História Hogwarts - Uma outra História - Dolohov - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sirius Black
Tags Aventura, Fred Weasley, Harry Potter, Hermione Grander, Hogwarts, Jorge Weasley, Minerva Mcgonnall, Personagens Originais, Remus Lupin, Romance, Ron Weasley, Severus Snape, Sirius Black
Visualizações 39
Palavras 2.984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIE MAS QUE SAUDADE DA PO***

Ainda tem alguém aqui? rs

Me desculpem pelo sumiço, muita correria da vida, MAS EU NÃO ABANDONEI VCS NÃO

Enfim, espero que gostem <3

Capítulo 7 - Dite


Fanfic / Fanfiction Hogwarts - Uma outra História - Dolohov - Capítulo 7 - Dite

Era muito bom para ser verdade. Helena estava a alguns metros da passagem que dava a estação 9 ³/4, Lupin andava logo atrás estonteante com a felicidade da outra, lembrou de sua época na escola e desejou que a garota tivesse as mesmas companhias que ele teve. Atravessaram junto a parede de tijolos, a mesma olhava para todos os lados e para várias pessoas, novamente notou alguns olhares de pais para o seu tutor.

-Vamos Remus! -Era a primeira vez que ela o chamava pelo nome e soava muito bem nos ouvidos do mesmo que sorriu. -Ainda não decidi que casa ir. Se for pela minha família será Sonserina, mas não vi coisas muito boas sobre a casa. 

-E se for para grifinória? 

-Nada contra, mas parece que se acham mais superiores do que os sonserinos - Aquilo tirou um riso do outro. 

-A casa não decide o caráter de ninguém. Existem bons e ruins em ambas as quatro. -Ele pousou a mão na cabeça da mesma e fez um carinho pelos cabelos -Sempre mande cartas ok? Ainda mais se Snape pegar no seu pé. - O apito indicou que era hora de ir, os dois se abraçaram por um tempo, Lupin sorrindo, a viu entrar no trem e então notou que tinha se acostumado com a presença da garota ao seu lado. 

Procurando um local disponível para se acomodar a jovem entrou numa cabine com a porta aberta, encontrou ali três jovens na cabine quase no meio do trem,se não fosse pela pequena discussão ter acabado nunca teriam a notado ali. As três cabeças se viraram para ela. 

-Er… Eu estou procurando um lugar, teria como…

-Claro! -Disse a garota de cabelos castanhos - Eu sou Hermione Granger! Esses são Harry Potter e Rony Weasley. 

A mesma cumprimentou todos ali. - Sou Helena… Sukubill- ela tinha decidido usar o sobrenome da mãe para não causar má impressão.

-Foi transferida? - Ela tinha se sentado do lado de Granger de frente aos outros dois. 

-Sim. Morava nos Estados Unidos até algum tempo. Ao vir para Londres recebi um convite do diretor Dumbledore. Fiz as provas para admissão na escola e fui aprovada.

-Interessante, já escutei falar que Hogwarts só aceita em dois casos… 

-Mione!

-Parabens por ter conseguido. Espero que goste da escola. 

-Obrigado Potter. 

-Harry… Só Harry. - o mesmo sorriu. 

Tinha esfriado dentro do trem, o lado de fora mal se via por causa da neblina densa, fazendo assim os vidros ficarem embaçados. Se encostou no canto e coberta com o sobre-tudo de seu tutor adormeceu sem ligar para a conversa dos três. Foi acordada sendo cutucada e um pouco balançada pela outra garota. 

-Me desculpe, mas em trinta minutos estaremos descendo. - Granger disse - E seria bom botar seu uniforme também. 

Helena agradeceu e se espreguiçou contida. Puxou sua mochila de sempre e guardou a peça do outro. Estava próximo de saber em qual casa iria entrar. Hermione havia feito um barulho e logo um sinal para os garotos saírem, logo ela apontou a varinha para a porta o que fez a cabine fechar as cortinas até da janela e saiu. A mesma pode se arrumar, escutava do lado de fora o trio falando com um ou outro aluno, logo pronta com as vestes somente da escola abriu a porta da cabine deixando os outros entrarem. 

Ao descerem na plataforma, Dolohov avistou um homem muito alto, que por um momento pensou ser um gigante, mas possivelmente seria maior, Harry foi até ele cumprimentar e sem saber se seguia o trio ou não ficou parada por um tempo sem saber aonde se dirigir. Sentiu um puxão na manga da capa e notou o garoto de cabelos ruivos fazer um sinal para ela ir atrás deles. Chegou perto escutando Hermione falar algo sobre não querer atravessar o lago naquele tempo que estava. 

-Você é a novata… Helena? - a mesma confirmou com a cabeça- Então creio que esteja com o grupo certo! - ele deu uma gargalhada - Acompanhe eles até o castelo, e lá um professor estará te aguardando. 

