História Histórias macabras - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 27
Palavras 298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Um pouco de poesia


Me sinto morto. Me sinto vivo. Me sinto esquecido. Me sinto perdido. Olho por esse reflexo e encontro um monstro deformado. Sua pele derrete e borbulha. Esse ser defeituoso sorri e morde seu dedo indicador. Não escorre sangue, mas sim uma cauda de gelo espumante. Um arrepio sopra na minha nuca. O vejo lamber o sangue de gelo, sorrindo e mordendo mais de sua carne avermelhada. Quase como uma cauda de morango misturada com uma raspadinha de gelo, o ser aparentava prazer em se canibalizar. O sangue, depois de muitas mordidas, tornou-se escuro, como lama gosmenta e mal cheirosa. Os dentes eram podres, quebrados, com cor amarelada. Vermes se penduravam nos buracos dos dentes.

“Mas o que diabos é isso? Puta que pariu… Que merda é essa?”, minha boca se mexe pra falar sem que eu pense numa frase.

— Eu sou oque você enxerga e o que os outros percebem por meio de suas ações — Sua voz arranha meu canal auditivo. É um som agudo e intenso. Senti dois cotonetes se enfiarem em meus ouvidos. Como se centopeias se revirassem na minha cabeça — Sou o que esconde em seu coração… E o que abriga em sua mente — O ser abaixa, e volta segurando uma mulher pelos cabelos. Ele lambe o pescoço dela, e a morde na orelha — Sou seu companheiro eterno. Sua maldição. Seu demônio interno. Sua persona mais íntima. Seu verdadeiro eu…

Tudo que escuto em seguida são os gritos da mulher sendo morta com dentadas. Ao terminar, o ser me olha, a boca escorre sangue e pedaços de carne — Estou faminto — Diz ele sorrindo — Me deixe sair… Ou eu te devoro de dentro pra fora.Conhece seu ser mais íntimo? Do que gosta? Dinheiro? Felicidade? Sangue? Sexo? Destruição? Paz? Caos? Poder? Carnificina?  




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...