História Hiraeth - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, Selena Gomez
Personagens Harry Styles, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Harlena, Harry Styles, Sarry, Selena Gomez
Visualizações 79
Palavras 2.564
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ! Eu estou MUITO feliz por vocês estarem aqui, eu nunca pensei que poderia ter tantos leitores apenas no primeiro capítulo, isso encheu tanto meu coração, tão grata a cada um de vocês. Trago então mais um capítulo que espero de coração que vocês gostem. Obrigada por me darem essa oportunidade, espero que essa história faça parte da vida de cada um de vocês e seja mais uma daquelas INESQUECÍVEIS.

thank u.

Capítulo 2 - 2. Thank you for showing me who you are


O encontro com Harry da semana anterior havia certamente abalado Selena, por isso ela resolveu passar o resto da semana reclusa até que suas amigas decidiram que era hora de relaxar, em outras palavras: ir ao spa.

Ir a um lugar cercado por vapor onde ninguém pode ver suas vergonhas físicas era uma boa ideia. Selena gostaria que existisse algo assim para o psicológico também.

- Não acredito que ele achou que você era uma prostituta ou coisa do tipo. - Francia ainda estava chocada, mesmo que tivesse passado sete dias desde que Harry a insultou. A moça que fazia massagem em suas costas trabalhava realmente duro para relaxá-la. Sua amiga estava puta com o que aconteceu e nem a melhor massagem do mundo a tranquilizava. - Eu poderia mandar uma mensagem para aquele drogado de merda e mandar ele ir se foder.

Selena franziu o cenho com a agressividade da amiga, rindo.

- Isso não é necessário. - Ela olhou por cima do ombro, as massagistas pareciam curiosas sobre quem elas estavam falando. Embora estivessem em um lugar que confiavam, as pessoas sempre abriam a boca de um jeito ou de outro. - Enfim, será que as meninas já terminaram a limpeza de pele?

Francia notou que a amiga parecia incomodada sobre conversarem sobre esse assunto ali, por isso apenas deitou a cabeça sobre os próprios braços e resolveu relaxar, embora ainda pensasse no assunto. - Já devem estar acabando, isso significa que é a nossa vez.

Selena levantou preguiçosamente da cama em que recebia a massagem, segurando a toalha branca acima de seus seios enquanto caminhava até a próxima sala. - Hey meninas. - A morena disse para Betty e Had, as outras duas amigas suas estavam aproveitando com ela e Francia.

- Abram alas para a premiada da noite. - Had disse, fazendo com que Selena revirasse os olhos.

Selena havia sido indicada para algumas categorias na premiação de hoje, mas não estava tão segura quanto as amigas de que iria ganhar, embora soubesse que Had dizia isso em grande parte para tentar animá-la. Tudo se tratava sobre ela agora e ela amava suas amigas por isso, por a ajudarem a se sentir melhor por algo que ela esperou tanto.

Se sentia idiota por ter ficado tão mal por causa de alguém que não conhecia direito. Suas amigas costumavam dizer que ela era empática demais, e por nunca pensar em insultar as pessoas, ficava mais reclusa e desanimada de que o habitual quando faziam algo do tipo com ela.

- Eu não tenho tanta certeza sobre o “premiada”. - Selena pressionou os lábios um contra o outro.

- Bom, você já foi premiada por ser indicada. Reconhecimento é o que importa, certo? - Had era sempre positiva. - Inclusive, aqui seu prêmio! Relaxe o máximo que puder! Você trabalha duro sempre.

A amiga entregou a taça de champagne que segurava para ela, fazendo-a rir baixo.

- Eu irei acatar a parte de só relaxar porque eu concordo com você, Had. - Selena disse, sentando-se em uma das poltronas enquanto aguardava sua vez para a limpeza, bebericando o champagne caro aos poucos, deixando que o sabor passeasse por sua boca.

Talvez tivesse grandes chances de encontrar Harry nessa noite, ainda mais por ele também estar em L.A., a não ser que ele fosse tão viciado ao ponto de procurar outros estados para se drogar.

Ela sabia que seria uma noite difícil, e só nisso ela tinha certeza.

