1. Spirit Fanfics >
  2. Hogwarts Mystery Ties of Friends >
  3. Problemas na aula de Voo!

História Hogwarts Mystery Ties of Friends - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Problemas na aula de Voo!


----------------------------- Hogwarts, 18 de outubro --------------------------------

Após a aula de Herbologia, Bella, Rowan, Letty, Ben e Carlinhos combinaram de se encontrarem no campo de treinamento para mais uma aula de Voo, assim feito, as duas alunas da Sonserina, após guardarem seus materiais no dormitório, caminharam juntas para o exterior do castelo, discutindo sobre a terrível aula sobre as plantas Mandrágoras que tiveram a pouco, devido ao letal grito dos brotos que, mesmo com os alunos protegidos devidamente, deu muita dor de cabeça aos novatos.

- Nunca pensei que uma planta pudesse gritar, de fato...e ainda de uma forma tão irritante! – Disse Bella, arrumando seus óculos sobre seu rosto.

- Há há há! Até eu, que gosto de plantas, confesso que não fui muito atraída pelas Mandrágoras..., mas não podemos negar os benefícios que ela pode dar, especialmente na área médica! – Disse Rowan.

- É verdade, ainda assim prefiro não desenterrar outras mudas de novo, pelo bem da minha audição, há há há! – Disse Bella, rindo um pouco junto de sua amiga.

Ao atravessarem os grandes arcos de pedra do pátio para o espaçoso campo de treinamento, porém, Bella viu uma cena um tanto quanto estranha: Mérula e Ismelda estavam próximas aos suportes das vassouras dos alunos, com Barnaby logo atrás aparentando certo nervosismo, e a jovem Strauss podia jurar ter visto a Snyde guardar sua varinha com rapidez.

- Tá olhando o que, Strauss? – Disse Mérula, percebendo o olhar da jovem a poucos passos de distância de si, logo se virando e se afastando dos suportes de vassouras com seus dois companheiros.

- O que foi, Bella? – Perguntou Rowan, confusa com a pausa e olhar de sua amiga.

- Nada...eu espero. Onde está a Madame Hooch? – Disse Bella, deixando isso de lado e voltando a caminhar para o centro do campo, observando muitos alunos já chegando, mas não localizando a sua Professora.

- Hum...oh! Ali, ela está discutindo com aquele grupo de alunos, mas pela roupa deles...são do time de Quadribol da Grifinória! – Disse Rowan, buscando a adulta com seu olhar, rapidamente a localizando um pouco distante das crianças, conversando com um grupo de alunos diferente, dado pelas suas vestes vermelhas e vassouras próprias.

- Mas o que eles fazem aqui? Tem o campo de Quadribol, não é? Não seria que lá que as equipes esportivas deveriam treinar? – Perguntou Bella, confusa.

- Sim, mas não sei o motivo deles estarem aqui, realmente... – Disse Rowan, pensativa.

Minutos depois, Letty, Ben e Carlinhos chegaram ao campo apressados, alcançando suas amigas já no centro da área de treinos, onde os alunos do primeiro ano conversavam entre si enquanto Madame Hooch finalizava seu assunto com os atletas do Quadribol.

- Ufa, chegamos a tempo? – Disse Letty, suspirando de cansaço.

- Sim, a Professora parece estar terminando uma conversa ali. – Disse Bella, apontando para a direção do time de Quadribol.

- Por que parecem cansados? – Perguntou Rowan, confusa.

- As escadas...mudaram de novo de lugar no meio do caminho...aí perdemos um tempo tentando descer... – Respondeu Carlinhos, ofegante.

- Não gosto...daquelas escadas...de jeito nenhum! – Disse Ben, da mesma forma.

Ao mesmo tempo, Madame Hooch chegou à conclusão de sua conversa com quem parecia ser o capitão do time da Grifinória, um rapaz de pele um pouco escura com cabelos castanhos até os ombros e barba rala, então, enquanto a adulta, portadora de olhos amarelos de gato e vestindo um robe roxo, caminhava ao encontro de seus alunos, a equipe de Quadribol se afastou mais, porém sem deixar o campo de treinamento.

- Boa tarde, alunos. – Disse Hooch, parando no meio de seu grupo de estudantes, levando suas mãos até sua cintura.

