1. Spirit Fanfics >
  2. Hoje e Amanhã (Yoonjin) >
  3. Capítulo 14

História Hoje e Amanhã (Yoonjin) - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Capítulo 14


"Eu quero Seokjin" Yoongi admite.

Hoseok grita. "É como se estivéssemos vagando pelo deserto, morrendo de fome e sede por anos" afirmou. "E finalmente, vamos ser alimentados."

"Anos?" Namjoon pergunta. "Você não sabia sobre eles até meses atrás. Conheço Yoongi desde antes de entrarmos no clube de edição, e tive que ver a coisa toda se desenrolar desde o segundo ano."

"Mas eu pensei que eles mal se conheciam?" Jimin se pergunta.

"Eles se conheceram no segundo ano em uma churrascaria" diz Namjoon. "Seokjin nunca me perguntou sobre ele, porque ele achava que seria muito intrometido de sua parte, mas ele definitivamente estava interessado. Eles tinham muitas coisas em comum" ele aponta para Yoongi "Parte disso foi culpa dele.!"

Yoongi acena para ele. "Eu agi ... frio naquela noite."

Namjoon pisca para ele sem se impressionar com a confissão obvia.

"Ele disse que estava na verdade... Nervoso" Yoongi se atrapalha com a colher por um momento.

"Nojento" Jungkook resmunga, mas sorri e balança a cabeça para Namjoon segundos depois.

Hoseok de repente suspira. "Vocês viram que ele comprou um Ipad pro Sunwoonie?"

"Foi fofo da parte dele" reconhece Jimin, e Yoongi lhe lança um olhar acusador. Ele não tem permissão para provocá-lo sobre isso. Jimin se encolhe culpado.

"Vocês sabem o que isso significa?” Pergunta Hoseok “Yoongi-hyung conseguiu um sugar daddy ... sem nem mesmo tentar."

Jungkook joga a cabeça para trás em gargalhadas.

"Oh meu deus" diz Namjoon em voz baixa. "Ele está certo. Quem diria..."

"Pare" dispara Yoongi, esfregando o rosto em irritação. "Caso vocês tenham esquecido, ele não está falando comigo. Ele nunca mais comprara alguma coisa para nós."

Jungkook murmura em consideração. A mesa fica em silêncio por um momento, aparentemente pensativa.

"Tecnicamente" diz Jungkook, lentamente. "Ele estava comprando coisas pro Sunwoo."

Hoseok bate na mesa.

"Uma criança de quatro anos tem um sugar daddy e eu não" diz Hoseok. "Minha vida é uma desgraça."

Os outros riem, mas Yoongi se sente enjoado, nervoso. Eles parecem estar encobrindo o que aconteceu rapidamente, tentando tornar a atmosfera amigável, mas Yoongi tem certeza que não será tão fácil assim com Seokjin.

É tudo tão frustrante. Muitas de suas memórias eram agradáveis, reconfortantes. Uma imagem mental de Seokjin com olhos brilhantes e um pequeno sorriso tímido. Agora, tudo que vem a mente de Yoongi, é a imagem apologética e machucada de Seokjin, saindo de seu apartamento manchado de vinho.

Honestamente, Yoongi provavelmente teria relido suas mensagens de texto de flerte por semanas. Mas agora parece estranho, aterrorizado em olhar para aquela imagem e sentir-se como um predador. Como se ele tivesse se aproveitado de alguém vulnerável.

Os outros começam a pegar suas coisas e ir embora, um a um, para as próximas aulas. Yoongi permanece sentado até que só restem ele e Namjoon.

Namjoon sorri para ele gentilmente, colocando o queixo na mão. "Acho que eles não estão levando isso a sério" reconhece ele. "Mas eles estão apenas tentando animar o ambiente. Você não precisa de mais ninguém dizendo que você fez algo de errado."

Yoongi suspira, enterrando o rosto nas mãos. Ele olha para Namjoon através de seus dedos, sentindo-se muito envergonhado.

"Toda vez que vou mandar uma mensagem para ele" murmura Yoongi. "Eu continuo rolando para cima. Eu continuo vendo como nós conversávamos apenas alguns dias atrás."

Namjoon cantarola se abaixando ainda mais. "Ele sabe muito bem como mandar mensagens" ele diz de brincadeira, com um tom malicioso e provocativo.

Yoongi quase fica irritado com o outro. Mas apesar de todo o drama, ele não pode deixar de ficar curioso sobre o passado deles.

"Bom em empurrar e puxar" concorda Yoongi, olhos estreitos enquanto ele tenta ler a expressão de Namjoon.

Namjoon dá um sorriso sujo. "Eu tinha um álbum inteiro dele ... empurrando e puxando" ele confessa.

Yoongi atravessa a mesa em um instante, e Namjoon mal escapa de um tapa no pescoço.

"Eu não-!" Namjoon levanta as mãos em defesa. "Eu não tenho mais. Eu apaguei há um tempo atrás.”

Eles se olham com suspeita. “Seja lá o que ele tenha enviado a você. Deve ser muito melhor.” diz Namjoon, inclinando a cabeça.

Yoongi chia de irritação balançando a cabeça. "Eu não vou mostra pra você" diz ele.

