1. Spirit Fanfics >
  2. Hogwarts lendo A menina que sobreviveu >
  3. Chapter Two ---- Memórias P1

História Hogwarts lendo A menina que sobreviveu - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Chapter Two ---- Memórias P1


    A noite todos tinham jantado rapidamente, Só pra poderem ler logo o próximo capítulo

- Quem quer ler? - Ronald Perguntou com o livro em mãos 

- Eu! - Régulos pediu e o livro flutuou até o mesmo

- Começe Régulos - Pediu Minerva 

Memórias - O título foi lido e uma luz iluminou o salão, E antes de se apagar fora ouvida vozes

- Não devíamos ter vindo! - Uma voz fina e feminina foi ouvida

- Mamãe vai me matar! - Agora uma voz masculina e infantil foi ouvida

- Parem de drama! - Uma voz mais alta e severa se ouviu e a luz se cessou, Lá tinha sete pessoas, Uma garota de cabelos loiros compridos e encaracolados, Um menino de cabelos castanhos escuros e olhos verdes, A cara do Potter, Uma menina de cabelos ruivos, Sardas e olhos verdes, Um menino de cabelos loiros claros, Olhos cinzas e pele pálida, Um Malfoy, Um menino de cabelos ruivos, Olhos azuis, E sardas pela pele, Um garoto de cabelos negros, Olhos castanhos e pele pálida, E uma outra garota de cabelos ruivos, Sardas e olhos azuis 

- Não acredito que vocês vieram pra cá! - Gina exclamou com raiva olhando as crianças

- Não era pra ter vindo! - Amanda disse olhando seria para as crianças

- Mas agora que estão aqui, Se apresentem! - O diretor falou e a loira do grupo se adiantou

- Victorie Delacour Weasley, Filha de Fleur Delacour e Gui Weasley - O menino mencionada olhou ela curiosamente, Ela foi abraçada pelos avós e voltou a se sentar

- Eu me chamo Alvo Severo Potter, Filho de Harry Potter e Gina Weasley - O rapaz com o uniforme da Sonserina deu um sorriso e foi se sentar ao lado do Tio Malfoy

- Como assim Severo? - Sirius perguntou olhando o afilhado como se ele fosse um ET

- Último livro - Amanda pronunciou olhando o companheiro do padrinho

- Eu me chamo Lily Luna Potter, Sou irmã do Alvo - Respondeu e foi em direção a família

- Você deu a ela meu nome... - Lily sussurrou olhando o filho

- Dei... - Ele sussurrou de volta pra mãe

- Scorpius Malfoy, Sou filho de Astoria Greengass e Draco Malfoy - Ele caminhou até o Potter da Sonserina e o pai

- Eu me chamo Fred Winchester Weasley ||, Sou filho de Amanda Winchester e Jorge Weasley - O pequeno ruivo foi em direção a família, Se sentando junto com os pais

- Eu me chamo Samuel Winchester Weasley Snape, Filho da Amanda Winchester e Jorge Weasley - O rapaz de cabelos negros ao invés de caminhar a família foi até a mesa das cobras, Se aproximou de Severo meio tímido

- Sei que ainda não nos conhecemos direito, Mas... Posso te dar um abraço? - Ele perguntou olhando o Sonserino que deu um sorriso e se levantou lhe dando um abraço, Ele se virou pra mesa da Corvinal olhando pra avó, Que somente deu um sorriso e o abraçou também, Logo que se afastou foi em direção a mesa da Grifinoria se sentando com os pais

- Eu me chamo Rowena Katrin Weasley, Sou filha da Amanda Winchester e Jorge Weasley - Ela se pronunciou e foi até a mãe e o pai

- Acho que agora podemos ler né? - O diretor perguntou e todos acentiram curiosos

Memórias - Régulos leu o título novamente 

2 anos de idade

- Ei pequena, Calma, Tio Dean já está fazendo sua mamadeira - Sam se mexia com a menina em seus braços, A menina chorava alto, O Winchester achava que ia acabar ficando surdo