-Obrigado senhor….? 

-Sem isso de senhor. Me chame de Hagrid! 

Viu o mesmo se afastar com alunos do primeiro ano. Foi uma caminhada lenta até pararem e subirem em carruagens sem cavalos, um garoto havia subido junto, Neville, e depois da apresentação, seguiram caminho até o castelo de Hogwarts. 

Os quatro passaram pelos portões de Hogwarts com Helena indo atrás, de vez em quando ela ria de uma ou outra bobagem dita pelos garotos, subiram correndo as escadas para dentro por causa da forte chuva. Por pouco escutou um ARRE e alguns palavrões ditos pelo ruivo e ao olhar para trás viu ele e Harry encharcados, ao lado de Hermione viu uma senhora de chapéu pontudo indo até eles, a bruxa quase escorregou e se agarrou na Granger.

-Pirraça! Desça aqui AGORA! - bradou a professora, Helena ria escondida vendo o pontergaist atirar várias bombas de águas em outros alunos, e recebeu um olhar do atirador das bombas que logo gargalhou que nem louco. Segurou sua mochila e se encostou na escadaria de mármore sem notar que todos os alunos já haviam entrado no salão. Averiguou se não tinha molhado muitas coisas e logo se levantou e foi em direção ao salão. Antes de entrar parou ao ver Dumbledore de costas, pensou em ir abraça-lo, mas ao ver a professora de antes ao seu lado, parou. 

- ...A garota carregará o fardo do irmão nas costas!? Além de que estudara do lado dos Weasley’s…!

Helena atravessou os dois, não queria escutar muito da conversa dos dois, recem entrava no salão, ela não queria nem pensar se o Weasley que conheceu era o mesmo dito… Mas sua parte lógica não perdoou, agora ela tinha medo de não conseguir fazer amigos por causa de seu sobrenome, e se o escondesse? Provavelmente não daria certo, todos usam o último como fala. Ela viu então sentado quase na ponta da mesa, de rosto macilento e olhar escuro estava Snape, a mesma fez um sinal com a cabeça e sorriu, quando o mesmo bateu os olhos nela, e retribuiu fazendo um leve movimento para ela se sentar na primeira fileira a sua frente. Helena parou na casa de cor verde e alguns alunos sentados ali a encararam, logo viram Snape que parecia estar de pé e deram quase que automaticamente lugar para ela se sentar que sentiu um puxão na sua mochila. 

-Não sei porque ainda anda com esse trapo. Vê alguém aqui carregando algo por acaso? 

-É importante para mim estar com a mochila Snape. 

-Professor Snape agora, está sobre o teto de Hogwarts e de agora em diante deve me chamar assim. 

- Me desculpe, professor Snape. Mas é importante para mim estar com esta mochila. 

-Tem algo a esconder aqui Dolohov? 

-N-Não!

-Então ficará comigo até o final da cerimônia e janta, depois lhe entregarei. Não me olhe assim, não tenho o mínimo interesse em bisbilhotar as suas coisas. -Assim ele se virou e voltou até a mesa. Helena se sentou sentindo na nuca alguns olhares, se virou e viu o trio a observando, balançou os braços ombros para eles e viu Hermione fazendo sinal de reprovação para Snape. Se sentou e viu Dumbledore, não tinha visto entrar, parecia estar perdido em pensamentos olhando para o teto, que aliás somente seguindo a vista do mesmo notou que o teto era na verdade um céu brilhante pelos raios e trovões, como se o tempo de fora estivesse lá dentro de algum modo, ela ficou olhando e até sorriu meio boba achando incrível o grande salão. Os novos alunos tinham chego, e logo a professora Minerva colocou num banco três penas e, em cima um chapéu velho e remendado, logo um rasgo se abriu e um quase rosto se formou no chapéu que começou a cantar, com o final todos estavam aplaudindo. A professora foi a frente e puxou um grande pergaminho. 

-Quando chamar seu nome, ponha o chapéu e se sente no banquinho. Quando o chapéu anunciar sua casa, vá se sentar na mesa correspondente .

Depois de tantos nomes ditos para as quatro casa, finalmente o último "Whitby, Kevin" foi chamado, a garota aplaudiu todos e ficou tão animada com a excitação geral que até se esqueceu da sua seleção. Minerva olhou para os lados e logo encontrou a Dolohov. 

-Acalmem-se todos. Temos ainda uma última seleção- a professora bradou vendo alguns reclamarem querendo a janta logo. - Helena Dolohov. 