Namjoon levanta os braços em um suspiro melodramático, antes de se curvar novamente.

"O que eu devo fazer?" Yoongi finalmente pergunta, sentindo-se exposto. "Ele nem fala comigo, e eu estou morrendo de vontade de pedir desculpas."

Namjoon suspira, olhando para ele com pena real em sua expressão.

"Yoongi-hyung" ele diz baixinho. "Eu sei que você é bom em se desculpar. Quando você está errado, você é rápido em perceber seu erro. É algo que eu realmente admiro em você, como amigo. Como um homem..”

Yoongi se agita em seu assento, nervoso ao ouvir o que vem a seguir. Esperando pelo inevitável "Mas"

"Mas" diz Namjoon. "Eu não sei se é o suficiente para consertar isso. Eu sei que é a coisa certa a fazer, e sei que você está disposto a fazer isso. Mas um pedido de desculpas não conserta um coração partido.”

Namjoon tem razão. Yoongi pode perseguir Seokjin todos os dias e pedir desculpas várias vezes. Mas nada além do tempo poderá dizer se um dia Seokjin ira perdoá-lo. Se ele pode confiar em Yoongi novamente. Se ele estiver disposto a abrir seu coração mais uma vez.

"Mas é um começo de qualquer maneira" diz Namjoon, com determinação. "Você se lembra que ele mencionou que ele geralmente almoça perto da biblioteca?"

 

❀❀

 

Yoongi tenta encontrar Seokjin durante seu intervalo, ele precisa tentar concertar as coisas. Então ele vai em direção à biblioteca, com a mochila batendo no ombro, sem fôlego enquanto tenta pensar nas palavras certas.

Yoongi vasculha os alunos que pontilham vários bancos. Nenhum deles tem a altura certa, nenhum deles tem a postura correta, nenhum deles é Seokjin.

Minutos depois Yoongi quase tropeça em um banco quando ele finalmente o vê. Ele consegue reconhecer Seokjin a metros de distância mesmo quando ele está de costas.

Mas ele não está sozinho.

Ele está debruçado em um banco, parecendo um pouco menor do que o habitual, enquanto um homem de pernas longas está ao lado dele. O desconhecido está abaixado e seus braços contornam a forma do corpo de Seokjin. O coração de Yoongi martela com raiva quando ele se aproxima e vê a mão do homem muito perto da bunda de Seokjin. Se não é Jaehwan. Então quem é? Com adrenalina ainda bombeando, Yoongi tenta respirar devagar, tenta diminuir o ritmo cardíaco.

Há um riso alto e então Yoongi olha para cima percebendo uma jovem mulher com eles também. Ela é pequena e está vestida elegantemente, ela anda de um lado para o outro na frente deles, balançando a cabeça.

"E ele não veio atrás de você?" Ela pergunta, incrédula.

Yoongi desacelera um pouco, circulando ao redor. Ele fica cauteloso sobre onde esta conversa está indo.

"Foi na festa de aniversário do filho dele" diz Seokjin secamente. "Ele não ia abandoná-lo só porque eu estava chateado."

Yoongi se lembra de Jungkook mencionando Hayun como alguém do círculo social de Seokjin. Eles devem ser realmente próximos.

"Mas essa mulher..." Hayun cruza os braços ponderando sobre isso. "Ela que fez birra e foi ela quem ficou?"

"Eu não sei o que aconteceu depois disso" diz Seokjin parecendo cansado. "Eu não falei com mais ninguém depois disso."

"Ele não disse nada para ela?" O outro homem pergunta. "Quando ela jogou o vinho em você?"

"Ele a parou" diz Seokjin. “E depois disse para que ninguém pensava nela como uma idiota e então ela também jogou vinho nele”

Seokjin soltou um suspiro suave e Yoongi se aproximou, seu coração contorcia em seu peito.

"Eu me sinto tão idiota" admite Seokjin. “Parecia uma piada estupida, e todo esse tempo eu pensava que a piada era a Songhee. Só todo mundo sabia que a piada era eu.”

"Você não é uma piada" diz Hayun. “E você não é idiota. Você gostou de um cara, e o cara acabou sendo uma má pessoa. Sem mencionar a namorada carniçal dele.”

"Ela tinha o direito de ficar brava" diz Seokjin. "Ela foi enganada."

Hayun enruga o nariz em uma carranca profunda sacudindo a cabeça. "Eu não penso assim"

"Você realmente não ficaria brava, se o seu ex fingir estar namorando alguém?" O outro homem pergunta.

"Yuvin-oppa. Eu ficaria bravo com a pessoa apropriada " diz Hayun rigidamente para o outro paraz. "Aquele covarde filho de uma ...!"

"Com licença" diz Yoongi e todos se viram para ele surpresos.

Yuvin aponta um dedo para ele e quase cai na pressa de se levantar. Antes que Yoongi possa piscar, Yuvin o agarrou pelo colarinho e o puxou para encarar Seokjin. "Esse é o cara?" Ele exclama.

Yoongi não gosta de seu tom incrédulo como se não acreditasse que alguém como ele poderia quebrar o coração de Seokjin.

"Yuvin" diz Seokjin, mas é dito sem muita urgência "não o machuque".

