1. Spirit Fanfics >
  2. Hogwarts - E os Comensais da Morte >
  3. Bônus: Sonho?

História Hogwarts - E os Comensais da Morte - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Tarde meus bruxos maravilhosos, como estão vcs? Espero que bem, então antes de postar o último capítulo trouxe aqui um capítulo bonus. Espero que gostem e curtam muito ele. Desculpa se fiz alguma coisa errada.
Gente estava vendo aqui, uns vídeos do Draco e Hermione e gostaria de saber se vcs a ponham por eles como casal em vez de Fred, Jorge e Draco. Deixe sua opinião nos comentários.

Boa Leitura ^^

Capítulo 31 - Bônus: Sonho?


Fanfic / Fanfiction Hogwarts - E os Comensais da Morte - Capítulo 31 - Bônus: Sonho?

Assim que ouviu a voz chamar por si Harry acordou, olhou ao seu redor e viu que não estava no dormitório, piscou diversas vezes para ver se não estava só sonhando, mais para sua surpresa não estava, não conhecia aquele lugar era diferente da casa de Tom. O mesmo reparou que estava em uma Sala, essa que tinha a sensação de conhecer, como se tivesse morado ali, mas não sabia de onde. Sabia que não era um sonho, de algum modo conseguia aparentar para esses lugares enquanto dormia, e isso o deixa com medo. 

Harry se levantou olhando melhor a cada parte do cômodo. Era grande e espaçoso, as paredes eram pintadas em um tom verde e prateado claro com detalhes dourados e vermelhos por suas paredes, duas grandes janelas que dava a vista para fora. Os moveis eram de cores escuras e claras ao mesmo tempo, variando entre o dourado, cinza e preto. Havia também um grande espelho dourado em cima de uma lareira que estava no quanto da sala, além de dois sofás de couro e um tape magnifico da cor marrom. Uma mesa media antiga de madeira clara, com seis assentos, as cadeiras eram marrom-claras com detalhes cinzas. Havia três quadros enfeitando as paredes. 

Entre todos esses quadros, Harry reconheceu uma das pessoas que estavam neles, Severo Snape junto de um homem ao qual não fazia ideia de quem era. Ele não tinha certeza onde estava, mas sabia que a casa a qual estava pertencia a um Sonserino. O mesmo saiu da sala e entrou em um corredor muito grande e começou a andar pelo o mesmo e viu mais quadros de vários Bruxos famosos, entre eles estavam, Godric Grifinória, Remo Lupin e Gellert Grindewald entre outros Sonserinos e Grifinorios famosos. 

Harry ficou ali admirando os quadros e o ambiente, mais várias perguntas se formaram em sua cabeça, de quem era aquela casa? E porque Snape e o pai de Teddy tinham haver com aquilo? Tinha que dar um jeito de voltar o para o colégio, antes que alguém note sua falta. O Potter continuo andando por aquele corredor imenso ate que chegou a uma porta grande de madeira escuras com pequenos desenhos de cobras verdes e que ali havia outra sala maior da que estava antes, para sua sorte ela não continha nenhum feitiço para impedir de abri-la.  

 Harry imediatamente abriu a mesma, ficou ainda mais admirado com o que viu, assim como a Sala anterior, as paredes eram pintadas em um tom bem claro, mais dessa vez um branco com cinza e com detalhes dourados. Com uma janela bem grande com vista para um jardim muito lindo, uma mesa de centro de vidro, além de três sofás de corou marrom. Havia ali também uma pequena lareira e em cima da mesma alguns quadros. Do lado havia pequena estante que contia alguns livros de feitiço entre outros, já do outro lado havia um balcão preto com alguns retratados de Bruxos ou melhor de uma família. Aparentemente aquela era uma segunda Sala de Estar. 

Decidiu se aproximar para ver os retratos, a maioria das fotos eram de pessoas que não fazia ideia de quem eram. Mais alguns lê chamaram muita atenção, Stellar abraçada com Draco e ao lado estava Teddy, em outra foto havia um que homem junto de uma mulher que nunca vira antes mais na frente dos dois estavam Beatrix e Sollaria, também havia uma onde Edward e Taylor estavam abraçados com um homem que Harry sentiu uma leve semelhança entre eles. Todos estavam felizes nas fotos. 

— Achei que não veria mais ver! – Harry escuta uma voz perto do cômodo – A última vez que nos vimos, não podemos conversar. 

Potter estava nervoso, conhecia aquela voz rouca e sedutora, a mesma com quem vem sonhando a muitos tempos, voz daqueles que muitos dizem ser o vilão, mais para si era a pessoa pela qual estava se apaixonando. Mais no momento queria se esconder, queria poder sumir e não o falar com aquele belo homem. Com toda sua coragem o mesmo se virou em direção a voz. 

— De novo desculpa, por invadir sua casa – Disse Harry se colocando ao lado da porta, ficando atrás do sofá que Tom se encontrava sentado – Eu queria falar com você, mais não sabia onde o encontrar – Disse de forma respeitosa, enquanto o Tom se coloca de pé  – Eu.... 

O olhar de Harry paralisou por um segundo quando viu novamente Tom, com o mesmo corpo bem definido e aqueles olhos vermelhos, que sempres hipnotizaram. Harry não conseguia para e olhar para o Bruxo.  

— E o que seria?! – Disse o homem com sorriso de canto, mais com um pouco de frieza na voz – Como você chegou aqui? – A voz de Tom era doce mais ou mesmo tempo ameaçadora. 

Harry automaticamente começou a andar em direção ao Bruxo, a cada passo que o mesmo dava vinham várias perguntas em sua cabeça e se tudo que ira acontecer daria certo. Harry estava com a mão na barra da blusa, com vergonha mais tinha que fazer aquilo. Queria saber o que sentia por aquele ser na sua frente e saber o que o mesmo sentia a respeito de si, era algo que precisava saber. Ele provavelmente morreria mais não antes de fazer o que a tanto tempo quer fazer. 