- Boa tarde, Professora! – Disseram todos, em uma só voz.

- Hoje começaremos a primeira aula de levantar voo, mas quero avisa-los que extraordinariamente este campo de treinamento abrigará, neste dia, o time de Quadribol da Grifinória, pois outra equipe está usando o campo original para treinar seus membros. – Disse Hooch, apontando para o grupo mais distante de vermelho atrás de si. – Garanto que eles não atrapalharão vocês, mas peço que não prejudiquem o treino deles também, caso contrário, serão menos 10 pontos para suas casas, fui clara?

- Sim senhora! – Disseram todos os alunos, imediatamente.

No mesmo instante, Letty se inclinou um pouco para vislumbrar pela primeira vez um dos times de Quadribol de Hogwarts, assim abrindo um enorme sorriso ao ver os sete membros da equipe, mais os reservas, já montados em suas vassouras, discutindo provavelmente estratégias para o primeiro jogo que seria daqui a algumas semanas.

- Legal! É a primeira vez que vejo uma equipe de Quadribol tão de perto! – Sussurrou Letty, muito feliz.

- Você realmente gosta de Quadribol, né? – Disse Bella, rindo baixinho.

- É o melhor esporte do mundo, então sim! – Disse Letty, concordando com veemência.

- Senhorita Muller, acredito que muitos de nós compartilham de sua opinião, mas vocês ainda estão longe de tal nível, então porque não se concentra na minha aula e vá pegar sua vassoura? Isso vale para todos vocês, vão! – Disse Hooch, chamando a atenção da jovem da Grifinória, que se calou imediatamente, em seguida olhando para todos os estudantes.

Rapidamente, todos os jovens alunos correram até os suportes das vassouras, onde cada um pegou a sua, escolhida desde o primeiro dia de aula, então retornaram ao centro do campo e se alinharam em duas filas, uma de frente para outra, com Madame Hooch passando as instruções caminhando pelo centro, já com seu apito de sempre, preso ao redor de seu pescoço por um cordão, apostos para sinalizar a prática de voo.

- Pois bem, como havia explicado na aula passada, mantenham os pés firmes no chão, segurem-se bem nas vassouras e então, quando eu apitar, quero que deem um impulso bem forte com seus pés. – Disse Hooch, caminhando por entre as fileiras de estudantes, os observando já montados corretamente sobre as vassouras. – Permitirei que fiquem no ar alguns minutos, até lá mantenham-se firmes nas vassouras, depois, com meu segundo apito, quero que inclinem seus corpos levemente para frente e então voltem ao chão, entenderam?

Com todos de acordo, Madame Hooch soou seu primeiro apito, então todos os alunos começaram a tentar ganhar impulso com os pés, mas muitos apenas pulavam em um lugar, enquanto outros caíram das vassouras mais de uma vez e uns poucos começaram a planar baixo, entre eles Letty, Carlinhos e Mérula; a situação se manteve a mesma por mais uma hora de aula, até que todos os estudantes mostraram um bom progresso, conseguindo permanecer metros longe do chão, alguns mais firmes do que outros.

Muitos tremiam sobre as vassouras, que balançavam bastante, como Ben e Rowan, por exemplo, outros pareciam tão confiantes no ar que parecia não ser a primeira vez deles naquela aula, entre essas pessoas estavam Letty, Carlinhos e outros primeiranistas de outras casas.

- I-Isso...não é nada seguro... – Disse Bella, um pouco insegura estando tão alto.

- Tenta relaxar, Bella, se não, isso com certeza pode te fazer cair! Vamos, não é tão ruim, a vista é ótima! – Disse Letty, ao lado de sua amiga, com sua vassoura totalmente estável.

- Fácil dizer... – Disse Bella, não muito convencida.

- E-Eu...quero descer logo... Por favor... – Disse Ben, muito nervoso.

- Deixa de ser frouxo, Copper! – Disse Ismelda, rindo maldosamente depois.

- É perfeitamente normal ficar com medo, então não se preocupe, Ben... Opa! – Disse Rowan, tentando dar segurança ao seu amigo, mas quase se desequilibrando de sua própria vassoura.

