História Hoje a noite não tem luar - Capítulo 6


Escrita por:

Visualizações 2
Palavras 640
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Não é engraçado quando você está sempre fugindo


Fanfic / Fanfiction Hoje a noite não tem luar - Capítulo 6 - Não é engraçado quando você está sempre fugindo

Acordo 6:20, escuto gemidos no apartamento de cima. Um som irritante oscilando no teto. Aquele casal parecia realmente feliz, acordar cedo em uma segunda feira para se satisfazerem, parece um bom modo de começar a semana.
Me atraso para chegar na escola, moro à 15 minutos dela. Subo correndo. Primeiro horário: Física. Já gostei dessa matéria, mas depois que comecei a fazer um curso de mecânica, percebi o quanto é horrível!
Não sou uma pessoa muito sociável, mas tenho alguns amigos aqui na escola. Victoria é um deles, nunca vi alguém que fala tanto, mas ela costuma preencher minhas manhãs tediosas. Renata, minha outra amiga, está com dificuldades de contar para a mãe que é bissexual, no momento está até namorando uma menina. Creio que a mãe dela não vá gostar... Mas Renata não aguenta mais guardar isso dentro de si mesma, então é melhor que seja clara e honesta com sua mãe. Se fosse eu, não teria coragem. Acho que ficaria um buraco na relação entre minha mãe e eu.

Como sempre, esse tal de Juliano não para de me perseguir. Já senti uma quedinha por ele, mas percebi que só tem forma. Ano passado, fui morar com minha avó, assim que peguei o ônibus para vir à escola, quem aparece? Juliano: cabelos compridos, olhos de um tom verde amarelado, dentes perfeitos, realmente belo. Até eu começar a pegar ônibus com ele, já tinha o visto outras vezes na escola. Um dia, estava descendo do ônibus e de repente minha mochila gruda na dele. Acho que ele reparou o quão nervosa fiquei. Claro que é super comum conversar com outros garotos, mas eu sentia uma atração física por esse Juliano, ele sabia me deixar bastante tímida. Passou um tempo, e eu me acostumei com a ideia de ter que pegar ônibus com ele todos os dias.
O ano acaba, começa o outro e as aulas também, descubro que todas as turmas foram remanejadas, quem aparece na lista de chamada? Sim, Juliano. De 10 turmas de terceiro ano, ele precisava estar logo na minha? Tive que me acostumar, e acabei descobrindo que ele tem forma mas não tem conteúdo. É aquele tipo de cara que só vive em baladas, gosta de "pegar geral" para se sentir superior, se preocupa com "número de curtidas" e em ser popular. É só mais um conquistador...

E quando tive experiências com pessoas que não se preocupavam apenas com futilidades, foram um pouco negativas, por exemplo: Na escola onde estudo costuma ter estagiários, eles passam alguns meses observando o modo como os professores dão aula. O estagiário de história era legal com todos os alunos, ajudava o professor a explicar a matéria de modo que todos entendessem, e também era bonito. Um dia estava saindo do meu curso, já era por volta de 22:30, subo no ônibus e quem eu encontro? O estagiário. Fico ao lado dele em pé e resolvo puxar assunto. Ele era realmente legal, conversamos sobre as aulas de história, disse que ele poderia substituir o professor, pois dava aula melhor que ele. Rimos bastante disso. Chegando no meu ponto desço e vou embora. No outro dia teria história na aula, o que significava que iria rever o estagiário. Ele entra na sala me procurando só com o olhar e sorri ao me ver. Não conversamos mais, o estágio dele acabou e não teve como eu me despedir. Resolvo o procurar no Facebook. Com bastante custo, consigo o encontrar. Mando solicitação, ele aceita. Quando vou "stalkear", tive uma surpresa! Ele era GAY, sim... G-A-Y, estava em um relacionamento sério com um modelo loiro e musculoso. Pelo menos alguém era feliz. A sorte era a de que não veria ele nunca mais, então foi fácil me desencantar. Doce ilusão...

"estou vivo e estou aqui para ficar
Então levanto dois dedos para o ontem" 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...