1. Spirit Fanfics >
  2. História de uma Black >
  3. Darkness

História História de uma Black - Capítulo 8


Escrita por: glowjenns

Notas do Autor


Pessoal queria lembrar que eu não tenho dia certo pra atualizar, eu apenas escrevo os capítulos e os posto.
Obs: desculpa atualizar a esse horário
Enfim espero que gostem:)

Capítulo 8 - Darkness


Fanfic / Fanfiction História de uma Black - Capítulo 8 - Darkness

06 de setembro de 1994 / terça feira 4:00 pm

Narcisa se remexeu na cama, ainda meio perturbada. A menina abriu os olhos lentamente, sua visão estava embaçada. Então não estava conseguindo enxergar muito bem.

Ouvia voz de algumas pessoas falando, via sombras perto de si.

A garota estava se sentindo fraca, queria falar alguma coisa mas sua voz não saia.

Sentiu alguém apertar sua mão enquanto a chamava, ela sabia quem era.

Era snape, a garota sentia uma vontade imensa de abraçar o garoto, mas não conseguia se mexer.

Narcisa fechou os olhos e tentou se lembrar de tudo que aconteceu.

A menina lembrou tudo que tinha acontecido, estava na festa quando tinha sido levada contra sua vontade por lucius.

Lembrou de quando saiu correndo em direção a snape, tinha conseguido se salvar de um abuso. A garota se sentia bem por saber disso, mas também sentia raiva por tudo que aconteceu.

Abrindo os olhos novamente, sua visão estava boa o suficiente pra saber que estava a sua frente. Viu madame pomfrey, druella, bellatrix e andrômeda.

Viu avery e Madelyn, mas as duas estavam um pouco afastadas dela.

Também viu alguns colegas de classe que estavam ali, a esperando acordar.

— estou com sede – narcisa falou. Sua voz estava falhando, mas conseguiu falar de certa forma.

Snape soltou sua mão que estava segurando e foi buscar um copo de água pra garota.

Snape se aproximou da garota, e cuidadosamente levantou a menina.

Narcisa estava com suas mãos tremendo um pouco, então precisou de ajuda pra pegar o copo d’água.

Após a garota beber a água se deitou novamente, estava se sentindo fraca. Viu sua mãe se aproximar dela sentando de um lado da cama.

Druella se aproximou e sentou do lado da filha, cuidadosamente colocou a mão no ombro da garota fazendo um carinho de leve.

— como está se sentindo meu amor? – druella perguntou pra garota que apenas a olhou calmamente.

— eu já estou melhor. – narcisa falou sabendo que não estava melhor. Se sentia fraca, se sentia triste e com raiva.

— o que aconteceu? Soube que você saiu correndo e gritando, até mesmo desmaiou. Estamos todos preocupados por que não nos fala o que aconteceu? – andrômeda perguntou se aproximando de sua irmãzinha mais nova, a garota fez um carinho meio incerto nos cabelos loiros de sua irmã.

— eu não estava me sentindo bem, estava tendo uma crise, apenas isso. – narcisa falou querendo fugir do assunto.

A menina nunca que iria contar o que aconteceu, estava muito envergonhada pra isso. Tudo que narcisa sabia era que não queria nunca mais olhar no rosto de lucius novamente. Como ele conseguiu fazer aquilo com ela? A garota se perguntava, mas não tinha resposta pra essas perguntas.

— Crise? Desde quando você tem crises? – druella perguntou pra garota que apenas a olhou e revirou os olhos.

Narcisa sentia raiva e vontade de rir ao mesmo tempo, a mãe fingia que se importava com ela. Se ela realmente se importasse perceberia tudo que sua filha passava nas mãos dos Black.

— você se importa? Até parece que se importa. Você nunca me tratou do jeito certo, você sempre age de acordo com as vontades do papai, deixa ele fazer o que quiser com a gente. Por favor não seja hipócrita, todo mundo sabe que você não se importa. – narcisa falou com um ódio em sua voz que impressionou sua mãe.

Narcisa não teve tempo de pensar em muita coisa, sentiu um tapa ser desferido em seu rosto.

A garota olhou pra mãe, com raiva.

Narcisa levou a mão até seu rosto, o sentindo arder.

Todos ali ficaram sem reação, todos menos snape e andrômeda.

— como você pode fazer isso com ela, ela e sua filha! Ela está certa. – snape disse com um ódio igualmente ao que narcisa estava sentindo.