De repente tudo Começa a tremer fortemente

- Magia acidental? - Perguntou Remus pra ninguém específicamente 

- Impossível, Um bebê não tem uma magia tão forte! - Rowena disse e Amanda e Harry trocaram olhares como " Nós temos essa magia! " 

Régulos vendo que ninguém diria nada voltou a ler

- Cristo, É um terremoto?! - Sam grita claramente desesperado

- Nao! - Rowena apareceu no quarto com a mamadeira e estala os dedos fazendo tudo parar de tremer - É só Amanda fazendo Magia acidental, Eu avisei que isso poderia acontecer - 

- Viu! Magia acidental! - Remus exclamou e Sirius ficou olhando babando pelo Lupino

- Almofadinhas, Você que um balde? - Jorge perguntou e Sirius desviou o olhar corado causando risadas no pessoal

A ruiva disse entregando a mamadeira pra menina que pegou com as mãozinhas bebendo o líquido rapidamente

- Sim me lembro disso - Sam Responde agora olhando a " Filha " como ele próprio batizará

- Como assim "filha"?! - Severo perguntou olhando indignado para o livro

- Você tá falando com um livro... - Katrin disse olhando o Sonserino que somente deu de ombros

5 anos de idade

- Pronta? - Dean pergunta, Arrumando melhor a postura da garota

- Sim! - Respondeu, Em sua voz um leve tom de nervosismo

- Ué porque estaria nervosa? - Katrin perguntou Olhando nervosamente a filha

- Leia Régulos! - Amanda pediu e a mãe estreitou os olhos olhando a garota

- Agora... Atira! - Dean fala e a flecha é lançada e acerta bem no meio do alvo

- Eles te deixaram usar arco e flecha com 5 anos?! - Molly perguntou olhando preocupada pra moça

- Bem, Os Winchester precisam muito desde cedo aprender a se proteger - Ela responde e ouviu alguém que não conseguiu indentificar perguntar o porquê

- Bem, A Sam e Dean Winchester são caçadores, Matam vampiros, Metamorfos, Djins, Espíritos e etc... Muitos caçadores que tentaram sair da vida de caça, Não terminaram de um jeito muito bom, Eu por sorte não fui um deles, Mas depois que você entra nessa vida... Muito não conseguem sair... - A Winchester engoliu o seco com a última frase e pediu para Régulos continuar a ler

- Aeeee! Consegui papai, Consegui - A garotinha corre prós braços de Sam que a pega no colo

Severo deu um sorriso triste pra frase, Ele quem queria estar ali tendo esses momentos com sua filha, Estava começando a repensar sobre o fato de se aliar ao Lorde das trevas

- Muito bem princesa -

- Mandou bem, Daqui um tempo te ensinarei a se defender de rapazes - Responde Dean, Em sua voz tinha seriedade e ao mesmo tempo brincadeira

- Tudo bem tio Dean - Amanda já tinha começado a ter algumas aulas com Rowena, Aprendia alguns feitiços e Poções, Usava varinha de brinquedo pra treinar os movimentos

- Aí, aí... Bons tempo... - Amanda sussurrou pra si com um olhar sonhandor

8 anos de idade

- Okay, Agora é só acrescentar as cerdas de porco espinho até a poção ficar marrom - Rowena dizia enquanto Amanda fazia uma poção pra poder curar furúnculos - E lembre de nunca por as cerdas antes de tirar o caldeirão do fogo! 

