História Histórias da Minha Vida - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 0
Palavras 439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção Adolescente

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Veja aqui a falsidade em pura cara de pau!

Capítulo 3 - Amigos ou falsos?!


Eu tive várias amigas, isso é o que eu pensava até então. Parei pra analisar as amigas que tenho, e tive, e fiquei abismada com o resultado.

Nunca fui muito bem pra fazer amigas, sempre fui muito tímida, aliás nem sei como consegui fazer uma. Tenho uma amiga desde a pré-escola, o que é um evento raro de acontecer com tamanha falsidade hoje em dia.

No quarto ano, eu tive uma amiga, que considerava ela a minha melhor ( nas palavras atuais, antes era essa frescura de Best Friend Forever ) nós ficamos amigas lá pro meio do ano, e ela contava pra todas as outras que eu eu era a melhor amiga número 1 dela. A gente trocava mais de mil mensagens por dia, e quando chegou a porra do quinto ano, e nós caímos em salas diferentes (pela graça de Deus, pra eu perceber a naja que ela era) ela simplesmente nunca mais olhou na minha cara, fez amizade com um bando de metidas a besta da escola, e ficou ainda mais escrota. 

A "minha melhor" caiu no sexto ano na mesma sala que eu, e a galinha ainda mudou de sala na primeira oportunidade ( no 3 dia de aula ), coisa que ela não fez no quinto ano por mim! E pra ajudar, no sétimo ano, houve uma troca de escola, e eu, ela, e as metidas do caralho, caímos na mesma sala, eu imediatamente implorei pra mudar de sala, e ela ainda ficou me perguntando o porquê, será que não tava bem claro? Pra ficar bem longe dessa falsidade do caralho!

No meu oitavo ano, eu fiz outra amiga, outra falsa, nós vivíamos grudadas uma na outra, a gente andava juntas, conversa, se agredia, brigava, trocamos poucas mensagens. Até que um belo dia de sol, que queimava feito o inferno, aquela galinha do cacete fez outra amiga, e começou a andar mais com ela, a fazer tudo que ela pedia. E quando eu cheguei na escola um dia e fui dar um abraço nela, como eu sempre fazia, ela chamou meu abraço de falso, sendo que era ela a vaca abandona do caralho filha da falsidade do cacete. No mesmo dia eu cheguei em casa puta da vida, e fui ver os status do WhatsApp, e lá estava o dela "cara, eu sei quando uma amizade é de verdade, por isso eu te digo que você já perdeu a minha" vai tomar no cu sua biscate mano, depois disso eu que não quero ser sua amiga meu, eu falei umas boas pra ela, e estamos a 4 meses sem nos falar, melhor sozinha do que mal acompanhada!


Notas Finais


Elimine a falsidade do mundo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...