- Há há há! Cuidado aí, manés, se caírem agora vão sair com alguma parte quebrada com certeza, e não falo das vassouras! – Disse Mérula, que parecia bem firme em sua vassoura também.

- Continue cuidando da vida dos outros e quem vai cair será você, Mérula. – Disse Letty, encarando sua rival com aborrecimento.

- Vem me tirar então, Muller. – Desafiou Mérula, com um sorriso confiante.

- Chega as duas, aqui em cima não é lugar para discussão... – Disse Carlinhos, após um suspiro cansado.

- Eu acho perfeitamente comum ter medo de altura...porque eu também tenho, então... – Disse Barnaby, um pouco sem graça.

- Querem fazer silêncio, por favor? Assim ninguém consegue se concentrar! – Disse um garoto da Corvinal, de pele negra e com um lindo cachecol roxo ao redor de seu pescoço, aparentemente bastante concentrado em sua tarefa.

Um apito soou e interrompeu a discussão dos jovens bruxos no céu, dessa forma, como combinado com Madame Hooch, todos se inclinaram com cuidado e retornaram para o chão, uns de forma mais sutil do que outros, porém todos foram percebendo a presença de outra pessoa ao lado de sua Professora, ela usava o uniforme de um aluno da Lufa-Lufa, mas era claramente mais velha do que todos ali.

- Crianças, precisarei liberar vocês das atividades mais cedo, há um assunto urgente que preciso resolver, mas quero adiantar que fizeram um bom progresso, continuaremos na próxima aula. – Disse Hooch, com sua mão esquerda no ombro da aluna mais velha ao seu lado. – Guardem suas vassouras devidamente e voltem para dentro, se qualquer um estiver no ar em minha ausência, eu vou saber...e haverão sérias consequências.

Após seu aviso, Madame Hooch se afastou de todos ao lado da aluna da Lufa-Lufa, acompanhando-a através dos arcos de tijolos do castelo e desaparecendo da vista dos alunos do primeiro ano; dessa forma, algumas crianças se apressaram em desmontar de suas vassouras com cuidado e seguiram para guarda-las, porém Ben estava com bastante medo de sair, visto que, em uma das primeiras aulas, ele já foi atingido na testa pelo bastão do item uma vez.

- Dessa vez não vai acontecer nada, Ben, é só dar um passo devagar por vez! – Disse Bella, com sua vassoura apenas em sua mão direita, em pé.

- Eu... Eu não sei...ela está estranha... Sinto que se eu fizer qualquer coisa...vou me dar mal! – Disse Ben, que estava tremendo muito.

- É só o seu medo falando por você, amigo! Respire, tenha confiança e saia daí, você consegue! – Incentivou Carlinhos, também fora de sua vassoura, confiante.

Com o incentivo de seus amigos, Ben concordou e começou a se preparar para desmontar, porém o tremor do garoto ficou maior, logo ficando evidente para todos que o responsável não era o aluno, mas sim a vassoura que tremia como nunca.

- Aí, Copper, que que deu na sua vassoura? – Disse Mérula, já começando a rir, com Ismelda ao seu lado também achando graça.

De repente, a vassoura de Ben subiu bruscamente, assustando seus amigos por perto e mais ainda o jovem menino loiro, no céu, o objeto balançava, sacudia, rodopiava e voava mais alto, ao mesmo tempo em que Ben gritava de pânico e pedia por socorro. Diante de tamanha cena inusitada, todos os alunos que estavam indo embora voltaram correndo, alguns começaram a gargalhar maldosamente, como Mérula e Ismelda, enquanto outros estavam extremamente preocupados, como Letty e Bella.

- O que deu naquela vassoura!? – Disse Letty, confusa, tentando acompanhar os movimentos velozes da vassoura no ar, já com a sua própria apoiada no chão.

- Uma vassoura não age assim normalmente, até parece um feitiço! – Disse Rowan, visivelmente aflita.

Foi então que Bella entendeu, ela se lembrou da estranha cena que viu ao chegar ao campo de treinamento: Mérula e Ismelda estavam perto dos suportes de vassouras, e a Strauss tinha certeza de que viu a Snyde guardando sua varinha assim que percebeu a presença de outros alunos chegando.