- Você está perfeita. - Francia disse, agarrada ao próprio vestido que ainda não havia colocado no corpo.

- Obrigada. - Selena agradeceu, o rosto corado. Seu vestido era vermelho, grudado no corpo até chegar na cintura, onde abria a saia longa. Era absolutamente incrível, o decote não expunha muito de seu busto, apenas o suficiente para deixá-la ainda mais elegante.  Seu cabelo estava preso em um rabo de cavalo e sua maquiagem era sutil.

- Vou me trocar antes que a gente se atrase. - Francia disse, correndo para o banheiro da suíte enquanto Selena caminhava até o espelho da penteadeira, já com os brincos de diamantes na mão, emprestado de uma grife que queria visibilidade.

- Não tenha pressa, o charme está no atraso. - Selena gritou para a amiga, dando um sorriso ladino ao que ouviu uma risada distante. 

Suspirou, finalmente pronta. Se visualizou no espelho de corpo inteiro e deslizou as mãos pelo vestido de tecido suave. Lá estava ela, pronta pra ser uma vitrine ambulante de todas as marcas que trajava em mais uma noite.

“Selena!” Era tudo o que ela conseguia ouvir enquanto posava para as fotos no red carpet. Algumas pessoas diziam que ela estava deslumbrante e ela agradecia com um sorriso ladino, assentindo. Alguns perguntaram de qual grife era seu vestido e sempre fazendo seu trabalho e ela respondia afinal, era paga pra isso. O segurança enviado pela joalheria que havia lhe emprestado os brincos estava sempre à espreita, pronto para agir caso alguém tentasse roubar a jóia. Eram milhões de dólares em jogo, não poderiam simplesmente emprestar e testar a sorte.

Ela se sentou, a maquiagem sendo retocada por seu maquiador que sempre a acompanhava nas premiações. Ela se encarava no espelho quando finalmente saiu de seu transe com as batidas na porta. - Pode entrar. - Ela disse alto, embora não estivesse esperando ninguém.

- Miss Gomez? - Um homem alto e trajado com roupas de segurança adentrou a sala com um arranjo lindo de lírios rosa com as pontas das pétalas esbranquiçadas, que fez Selena se levantar de imediato para recebê-las.

- São pra mim? - Ela perguntou e ele assentiu com um sorriso, fazendo-a pegar as flores e cheirá-las com cuidado. - Quem as mandou? - Selena perguntou, curiosa.

- Eu não tenho conhecimento dessa informação, Miss. Com licença. - Ele saiu e ela suspirou, afundando mais uma vez o nariz nas flores e batendo-o no pequeno cartão alojado ali.

 

Você realmente sabe “matar” com gentileza,

                                      Obrigado.

                                                        H. S.

 

Quando Selena terminou de ler o cartão, seus dedos de imediato o deixaram cair. Ela sequer fez menção de se abaixar para pegar, as palavras ficaram gravadas em sua mente e a deixaram chocada o suficiente.

O rubor em seu rosto era inevitável enquanto milhões de coisas passavam em sua mente, causando-lhe efeitos físicos como a forma como seu coração havia acelerado por ser um ato inesperado. Por um momento ela sentiu-se mal por ter dito certas coisas sobre ele com suas amigas, afinal, todos tinham dias ruins e esse gesto era de extrema gentileza.

Ela queria agradecer mas estava absolutamente perdida sobre como fazer isso.

- Selena, você deixou isso cair. - O maquiador havia pegado o cartão pra ela. - Algum admirador secreto? - Ele disse em tom de brincadeira, já que era normal as pessoas receberem presentes em premiações, embora fosse a primeira vez que Selena recebia flores.

- Acho que é mais como um pedido de desculpas. - Selena disse, pegando o cartão da mão dele e agradecendo enquanto caminhava para a cadeira, sentando-se e deixando as flores sob o balcão onde ficavam as maquiagens e algumas de suas coisas.

Antes de sair de seu camarim para apresentar a primeira categoria, Selena guardou o cartão em sua bolsa, certificando-se de que não iria perdê-lo. Na verdade, não sabia o motivo pelo qual estava guardando, mas sentia que devia. Simples assim.