— Eu não sei, se é certo fazer isso – Disse o menor tentando esconder o medo e vergonha que sentia, parando enfrente ao homem – Eu não deveria. 

— Meu pequeno, apenas faça aquilo que tenha vontade – Disse Tom olhando garoto que estava vermelho e o pegando pela cintura – Não irei lê machucar como já disse da última vez que nos vimos. Então faça o que sempre quis fazer minha criança – Disse com uma voz calma, com olhar de carinho para Harry que sentiu confortável e seguro.  

— Você sempre aparece em meus sonhos! Todos dizem que você é um Bruxo muito perigoso, Dumbledore quer me por contra você. -  Disse o menor com um olhar sério que surpreendeu o Lord, que ficou pensando se o mesmo sabia de toda a verdade? E como ficou sabendo? 

— Harry você sabe de algo? - Perguntou olhando para o menino em seus braços, o mesmo só acenou com a cabeça - O que seja que Dumbledore lhe falou não acre... 

— Não acredito em uma palavra que ele diz, eu sei de algumas coisas. Eu sei que você só tem me protegido todos esses anos e sempre eu sonho com você e tenho meus desejos. – Sussurrou Harry vermelho interrompendo a fala de Voldemort que ouviu e deixou um sorriso malicioso nascer em seus lábios. 

— Hm! Então quem dizer que tem sonhos comigo Harry? – Pergunto se divertindo com vergonha do menino. Harry arregalou os olhos e ficou mais vermelho ainda – Bom... irei ver o que posso fazer para cuidar de você meu garoto. 

Voldemort abraçou ainda mais Harry o deixando com muita vergonha, mais com um sentimento de segurança. O mesmo puxou o Bruxo pela blusa o fazendo ficar em sua altura em um ato de coragem Harry selou seus lábios nos lábios do Lord. O selo durou um segundo, mais para Harry foi mais que esse segundo, foi algo maravilho e lindo. 

— Harry?! – Pergunta Tom surpreso com ato do menino, o mesmo olhava curioso para homem a sua frente com medo do que ele faria, mais para sua surpresa o mesmo deu um largo sorrio e selou mais uma vez seus lábios. 

— Tom! Promete que tudo vai ser como antes? – Disse o menor sentando no colo do Bruxo – Promete que vamos vence essa batalha que esta por vir? E que Dumbledore vai pagar por tudo que fez? 

— Meu pequeno eu vou mudar a História do Mundo Bruxo e trazer a verdade– Disse o Lord acariciando o rosto de Harry que fechou os olhos para apreciar mais daqueles toques. 

—  Não se preocupe, quando tudo isso passar iremos ser uma família novamente – Disse fechando os olhos. 

Ambos ficaram em um silencio confortante, Harry estavam com um mine sorriso no rosto, as coisas iam mudar e ele faria o possível para acabar com Dumbledore. 

—  Vamos meu pequeno – Disse se levantando com o menor. 

— Para onde? - Perguntou recebendo mais um carinho do homem. 

— Tomar um banho e depois levar você de volta para escola – Disse indo em direção ao corredor parando de frente com uma porta e abrindo a mesma, era um banheiro enorme, com uma grande banheira branca no centro, Voldemort tirou as roupas do menino com um aceno da varinha e colocou na banheira. Vendo o mesmo relaxar e acabar dormindo ali mesmo. 

Harry se levanta assustado, olha para todo o lado vendo que todos estavam dormindo, o mesmo pegou seu colar e começou a olhar para o mesmo e deixou um sorriso nascer em seus lábios e o tocou se lembrando de cada momento que passou com Tom. 

Na Mansão Malfoy.... 

—  Ao que me parece Harry sabe de alguma coisa. Não sei o que ele não falou muito, mais sabe que Dumbledore esta por trás de tudo que esta acontecendo – Disse Voldemort para os Black, Potter, Malfoy e Evans. 

— Já estava na hora disso acontecer – Disse Charlus com sorriso frio. 

— Mais temos que nos preparar, Dumbledore fara de tudo para tem o menino ao seu lado – Disse Charlotte olhando seriamente para o Lord Das Trevas. 

— Sabemos do que ele é capaz Lottie, sabemos muito bem o que ele fez para tem tanto poder e para se tornar Diretor de Hogwarts – Disse uma voz vinda do outro lado da sala chamando atenção de todos. 

— Tiago? - Disse Rodolfo supresso em ver o amigo bem e andando. 

— Meu amor era para estar no quarto – Disse Sanpe indo ate o moreno. 

— Eu sei, mais temos que começar a por nossos planos em ação. Dumbledore pode desconfiar de que ele já sabe de alguma coisa – Disse Tiago se sentando ao lado de sua família. 

 — Tiago esta certo, todos estão em perigo em Hogwarts tento Dumbledore por la. E eu fiz uma promessa a Lilian que manteria o garoto a salvo – Disse Voldemort com olhar frio e sombrio – Iremos precisar de mais alguém dentro da escola alem de vocês Snape e Lucio. 

Todos ficaram em silencio por um tempo, era uma decisão difícil de se tomar, mais Voldemort já tinha a pessoa certa que iria por dentro de Hogwarts. 

— E quem vai ser mandando para Escola? - Perguntou Orion 

— Eu.... 

Em algum lugar do mundo Bruxo..

— Preciso achar um jeito de fujir desse lugar....


Notas Finais


Desculpa qualquer erro ou algo que fiz de errado nesse capítulo .
Bjss Bruxinhos e Bruxinhas
Até a próxima ..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...