História Hogwarts: Uma nova história. - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Bellatrix Lestrange, Carlinhos Weasley, Cedrico Diggory, Cho Chang, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Fílio Flitwick, Fineus Nigellus, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hestia Carrow, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Lord Voldemort, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape, Viktor Krum
Tags Cedrico Diggory, Harry Potter, Hogwarts, Severus Snape
Visualizações 50
Palavras 1.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus bruxos, blz?
Eu finalmente voltei, Yeah!
Bem, espero a gostem, pq eu gostei desse capítulo kkk
foi um pouco complicado escrever mas foi legal :3

Comentem para eu saber oq estão achando!

Tenham uma boa leitura!

Capítulo 35 - Sala precisa


Fanfic / Fanfiction Hogwarts: Uma nova história. - Capítulo 35 - Sala precisa

Após as comemorações de fim de ano, janeiro chegou e junto com as aulas novamente. Os corredores de Hogwarts estavam cheios de alunos animados contando sobre suas comemorações com a família.

Thais andava junto com um grupinho de Lufanos em direção ao grande salão para o café da manhã. Enquanto Thais andava ela sentiu uma pessoa pulando em suas costas e quase a derrubando no chão.

-Thais!! -gritou a garota- eu senti sua falta!

-Oi Anna -Thais respondeu sem ânimo algum.

-O que você tem? Parece desanimada? -ela perguntou preocupada.

-Nada, apenas sono... -ela mentiu. Ao entrar no grande salão que já estava cheio, Thais desviou de Anna e foi direto para a mesa da Grifinória.

-Onde você vai? -Anna perguntou.

-Eu já chego na nossa mesa, só preciso fazer uma coisinha antes -Ela precisava falar com o Potter. Já fazia dias que ela estava pensando em fazer isso.-  Potter!  -ela se sentou ao lado dele.

-Ah, olá Liveddy -ele disse com um sorriso.

-Já decidiram quando vão marcar a primeira reunião da AD? -ela perguntou sussurrando.

-Ainda não achamos um local seguro para treinar sem sermos incomodados -ele disse.

-Hm... Não se preocupe com isso -ela sorriu confiante- eu sei exatamente um lugar perfeito para nossa reunião da Armada!

-Sabe? Onde? -ele perguntou curioso.

-Hoje, depois do toque de recolher, vista sua capa da invisibilidade e me encontre no sétimo andar, eu te espero lá. Não demore. Agora tenho que ir para mesa da minha casa ou vão reclamar, Até depois Potter -ela disse rapidamente antes de se levantar e ir se sentar em sua mesa.

-Ah... Ok... -ele disse para si mesmo- Espera, como ela sabe que tenho uma capa da invisibilidade?!

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Thais estava parada de braços cruzados de frente a grande tapeçaria de Barnabas o Maluco tentando ensinar balé aos trasgos. Ela estava impaciente, faziam 10 minutos que ela estava ali parada e nada do Potter, se Flich aparecesse com certeza a levaria para a detenção, e dessa vez não tinha nenhum Snape para impedir isso.

-Maldito Potter... Pelo menos ele tem uma capa da invisibilidade para se esconder, e eu? -ela reclamou.

-Meown -ela se assustou ao ouvir o miado. Ao olhar para a esquerda, no fim do corredor, estava a gata do Flich, Madame Nor-r-r-ra. A gata estava miando alto, e isso só significava uma coisa.

-Quem está ai? -ela ouviu a voz do velho não muito longe de onde ela estava.- Quem está ai?! -ele repetiu.

-Maldição... -ela tentou dar um passo para fugir mas antes que conseguisse ela sentiu uma mão fria a agarrando por trás e tampando sua boca para abafar um grito de susto. Ela sentiu um pano frio deslizando sobre si.

-Shiiii -uma voz sussurrou em seu ouvido.