A premiação foi  incrível: Selena recebeu dois prêmios e ela realmente não precisava de mais, mas a oportunidade de discursar algo que ela queria tanto foi a melhor coisa que aconteceu. Ela ainda sentia seu coração aquecido pelas próprias palavras, se expor tão grandemente para tantas pessoas e falar pelo menos um pouco da superfície dos sentimentos que tinha foi especial, ela nunca iria esquecer.

Ela queria que as pessoas soubessem que depois de toda a fama ela ainda sim era só uma pessoa comum como qualquer outra e que isso não se perdeu e nunca vai.

A after party estava sendo como qualquer outra, mais um grande evento onde ninguém se gostava de verdade e apenas tiravam fotos para postar na internet como se fossem melhores amigos. Ela suspirou, queria ir embora e já havia avisado Francia e seus seguranças. Além disso, tinha impressão de que estava segurando o mesmo drink na mão desde o começo da festa. Ao invés de beber o drink, se mantinha abrindo e fechando o guarda-chuvinha que veio para decorar.

- Miss Gomez, tudo pronto. - O segurança avisou, a fazendo sorrir fraco quando sinalizou que já estava indo.

A morena pegou sua pequena bolsa que mais parecia uma carteira, e deixou sua bebida que apenas havia sido bebericada algumas vezes no balcão. Enquanto checava se tudo o que ela precisava estava dentro da bolsa – ou seja, a chave do quarto e seu celular – acabou por ver de soslaio botas brilhantes. Antes que ela pensasse que era só mais uma pessoa aleatória usando botas, ela notou que eram diferentes do que estava acostumada a ver por ali: Pretas e de salto baixo.

Subindo o olhar ela pôde ver de quem se tratava: o seu terno era da cor marsala, feito sob medida. As linhas dos ombros se encaixavam perfeitamente e o tecido caia graciosamente acompanhando seus braços pelas mangas. Ao lado direito, o bordado de uma cobra deixava evidente à qual marca a roupa e ele pertenciam por essa noite. O mesmo símbolo da cobra se repetia na coxa esquerda até a altura do tornozelo. Por fim, sua camisa era pêssego claro aberta até o peitoral, deixando uma boa quantidade de pele à mostra.

- Harry. - Selena disse, um sorriso ladino surgindo em seu rosto.

- Ele parou, quase apontando para si mesmo e perguntando se era com ele que ela estava falando.

- Selena. - Disse com a voz rouca, por educação se aproximando da morena e apoiando a mão em sua cintura ao beijar seu rosto e dar-lhe um abraço de lado, da forma como ele cumprimentaria qualquer outra pessoa que falasse com ele.

- Eu fico feliz em ter te encontrado por aqui, eu queria te agradecer pelas flores e o cartão que você enviou, eu nem esperava que lembrasse daquela noite. - Ela disse, o rosto um pouco rubro enquanto agradecia o homem que parecia mais perdido de que quando cheirou seu açúcar.

- Eu o que? - Harry perguntou, uma sobrancelha arqueada enquanto ele guardava as mãos nos bolsos, os dedos munidos de anéis caríssimos relaxando dentro do tecido suave e quente. Ele notou a expressão confusa e decepcionada no rosto da mulher e continuou. - Pardon, Selena. Eu não me lembro de ter te enviado flores ou qualquer coisa. - Agora ele passava a língua em seus lábios, embora estivesse confuso, não estava aflito em relação a algo que ele tinha certeza que não tinha feito, mesmo com todas as bebidas e drogas, ele jamais faria algo do tipo.

- Eu não sei porque eu esperaria algo diferente. - Selena agarrou a bolsa com mais força, segurando as lágrimas por causa de toda humilhação que havia passado agradecendo por uma coisa que ele sequer havia feito. Ela saiu andando em passos pesados, não sabia como iria segurar o choro no meio de todos os paparazzis. Não por causa de Harry ou algo do tipo, mas porque detestava se sentir tola.