A garota se levantou e foi até a professora que indicou, não gostou de ter seu nome dito. Sua mãos estavam frias e escutou um ou outro cochicho quando passou pelas mesas. Indo até o banco achou os olhos do professor que estava na mesa, aquilo fez a sua vontade de sair dali sumir. Tomou coragem e o folego que aprendera nas ruas, e se sentou no maldito lugar, o chapéu foi posto em sua cabeça.

-Dolohov hum…?! Muito bem, tem grande coragem, astúcia poderia muito bem ser grifinoria… Mas há também…

"Por favor não diga nada" a garota pensou com força fechando os olhos.

-Hum… está bem! Sonserina! 

O chapeu foi retirado seguido dos aplausos, foi recebida na mesa da sonserina, lá ela se sentou direto junto com os do quarto ano, viu um garoto de cabelos louros claros sentado perto de si do outro lado.

-Dolohov? Interessante. Sou Draco Malfoy. Vi você com o trio de sangue ruins da Grifinória. Saiba bem com quem deve andar, ainda mais sendo da sonserina agora.

-Não se preocupe Malfoy. Sei bem escolher quem deve ficar perto de mim. - o outro deu um sorriso sinico e se virou novamente para o grupinho do mesmo.

Helena olhou para trás esperando ver o trio que recém havia conhecido, mas encontrou quatro cabeças ruivas a olhando, notou Rony a encarava de forma estranha, pensou que

talvez fosse pela rivalidade das casas.

-Não liga para ele. Malfoy pode até ser da sonserina, mas provavelmente e o mais estupido. – automaticamente olhou para o lado e viu uma garota, talvez a mais bonita que já tivesse visto – Alias, seja bem vinda. – A mesma sorriu.

As duas conversaram a comeram juntas, Eva Rosier, sangue e de casa pura, tinha o rosto com traços extremanete finos, cabelos castanho claro com algumas mechas mais claras que a cor, ela parecia usar com orgulho um anel delicado com um brasão, bebia algum suco e sorriu. A duas pareciam ter se encontrado em pouco tempo, logo a timidez de Helena passou, descobriu que a nova amizade era popular na escola por saber de tudo e de todos, até já estava escutando rumores e sabendo do caos do ano anterior. 

-...E os meus pais ficaram loucos quando souberam que Dumbledore havia botado um lobisomem para nos dar aula, acredita nisso? 

Helena mal engoliu o purê de batata e falou de boca cheia -Remus Lupin?

-Exato!... Espera como…

-Ele que é o meu tutor.

-MENTIRA! - Soou tão alto que a mesa da sonserina e mais a da corvinal ao lado pararam para ver o que era. 

-Quieta Rosier! O ano nem começou e já vou ter que tirar pontos da senhorita?! - Foi escutado de Snape, alguns riram e se voltaram para a janta novamente. A garotas riram, e Helena se encontrou nos olhos do mesmo, ele pareceu num súbito ter sorrido de canto, mas logo arrumou sua postura movendo a mão como se a garota tivesse que fazer o mesmo, e assim foi feito endireitando duas costas.

Já haviam terminado a sobremesa e pela prosa a nova aluna de Hogwarts já sabia tudo dos três anos que não esteve lá. Dumbledore se levantou e deu explicações de regras e um aviso novo; não teria Copa de Quadribol entre as Casas, mas antes que o professor pudesse continuar, com uma trovoada as portas do grande salão de abriram, e ali apareceu um homem na porta, à medida que ele andava podia se ver sua forma estranha, principalmente o fato das diversas cicatrizes no rosto, seus olhos (se é que eram dois) um era miúdo e até onde se via, escuro, o outro era grande e azul, esse se movia constantemente para todos os lados como se cuidasse de cada aluno que estava no salão. Chegou ate o diretor que o cumprimentou, de fato o silêncio dominava o local, até Dumbledore o apresentar; era Olho-Tonto Moody, e novo professor de Defesa Contra as Artes das Trevas. Escutou um “Credo” vindo de Eva. Assim o diretor continuou o seu discurso, a escola realizaria o Torneio Tribruxo, de longe pode se escutar uma cabeça ruiva exclamando “O senhor está brincando!”, só aquilo fez a garota rir para si e querer esticar o pescoço para ver quem era melhor, algo que não foi necessário. 

-Fred ou Jorge Weasley, ambos são batedores da Grifinória. - Cochichou Eva. -Tá querendo bater o olho? Entra na fila que esses ai são conhecidos entre as garotas já. 

-Bater o olho? Eu? Ainda mais sendo um Weasley? -Viu o olhar da outra - Não por eles ser da grifinoria ou de sei lá qual classe. Mas é um Weasley. 

-E o que tem? 

-Eu não sei! É sério! Depois te conto, nem eu entendi. 

-Ok… Mas enfim, eu até sairia com o Jorge, ele é bonitinho até.

-E qual a diferença dos dois?

