História Historia dos god of war - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias God of War
Personagens Ares, Athena, Hades, Kratos, Zeus
Visualizações 1
Palavras 1.581
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


essa foi mais uma historia

Capítulo 5 - God of war


Fanfic / Fanfiction Historia dos god of war - Capítulo 5 - God of war

após Kratos se tornar o novo deus da guerra, passa a guiar os soldados de Esparta, liderando-os sobre várias batalhas e destruindo várias cidades. Antes de descer do Olimpo para ajudar seus guerreiros espartanos a destruir a cidade de Rodes, Kratos é avisado por Atena sobre as consequências de seus atos. Sem escutá-la, ele salta do Olimpo para Rodes e, ao chegar, uma águia retira parte do poder de Kratos e o deposita em uma estátua gigante (o Colosso de Rodes). Kratos, com muita raiva e acreditando ser Atena a responsável, vai em busca de derrotar o colosso para provar para os deuses do Olimpo que ele merece ser um deus. Nisso, Zeus, num aparente gesto de generosidade, oferece a Kratos a arma que acabou com a Grande Guerra e derrotou os titãs, a Lâmina do Olimpo. Somente com ela, Kratos conseguiria derrotar o Colosso.

Kratos durante uma batalha com Colosso de Rodes

Ao conseguir a espada, ele sacrifica os restos de seus poderes divinos deixando-os na arma e lança um raio no peito do colosso, entrando pelo buraco e destruindo o Colosso por dentro. Ao ser derrotado pelo espartano, a mão do colosso cai em cima de Kratos enquanto o mesmo questionava os deuses se eles precisavam de maior prova que aquilo, quebrando sua armadura. Muito fraco, ele percebe que, ao depositar o que restava de seus poderes divinos na arma sagrada, havia se tornado um mortal novamente.

Kratos, então é surpreendido por Zeus, que revela que foi ele quem retirou os poderes do espartano e depositou os poderes do guerreiro no colosso, para impedir uma possível traição pela parte de Kratos (Zeus temia que Kratos tomasse seu lugar como líder do Olimpo) e o mata com a Lâmina do Olimpo, dizendo que o ciclo terminaria ali. Após Zeus ir embora com a espada, mãos infernais do Hades levam o corpo de Kratos para as profundezas do submundo. O agora mortal Kratos, sendo transportado para o Hades, começa a ter alucinações, de várias pessoas dizendo para ele resistir. A voz misteriose pertence a Gaia, que diz a Kratos para se vingar dos deuses por terem traído-o, e diz que mostrará a ele o caminho para as Irmãs de Destino e que com o poder delas ele derrotaria Zeus.

Gaia cura Kratos, que sobe de volta para onde Zeus o matara e, pronto para seguir, com o apoio dos titãs, o caminho de seu destino "a bordo" de Pégaso, o cavalo alado. Kratos monta no Pégaso e voa em direção ao templo das Irmãs do Destino. Na metade do caminho, Kratos é derrubado por um inimigo que voava em um grifo. Kratos recupera o equilíbrio e voa para dentro de uma caverna, a caverna de Tifão, titã dos ventos (na mitologia grega, Tifão era um dos gigantes, não um titã). Em uma das mãos de Tifão, estava acorrentado Prometeu, imortal condenado a ser consumido todos os dias por um pássaro por ter roubado o fogo do Olimpo e dado aos mortais.

Prometeu pede a Kratos que o livre de seu tormento, mas ao tentar arrebentar as correntes, Prometeu fica pendurado pelo pescoço sobre o fogo do Olimpo. Kratos vai em busca de Tifão que diz não querer ajudá-lo, mas mesmo assim Kratos pula no olho de Tifão e arranca um arco mágico, o Arco de Tifão. Então ele usa o arco para arrebentar a corrente que segurava Prometeu, que cai no fogo do Olimpo e finalmente morre. As cinzas de Prometeu dão a Kratos um novo poder, a Ira dos Titãs. Kratos salva o Pégaso e voa novamente em direção ao templo das Irmãs do Destino.

Mas não só Kratos desejava ver as Irmãs. Antes do espartano chegar ao templo, ele pousa na Ilha da Criação, e lá o espartano encontra Teseu, o guardião dos Corcéis do Tempo (Steeds of Time), que zomba do motivo de Kratos estar ali, mas o espartano opta por matá-lo. No caminho para o Templo de Euríale, por onde precisava passar para prosseguir a jornada, encontra o próprio Rei Bárbaro, que explica que consegui mudar seu destino através das Irmãs e confronta Kratos, mas este o mata e fica com seu martelo.