Yoongi não luta contra o aperto de Yuvin, mas ele mantém seu queixo alto e seus olhos em Seokjin. Seokjin cuidadosamente guarda o embrulho do almoço, ficando de pé e limpando-o com cuidado.

"Eu só quero conversar" insiste Yoongi, sentindo-se como se estivesse em algum filme de gângster enquanto puxa o punho de Yuvin de sua camisa “Eu preciso falar com você hyung. Mas você não responde minhas ligações.”

Por mais que fosse alto, ele também é bem magro, e não parece que ele conseguiria segurar Yoongi se ele tantasse se libertar das mãos do outro. Mas Yoongi decide que é melhor não fazer isso, contanto que ele tenha a atenção de Seokjin.

Infelizmente, Seokjin mal olha para ele. "Tudo bem" diz ele, balançando a mochila sobre a cabeça enquanto se levanta. "Você não precisa se desculpar. Você conseguiu o que queria afinal.”

“Não” diz Yoongi e abruptamente cai de joelhos, ficando pesado ao alcance de Yuvin. Assustado, os dedos do outro recuam, e seus olhos tremem em choque.

"Isso não é o que eu queria" insiste Yoongi.

Talvez rastejar fosse um exagero. Mas talvez ajude Seokjin a entender que ele está levando isso a sério. Que ele leva Seokjin a sério. Isso finalmente parece chamar atenção do acastanhado. Mas a maneira como Seokjin olha para ele é ainda pior do que quando ele o ignorou antes.

"Por favor, não faça isso. Não importa agora.” diz Seokjin e então ele recua, afastando o olhar.

"Importa sim" diz Yoongi e coloca as mãos nos joelhos, curvando a cabeça. “Por favor acredite que é importante. Porque você é importante para mim. Me desculpe. Eu nunca deveria ter deixado isso acontecer.”

Mas quando Yoongi olha para trás, Seokjin já está saindo correndo. Yoongi abre a boca para chamá-lo, mas sua voz morre em sua garganta com um pequeno gemido deprimente. Ele tenta engolir um pedaço de decepção.

Yuvin suspira para ele "Eu nunca vi Seokjin assim" ele declara com a mão para cima, e então o segue.

Yoongi solta um suspiro alto, e sua cabeça cai em derrota por um momento.

Quando ele olha para cima novamente, Hayun se virou para ele de braços cruzados enquanto o encara. "O que você vai fazer sobre isso?" Ela pergunta, com um dedo pousando pensativamente em seu rosto.

Talvez ele possa mandar uma mensagem para Seokjin através de uma amiga, já que o mais velho não quer ouvir diretamente?

Yoongi passa as mãos para cima e para baixo em suas coxas, sentindo sua confiança vacilar sob o olhar de aço de Hayun. "Eu quero que ele saiba, que eu não queria que ele se machucasse" diz ele. "Eu fiz Songhee ir embora." Eventualmente, ele se corrige mentalmente. Ela não se acalmou até Yoongi dar uma explicação, em seguida, precisou da ajuda de sua mãe para fazê-la ir embora.

"Ela jogou vinho em mim também" acrescentou ele.

Hayun revira os olhos. "Grande coisa" diz ela. "Não é a mesma coisa. Seokjin foi humilhado! Pareceu que ele estava tentando acabar com a família de outra pessoa.”

"Ele não estava" diz Yoongi veementemente. "E ninguém lá pensou que ...!"

“Talvez não” diz Hayun “Mas o que os pais dele pensariam? Eles são bem conservadores.”

Yoongi fica tenso. E se Seokjin tivesse contado à sua família?

Assustado, ele se pergunta se Irene expulsaria Sunwoo do Peachtree por algo assim. Não parecia que ela era desse tipo de pessoa, ela é doce e compreensiva. Mas Seokjin era seu irmãozinho.

"Eu não quero perde-lo" diz Yoongi. “Eu quero fazer as pazes com ele, de alguma forma. Farei o que for preciso para concertar as coisas.”

"O que for preciso?" Hayun cantarola para si mesma, andando de um lado para o outro, profundamente em contemplação.

Yoongi se remexe desconfortavelmente, começando a se arrepender de ficar de joelhos diante dela.

“Bem! Aqui está um bom começo..." ela diz levemente, e cava em sua mochila pegando um tapoer.

Ela abre a tampa e joga o recipiente em Yoongi antes mesmo que ele possa sair do caminho. Uma porção de kimchi escorrega ruidosamente contra sua cabeça e o concreto onde ele estava ajoelhado.

Yoongi afunda os joelhos enquanto se endireita, observando o vermelho vibrante infiltrar-se em sua roupa. Atordoado, ele pensa com si mesmo que seria uma viagem de ônibus interessante e pegajosa de volta para casa.

"Ah, eu não tenho o suficiente para o resto de você" diz ela rindo. "Mas uma foto de você com a cabeça cheia de kimchi pode anima-lo!"

Yoongi bufa, exasperado. Isso não iria ajudá-lo em nada. "Hey" diz ele. "Isso não é um pouco demais? Você nem me conhece.”

Hayun levanta as sobrancelhas parecendo igualmente surpresa. "Demais?" Ela ri alto. "É de Kim Seokjin de que estamos falando.”

