História Hogwarts - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Barão Sangrento, Hermione Granger, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lorcan Scamander, Lucius Malfoy, Lysander Scamander, Minerva Mcgonagall, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Regulus Black, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Severo Snape, Sirius Black, Ted Lupin, Tiago Potter, Tiago S. Potter
Tags Harry Potter, Hogwarts, Marauders, Nova Geração, Os Marotos
Visualizações 9
Palavras 1.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIII

Só para avisar gente, essa história já foi postada antes no Spirit e Wattpad mas com outros nomes e um pouco diferente! Apaguei e estou reescrevendo!!

Capítulo 2 - Expresso de Hogwarts


Fanfic / Fanfiction Hogwarts - Capítulo 2 - Expresso de Hogwarts

Sophie's POV

Já estávamos a um tempo dentro do avião e eu estava escutando música com os meus fones já que a  Charlotte conseguiu dormir, não sei como, é muito desconfortável. Mas pensando bem, é Charlotte, ela parece até um bicho preguiça, dorme em tudo que é canto. Amém Merlim que ela não ronca senão seria o maior mico!

Bom, como ia dizendo, eu estava de boa, perdida na minha música, quando senti algo cutucar meu braço. Pensei que não fosse e nada e continuei a ouvir o deuso Ed Sheeran mas senti de novo algo no braço. Resolvi tirar os fones  e ver o que era.

- Finalmente, tô te cutucando a meia hora - minha irmã resmungou -  Já chegamos - Lotte apontou para a janela mostrando a visão de Londres. Eu estava tão feliz que não me contive e apertei o seu braço.

- Eu vou explodir de ansiedade! - Comentei

- Calma Soph, não é pra tanto. - minha irmã sempre consegue estragar os meus momentos de felicidade alheia - É só Londres - ela deu de ombros.

- Vou fingir que acredito que você não tá animada - eu disse em um tom acusativo, me levantando e pegando nossas bagagens de mão.

Passamos pela alfândega e imigração e então pegamos um táxi para King's Cross.

- Voltando aquele assunto... - Charlotte já ia começar a falar quando eu a interrompi.

- Espera! - falei e ela se calou - Abafiatto! - lancei o feitiço discretamente para que o taxista não pudesse escutar nossa conversa - Pronto.

- Não vou mentir para você, já que somos irmãs - Charlotte disse apreensiva - Eu tô meio nervosa em relação a casa que vão nos colocar... - ela falou olhando pela janela do carro. Normalmente eu que era a irmã preocupada.

- Eu também estou Lotte - a reconfortei - mas pense o seguinte - Se formos para Sonserina, estaremos cercadas de badboys maravilhoso- falei com uma sorriso brincalhão - Mas se formos para a Corvinal, também teremos os caras inteligentes charmosos, sabe?

- E na Lufa-Lufa terão os cavalheiros e meigos - Minha irmã entrou na brincadeira - Já na Grifinória vão ter os meninos corajosos e galanteadores - Ela falou pensando pausadamente - Quer saber?

- O que? - eu perguntei já rindo.

- Acho que todas as casas estão maravilhosas! - Charlotte falou com um sorriso malicioso.

- Estava contando os segundos para a sua versão tarada aparecer! - brinquei.

- Chegamos! - o taxista falou antes de qualquer coisa. Nós o pagamos e entramos na estação indo logo pegar um carrinho. Pusemos no carrinho nossas duas malas e as gaiolas com Cuba e Moon, nossos gatinhos, mas sobrou um espaço, então minha irmã, que estava empurrando teve uma ideia.

- Nai, senta aí! - ela disse animada.

- Tá maluca Charlotte? - perguntei e ela negou com a cabeça - Aonde é que isso vai dar certo? - Ironizei mas ela apenas insistiu. Me rendi e sentei em cima dos malões, até chegarmos na divisória da plataforma nove e dez.

- Pronta?- Charlotte perguntou animada.