-Sabe que eu não faço a minima ideia? 

As duas riram baixinho, e só puderam escutar o final do discurso do diretor. Se levantaram e foram seguindo a onda de alunos até a saida, ao longe uma garota com vestes da corvinal acenava para elas, tinha dois olhos extremamente azuis e claros. Eva retirbuiu o aceno. 

-Quem é?

-Angelina alguma coisa. Passei o último ano sentada do lado dela como dupla, é meio incocente do tipo ‘ai tudo é bom, todas as pessoas são boas, tudo é na base do amor, olha ali uma borboleta rosa!’ -Ambas riram. -Não é maldade minha , é apenas a verdade, mas ela é bem legal as vezes. 

Quase no meio do corredor, Helena se lembrou da sua mochila, correu contra a multidão e achou o trio que estava antes recem saindo da mesa, parou perto deles, mas recebeu um empurrão no ombro e Ron que saiu de cara fechada. 

-Olha, eu sei que fui para a sonserina, mas…

-Não é nada disso - Hermione botou a mão no ombro da mesma - Ele está nervoso com outra coisa...e não liga tá? Vamos Harry. - o mesmo deu um 'tchauzinho' para a outra e foi do lado de Granger até sumirem de vista. 

Rapidamente se voltou ao professor de poções, que falava ao ouvido de Dumbledore, sem receio foi até os dois e esperou terminarem a conversa a certa distância sentada na mesa da sonserina. Logo sentiu olhares voltados para a mesma e se virou, ambos a olhavam. 

-Não deveria ter acompanhado os outros alunos até às masmorras Dolohov? 

-Sim professor, mas é que a minha mochila ainda está com o senhor. 

O mesmo pegou a mochila e a alcançou, quando Helena segurou e puxou para si sentiu que o outro ainda não havia soltado. - Agora por causa da sua idiotice terei que acompanhar até a seu dormitório. 

-Não seja rude com ela Severus. Uma boa conversa até a comunal seria de agrado. -Disse Dumbledore por cima dos oculos meia-lua. 

O professor finalmente soltou a mochila e os dois seguiram para os corredor. Snape não se pronunciou até certa hora, já que estava irritado com o assobio da garota. 

-Por Merlin Dolohov! 

-Eu paro se me responder uma coisa. 

-Mas que petulância é essa garota!? -Ele parou e encarou a outra, que fingiu não notar e continuou andando e recomeçou com assobio. Snape suspirou e não se moveu. 

-Quero saber o que os Weasley's tem haver comigo que a professora McGonagall disse. 

-E o que ela disse? 

-Disse que eu carregava o fardo do meu irmão e além disse estudaria com os Weasley's. 

-E ela disse algo errado? 

- Não ..  Mas.. 

-Passou nas provas de três anos seguidos e ainda não descobriu o que teu irmão fez? Ou melhor, teu querido tutor não lhe contou? 

A garota o olhou, sentiu o sarcasmo na última frase do professor que a olhava por cima. -Vai me contar ou não? 

-Você soube que seu irmão foi um dos seguidores de Você-sabe-Quem. Duas das vítimas de Dolohov foram os tios dos Weasley. -O queixo da mesma caiu, Snape não deu tempo para a resposta da mesma e suspirou -Agora não quero um barulho seu até a comunal.

O resto do caminho foi realmente silencioso, a Dolohov ficou perdida nos pensamentos realmente não esperava receber logo de cara aquela situação na escola. Ao chegar na comunal, Snape lhe passou a senha e assim que entrou viu o quão grandiosa era a sala, decoração impecável, nunca havia pensado que verde fosse uma cor tão bonita, tomou um susto, já que sob seus ombros sentiu o peso e o tudinho de Eva. 

-Incrivel não? Logo você se acostuma. Aqui, pediram para te entregar isso. 

-Você leu? 

-Eu?? Eu não, pensa que sou o que para ficar olhando as coisas dos outros. - A cara de gozação de Eva não mentia. - Tá bom! Eu li! Parece que por enquanto você vai ficar num quarto só. Já que não estava programado a tua chegada. Mas não te preocupa que eu já pedi para ficar no meu. 

Cada uma foi para seu quarto depois da despedida. Assim que Helena entrou no seu, não conseguia acreditar na sorte que estava tendo. Se tocou na cama com as roupas que estava mesmo, pegou o pacote de dentro de sua mochila, e passou parte da noite criando um fundo falso na cômoda junto com um feitiço de proteção e uma azaração a quem quisesse mexer ali. 


Notas Finais


Então...Gostaram?

Qualquer coisa meu PV está aberto, para críticas, sugestões e papo sem sentido <3

Logo volto com mais

(Ps: editar e postar pelo cel é horrível então me desculpem qualquer coisa tá)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...