A mandíbula de Yoongi se contorce. Kimchi na cara não ia resolver nada. Yoongi precisa esclarecer seus sentimentos.

"Tudo bem" ela admite, guardando as sobras com outra risada. “Você não precisa se humilhar; De qualquer forma, eu não acho que é o que Seokjin-oppa iria querer. Mas você sabe o que eu acho que teria ajudado?. Eu acho que ele teria apreciado, se você tivesse seguido ele depois" diz ela. "No dia do aniversario e agora."

Ele olha na direção que Seokjin correu, os pulmões se sentindo apertados enquanto ele balança a cabeça fracamente. Ele sabe que teria sido sincero. Mas ele está com medo de sufocar Seokjin. Ele não deveria lhe dar mais espaço para respirar?

Ele se vira para dizer o mesmo para Hayun, mas ela já desapareceu. Seu kimchi ficou tristemente imóvel, flácido no chão, e Yoongi se pergunta se teria sido uma boa ideia afinal.

Os amigos de Seokjin são peculiares, conclui Yoongi. Ele gostaria de ter tido a chance de conhecê-los. Ele nem mesmo teve tempo de começar a conhecer as pessoas próximas a ele.

Yoongi odeia a incerteza da situação. Se ele soubesse que Seokjin o odiava, talvez ele pudesse seguir em paz, entendendo o que Seokjin realmente queria.

Em vez disso, Yoongi não sabe como se aproximar dele. Suas desculpas parecem cansadas, até para ele. Mas ele não sabe onde mais começar.

 

❀❀

 

Yoongi insiste bastante para que Namjoon revele sobre a programação de Seokjin. O acastanhado tem uma palestra de literatura então Yoongi o espera do outro lado do corredor, olhando para o canto da porta com o suor nas palmas das mãos e uma dor de garganta.

Finalmente a porta se abre e os estudantes saem. Yoongi espera.

Um professor mais velho está alegremente segurando a porta aberta para Seokjin. Com os olhos brilhantes ele lhe da uma boa tarde e o professor se dirige para um lado e Seokjin vira para o contrário.

Mas então seus olhos se escurecem quando encontram com os de Yoongi.

"Seokjin-hyung" Yoongi chama. "Kim Seokjin!"

Seokjin parece assustado, as bochechas coradas enquanto ele olha para cima e para baixo no corredor como se estivesse procurando refúgio. Mas não há onde se esconder.

"Hyung" repete Yoongi, cruzando-se para ele com voz baixa e rouca. Parece que ele engoliu um cascalho enquanto observa Seokjin teimosamente se afastando dele novamente.

Yoongi começa a persegui-lo.

Finalmente, Seokjin para quando eles chegam do lado de fora do campus, mas ele não se vira.

Teimosamente, ele olha para o céu e solta um suspiro alto e curto. "O que você quer?" Ele pergunta e Yoongi fica feliz em ouvi-lo falar. "Eu já sei que você sente muito."

"Eu preciso te dizer a verdade" diz Yoongi e sua voz falha. Seokjin tenta se afastar novamente, mas Yoongi agarra-o pela parte de trás de sua camisa, puxando-o de volta para ele.

Frustrado, Yoongi olha fixamente para a parte de trás da cabeça do mais velho, seguindo a borda de seu cabelo até o pescoço. Ele não iria deixa-lo ir

"Por favor, não torne isso difícil" diz Seokjin olhando para baixo.

Yoongi suspira, apertando os dedos no vinco da camisa. "Por favor, apenas me escute” ele implora. "Você não precisa se virar, me encarar ou dizer qualquer coisa. Mas eu só quero que você saiba. Eu preciso que você saiba.”

A cabeça de Seokjin gira levemente, e os lóbulos das orelhas estão em um rosa familiar. Yoongi observa o canto de sua bochecha, e seus cílios ainda estão baixos, recusando-se a olhá-lo.

"Eu não fiz isso por Songhee" diz Yoongi. "E eu sei que isso soa estúpido, já que fizemos tudo na frente dela."

Ele faz uma pausa, aproximando-se agora, inclinando a cabeça para o lado na esperança de pegar o olho de Seokjin. Mas Seokjin respira bruscamente e vira a cabeça para o outro lado.

Ainda assim, ele não se afasta, então Yoongi se inclina ainda mais perto, até que ele possa sentir o menor cheiro da colônia fresca de Seokjin. Ele inala, lento e profundo, na esperança de saboreá-lo enquanto ainda pode. Caso esta seja sua última chance.

"No começo, a atuação foi porcausa dela, mas depois..." diz Yoongi. “Foi para me fazer sentir melhor sobre mim mesmo. E isso aconteceu, mesmo que eu não merecesse. Ninguém me fez sentir...ninguém me faz sentir do jeito que você faz.”

As costas de Seokjin se deslocam então, a respiração engatando novamente, e ele tenta contorcer um ombro para frente e tirar sua camisa do aperto de Yoongi.

Yoongi não vai deixa-lo ir.

Em vez disso, ele pisa em seu último pedaço de espaço e prende o queixo nas costas de Seokjin. Ele envolve os dois braços em volta da cintura do outro e espera para ver se Seokjin vai tentar se livrar de seu aperto. Mas ele não se aproxima, ele apenas respira pesadamente.