- É um feitiço! A Mérula deve ter azarado a vassoura do Ben! – Disse Bella, surpresa e ao mesmo tempo irritada.

- O que!? – Disseram Letty e Rowan, uma de cada lado da jovem de cabelos castanhos, espantadas.

- Quando eu e Rowan estávamos chegando, eu vi a Mérula e a Ismelda bem perto dos suportes das vassouras...e tenho certeza de que vi a Mérula guardando a varinha dela assim que me viu! – Explicou Bella, olhando para suas duas amigas, séria. – Na hora eu achei estranho, mas nunca pensei que ela saberia azarar uma vassoura...e ainda que seria capaz de uma maldade dessas!

Sabendo da responsável por aquilo, uma grande raiva invadiu a jovem Muller, imediatamente ela se virou para a sua rival da Sonserina, que estava a poucos passos atrás de si, e chamou sua atenção a empurrando de leve.

- O que é, Muller!? – Disse Mérula, irritada.

- A culpa é sua, não é!? Você azarou a vassoura do Ben! Não percebe o quanto isso é perigoso! – Disse Letty, muito nervosa.

- Nem sei do que você tá falando, Muller, mas se tocar em mim mais uma vez, farei com que se arrependa! – Retrucou Mérula, imediatamente empurrando a jovem da Grifinória de volta, mas com mais força.

- Letty! Agora não é hora para isso, temos que pedir ajuda para o Ben! – Disse Bella, que pegou a amiga antes que caísse, preocupada.

- SO-SOCORROOOOOOO! – Gritou Ben, chamando a atenção mais uma vez de suas amigas, quase sendo derrubado da vassoura.

- AH! Se temos que pedir ajuda, tem que ser já! – Disse Rowan, muito preocupada.

Observando a situação crítica de seu amigo, que já tinha muito medo de altura, Letty resolveu que ela mesma tentaria ajudar seu amigo, assim a jovem da Grifinória pegou sua vassoura no chão e montou, surpreendendo todos os alunos ao seu redor.

- O que vai fazer? – Perguntou Bella, confusa.

- Você consegue desfazer a azaração, Bella? – Perguntou Letty, séria.

- Talvez...? Mas ainda assim, é perigoso com a vassoura se movendo tanto, posso acertar e ferir o Ben! – Disse Bella, ainda sem entender onde sua amiga queria chegar.

- Certo, então eu vou tirar o Ben daquela vassoura, depois você faz o resto! – Disse Letty, imediatamente fazendo um grande impulso com os pés e voando com sua vassoura em direção ao seu amigo assustado.

- Letty! – Disse Bella, surpresa, sem conseguir impedir sua amiga.

- Por Merlin, e agora!? – Disse Rowan, nervosa.

Com um pouco de desequilíbrio a princípio, Letty conduziu sua vassoura para uma grande altura, tentando alcançar seu amigo que não parava de subir e ser sacudido pela vassoura enfeitiçada; então, tomando cuidado para não ser atingida pelo objeto mágico, a jovem da Grifinória voou e se moveu até o mais perto que pôde de seu amigo, observando o quão firme ele estava se segurando à vassoura e como estava assustado, com lágrimas escorrendo por seu rosto.

- Ben! Ben, estou aqui! – Disse Letty, logo tendo que mergulhar um pouco com sua vassoura para escapar de uma girada do objeto enfeitiçado.

- Le-Letty!? Por favor, me ajuda! Me tira daqui! – Disse Ben, sem conseguir ver sua amiga direito, chorando mais ainda.

- Eu vou te tirar, mas precisa tentar se acalmar um pouco, por favor! – Disse Letty, dando a volta na vassoura enfeitiçada, logo estendendo sua mão esquerda para o menino. – Pegue a minha mão, então quero que pule na minha direção!

- O QUE!? Na-Não! Eu... Eu vou cair! – Disse Ben, ainda mais apavorado.

- Não vai, eu não vou deixar! – Disse Letty, determinada, mas acabando por se distrair por um segundo e assim sendo atingida pelo cabo da vassoura azarada no rosto, perdendo o equilíbrio e quase caindo de sua vassoura, se pendurando nela com as duas mãos.