-Quem está ai? -Flich apareceu no fim do corredor com sua lanterna iluminando todo o corredor, Madame Nor-r-r-ra continuava miando. Flich olhou desconfiado para todo o local antes de se virar e sair.- Vamos Madame Nor-r-r-ra, seja quem for não deve estar muito longe! -a gata seguiu seu dono para longe dali. Thais suspirou aliviada.

-Essa passou perto -Thais se virou e viu Potter, ele estava um pouco corado.- Você demorou!

-Desculpa, é difícil sair escondido quando se tem Rony e Hermione o tempo todo no seu pé -ele disse na defensiva- mas assim que pude, eu peguei a capa e vim correndo, e por sorte cheguei a tempo -ele comentou olhando para o final do corredor.

-Como ele não nos viu? -ela sabia da resposta, mas queria ter certeza.

-Pensei que já soubesse da minha capa da invisibilidade, foi você que mandou trazer. -ele disse pegando algo no ar e puxando. Thais sentiu o pano deslizando sobre eles, e logo a capa estava na mão de Potter.- E como sabia que eu tinha uma capa?

-Eu... Bem isso não importa agora, estamos aqui pela AD! -ela disse desviando do assunto.

-Ok, você disse que tinha um lugar para nosso treinamento, mas tudo que vejo é um corredor vazio e sujo -ele disse olhando em volta.

-Você é mesmo um impaciente, não é Potter? -ela disse sarcástica.

-Harry.

-O que disse? -ela perguntou confusa.

-Eu disse que meu nome é Harry! -ele falou mais alto- Sério, sem ofensa, mas quando você me chama de "Potter" nesse tom, fica parecendo o Snape durante as aulas. -ele disse tímido. Mas ao contrário do que ele pensou, Thais não ficou com raiva, mas ela riu.

-Sério? -ela comentou ainda rindo. Harry confirmou.- Bem, acho que o sarcasmo do Snape me contagiou... -ela disse para si mesma.

-O que disse?

-Não, nada. Vamos para o que interessa! -ela disse se virando de frente a tapeçaria enorme na parede.- O que você vê Pot... Harry? -ela se corrigiu rapidamente.

-Eu?... -ele se virou para ver a tapeçaria também.- Um trasgo usando tutu? -ele disse olhando confuso para a imagem da tapeçaria. Thais riu de novo.

-Sim, de certa forma sim -ela comentou olhando para Harry- agora feche os olhos.

-O quê? -ele questionou confuso.

-Não me questione Po... Harry, apenas me obedeça! -ela disse de modo autoritário.

-Ok -ainda estranhando o pedido ele fechou os olhos.- e agora?

-Certo, eu já vi abrirem a sala mas era de outro jeito, então espero que funcione... -ela comentou para si mesma depois de fechar os próprios olhos.- Agora Pott... Harry, eu quero que você, na sua mente, faça três vezes o desejo "Eu quero uma sala para treinar". Nada diferente disso.

-Ok... -os dois de olhos fechados repetindo o mesmo desejo em suas mentes. Thais esperava de coração que isso funcionasse ou ela pagaria papel de trouxa... Literalmente.- Certo Thais, e agora?

-Bem... -ela respirou fundo- agora pode abrir os olhos.

Os dois, ao mesmo tempo, abriram os olhos e se surpreenderam. Thais abriu um enorme sorriso ao ver a grande porta de ferro ali. Potter, embora ainda confuso, também ficou satisfeito.

-Certo, agora me explique, de onde surgiu essa porta? -ele perguntou confuso.

-Ora Potte-....

-Harry!

-Isso, Harry... -ela precisava se acostumar a chama-lo pelo primeiro nome, essa mania de "Potter" vem desde antes mesmo de Tohru aparecer em sua casa.- Como o diretor Dumbledore disse, ou ainda vai dizer, "Hogwarts sempre ajudará a quem ela recorrer.", acho que era isso... -ela comentou a última parte para si mesma.

