História Histórias macabras - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 7
Palavras 388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Colegial, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 28 - Serial killer Das Trevas


Uma Certa Noite eu estava deitado em Minha cama vendo uma historias e contos de terror, para Ver se o sono vinha,era umas Duas Quase,trés horas da madrugada, Eu Tinha acabo de assistir meu youtube favorito de terror,ele tinhas postado uma creepypasta Chamada,O Assassino Das Tresvas, o sono estava Perto de Chegar eu Olho na brecha da porta, hum Rosto olhando Para Mim fixamente, Nesse momento eu Parei e entrei estado de panico aqueles Olhos Negros eu via Seu sorriso macabro, então ele abriu a Porta do meu Quarto Bem Devagar, Seu Rosto pálido Chegando Perto de mim, Junto com o Sua faca, eu só ouvia risada macabra, Então ele Disse no meu ouvido.

- "Não abra os Olhos".

começou Passar a faca lentamente pelo meu rosto,naquele momento já tinha aceitado Que Iria Morrer,Então eu Ouvi ele surrar no meu ouvido.

- Eu voltarei pra termina o que começamos.

Em um piscar de olhos a criatura desapareceu,nesse momento corri até o quarto dos meus pais,fui abrindo a porta lentamente e sentir um frio na espinha,Não sabiá explica quem era,Mais Nunca Irei Esquecer Aquela risada,aqueles Olhos e muito menos aquela Pele pálida.

Meu corpo estava travado,em estado de choque,quando eu vi ele apunhalar meus pais, a cada grito uma risada dele,como se aquilo fosse brinquedos pra ele,até que ele olha pra trás e diz com uma voz desumana.

-Esta chegando sua hora pirralho inútil.

E nesse momento a unica coisa que conseguir fazer foi correr,sentindo ele cada vez mais perto,quando sair na porta da rua,pela minha sorte ou pelo meu azar,encontrei um carro da polícia,corri até eles o mais rápido que conseguir.

-Por favor,me ajude invadiram minha casa e mataram meus pais.

-Policiais:Calma senhor aonde você mora.

-Naquela casa azul,por favor me ajude (com um tom de desespero ).

Os policiais só encontraram os corpos dos meus pais,e me levaram pra delegacia como suspeito,mas eu nunca faria aquilo com meus pais.

Quando expliquei o que tinha acontecido,eles acharam que era louco,ainda mais quando descubriram meus casos de esquizofrenia,nesse momento sabia que ia ser acusado por algo que não fiz.

Fui a julgamento,o juiz me deu a setença 10 anos de cadeia ou 5 anos em um manicômio para me recupera,meus tios,achavam que era louco,todos da minha família me culpava pela a morte dos meus pais.

Eu só aceitei,abaixei a cabeça até o carro do manicômio chegar...

                                                                        CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...