- HÁ HÁ HÁ! Boa, Muller! – Disse Mérula, rindo como nunca ao redor dos outros alunos.

Rowan imediatamente tapou seus olhos por debaixo dos óculos, ao mesmo tempo em que Carlinhos e outros alunos levavam suas mãos até a cabeça, tensos, enquanto que Bella tentava conter seu nervosismo, já com sua varinha em punho para quando visse a oportunidade perfeita para lançar o contrafeitiço. Com certa dificuldade, Letty se balançou e retornou a montar em sua vassoura, depois retornou para perto de seu amigo, estendendo sua mão mais uma vez.

- Confia em mim, Ben! Por favor! Segura a minha mão! – Disse Letty, preocupada.

Mesmo com medo, Ben percebeu sua amiga de novo ao seu lado, enfrentando a altura e sua vassoura louca com coragem, mesmo com seu nariz sangrando graças a batida de agora a pouco, e com isso percebeu que em Letty poderia confiar. Assim, hesitante, Ben soltou sua mão esquerda do cabo da vassoura e estendeu para a jovem da Grifinória, que a segurou com rapidez e firmeza, então, com uma sacudida da vassoura, o menino acabou saltando do objeto enfeitiçado; Letty rapidamente puxou seu amigo e moveu sua vassoura para mais perto dele, fazendo-o cair sentado atrás de si.

- Muito bem! Agora segura firme em mim, nós vamos descer! – Disse Letty, aliviada e voltando a segurar sua vassoura com as duas mãos.

- Ahhh... Letty, cuidado! – Disse Ben, assustado novamente e apontando para sua vassoura azarada, que parecia prestes a persegui-los.

Observando a vassoura azarada se virar para si e seu amigo, Letty imediatamente recuou com sua vassoura e voou em alta velocidade, com Ben segurando firmemente em seu corpo, e dessa forma observou que o objeto estava mesmo a seguindo, disposto a atingi-los com tudo. Sem muita escolha, Letty teve de continuar fugindo por todo o céu sobre o campo de treinamento, enquanto os alunos em solo observavam com admiração a habilidade da jovem e, ao mesmo tempo, se preocupavam sobre o rumo daquela situação.

- Não vou ter como desfazer esse feitiço assim... – Disse Bella, preocupada, observando sua amiga se distanciando mais e mais dela.

- A Letty vai precisar trazer a vassoura para cá, mas é arriscado! – Disse Rowan, pensativa.

- Vocês estão vendo como ela voa!? Ela está mandando muito bem, então confiem! – Disse Carlinhos, dando tapinhas amigáveis nos ombros de suas amigas, admirado com a habilidade de sua companheira de casa no céu.

Decididas a confiar em Letty, Rowan e Bella suspirando e voltaram a se concentrar no céu, aguardando o retorno de seus amigos. Ao mesmo tempo, Letty deu várias voltas pelas torres e pontes de Hogwarts, esperando que a vassoura desistisse ou a perdesse de vista, mas isso não aconteceu: o objeto parecia sempre a alcançar, não importava o quão rápido que a jovem voasse ou quantas manobras fizesse.

- Droga, isso não vai ter fim! O único jeito é voltar e esperar que a Bella acerte o feitiço... – Disse Letty, olhando por cima de seu ombro direito, observando o objeto insistente atrás de si.

- Letty, cuidado! Na frente! – Alertou Ben, apontando com nervosismo para frente.

Ao voltar sua cabeça para frente, Letty se assustou também ao ver que estava prestes a dar de cara com uma janela de uma das torres da escola, então, em uma tentativa desesperada, a jovem menina forçou sua vassoura a subir e assim ela o fez milímetros antes de atingir o vidro, com o objeto azarado a imitando logo atrás. Perto da janela, porém, naquele momento, passava a Professora Minerva Mc.Gonagall, que obviamente tomou um grande sustou ao ver dois alunos do primeiro ano voando livremente e ainda sendo perseguidos por outra vassoura; diante daquela situação alarmante, a bruxa mais velha imediatamente se dirgiu para o campo de treinamento.

Enquanto isso, Letty fazia o seu retorno para onde seus amigos estavam, virando-se em direção a pequena multidão de alunos no solo e se preparando para passar no meio deles, com a vassoura enfeitiçada atrás de si.