"Songhee é meu passado" continua Yoongi, sua respiração refletindo nas costas de Seokjin. "E é aonde meus sentimentos por ela estão. Tenho que respeitar meu passado, seguir em frente. Ou eu não vou aprender como cuidar de alguém, do jeito certo. Eu quero fazer as coisas do jeito certo desta vez. Se você me deixar.”

Ele faz uma pausa respirando fundo. "Eu não sei o que acontecerá amanhã, daqui a meses e anos" ele admite. "Mas eu quero você no meu futuro comigo."

Seokjin treme em seus braços e Yoongi quer pressionar seu rosto mais perto, em seu pescoço. Ele quer olhar nos lindos olhos castanhos do mais velho. Mas ele não pode, se Seokjin não quiser nada com ele. Ele não iria querer forçá-lo e deixar uma memoria ainda mais feia.

Seokjin inala mais profundamente. O som de sua respiração ainda oscila, mais firme, mais forte. Seokjin abaixa vigorosamente os braços de Yoongi ao redor dele.

Yoongi tenta uma última vez encontrar seus olhos, tentando dar a volta ao seu lado. Mas Seokjin o afasta, um braço acotovelando-o firmemente de volta.

"Por favor" diz Yoongi com voz embargada. Ele sabe que se Seokjin olha-lo nos olhos ele vai entendê-lo. Vai ver sua sinceridade refletida lá.

Talvez Seokjin também saiba disso e é por isso que ele tenta tão firmemente evitar seu olhar.

Seokjin sacode a cabeça se afasta. Yoongi o deixa ir.

Ele cambaleia para trás, olhando para o céu com esperança de encontrar oxigênio. Mas cada respiração é superficial e dolorosa. Com os olhos fechados, ele pressiona o rosto no concreto frio da parede e respira.

Seokjin sabe a verdade e como Yoongi se sente. Mas ele foi embora de qualquer maneira, fugindo de seu toque. Não havia mais nada a fazer.

Yoongi bate um punho na parede, mas é fraco, caindo em rendição, e o acabamento áspero apenas raspa sua pele. Ele não sabe como desistir disso. Ele não quer.

Mas Yoongi está de volta ao seu estado natural. Sozinho, oprimido, quase engolido pelo mundo ao seu redor. Pelo menos antes ele não tinha fantasiado sobre algo tão bobo quanto se apaixonar novamente. Antes, ele tomara cuidado. Mas agora, ele sonha com Seokjin todas as noites, sobre coisas extraordinárias como amor, confiança e conforto.

As coisas estão de volta ao normal, finalmente. Só que agora, o normal é triste e infeliz.

 

❀❀

 

Yoongi tipicamente dedica as tardes a trabalhos de casa, tarefas domésticas ou recados. Agora que Sunwoo está indo para Peachtree regularmente, o tempo extra o ajuda a fazer mais durante a semana do que costumava fazer.

Ele tinha vergonha de exigir muito de sua mãe, então ele manteve Sunwoo ao lado dele o máximo possível. Agora é diferente, mais fácil de ser eficiente.

Yoongi está com preguiça. Solitário. Então ele pega Sunwoo cedo e o agarra em um abraço no sofá. Sunwoo se contenta com o carinho, mas está mais empolgado para que Yoongi escolha um novo filme para eles assistirem em seu Ipad.

Yoongi observa os dedos pequenos de seu filho em busca de opções e ele não consegue evitar se lembrar da generosidade de Seokjin. Isso era caro no mundo de Yoongi, mas a recomendação da Peachtree tinha sido ainda mais valiosa. Seokjin tinha sido bom para os dois, ele pensa com tristeza.

"Este é sobre uns pequenos bichinhos amarelos" Sunwoo diz. "Eu não sei por que eles não têm narizes. Mas você quer assistir esse Appa?”

"Claro" Yoongi diz, apertando-o ainda mais. "Qualquer coisa você queira assistir."

"Este é sobre gatos" Sunwoo rola para frente. "Você gosta de gatos, mas gatinhos me fazem espirrar."

"Eu gosto de gatos" diz Yoongi, fechando os olhos para a inevitável imagem mental de Seokjin usando aquelas orelhas. Ele não olharia aquela foto, ele jurou a si mesmo. Não por outro… par de horas.

"E este é sobre um boneco de neve" diz Sunwoo. "Appa gosta da neve."

"Coloque os pequenos bichinhos amarelos" sussurra Yoongi, agora se encolhendo fisicamente com a lembrança de sua estadia desastrosa no Snowscapes.

“Tudo bem” diz Sunwoo. Ele se inclina sobre as pernas de Yoongi e prontamente se aconchega em seu colo, toda a sua cabeça fofa bloqueando sua visão.

Yoongi sorri de qualquer maneira, fechando os dois olhos novamente e desejando poder desligar sua mente.

Ele pensou que isso ajudaria, e talvez tenha ajudado um pouco. O calor de seu filho contra seu próprio coração, o cheiro levemente frutado de seu xampu. Mas tudo o faz se lembrar de Seokjin. Ele não tinha percebido quantos pedaços do outro haviam se entrelaçado em suas vidas. Passar por isso será difícil. Talvez ele devesse começar a estocar sorvete.