-Como assim ainda vai... Ei, por que seu colar está brilhando? -ele perguntou assustado.- Ele deveria fazer isso? -Thais olhou para seu colar e viu ele brilhando uma luz forte, Snape não estava muito longe dali.

-Deveria, mas não agora! -ela comentou assustada.- Vamos logo antes que ele apareça! -ela pegou na mão de Harry e puxou ele para dentro da sala precisa fechando a porta logo em seguida. O colar não parou de brilhar, mas eles estavam seguros agora.

"Droga, mas isso significa que o monóculo do Snape também está brilhando, ele não é nenhum idiota, com certeza vai olhar através dele." -ela pensou.

-Que... Que lugar é esse?! -ele disse admirado. Thais agradeceu por Potter esquecer do assunto anterior, ela também olhou em volta.

-Esse lugar Potter...

-É Harry -ele comentou ainda olhando em volta.

-Ah, por Merlin, me dê um tempo para me acostumar! -ela reclamou.- mas como eu estava dizendo, esse lugar é a sala precisa, também conhecida como "sala vai e vem". Sempre que você precisar de privacidade para fazer algo, você tem que vir aqui e desejar um cômodo, como fizemos, desejamos uma sala para treinar e aqui estamos. Um lugar enorme, cheio de bonecos para testarmos feitiços. -ela disse andando pela sala e sendo seguida por Harry- gostou?

-Sim, muito, isso vai ser perfeito! -ele disse admirado.- Como descobriu esse lugar?

-Bem, digamos que um amigo me contou... Mas isso não importa agora! -ela sentiu seu monóculo aquecendo, ela estava sendo observada por Snape. Ela se virou para outro lado rapidamente, se Snape visse Potter ali, com certeza ele esperaria na porta da sala precisa só para poder ferrar o garoto.- Acho que devemos ir Potter, está tarde. -ela disse ainda virada para outro lado.

-Tem razão, eu estou mesmo com muito sono -ele disse- mas e quando a gente sair daqui?

-A sala vai sumir, mas nesse caso, quando formos vir treinar, podemos imaginar a mesma coisa e pronto. -ela explicou.

-E como os outros vão entrar? Todos temos que vir ao mesmo tempo? -Thais revirou os olhos.

-É só você falar para todos como abrir a sala, qual o desejo certo para fazer. Apenas desse modo eles também vão poder entrar -ela se virou para ele novamente quando teve certeza que o colar não estava mais quente.- Alguma outra pergunta?

-Na verdade...

-Eu respondo outro dia! -ela disse se virando e indo em direção a porta.-Vamos logo! -e os dois saíram da sala precisa.

De baixo da capa da invisibilidade, Harry Potter deu uma carona para Thais até o corredor da cozinha. Ele perguntou diversas vezes para Thais onde ficava a entrada do salão comunal Lufano. Mas Thais apenas respondeu:

-Eu já disse, não vou responder, e mesmo se você soubesse, você nunca entraria lá! -ela disse saindo de baixo da capa.

-Droga...

-Bem, acho melhor você ir logo. -ela disse.

-Vou esperar você entrar, para garantir que Snape não vai te pegar e te dar uma detenção sabe? -ele disse.

-Não adianta, não vou mostrar o local! -ela retrucou.

-Ok tudo bem, não vou insistir mais -ele se escondeu debaixo da capa novamente.- Boa noite Thais. -Thais cruzou os braços e ficou ali parada olhando para o vento, alguns segundos depois ela falou.

-Eu sei que você ainda está aqui! -ela ouviu alguém bufar.- Boa noite, Potter! -ela disse pra provocar.

-É Harry!

Ela riu, e quando finalmente teve certeza que Harry não estava mais ali, ela se virou e entrou no salão comunal Lufano.


Notas Finais


Esse POTTER é mesmo um enxerido!
Maldito Potter!

Ah, sim eu mudei a maneira de abrir a sala precisa pq achei q seria melhor assim.

Por favor, comentem oq estão achando ;-;

Malfeito, feito!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...