- O que vai fazer!? Vai atropelar a todos! – Disse Ben, preocupado.

- Não vou, estou dando um alvo mais fácil para a Bella acertar, agora continue se segurando! – Disse Letty, inclinando bem seu corpo, quase se unindo a sua vassoura, concentrada na pequena multidão de alunos que se aproximava mais e mais.

Observando a aproximação das vassouras, boa parte dos alunos rapidamente começou a abrir caminho, assustados e confusos, enquanto Bella se afastava devagar, entendendo a ideia de Letty com aquela aproximação.

- Bella, não fica muito perto! Eles estão vindo! – Disse Rowan, indo ainda mais para trás, preocupada com o pouco que sua amiga se distanciou.

- Certo...no livro de Feitiços dizia que era um contrafeitiço geral...espero que funcione! – Disse Bella, dando leves passos para trás, com sua varinha preparada e olhos fixos nas duas vassouras prestes a passar à sua esquerda.

Como um raio, a vassoura de Letty e Ben passou diante da jovem da Sonserina que, ao ver o objeto enfeitiçado se aproximar, imediatamente apontou sua varinha para a vassoura azarada, lançando seu contrafeitiço:

- Finite Incantatem! – Disse Bella, que no instante seguinte fez a vassoura solitária parar e cair sem vida no chão diante de si. – Ufa...

Após dar a volta por um dos arcos que dava passagem para o campo de treinamento, e observar que Bella havia tido êxito em sua tarefa, Letty respirou aliviada e diminuiu a velocidade de sua vassoura, retornando para perto de seus amigos e conseguindo pousar sem problemas; assim que os jovens da Grifinória tocaram o chão, quase todos os alunos do primeiro ano presentes correrem e os cercaram, comemorando o feito de Letty e exaltando sua habilidade na arte do voo.

- Não foi nada, foi tudo na sorte... Está tudo bem com você, Ben? – Disse Letty, desmontando de sua vassoura, bastante sem graça por nunca ter recebido tantos elogios antes, olhando para seu amigo ainda trêmulo ao seu lado.

- Nã-Não..., mas vou ficar... Muito obrigado, Letty...você me salvou! – Disse Ben, ainda bastante abalado, mas ao mesmo tempo aliviado, limpando o rosto e sorrindo para sua amiga.

- Letty! Ben! Graças a Merlin vocês estão bem… - Disse Rowan, se aproximando junto de seus amigos, muito aliviada.

- Você foi incrível, Letty! Já tinha voado antes, por acaso? – Disse Carlinhos, muito alegre.

- Nunca, mas eu nem sabia o que estava fazendo... Ainda bem que deu tudo certo, se não fosse pelo contrafeitiço da Bella estaríamos ainda mais encrencados! – Disse Letty, bastante tímida, mas logo sorrindo para sua grande amiga.

- Foi por pouco, ainda não sou boa nessa área..., mas não tire seu mérito, Letty, você foi a verdadeiro heroína hoje! – Disse Bella, guardando sua varinha e abraçando sua amiga.

Enquanto a grande maioria ria, comemorava e se divertia, Mérula e Ismelda estavam mais afastadas de cara fechada, com Barnaby batendo palmas alegremente como todo o grupo ao redor de Letty e Ben.

- Ai! Por que fez isso? – Reclamou Barnaby, após levar um tapa no braço direito de Ismelda.

- Porque eles são manés, então haja de forma mais superior. – Retrucou Ismelda, revirando os olhos.

- Mas eles foram incríveis mesmo, ué... – Disse Barnaby, chateado.

Porém, a presença repentina da Professora Minerva silenciou todos os alunos de uma vez, especialmente após suas sonoras e autoritárias palavras:

- Letty Muller, venha comigo até minha sala, imediatamente! – Disse Minerva, séria.

Como era de se esperar, todos os olhos se voltaram para a jovem da Grifinória, que engoliu em seco e trocou olhares preocupados com seus amigos próximos; rapidamente, ao ver sua diretora dar as costas e caminhar de volta para o interior do castelo, Letty a seguiu, guardando sua vassoura no suporte devido, em silêncio, temendo a possível punição que levaria em poucos minutos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...