— cale a boca seu mestiço nojento – druella falou sua típica frase preconceituosa

— por favor mamãe vá embora, narcisa tem razão. Não finja que se importa conosco. Tudo que você menos fez com a gente foi se importar durante todos esses anos. – andrômeda disse se aproximando da mãe, que a olhou com um olhar de desgosto.

Druella não se daria o gosto de chorar na frente das pessoas, apenas saiu dali com sua típica postura de arrogante. Saiu sem relutar, provando que não se importava nem um pouco com o bem estar de suas filhas.

— você está bem? – snape tocou a mão da garota tirando de seu rosto, o rosto da garota estava avermelhado com um pequeno arranhão. Provavelmente do anel da mãe.

Snape levou a mão ao rosto da garota, fazendo um carinho no rosto da menina enquanto sentia o cheiro dos cabelos da garota.

— aquela filha da-

Bellatrix não conseguiu terminar sua frase, pois foi impedida por minerva que repreendeu-a com o olhar.

— acho que todos aqui estão muito alterados, a garota não está completamente bem. Então saiam todos daqui, e deixem a menina descansar. – madame pomfrey querendo encerrar todo o assunto foi expulsando as pessoas dali.

Bellatrix, andrômeda e snape relutaram e ficaram ali do lado de narcisa. Madame pomfrey ficou irritada com tamanha teimosia das 3 pessoas ali, porém não pode fazer nada.

— você vai apenas tomar uma poção, ela talvez vai te deixar sonolenta. A poção vai servir pra você ganhar um pouco de força física, você está muito fraca ainda. – pomfrey disse entregando um frasco de uma poção pra garota.

Narcisa pegou a poção e a tomou em um só gole, fez uma careta que arrancou risadas de suas irmãs e de snape que estava ao seu lado.

Narcisa deitou novamente e viu madame pomfrey se afastar pra cuidar de outros alunos por ali.

— suas crises andaram piorando? – andrômeda perguntou pra sua irmã. A garota negou com a cabeça.

— elas pioram só as vezes, não pioram sempre. As vezes eu não consigo respirar, então a crise começa a piorar. – narcisa mentiu pra suas irmãs, as meninas pareceram acreditar. Mas, snape não. Ele sabia de toda a verdade e se sentiu mal pela garota.

Os 4 continuaram a conversar por um tempo, mas narcisa acabou pegando no sono durante a conversa fazendo os 3 saírem dali.

Na verdade as meninas tiveram que arrastar snape pra fora dali, o garoto não queria deixar narcisa de jeito nenhum.

Narcisa dormia tranquilamente, sem ser incomodada por pesadelos ou alguns sonhos ruins.

                               

Snape depois de sair da enfermaria, seguiu pro seu dormitório.

O garoto tinha recebido autorização de Minerva pra tirar um dia pra descansar.

Snape foi pro seu dormitório, chegando lá seguiu pro banheiro pra tomar um banho.

O garoto enquanto tomava banho e relaxava, pensou em narcisa.

Ele gostava da garota e sentia uma necessidade imensa de ficar perto dela, ele queria poder abraçá-la.

Ele queria poder viver todos os dias com ela, queria viver uma vida inteira ao lado dela.

Snape queria poder amar ela, queria cuidar dela.

Céus, snape precisava da garota completamente.

Snape decidiu pensar sobre isso outra hora, estava cansado precisava dormir.

O garoto saiu do banho e vestiu uma roupa confortável, já tinha comido então não precisou se preocupar com a fome.

O garoto se deitou, e sentiu dores pelo seu corpo.

O menino estava cansado não tinha dormido, não parou quieto até narcisa acordar.

Tudo que snape pensou antes de dormir foi narcisa, o garoto precisava dela somente dela.

                                

Dormitório feminino hogwarts / 7:00 pm

Narcisa tinha recebido alta da enfermaria fazia alguns minutos.

Teve que sair acompanhada como sempre de avery e Madelyn.

A garota seguiu diretamente pro banheiro, pra tomar um banho.

Ela precisava relaxar, estava se sentindo suja por estar tanto tempo sem tomar banho.

Enquanto tomava banho se permitiu chorar, a garota se via em um tipo de corredor escuro onde por mais que buscasse não encontrava nenhuma luz.

Se sentia mal por tudo, se sentia mal por ser insuficiente, se sentia mal por sua relação com sua família, se sentia mal por todas as suas crises. Céus, havia tanta coisa pela qual a garota se sentia mal.