- Sim senhora! -

- Vamos ver se funcionou? - A garota somente acentiu com a cabeça, Rowena mostrou um pequeno sapinho que tinha vários pequenos furúnculos pela pele, Despejou algumas gostas da poção e todos os furúnculos sumiram

- Uhuuuuuu! - A garota comemorou

- Você é boa em poções como seu pai! - Rowena disse, Mas logo percebeu que a garota ficou seria e com o olhar meio vazio

- Esse tal de Severo não é meu pai - Foi a única coisa que ela disse - Meu sobrenome não é Snape e sim Winchester! - E depois dessa fala ela se retirou da sala 

Um silêncio constrangedor se alastrou no ambiente

- Régulos continue a leitura por favor! - Amanda pediu e o Black mais novo assentiu

9 anos de idade

Bem aqui estava eu indo de volta pro hotel, Sangrando...

- Sangrando, Como assim?! - Katrin perguntou preocupada olhando pra filha 

- Calma mãe, Isso já aconteceu lembra? - Isso não foi o suficiente pra diminuir a preocupação dela

Estava voltando de uma caçada sozinha, Tinha sido arranhada por um lobisomem 

Vários soltaram o ar horrorizados, Remus olhava a garota com pena

- Parem de ser idiotas, Não tem nada demais, Isso não torna ninguém um monstro - Ela falou olhando pra Lupin no final da frase

Cheguei no hotel, E fui fazer um curativo no machucado, Ficaria com uma cicatriz na barriga, Não que eu me importasse muito com isso, É só uma cicatriz, E também não é lua cheia, Ou seja não vou virar lobisomem, Só vou preferir carne mal passada e alguns acessos de raiva perto da lua cheia

- Eu gosto de cicatrizes... - Amanda disse sem se importar com os olhares - Só mostram o quanto você é forte, E também são muito atraentes... - Ela deu de ombros e voltou a prestar atenção nos próprios cabelos

10 anos de idade 

Jack estava em outra dimensão junto com minha avó, Agora nós somente precisávamos de graça de arcanjo, E aquilo seria difícil! 

Chegamos no bunker e eu larguei minha mochila em cima da mesa

- Bem temos o selo, Só falta um arcanjo e tá tudo certo - Meu pai disse como se fosse algo fácil de se conseguir

- Ah, Sim, Porque temos vários arcanjos dispostos a nos ajudar - Falei ironicamente revirando os olhos, Eu olhei pro lado e vi Ketch, Nós três empunhamos nossas armas e apontamos pro desgraçado

- Olha a boca Amanda! - Katrin e Molly advertiram

- Calma eu vim em paz! - Ele disse pondo as mãos em frente ao corpo

- Essa eu quero ver! - Meu pai respondeu ainda aprontando a arma pra Ketch

- E eu trouxe um presente... - Ele se afastou um pouco e puxou alguma coisa, Ou melhor alguém...

E então meus olhos se arregalaram e meu corpo travou

- Quem é a pessoa? - James pergunta e Régulos continua a ler ignorando a pergunta do Grifano

Ele estava lá, As roupas compridas e sujas, Os cabelos castanhos escuros desarrumados, Coberto de seu próprio sangue, O rosto com machucados e a boca... Estava costurada 

- Espera, Esse é o...? - Meu pai não terminou a fala

- QUEM É ELE?! - James gritou curioso 

- Se você me deixar ler agente pode descobrir! - Régulos respondeu irritado

Ketch o ajudou a se sentar na cadeira

- Gabriel... - Dean disse e eu caí na real, Era ele mesmo

- Quem é Gabriel? - Remus perguntou claramente confuso

- Acho que posso explicar - Amanda disse e os olhares foram todos pra ela - Gabriel é um arcanjo, Um arcanjo é um ser mais forte que anjo, Existem quatro arcanjos, Miguel, Rafael, Gabriel e Lúcifer, Esse é o Gabriel, Eu conheci ele no começo como brincalhão, Mas depois ele se apresentou como um arcanjo, Eu e ele éramos amigos, Até ele " Morrer " - Disse fazendo aspas com os dedos - Agora esse é meu reencontro com ele - Eu terminei e todos pareceram entender