Yoongi abre os olhos novamente, tirando o celular do bolso por um momento. Só para verificar e ver se ele perdeu alguma coisa.

Há uma nova mensagem de texto. Provavelmente Namjoon. Ou talvez Hoseok, querendo planejar a edição especial do festival que está chegando.

É de Seokjin.

Yoongi é pego de surpresa enquanto ele se contorce para que ele possa lê-lo mais confortavelmente. Sunwoo choraminga um pouco, mas se ajusta em seu colo.

 

Seokjin 3:16 pm

Você viu isso?

[Link anexado: paradi.se/news/2019/06/01/auditions]

 

Yoongi quase não quer clicar. Não quer se distrair da percepção de que Seokjin ainda está disposto a falar com ele.

Sua respiração falha e ele desligar o celular por um momento, os dedos tremendo e o rosto em choque enquanto tenta processar o momento. Não importa o que seja. O fato de Seokjin ter entrado em contato com ele. Só isso já era suficiente para vira-lo de cabeça para baixo.

Yoongi respira, acaricia suavemente a cabeça de Sunwoo para dar sorte, e então abre o link.

É um post do Paradise, o blog de música que ele e Jimin adoravam. Aparentemente, Seokjin havia se lembrado dele conversando com os editores na festa de gala.

A postagem anuncia que eles estão realizando algumas sessões de audições abertas. A gravadora não era conhecida por fazer coisas assim, muitas vezes buscando pessoas individualmente após apresentações locais.

Yoongi sente uma ponta desapontamento, já que eles não o contataram depois que Namjoon tinha ousadamente compartilhado seu Soundcloud com eles. Mas ele supõe que também foi culpa dele, por não manter contato. Se ele fizer uma audição agora, talvez seja útil mencionar que eles se falaram na festa.

Mais uma vez, Yoongi se pergunta sobre Sunwoo. Seria mesmo uma ideia responsável?

 

Seokjin 3:21 pm

Você tem que participar

As audições vão terminar em alguns dias

 

Yoongi não tem certeza se isso é uma boa ideia. Mas foda-se. Vale a pena tentar?

Ele franze a testa para a tela, sem saber como responder.

 

Yoongi 3:22 pm

Obrigado

ultimamente

eu não tenho acompanhando as postagens deles

 

Yoongi faz uma pausa longa e espera que sua mensagem ‘ultimamente’ não tenha sido muito mal-humorada. Ele está apenas sendo honesto.

 

Seokjin 3:29 pm

Que musica você vai escolher?

Holic?

Essa é uma das minhas favoritas

 

Yoongi se lembra agora, quando Seokjin mencionou o ver se apresentar no Skyway. Como ele o viu usando delineador, e perguntou a ele sobre suas pintas no rosto.

Yoongi é novamente atingido pela ideia estranha e maravilhosa de Seokjin gostar dele. Como alguém como Seokjin foi atraído por ele. Yoongi supõe que as primeiras impressões um do outro, eram diferentes da vida real.

Embora conhecer o verdadeiro Seokjin tenha sido em grande parte surpresas agradáveis, Yoongi se pergunta se deve ter ficado cada vez menos atraente quando Seokjin o conheceu de verdade.

Yoongi encara a mensagem. Holic era uma música sobre querer alguém, talvez contra seus melhores interesses, talvez um pouco desesperadamente, com franqueza. Isso era algum tipo de mensagem dupla?

E mais importante, por que Seokjin de repente começou a falar com ele? A confissão miserável e pegajosa de Yoongi causou impacto? Isso era um avanço? Ou ele deveria realmente começar a estocar sorvete.

 

Yoongi 3:36 pm

posso te ligar?

 

Yoongi se afasta para não atrapalhar Sunwoo. Mas a resposta de Seokjin é quase imediata.

 

Seokjin 3:36 pm

Não

 

Yoongi franze a testa. Seokjin mandou uma mensagem para ele primeiro. O que estava acontecendo?

 

Seokjin 3:37 pm

Eu preferiria manter isso ...

Por mensagens por enquanto

Mais civilizado

 

Yoongi bufa abruptamente. Ele inclina a cabeça para trás por um momento, ainda em descrença sobre este rumo dos acontecimentos.

Seu celular zumbe novamente.

 

Seokjin 3:40 pm

Acabei de ver a postagem do blog sobre as audições

Eu me sentiria mal se não te contasse sobre isso ..

Isso é tudo

 

O coração de Yoongi dói. Seokjin ainda é incrível. Ainda gentil demais. Se sentindo mal sobre não entrar em contato com o idiota que tinha esmagado o coração dele.

 

Yoongi 3:42 pm

obrigado

 

Yoongi está grato, mesmo por este pequeno pedaço de otimismo. Ele assumirá a civilidade, mesmo que seja tudo o que Seokjin lhe dará. Ele se lembra de como Jaehwan admitiu que ele implorou para ficar na vida de Seokjin. Ele entende agora.

