História Hiper DNA - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 9
Palavras 1.632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha aí disse que ia escrever e escrevi tá aí tomara que gostem vejo vocês nos comentários.

Capítulo 11 - Missão (fim)


Daniel não falou o caminho todo com Rage, estava irritado demais com ele; como Rage podia ser tão mal educado e ingrato todos só queriam ajudá-lo e ele só ficava se fazendo de forte e encomodando todos com aquelas piadinhas sem graça.

Rage:- Qual foi cubinho de gelo? O gato comeu sua língua?

Daniel:- ...

Rage:- Tudo bem se não quiser falar, mas se estiver com algum problema comigo pode cair dentro a hora que quiser.

Daniel fechou ainda mais a cara mas não falou nada.

Rage sabia que tinha sido um pouco grosseiro demais com ele,mas,era orgulhoso demais para admitir ou pedir desculpas, preferia provoca-lo até conseguir uma boa briga. Rage era do tipo que acreditava que não havia jeito melhor de se entender com alguém do que uma boa briga. E outra se Daniel não tivesse chegado ele teria espancado aquele cabeça de fósforo e o colocado atrás das grades onde era o seu lugar; mesmo assim ele não podia negar,gostará de lutar com aquele cara,a luta fora excitante e Rage estava pronto pra outra, esperava escontra-lo de novo pra terminar o que tinham começado.

A uma quadra de chegar a escola encontraram Xami.

Xami:- Por que demoraram tanto? Querem levar uma surra seus molengas?

Eles não falaram nada mas ela estava feliz por vê-los inteiros, ou quase isso.

Xami:- Você tá todo torrado Rage o que foi? Apanhou tanto assim?

Rage:- Hora sua...pra sua informação se esse picolé não tivesse aparecido eu teria pegado o cara.

Xami:- Ele não é intrometido, foi eu que mandei ele ir te ajudar.

Rage:- Eu não pedi ajuda de ninguém!!!

Falado isso ele virou as costas e começou a ir embora, Daniel estava pronto para intercepta-lo e lhe ensinar bons modos quando Xami fez sinal deixasse pra lá. Depois que Rage se foi foi Daniel perguntou:

Daniel:- Por que Xami? Por que deixar esse cara ser sempre babaca e não fazer nada?

Xami:- Daniel há muita coisa que você não sabe sobre Rage,por exemplo que Rage está aqui na escola desde os seis anos por que sua família que era composta de heróis foi morta e esquecida, tanto que sua habilidade se desenvolveu como rancor por causa disso, e que mesmo eu treinando ele desde seu primeiro mês aqui ele demorou cinco anos pra dar a primeira palavra comigo. Rage é uma pessoa difícil porque sua vida foi difícil, mas no fundo ele é uma pessoa boa como você viu hoje quando ele não hesitou em nos salvar. Então tente relevar Daniel.

Daniel não falou nada, depois de saber disso tudo não podia não ser condescendente com Rage,mas, ele não ia esquecer aquele desafio de mais cedo.

Xami e Daniel entraram na escola e logo se dirigiram a sala do diretor,no caminho Daniel viu Layky que dessa vez estava magro e pequeno como no dia em que se conheceram.

Timer já esperava por eles sentado em seu escritório,quando eles entraram Timer fez sinal para que se sentassem.

Timer:- Onde está Rage?

Daniel:- Ele disse que estava com fome deve estar no refeitório.

Timer sorriu com a rebeldia costumeira do garoto.

Timer:- E então o que aconteceu lá?

Xami:- Nós passamos o dia estudando o local e então quando caiu a noite entramos pelos fundos, achamos a garota e a libertamos e quando estávamos saindo um vilão apareceu,então Rage lutou contra ele enquanto eu e Daniel trouxemos a menina em segurança pra cá, depois Daniel voltou para ajudar Rage e o vilão fugiu. Mas fique tranquilo tanto Rage quanto a menina estão bem.

Timer:- Entendo...e quem era o vilão?

Xami:- Pelo que eu sei era aquele mercenário conhecido como Calordi, aquele com individualidade de chamas.

Timer:- Entendo então ele está mesmo trabalhando com o Tomy.

Xami ficou mais tensa ao ouvir esse nome.

Timer:- Bom...melhor vocês irem descançar já está bem tarde, sua remuneração será acertada amanhã e vocês podem tirar folga amanhã também. Boa noite.

Eles se levantaram e saíram,foram juntos pelo caminho do jardim,já passava das onze horas quando cada um entrou em seu dormitório e foram dormir.

Dois andares acima do quarto de Daniel praticamente no terraço Erick estava em um dilema. Ele havia comprado um celular novo já que Iris havia sumido com seu antigo,depois de recuperar todas as suas redes sociais e seus aplicativos estava se perguntando se devia ou não ligar para Jim. Já haviam se passado dias desde aquele dia e ele não conseguirá falar com ela, precisava falar como se sentia,precisava escutar a voz doce dela. Então discou o número é ligou.

O celular tocou algumas vezes antes daquela voz doce que Erick tanto queria ouvir dizer do outro lado da linha.

Jim:- Alô?

Erick:- Alô,Jim?

Jim:- Sim. Quem tá falando?

Erick:- Sou eu Erick, é que naquele último dia a Iris sumiu com meu celular e tive que comprar outro.

Um silêncio se seguiu Erick não sabia mas Jim estava saltitando de felicidade e morrendo de vergonha em seu quarto.

Erick:- Alô?

Jim:- Oi, desculpa,estava salvando seu número.

Erick:- Tudo bem kkk...então como você está?