- Não! - falei - Charlotte, eu quero descer... -Comecei a pedir mas ela foi mais rápida e quando vi já estávamos correndo contra a parede, e bem, eu estava encima do carrinho, então vocês já podem prever que isso não deu muito certo.

Senti ser jogada um pouco para longe e ouvi um baque estanho, quando abri os olhos vi minha irmã com o carrinho um pouco distantes vindo na minha direção. Por incrível que pareça, algo tinha amortecido a minha queda.

- Aí... - ouvi alguém gemer e percebi que o barulho vinha debaixo de mim. Num pulo me levantei e me prontifiquei para ajudar a pessoa. Era um menino bonito, de cabelos castanhos e olhos claros.

- Pelas meias de Merlim, me perdoe! - falei estendendo a mão para o garoto, que a tomou de bom grado.

- Não, tudo bem... - ele disse limpando suas vestes até que me encarou nos olhos - Prazer Henry ele pegou minha mão e apertou.

- Sou Sophie Blanche - sorri e no mesmo momento minha irmã chegou.

- Céus! - ela chorava de tanto gargalhar - Soph, foi tão engraçado! - ela colocou a mão na barriga.

- Ah, é assim sua anta? - perguntei, fazendo Henry rir - Me aguarde.

- Quem é esse? - minha irmã perguntou com uma sobrancelha arqueada.

- Henry Monroe essa traíra aqui é minha adorável irmã, Charlotte Blanche. - apresentei os dois, e o garoto fez o mesmo com elas que fez comigo.

- Já importunando as novatas Henry? - um garoto de cabelos loiros e olhos claros brincou se aproximando.

- Dylan Fawley, é você mesmo? - perguntou indo abraçar o amigo - Quanto tempo!

- Nem me fale - Dylan comentou para Henry e se virou para nós - Se precisarem de qualquer coisa, só me chamar.

- Anotado - Charlotte deu uma piscada para Dylan - Nai, vou pegar uma cabine, certo? - assenti e ela saiu, empurrando o carrinho.

- Bom acho que também já vou... - falei me afastando e entrando no Expresso de Hogwarts. Procurei minha irmã até encontrá-la em uma cabine com outras duas garotas.

- Sophie - Charlotte me chamou - Essas são Jessica e Katherine.

- Prazer, mas prefiro Jess. - uma garota de cabelos pretos, pele clara, óculos e sardas me cumprimentou.

- Pode ser só Kate -  uma garota de longos cabelos loiros e uma pele clara disse sorrindo - Entra aí! - ela fez um sinal para eu sentar e foi o que eu fiz.

****

James's POV

Chegamos na estação e fizemos o mesmo de sempre: Pegamos carrinhos, contamos até três e atravessamos o muro para a plataforma.

- Crianças, vou ali falar com seu tio Rony e sua tia Hermione, ok? - meu pai perguntou e eu assenti.

Deixei meus irmãos com Rose e Hugo e foi procurar meus amigos. Logo avistei Dylan e Henry com duas meninas morenas, que logo foram embora.

- Vocês não perdem tempo em? - perguntei dando dois tapas, um na cabeça de cada um.

- São bem bonitas - Dylan falou - Quem sabe né? Temos a aposta... - ele sorriu marotamente.

- Será que vai ser uma delas a acabar com esse coração de pedra de Fawley? - Eu brinquei.

- Vai sonhando. Eu sou de todas - O loiro se gabou. Mas era a verdade. Nós, os Marotos éramos os mais desejados de Hogwarts.

- Essa aposta não vai dar certo - Henry falou atras de mim - Dylan daqui a pouco vai arregar para poder ficar com a paixão eterna dele... - Kate Heathrow - perturbou. Dylan e ela não se suportam.

- Só se Voldemort voltar a vida, que eu fico com essa menina - Ele disse.

- Qual é Dylan - Henry reclamou - Ela é legal.

- Com vocês meus caros - Dylan disse entrando no trem - Ela me trata como se eu fosse um cachorro, então eu apenas devolvo o tratamento. - ele disse até que Kate, a própria surgiu na sua frente.

