História História dos marotos - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Pedro Pettigrew, Remo Lupin, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Marotos, Remus, Remus Lupin, Sirius, Sirius Black, Wolfstar
Visualizações 19
Palavras 1.192
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


1- Minhas provas acabaram!!!!
2- Não sei porque escolhi essa foto como capa do capítulo. (Sim, eu sou estranha e, claro, eu gosto de GMG)
3- Ponto (Meu Bob! Pontas! Cara, eu sou muito sem noção. Às vezes me queria chamar de idiota...) de vista de Sirius, Pedro e James sobre Remo.
4- Não leiam ainda.
5- Me digam se está bom ou não.

Capítulo 7 - O menino esquisito


Fanfic / Fanfiction História dos marotos - Capítulo 7 - O menino esquisito

Havia um garoto estranho na cama ao lado da de Sirius, James e Pedro. Não que ele fosse feio, ou algo do tipo. Na verdade, ele era um menino bonito, tinha olhos dourados e feições que chamavam atenção de quem as notasse. Era um tipo diferente de estranheza, um tipo que apenas as pessoas que aprestavam atenção nas escolhas de Remo que percebiriam.

Remo passava grande parte das aulas quieto e raramente começava uma conversa. Geralmente, ficava isolado no seu canto e parecia não gostar de contato físico quando não era avisado. Ele não era mal educado como os garotos de sua idade e fazia certas manias que ninguém mais tinha. 

Claro que os três meninos, por estarem mais próximos dele, notaram isso com facilidade, ao ponto de começarem uma enorme lista dos seus problemas e criarem teorias absurdas para as suas estranhezas. Pedro deu a ideia que Remo tinha algum problema mental ou alguma coisa parecida com isso. James concluiu que o garoto era somente diferente e tímido, por isso não gostava de contato físico e ficava quieto. Sirius, no entanto, não conseguia, por algum motivo, acreditar nas opções que seus amigos traziam, na tentativa de fazê-lo não se preocupar com o garoto estranho. 

Então, como ele gostava de dizer, teve a brinlhante ideia de seguir Remo para onde ele ia e anotar mentalmente tudo que ele fazia. Obviamente, fazendo todos os esforços para o garoto não notá-lo. Para os alunos ou professores que o viam fazendo aquilo, pensavam que ele estava sendo apenas o típico Sirius Black. Enquanto, as pessoas que não o conheciam poderiam acreditar facilmente que ele poderia ser um maníaco perseguidor.

De certo modo, podia ser visto, frequentemente com um tipo de binóculo mágico na biblioteca. Claro, que depois do incidente dos livro voadores, foi expulso de lá, fazendo com que fosse incapaz de espionar Remo nesse lugar. O que o permitiu que ficasse boa parte do dia fazendo outras coisas que ele gostava de chamar de "Brincadeiras com a Sonserina" com o seu melhor amigo, James. Com isso, sua investigação foi deixada de lado por algum tempo.

Não que ele pensasse que logo depois de algumas semanas ali, poderiam ser conhecidos como "Os arrumadores de encrenca" pelas pessoas. Assim, seu lado rebelde e Grifinório cresceu e fez com que em menos de uma semana de aula já estivesse de detenção. Não achou que fosse ser tão conhecido ao ponto de, sem ser avisado, uma menina do segundo pular em cima dele, dar lhe um beijo e, na mesma velocidade que havia chegado, sair correndo. 

Até que, de repente, o primeiro mês em Hogwarts passou. Ele imaginava que ali, o tempo passaria mais rápido do que em qualquer outro lugar, porque nem parecia ter chegado que, logo, haviam professores falando das provas finais, que ainda faltavam meses para começar. Mas com a passagem do mês, notou que havia uma mesa vazia na sala de aula. Assim como havia uma cama vazia e uma pessoa a menos na bibliotexa.