A menina percebendo que já estava entrando em uma crise, tentou acalmar a respiração e esvaziar sua mente.

A garota saiu do banheiro e deu de cara com Madelyn, que olhava pra porta do banheiro como se quisesse entrar lá pra conferir se tudo estava bem com a amiga.

— eu estou bem maddie – narcisa falou se aproximando da amiga a abraçando.

A menina agradeceu tanto por ter a quem abraçar naquele momento.

Madelyn Parkinson era de uma família sangue puro obviamente era envolvida com os Black.

Então narcisa e Madelyn se conheceram quando eram bebês.

As duas são amigas desde então, com avery Igualmente.

Narcisa abraçava Madelyn a apertando em seus braços, Madelyn fazia o mesmo.

Narcisa não queria chorar, e não ia. Mas ela precisava chorar naquele momento desabafar.

Mas, ela iria fazer isso com outra pessoa.

Narcisa se separou de Madelyn que apenas a olhou, apesar de maddie não ter falado em palavras narcisa percebeu pelo olhar o que a garota quis dizer.

“ se precisar de qualquer coisa pode falar comigo”

Narcisa sorriu de canto pra garota e assentiu, a loira foi até sua cama pegando seu uniforme que estava ali, provavelmente Madelyn que tinha colocado.

A garota vestiu seu uniforme, não todo. Ela apenas colocou a blusa e a saia, também colocou a meia e gravata.

Calçou seus sapatos e depois penteou seu cabelo.

— vamos? Eu estou morrendo de fome. – narcisa puxou Madelyn que nem teve tempo de responder, as duas amigas saíram saltitantes pelos corredores de hogwarts.

                               

Avery seguia em passos rápidos pro dormitório masculino, ela iria ter uma conversa séria com lucius.

Avery não era boba, sabia que lucius provavelmente tinha tentado fazer algo de ruim com sua melhor amiga.

A garota estava com ódio, não sabia no que lucius estava se tornando.

E então quando estava subindo as escadas do dormitório masculino viu um aluno a olhando confuso.

— você sabia que aqui é o dormitório masculino ? – o garoto falou com certa ironia o que não passou despercebido por avery.

— eu quero falar com lucius, chame-o pra mim. – a loira falou com certa autoridade fazendo o garoto recuar um pouco, indo em direção as escadas provavelmente indo chamar lucius.

A garota voltou pro salão comunal e se sentou lá, esperando lucius.

Demorou mais ou menos uns 10 minutos pro garoto aparecer, lucius estava com uma face nada boa.

Avery se levantou e seguiu em direção ao garoto, a menina puxou lucius pela gola da camisa e o empurrou em direção ao sofá.

— você vai calar a boca e responder quando eu perguntar alguma coisa entendeu? – avery apontou o dedo pra lucius.

Lucius revirou os olhos mas assentiu, não estava afim de discutir.

— primeiramente, onde você estava quando narcisa sumiu?

Lucius: estava no quarto enfeitiçado, no fim do corredor.

“quarto enfeitiçado foi criado pelos alunos pra quando quiserem se esconder ou fazer outras coisas”

— foda-se vou direto ao assunto, você fez alguma coisa com a narcisa não fez? Lucius você era o único que não estava presente na festa quando narcisa sumiu. Eu vi você saindo logo depois dela, você provavelmente a seguiu e fez alguma coisa com ela, não foi?

Lucius: Sim, eu fiz. Eu tinha esbarrado com ela no corredor, então eu a puxei pro quarto e tentei transar com ela satisfeita?

Avery olhou com ódio pro lucius, mas também estava surpresa. Como lucius pode fazer isso? A loira se perguntava.

Lucius: avery vamos lá não fique com essa cara de idiota, narcisa é gostosa.  eu fiz o que qualquer garoto queria fazer com ela.

Lucius não teve tempo de falar mais nada, um tapa foi dado por avery em seu rosto.

Avery após ouvir as palavras de lucius perdeu o controle e desferiu um tapa em seu rosto, como ele teve coragem de fazer uma coisa nojenta dessas?!.

nunca mais fale comigo novamente entendeu lucius? Também não quero você perto da Madelyn, nem de snape e muito menos de narcisa. Nossa amizade acabou aqui.

Avery saiu disparada em direção a porta do salão comunal, estava com raiva de lucius por tudo que ele fez. Mas também estava triste por perder uma pessoa que era importante pra ela.

Mas o bem estar de seus amigos era mais importante do que o bem estar de um “abusador”.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...