- Meninas, vou no banheiro, ok? - ela disse para suas amigas de dentro da cabine.

- Falando no diabo - Dylan disse abrindo a passagem.

- Olá meninos - ela cumprimentou eu e Henry com um sorriso. - Ainda não se livraram dessa peste? - se virou para Dylan e deu uma pisada no seu pé, saindo andando.

- Sou fã dessa garota - falei rindo.

- Aqui, uma cabine vazia -  Henry apontou, já entrando.

Quando todos estávamos sentados, nós começamos a conversar sobre o plano.

- Tudo certo para a volta às aulas? - Dylan perguntou.

- Mais que certo - Respondi, mostrando a capa da invisibilidade - Com essa belezinha aqui vai ser bem mais fácil de pormos o plano em prática. Mudando de assunto. Quem eram aquelas garotas que vocês estavam falando?

- Sophie e Charlotte Blanche. Vieram da Beauxbatons. - Dylan respondeu caçando algo em sua mochila. - vou comprar doces. - ele se levantou e saiu.

- Esse ano vai ser o melhor. - Henry disse piscando para algumas meninas da Corvinal que passavam pela nossa cabine.

- Henry, você também está na aposta ouviu? - Perguntei disse colocando os pés no lugar que Dylan estava.

- Eu sei, uma vez maroto sempre maroto - Henry respondeu - Além disso, alguém precisa de certificar que vocês não sejam pegos! - ele riu e se encostou no banco.

Nós havíamos feito uma aposta, que quem pegasse menos garotas esse ano teria que fazer os deveres de quem pegasse mais por duas semanas.

****

Narrador

- Vocês colocaram explosivins na cadeira da professora de Astronomia? - Jess falou incrédula.

- Ótimo - Kate bateu palmas - Sabe, sempre quis alguém para aprontar comigo, mas mamãe aqui - ela apontou para Jessica - Não deixa.

- Ah Jess, fala sério - Charlotte falou para a amiga - Vai dizer que não gosta da adrenalina de poder ser pega a qualquer segundo?

- Na verdade eu nunca tentei - Jess respondeu com um sorriso tímido.

- Admito que fico tensa Jess, mas a adrenalina é tanta que é legal!- Sophie falou - E mesmo assim sempre consegui manter meu posto como uma das melhores alunas!

- Tá - Jessica disse sorrindo - Vou ajudar vocês - Ela se rendeu, fazendo todas baterem palmas.

- Vou comprar alguns doces, tudo bem? - Soph avisou, já saindo da cabine. Ao chegar no carrinho para comprar balas se encontrou com Dylan.

- Olá princesa - Dylan disse, encostando um de seus braços na parede.

- Tô mais para plebeia hoje, vou? - Ela falou e passou por debaixo do braço do loiro.

- Então, como o cavalheiro que sou, me deixe comprar deus doces. - Ele disse jogando seu charme.

- Fechado - Sophie respondeu revirando os olhos. Eles foram juntos até o carrinho de doces e Dylan pagou alguns para Soph.

- Dylan, cadê nossos doces? Já estamos quase em Hogwarts! - um moreno surgiu na porta da cabine.

- Ah James, desculpa, perdi a hora - Dylan disse, com um sinal que já ia.

- Não se apressem. Prazer, James Potter ao seu dispor princesa- ele falou e piscou para Sophie

- Tchau gatinha. - O loiro se dirigiu a morena.

- Tchau Dylan - a garota revirou os olhos e saiu, ignorando James. Por mais que Dylan ficasse dando em cima dela 90% do tempo, ela sentiu que eles poderiam virar bons amigos.

- Esquentadinha ela, né? - James perguntou.

- Esquece cara - Henry falou de dentro da cabine - Ela é muita areia para o seu caminhão.

- Nenhuma menina resiste ao charme de James Sirius Potter. - O moreno disse passando a mão no cabelo. Ele retornou ao seu lugar e aproveitou sua viagem para um longo ano.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...