História Histórias macabras - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Nunca confie em estranhos.


Lily era uma garota ingênua. Talvez fosse algo normal em sua faixa etária. Ela tinha apenas dez anos, gostava bastante de jogar bola com as amigas e brincar de bonecas. Certo dia em seu quintal um homem passou e a cumprimentou. 

- Olá garotinha, está sozinha em casa?

- Não, estou com a minha mãe.

- Ah! Sua mamãe irá trabalhar amanhã?

- Sim, na parte da noite. Porque?

- Nada, é apenas uma curiosidade minha. Meu nome é Fred, seu novo vizinho. Pegue é uma balinha de morango. Nos vemos amanhã, Até.


O homem havia mentido, mas a pobre garota caiu facilmente em seu plano.

No dia seguinte, ele retorna ao local. Permanece o dia inteiro em seu carro observando-a e sua casa. Percebe que a mãe da garota havia saído. Um longo sorriso abre em seu rosto. Meia noite, o homem entra em sua casa pelos fundos. Percebe que Lily estava dormindo, então ele a pega, armodassada e joga em sua caminhonete. Ninguém notara sua presença no local, por conta de a vizinhança ser tranquila ninguém estava preparado para isso.


Ela é levada até um armazém, e lá é feito a retirada de todos os seus órgãos para a comercialização. Neste local haviam vários peritos e médicos. As crianças eram os alvos mais fáceis, tinha de tudo no local, desde de crianças até idosos. E o pior, o governo fazia vista grossa para que pudessem lucrar em cima de seus serviços.

Foram relatados mais de trinta casos de desaparecimento de crianças por toda a cidade. Fique atento, o próximo pode rá ser você



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...