Um pouco a frente em sua jornada, o espartano encontra Jasão, o líder dos argonautas, que possuía o Velo de Ouro, sendo atacado por um cérbero com pele de prata. Um aliado de Jasão diz que o velo é a chave para o Templo de Euríale, então Kratos mata o Cérbero e retira o objeto de dentro do estômago da criatura. Também, em sua jornada, Kratos encontra Perseu, que acredita que a aparição de Kratos é um teste das Irmãs do Destino e o ataca, mas acaba morto. Também Ícaro, que na tentativa de detê-lo, se joga com Kratos em um abismo que os leva para o Tártaro. Porém o que ocorre é que Ícaro acaba perdendo suas asas para Kratos, que estabiliza-se a ponto de evitar a morte, mas acaba por se reencontrar com Atlas, a quem castigara no tormento de carregar o mundo em suas costas. Porém, agora Kratos estava com Gaia e os titãs, e Atlas logo se lembra da poderosa arma que Zeus usou para vencê-los, por isso leva Kratos de volta à superfície e o ajuda cedendo-lhe o Tremor de Atlas, uma magia mortal capaz de causar terremotos devastadores, matando facilmente seus inimigos. Depois de progredir um pouco em sua jornada, alcançando o Palácio das Irmãs (Palace of the Fates), Kratos encontra um soldado que ordenou que retornasse para Esparta quando ainda em Rodes, e descobre que Esparta fora destruída por Zeus e por isso perde as esperanças, acreditando que jamais venceria Zeus. Porém, motivado por Gaia, e com a Ira dos Titãs aprimorada derrota o Kraken, que surgiu após ele ressuscitar a Fênix, segue seu caminho e enfim encontra as Irmãs do Destino, e mata uma a uma. Primeiramente, surge de seu trono Láquesis, arrogante, garante que Kratos não conseguirá alterar seu destino. Após um primeiro confronto, surge Átropos, a segunda irmã, que leva o herói ao final do primeiro jogo, quando Kratos esta prestes a usar a Lâmina dos Deuses para derrotar Ares. Em uma tentativa de destruir a espada, e assim acabar com a última chance de Kratos destruir o deus da guerra, Átropos é facilmente derrotada, e o mesmo acontece com sua irmã Láquesis.

Depois de acabar com as duas primeiras irmãs, Kratos se depara com a terceira: Um monstro disforme com muitos seios e braços mortais. Dela, o espartano ganha um aviso: se ele persistisse com suas ações, destruiria todo o existente. Kratos não dá ouvidos a Cloto (nome da terceira irmã) e acaba por eliminá-la também. Ao acabar com as três Irmãs do Destino, Kratos passa a ter poder sobre si mesmo, possibilitando que ele volte ao exato momento em que Zeus o matou para tomar-lhe a Lâmina do Olimpo e iniciar um confronto mortal: o rei dos deuses fora desafiado. Após muito lutar, Zeus lança uma tempestade de raios sobre Kratos, que finge entregar-se, mas aproveitando-se de um descuido do deus, contra golpeia brutalmente com o Velo de Ouro e prepara-se para desferir o golpe final com a sagrada espada.

Nesse momento surge Atena, que para proteger seu pai lança-se entre ele e Kratos, que não pôde desviar a tempo e empala Atena com a espada e assim mata mais uma divindade. Zeus, enfraquecido, foge e volta para o Olimpo, para organizar os outros deuses para a guerra contra Kratos. Antes de morrer, Atena explica que fez aquilo pois se Zeus caísse, também todo o Olimpo cairia. Também revela que o pai que Kratos nunca conhecera era Zeus e que este temia que, assim como fizera com Cronos, Kratos tomasse seu lugar no Monte Olimpo. Sua frase final é: "Deus atrás de deus irá lhe negar, Kratos. Eles irão proteger Zeus. Zeus deve viver, para que o Olimpo prevaleça". Kratos então diz: "Se todos no Olimpo vão negar a minha vingança, então todos no Olimpo vão morrer. Eu vivi na sombra dos deuses por muito tempo! A era dos deuses chegou ao fim!". E furioso por ter matado a única divindade pela qual nutria algum carinho e em posse da arma mais poderosa do universo, Kratos volta mais uma vez no tempo, até a Grande Guerra, e conversa com Gaia dizendo a ela que Zeus é fraco, Ares e Atena estão mortos e que ele possui a espada, e diz que eles podem ganhar esta guerra mas não neste tempo, levando Gaia e todos os titãs para o futuro.

Kratos parte com os Titãs rumo ao Olimpo para pôr fim a era dos deuses. Enquanto isso, Zeus, depois de ter fugido da luta com Kratos, vai para o Monte Olimpo e chama alguns deuses (Poseidon, Hades, Hélio e Hermes) para uma reunião, dizendo que eles tem que esquecer suas desavenças insignificantes e se unir, para que Zeus extermine "esta praga" e faça o Olimpo prevalecer. No momento da reunião, o Monte Olimpo começa a tremer, e os deuses vão correndo para ver o que é, e quando olham vêem os titãs escalando a montanha, liderados por Kratos que, em cima de Gaia, empunha a Lâmina do Olimpo e diz: "Zeus, seu filho retornou! Eu trago a destruição do Olimpo!". Depois, a frase "The End Begins..." (O Fim Começa...) aparece na tela e o jogo acaba. God of War III traz este fim como o início do jogo, fazendo uma continuação direta.


Notas Finais


historia para de fã para fã


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...