Jim:- Eu tô bem e você?

Erick:- Também estou bem... Jim? Eu queria saber...se você não quer ir no cinema comigo amanhã a noite?

Outro silêncio se seguiu ainda maior que o primeiro.Quando Jim ficava muito feliz ou com vergonha ela às vezes saía voando e agora estava colada no teto.

Erick:- Alô?

Jim:- Desculpa...só fiquei surpresa,mas sim eu aceito kkk. As 20h?

Erick:- Sim,claro,20h tô aí.

Jim:- Certo...então boa noite.

Erick:- Boa noite,bons sonhos tchau.

Jim:- Tchau.

Erick se jogou na cama sorrindo,não acreditava que tinha conseguido.

Enquanto isso Jim corria pelo dormitório gritando de felicidade.

Já era mais de uma hora da manhã e a jovem Lira Asahita ou a menina isolada como os outros alunos a chamavam vagava pela escola como um fantasma com seus longos cabelos brancos até as panturrilhas.

Nenhuma porta ou sistema de segurança era problema pra ela, já que ela possuía várias individualidades versáteis graças a sua individualidade de arquivadora.

Estava andando pelos corredores da enfermaria em busca de um remédio para sua insônia quando derrepente sentiu alguém se movendo,logo ficou em alerta, usou sua habilidade de olhos de dragão para localizar a origem do movimento.

(Individualidade: Olhos de dragão: Os olhos são revestido por uma película quase invisível que aumenta o foco é a visão em mais de dez vezes e anula qualquer individualidade transmitida pelos olhos.)

Ao ativar a individualidade localizou uma pequena menina se remexendo de frio em uma maca. Ela se aproximou com cuidado e relaxou, a pequena menina era muito fofa mesmo dormindo e tremendo de frio; Lira sentiu vontade de protege-la.

Correu até seu quarto e pegou um moletom cor de vinho quase rosa com um triângulo desenhado no lado esquerdo do peito e uma carinha feliz no centro,vestiu a menina que descubriu se chamava Lua Clara como estava escrito na cabeçeira da maca. A menina logo parou de tremer e quando Lira estava para ir embora Lua abriu seus grandes olhos verdes sonolenta,olhou para Lira e que quase tinha um ataque por achar ela tão fofa,depois virou pro lado e dormiu denovo. Lira sorriu com a breve reação da menina depois foi para seu quarto já bocejando de sono e pensando na pequena Lua Clara.

........................

NO ESCONDERIJO DOS VILÕES

Telurian já esperava irritado no terraço da estação impaciente,sò Tarila ainda não chegara, Gorthey estava como sempre escondido no escuro,Calordi estava sentado no chão. Havia mais dois; uma era Kaly Fornom a assassina costurada, seu apelido se devia a sua boca que era costurada, mesmo assim isso não a impedia de usar sua individualidade de gritos super-sonicos, Kaly apesar de baixa já tinha certa idade,possuía grandes cabelos verdes prendidos em um rabo de cavalo, sua roupa consistia em uma blusa rosa de botões e mangas compridas que marcava bem seu busto avantajado; uma saia azul comprida e botas marrons de cano longo. Ela estava parada observando os outros.

O outro novo membro era Sleeper um homem muito alto e largo com a habilidade de produzir e controlar uma densa areia negra que induz seus oponentes ao sono;trajava um manto cor de terra que cobria até quase seus pés,revelando somente suas calças pretas e seus tênis da mesma cor. Por baixo do capuz corria areia negra incubrindo seu rosto deixando somente um olho a amostra, tentáculos de areia negra dançavam a sua volta. Tarila chegou quando todos já estavam achando que Telurian ia explodir de irritação.

Telurian:- Bom agora que todos estão aqui finalmente posso falar... devido ao miserável fracasso de Calordi de roubar uma menininha de um convento de freiras,e ainda por cima deixar aqueles inúteis miseráveis da academia levarem a menina nós vamos ter que invadir e sucatear aquela merda de academia pra pegar aquela menina de volta e ensinar a eles que não devem se meter conosco.

Tarila:- E o que essa menina tem de tão especial?

Telurian:- Ela sozinha dizimou uma escola inteira e sua família,não sei ao certo a individualidade dela mas enchergo muito potencial.

Tarila:- Entendo...tô dentro, minhas armas precisam mesmo ser lavadas com sangue jovem.

Calordi:- E o que faremos com os professores?

Telurian:- Foi exatamente por isso que chamei o Sleeper que é competente ao contrário de você. Ele vai atacar o dormitório dos professores e garantir que eles não vão interferir. Porém não poderá nos ajudar em combate.

Calordi:- Entendo.

Telurian:- Todos de acordo?

Todos confirmaram com um aceno de cabeça.

Telurian:- Bom então é o seguinte,vocês podem fazer o que quiserem, quebrar e matar o que é quem quiserem só tem um detalhe todos tem que atacar amanhã a noite as 22:00 na direção que vocês quiserem. Eu vou me infiltrar e pegar a menina e Sleeper vai atacar os dormitórios e garantir que todos os professores e os alunos que estejam lá continuem dormindo e não atrapalhem, mas é provável que vocês encontrem muitos vermes fora da cama. Portanto acho que vocês vão se divertir.

Todos sorriram, até Kaly com a boca costurada esboçou algo que pareceu vagamente um sorriso. Telurian abriu a porta para entrar na estação mas antes da porta se fechar as  suas costas disse:

Telurian:- Até amanhã meus amigos...até o fim de nossos inimigos.


Notas Finais


Yooooo espero que tenham gostado e espero que comentem😣😣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...