Yoongi quer dizer mais uma coisa. E ele digita, mas hesita antes de enviar

 

quando você fala assim comigo, isso aumenta minhas esperanças

 

Ele hesita, sem ter certeza se transformar as palavras de Seokjin nas suas é justo. Não tendo certeza se pioraria a situação ou se avançaria mais cem passos.

Seu celular vibra antes dele se decidir, é de outra pessoa totalmente diferente.

 

Irene 3:49 pm

oi Yoongi-ssi! apenas checando se ainda iremos no zoológico amanhã às 3 com o Sunwoo! ᵔᴥᵔ

Hyunjae gosta muito de zoológicos, então ele já começou a se preparar

[Imagem anexada]

 

Ela lhe enviou uma foto de Hyunjae com uma expressão profundamente determinada, enquanto ele coloca cerca de uma dúzia de barras de granola em uma pequena mochila. Ele está completamente vestido com um pijama de tigre, com orelhas de pelúcia combinando.

Yoongi pisca para eles surpreso, atingido pela forma familiar. De repente faz sentido, de uma maneira menos excitante do por que Seokjin ter um par de orelhas de gato por aí.

 

Yoongi 3:51 pm

Sim! Sunwoo também está animado

nós podemos encontrar vocês lá

 

O zoológico é muito longe de seu bairro. Mas ele pode sair de sua última aula um pouco mais cedo, pegar Sunwoo na creche e pegar o trem a tempo.

Ele não quer sobrecarregar Irene ao pedir uma carona, quando ela já está sendo generosa demais.

 

Irene 3:52 pm

parece ótimo. te vejo em breve!

 

"Appaaa" Sunwoo choraminga, se estica para trás para tentar olhar para a tela. "O que você está fazendo? Você está perdendo o filme.”

Yoongi ri, tocando na foto de Hyunjae e inclina a tela para que Sunwoo possa ver seu amigo. "Estava dizendo à Irene-ssi que estamos ansiosos pelo passeio no zoológico" diz ele. "Olhe para a foto que ela me enviou."

“É o Hyunjae? Porque tem tantas barras de granola? ” pergunta Sunwoo, com os olhos arregalados. "Ele vai dar para os animais?"

Yoongi ri. "Talvez ele compartilhe um pouco conosco" sugere ele.

"Hyunjae é legal" diz Sunwoo pensativo. "Ele sempre compartilha seu leite de banana comigo na hora do lanche."

Yoongi aperta a bochecha de seu filho suavemente, sorrindo largamente. "Não é divertido fazer amigos novos?" Ele pergunta.

"É divertido assistir filmes também" lamenta Sunwoo, e ele acena o Ipad intencionalmente mais perto do rosto de Yoongi, empurrando o celular para longe.

"Tudo bem, tudo bem" diz Yoongi, sorrindo.

Sunwoo se acomoda em seu abraço novamente, e desta vez Yoongi se certifica de posicionar a tela para que ele possa assistir junto com ele.

Ele nunca enviou sua ultima mensagem para Seokjin, mas é provavelmente melhor assim.

 

❀❀

 

Os passeios de ônibus e metrô para o zoológico não são tão ruins assim. Sunwoo se comporta bem e fica quieto com um livro de colorir. Yoongi nem se lembra que estava preocupado com a reação de Irene sobre seus problemas com Seokjin. Não até quando chegam à entrada do zoológico.

Porra, Yoongi pensa. Ele realmente espera que Seokjin não tenha mencionado nada sobre ontem à noite. Ele preferiria que Irene ainda pensasse nele como um ser humano decente, pelo menos por hoje.

Está um pouco lotado para um dia de semana, então atravessar as multidões vagando pelo portão da frente para encontrar Irene e Hyunjae é um pouco difícil.

Mas então Sunwoo começa a gritar e acenar com o braço, e ele puxa Yoongi através de um grupo de passeio escolar onde ele viu Hyunjae.

Yoongi já está se desculpando nervosamente com todos que ele atropelou pelo caminho ele quando o vê.

Irene está longe de ser encontrada. Ao invés disso, Seokjin segura firmemente à mão do sobrinho, e ambos acenam um pouco timidamente, usando orelhas de tigre iguais.

Yoongi deixa Sunwoo ir abraçar Hyunjae e cutucar os rostos um do outro, e sua respiração explode em surpresa.

"Hyung?” ele diz, bagunçando o próprio cabelo nervosamente. "Eu não esperava ver você aqui."

“Minha mãe ficou doente” Hyunjae informa para os dois. "Ela disse que sua barriga dói."

Yoongi aperta os lábios. Ele reconhece abruptamente que deve ter sido uma ideia maliciosa de Irene. Yoongi encolhe os ombros e espera que isso sinalize sua própria inocência. No entanto, ele não consegue esconder sua onda de entusiasmo.

Sunwoo parece um pouco preocupado com a notícia de que Irene ficou doente, mas ele sorri e abraça as pernas de Seokjin. "Você está animado com o zoológico hyungie?" Ele pergunta.

Seokjin explode em um sorriso brilhante, balançando a cabeça. “Com certeza. Vamos indo", diz ele brilhantemente. Hyunjae pega a mão de Sunwoo e calmamente os leva em direção ao portão, como um guia turístico experiente.