- Mas, Ele estava morto, Nós vimos ele morrer! - Eu disse olhando para Gabriel como se ele fosse um fantasma

- É mesmo? - Ketch perguntou olhando pra gente 

- O que fez com ele? - Meu tio perguntou 

- Não fui eu, Foi Asmodeus, O príncipe estava o mantendo preso, E eu libertei o coitado - Ele respondeu e eu olhei Gabe com os olhos marejados

- E eu entendi que vocês precisam de um arcanjo para o feitiço, Estão com sorte - Ele continuou 

- Bem, Deixa eu dizer o que aconteceu depois disso, Bom Gabriel não estava muito bem da cabeça, Até Asmodeus aparecer... Isso foi o que aconteceu quando ele veio buscá-lo, Agora pode ler Régulo - Disse Amanda olhando todos

- Saí daqui, Se esconda demônios virão pra cá! - Gabriel exclamou quando as luzes se apagaram

- Demônios?! - Várias pessoas exclamavam ao mesmo tempo

- Calma! Se acalmem! - Amanda pediu e aos poucos todos foram se acalmando

- Não vou deixar você... Faz parte da minha família... E eu protejo minha família! -

- Vou proteger até a morte... - Ela sussurrou mais os que estavam mais próximos ouviram e sorriram docentemente pra menina

 Disse olhando pra ele e três demônios entraram no quarto, Enpunhei a faca dos anjos e fiquei em posição de ataque

- Merlim proteja minha filha! - Katrin pediu olhando pra cima

- Isso vai ser divertido... - Um deles disse e veio pra cima de mim, Ele tentou me acertar com um soco, Mas eu bloquiei com a minha mão que estava desocupada, Peguei seu braço e torci o virando de costas pra mim e enfiando a faca o matando

Todos olharam espantados pra garota que estava mais concentrada nos cabelos   

 Outro demônio veio pra mim e me deu um soco, Me pegou pelo pescoço e me Jogou na parede, Meu rosto estava sangrando muito, O demônio me pegou e começou a me levar pra sala principal, E assim que chegamos ele me jogou do outro lado da sala, A última coisa que eu vi foi Gabriel derrubando os dois demônios e começando a brigar com Asmodeus

- Isso é muito perigoso! Você era só uma criança! - Molly Exclamou recebendo concordância de muitos

 --------------------

Estávamos em outro universo, Miguel e Lúcifer tiveram uma breve briga e Lúcifer perdeu

- Vão na frente, Eu vou ganhar tempo - Gabriel disse tomando a frente

- Gabe não... - Eu disse mas ele me interrompeu

- A minha vida inteira eu fuji, Eu cansei de fugir... VÃO! - Ele exclamou e fomos em direção a fenda de portal, Paramos e nos concentramos na briga de Miguel e Gabriel, Eles dois empunhavam suas facas Angélicais, Miguel acertou um soco em Gabe, E lhe enfiou a faca em sua barriga

- GABRIEL!! - 

Amanda estava de cabeça baixa tentando segurar as lágrimas

- Eu ainda tenho alguns pesadelos com a morte dele... - Ela sussurrou com o coração doendo, Várias pessoas a olharam com pena, O que ela não gostou, Não era mais criança pra sentirem pena dela...

Eu gritei e tentei correr até ele, Mas meu pai me segurou

- Vai! - Meu tio entrou e meu pai vendo que eu não iria ir me empurrou pra dentro dele, Caí no chão do Bunker, Eu me levantei e fiz menção de voltar pra dentro do portal, Mas alguém me segurou

- AMANDA NÃO! - Era o tio Dean, Ele me segurava com força, Meu pai atravessou o portal e ele se fechou, Eu me deixei desabar em lágrimas

A Winchester se permitiu derramar algumas lágrimas, Katrin e Severo se levantaram e foram até a filha na mesa dos leões e a abraçaram

- Nós vamos mudar isso... - Katrin sussurrou e a Snape sorriu 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...