Então, seu papel de detetive voltou para si. Não que imaginasse que faria alguma diferença ter roubado um dos livro de Evans e ler sobre um detetive com um nome engraçado. Na verdade, havia achado o livro chato e antigo, mesmo tendo o lido com muita atenção para saber exatamente como o personagem agia. E, depois, ter roubado o outro volume e lido escondido durante a madrugada.

"James!" Gritou Sirius ao chegar no dormitório, com um pano na cabeça, e notar que a cama de Remo estava vazia. James o olhou em tom zombeteiro e tentou esconder um sorriso que surgia no seu rosto. "Por que está com um pano na cabeça?" Perguntou o menino de cabelos pontiagudos, mantendo um olhar sério e, ao mesmo tempo, tentando deixar claro que seu amigo estava ridículo.

"Não é um pano, idiota. É uma boina." Retrucou Sirius colocando a boina em uma posição que ele pensava ser bonita, mesmo que continuasse ficando da mesma forma que havia sido quando ele chegara. "Parece um pedaço de pano quadriculado que você arrancou do tapete do quarto." Falou James, pegando o tapete com um corte quadrado e outro oval na sua ponta. Um corte que não existia antes. 

"Estou entrando no personagem. Não se pode ser um detetive sem uma boina." Falou Sirius que só conhecia detetives do livro que havia roubado em uma tentativa de irritar a ruiva. "Andou lendo os livros da Lírio, de novo?" Perguntou James distraidamente, encarando o amigo com um pouco de entusiadmo e diversão. "Claro que não! Só estou tentando ser um bom detetive." Falou Sirius tentando parecer levemente ofendido. 

"Sirius Black! O amante de livros ataca novamente! Qual será o próximo?" Perguntou James rindo do rosto do amigo. 

"1- O certo é "Sirius Black, O Odiador de Livros." 2- O próximo será o seu rosto, com a quantidade de vezes que eu te acertar com esse livro de transfiguração. 3- Eu só estou lendo para descobrir o segredo do Remo, o que, com certeza, deve ser mais divertido do que ler a porcaria de um livro! 4- Cala boca, imbecil." Falou Sirius com raiva, enquanto dava um soco de brincadeira no rosto de James. 

Os dois ficaram brigando durante pouco tempo. Claro que se qualquer professor tivesse visto aquilo, teria logo os separado e dado uma detenção para os dois. Mas não havia ninguém ali para impedi-los de "brincar" do que eles chamavam de "ver quem é o melhor". Mas a verdade era que a briga não durou nem 5 minutos, pois quando eles encontraram os pontos fracos um dos outros, a porta se abriu, deixando entrar uma pessoa tão pálida que parecia um fantasma, com arranhões por quase todo o corpo.

Por alguns segundos, os dois meninos pararam e olharam fixamente para o garoto que entrava com dificuldade no quarto. Remo os olhou com cuidado antes de tocar delicadamente na cama e deitar nela. Tentou manter os olhos abertos e virados para James e Sirius, mas estava com muito sono e precisava descansar para no dia seguinte, poder ir as aulas. 

"Cara, você sumiu." Falou Sirius sem nenhuma delicadeza, porém demonstrando preocupação. Mesmo tendo feito uma afirmação óbvia, havia a dito para poder entrar no assunto do desaparecimento de Remo Lupin. Não sabia se aquilo era algo complicado de se falar para o garoto, mas ele não estava ligando muito para esse fator.

"Sim." Respondeu Remo sem abrir os olhos e continuando na mesma posição que havia deitado. "Por que você desapareceu?" Perguntou, dessa vez, James, que por acaso também havia ficado curioso para os problemas do outto menino. 

Aquilo foi mais difícil de dizer do que ele imaginava. Não que ainda estivesse chorando todas as noites por não poder vê-la, mas ainda sentia sua falta todas as vezes que via um livro ou se lembrava daquela noite. Não. Ele ainda estava preso. Ainda precisava dela, mesmo tentando fazer sua mente acreditar que não. "Porque... Minha mãe... Ela tem uma doença muito séria e... Uma vez por mês o colégio me deixa visitá-la." Gaguejou Remo sem se mover. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...