"Hyunjae sempre vê os tigres primeiro" diz Seokjin enquanto entrega os passes de todos. Sunwoo assente solenemente enquanto passa por uma catraca.

Yoongi segue um pouco atrás de todos, pegando um mapa e observando a maneira como seu filho parece olhar tão feliz para Hyunjae.

Tudo valeu a pena, pensa Yoongi. Todo o desconforto, todas as falhas de comunicação. Seokjin trouxe consigo um presente muito precioso para Sunwoo, melhor do que uma creche ou um iPad ou café da manhã. Ele apresentou-o ao seu melhor amigo.

Yoongi dá uma espiada no homem mais velho. Seokjin está com uma mão em cada uma das cabeças das crianças enquanto eles passam por algumas multidões, com o lábio inferior apertado entre os dentes em concentração.

Eles logo se deparam com a área dos tigres, um ambiente extenso mostrado parcialmente atrás do vidro, parcialmente aberto ao ar. Hyunjae corre para um canto, protegendo as mãos contra o brilho da vidraça enquanto ele procura por um vislumbre. Sunwoo corre ao lado dele, e então eles zumbem em reverência para um enorme e elegante tigre, como se para cumprimentá-los.

“Eu queria ter um tigre” diz Hyunjae, com os olhos colados no movimento de cada animal. “As pessoas têm gatos, então eu quero um tigre.”

Yoongi ri com o pensamento. "Eu não acho que um tigre gostaria de ser possuído" diz ele. "Até mesmo muitos gatos não gostam disso."

Seokjin cantarola de acordo. "E pense em todo o pelo pela casa" diz ele. “Grandes bolotas laranja. Irene-noona enlouqueceria.”

Yoongi olha para as orelhas de pelúcia na cabeça, e não consegue resistir de esticar os dedos para toca-las. "No entanto. Eles são fofos" diz ele maliciosamente.

Seokjin olha para ele surpreso por um momento, e depois se vira com o rosto avermelhado.

"Eu nunca poderia ir à sua casa" Sunwoo de repente deixa escapar para Hyunjae, o rosto triste com a realização. “Gatinhos me dão espirros.”

Hyunjae parece ainda estar considerando seriamente seu tigre de estimação por mais um momento, mas o ponto de vista de Sunwoo parece chegar até ele. Ele acena com relutância e, em seguida, pega a mão de Sunwoo de novo. "Tudo bem" diz ele. "Eu não vou ganhar um tigre. Que animal você quer ver?”

Seokjin lança outro olhar para Yoongi, quando Sunwoo os puxa alegremente pelo caminho para olhar os habitats dos ursos.

Yoongi ainda observa Seokjin enquanto eles caminham. Ele acha que os dois devem estar se perguntando se as coisas poderiam ser simples. Se Seokjin pudesse realmente recusar a empresa de seus pais, se Yoongi pudesse realmente fazer um teste para uma gravadora. Se eles pudessem apenas seguir o exemplo das crianças e dizer ‘tudo bem’, e dar as mãos depois disso.

Seokjin olha para longe com a mesma rapidez, aproximando-se de Hyunjae e Sunwoo enquanto eles continuam passando por várias espécies.

Eles veem os pandas em seguida. Eles observam os animais caírem e brincarem quando Yoongi vê Seokjin olhando abertamente para uma criança que está passando com uma enorme espiral de algodão doce. A faísca em seus olhos arregalados é aconchegante, simplesmente alegre apenas com a visão de um belo deleite, e o tom rosa dele lembra Yoongi do suéter que havia sido arruinado.

Yoongi se retira e logo corre para comprar duas porções. Uma para os meninos compartilharem e uma só para Seokjin.

Quando ele volta e entrega para ele com um pequeno sorriso de lado, Yoongi vê aquelas orelhas se corarem novamente.

Seokjin segura o cone cuidadosamente, olhando suavemente para os redemoinhos de açúcar como se fosse um lindo buquê. "Qual o porquê disso?" Ele pergunta a Yoongi.

"Eu não acho que isso possa substituir o suéter peludo que foi arruinado na festa de Sunwoo" diz Yoongi. "Mas talvez você possa tecer um novo suéter com isso", ele brinca, puxando um canto para que um tufo se parta.

Seokjin segue ansiosamente com os olhos e o queixo e depois recua. Envergonhado, Yoongi percebe que a porção maior ainda é sua. Mas seu olhar cai para os lábios de Seokjin, suavemente separados e fazendo beicinho, ainda mais rosado.

"Estou brincando" murmura Yoongi, pressionando a mordida em sua boca enquanto olha para Seokjin. "Piada ruim.”

Seokjin olha de volta para ele gentilmente, e seus olhos se encontram quando o açúcar derrete na língua de Yoongi. Leve, arejado, doce. Tem gosto de amor jovem, mesmo que Yoongi pensasse que era tarde demais para ele. Tem gosto de esperança, mesmo que ele tivesse certeza de que não havia sobrado.

"Ok" diz Seokjin e pega sua mão. "Vamos para o aviário em seguida."

E por um momento, as coisas parecem simples.


Notas Finais


Um final meio que feliz? (por enquanto kkkk) Ainda tem muita confusão pela frente, mas estamos cada vez mais próximos do final feliz. Eu acho kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...