Parte de Harry estava relaxado e pedia para ele ir no bar e pedir mais um drink, talvez dois, mas outra estava curiosa pra saber o porquê de Selena estar tão chateada com ele. Eles só se viram algumas vezes há quase oito anos, não existia motivos para culpá-lo por provavelmente uma confusão. Ele não queria manchar a reputação dele, por isso foi atrás da morena de vestido vermelho que andava em passos largos para fora da After Party.

- Pelo menos me deixe entender o que aconteceu, por que depois de anos você vem me falar algo assim e depois vai embora como se eu tivesse feito algo ruim? A gente nem se conhece, quase. - Ele não era de gritar tampouco chamar a atenção errada para si, por isso falou alto o suficiente para que ela ouvisse, alguns passos de distância atrás dela.

Selena ouvia o que o homem dizia e seus olhos se enchiam ainda mais de lágrimas. Ela abriu a pequena bolsa com as mãos levemente trêmulas pelo estresse e vergonha, arrancando rispidamente o pequeno cartão dali enquanto os flashes já podiam ser ouvidos e vistos, ela estava do lado de fora e Harry continuava a segui-la.

- Eu lutei muito pra acreditar que você não era o que as pessoas diziam, eu fui salvar você aquela noite e tudo que eu recebo é um grande “Não me lembro disso” porque você é um... - Ela parou, não queria que ouvissem sua conversa e Harry estava com os olhos arregalados, como se fossem contar que ele lavava dinheiro ou algo do tipo. - Você é só o que dizem mesmo, Harry. - Ela bateu a mão no peito dele, deixando o cartão ali e indo embora em meio aos flashes, seus seguranças a protegendo do assédio até que ela entrasse no carro.

Harry segurou o cartão que a morena havia deixado ali, mas antes que pudesse ler, era assediado pelos paparazzis. “Harry, você e Selena terminaram o namoro?” e outros “Espera, Harry e Selena Gomez namoraram?”  Ele apenas deu as costas, alguns seguranças do evento os cobrindo até que estivesse de volta à after party.

Ele lia o cartão enquanto bebericava uma bebida colorida, embora realmente quisesse um copo com uísque cheio até a boca. Arrancou o celular do bolso da calça com certa rispidez  e discou o número de seu agente, ele iria tirar as satisfações necessárias sobre o acontecido.

- Alô?

- Eu mandei flores para Selena Gomez? - Perguntou ao seu assistente, calmo.

- Sim, ela parecia chateada com você então eu pensei que deveria. Mas como você sabe?

- Porque eu aposto que não pensou que ela ia querer agradecer a agora vamos aparecer nos tabloides com ela jogando o cartão estúpido escrito no meu nome em mim. - Harry mantinha a compostura enquanto falava, ele não queria se alterar publicamente e já haviam acontecido escândalos demais pra uma noite só.  Um era o suficiente.

- Tem razão, eu não supus essa situação… vou consertar isso.

Foi a última coisa que Harry ouviu antes de ser abandonado na linha, ele decidiu que era hora de ir embora tomar uma bebida decente.

- Isso é tão bom. - Selena sussurrou pra si mesma, sentada na borda da banheira do hotel enquanto virava copos de whisky, um seguido do outro. Ela não devia beber e isso era uma péssima ideia, mas o que mais ela podia fazer? A garrafa estava ali, os copos e o gelo posicionados como se a chamassem, ela só cedeu.

No terceiro copo Selena realmente estava zonza, seu estômago queimava e ela finalmente aceitou que era uma má ideia, saiu da banheira e seguiu para o quarto luxuoso, deitando-se na cama enquanto seu corpo ainda estava um pouco úmido e seus cabelos com resquícios de água nas pontas molhando o travesseiro. Ela encarava o teto, uma sensação grande de ansiedade e medo crescendo em seu peito, aquilo não ia acabar ali e isso a enchia de desespero.

 


Notas Finais


O QUE ACHARAM? Me contem nos comentários por favor! O que vocês acham que vai acontecer daqui pra frente?

Eu gostaria de agradecer imensamente a minha beta que é a minha noiva por ter betado esse capítulo, eu te amo! E obrigada à vocês por lerem. xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...