História Hoje somos um só!! (Imagine Park Jimin) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Casamento, Casamento-forcado, Chimchim, Hentai, Imagine, Imagine Jimin, J-hope, Jimin, Jungkook, Namjoon, Park Jimin, Plebeus, Princesas, Principes, Rainhas, Reinado, Reis, Romance, Taehyng, Tragedia, Violencia, Yoongi
Visualizações 32
Palavras 2.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FINALMENTEEEE
OBRG A TODO MUNDO QUE PEDIU PRA QUE EU CONTINUACE, AMO MUITO VCS ❤
B
O
A
N
O
I
T
E
❤📖

Capítulo 9 - "Minha futura infelicidade eterna, PARK JIMIN "


Fanfic / Fanfiction Hoje somos um só!! (Imagine Park Jimin) - Capítulo 9 - "Minha futura infelicidade eterna, PARK JIMIN "

Antes
Rainha: Filha, mas você mal se alimentou 

S/N : já disse estou sem apetite, com licença - saiu da sala de jantar e vou em direção aos meus aposentos, entro fecho a porta e suspiro fundo, meus dias estão cada vez mais difíceis, estão cada vez mais tensos  eu preciso arranjar uma maneira de não me casar e rápido. 

Deito em minha cama e acabo pegando no sono, eu estava muito cansada e amanhã séria um dia muito agitado.

Agora


Acordei com a luz do sol batendo em meu rosto, abri os olhos lentamente pois a luz estava muito forte, senti está sendo observo, olho para o outro lado da cama e me assusto ao ver Park Jimin sentando em uma poltrona me olhando intensamente, ele está ousado, está com uma calça larga, cabelos desalinhados e sem camisa, seu rosto suado, era uma bela visão logo pela manhã não vou negar, mas me recusava a admitir isso diretamente a ele, somente olhei com desdém em sua direção.

- o que faz em meu quarto Park Jimin? Está querendo que eu mande te prendam no calabouço ?

Pj - estou apenas admirando minha futura rainha, não posso?
- pode, mas eu não te dei liberdade em nenhum momento de invadir o meu quarto e ficar me observando enquanto durmo - olho-o torto, não estava acreditando que ele invadiu meu quarto pra isso - saí já daqui
Pj - calma você está muito nervosa, quer que eu te ajude a se acalmar ? - me pergunta com um sorriso que não é muito visto por mim, um sorriso com alguma intensão estranha.
- E como você acha que pode me ajudar?
Pj - Eu já vou te mostrar, só relaxe querida - não deu tempo nem de raciocinar direito, Jimin subiu em cima de mim e me olhou com desejo, parecia que ela era o caçador e eu a presa, seus olhos transmitiam luxúria, eu me deixei levar pelos seus olhos que acabei não percebe mas ele começou a beijar meu pescoço, me arrepiei, mas a sensação era tão boa, a boca dele era incrível, não queria que ele parasse, jimin subiu seus beijos até minha boca e me beijou com desejo, eu sentia meu corpo quente, ele pedia passem com a língua e eu cedi, não atava no mesmo estado perfeito, eu estava sendo levada pelos prazer que jimin estava me dando. Quando meus pulmões começaram a pedir oxigênio, empurrei Jimin e levantei da cama as pressas, não acredito que me deixei levar por ele, foi bom, mas eu não deveria ter me deixado levar pelo prazer, preciso me manter firme, não posso cair na tentação chamada Park Jimin.
-NUNCA MAIS REPITA ISSO SE QUER PERMANECER VIVO PARK JIMIN
Pj - vai dizer que não gostou?
- não, não gostei nem um pouco
Pj - está mentindo, senti você se entregando quando te toquei, se seu arrepio momento Que beijei, senti você gostando quando eu estava sobre você de frente pra você, a pouco centímetros de você, não minta, eu tbm senti vontade, vontade de tirar sua roupa, vontade de entrar em você fundo e forte, vontade de escutar você gemer meu nome e fazer todos escutaram que você é minha, eu sei que você sentiu vontade de mim, vontade de fazer você se sentir única, vontade de sentir -me dentro de você, não minta s/N
- Saía já daqui, se não ordenarei que prendam vc imediatamente - ele me olhou surpreso porém sorriu sinicamente olhando profundamente pra mim.
Pj- ok minha futura rainha, deixarei você em pensar - levantou da minha cama e veio até mim, selou meus lábios rapidamente e foi até a porta - até mais meu amor - saiu com um sorriso em seus lábios de vitorioso, eu deixei que ele me beijasse, deixei que ele me tocasse, cair em seus encantos, eu fui Burra, errei ao deixar que ele fizesse isso, que tivesse essa liberdade, esse erro pretendo não cometer outra vez.

Fui até o banheiro fiz minhas higienes matinais e fui me banhar, quando terminei procurei eu mesma me vestir, como jimin estava aqui ele deve ter dispensado as empregadas e como eu não queria atrapalhar, pois elas podem está fazendo algo para meus pais, não as chamei, terminei de me arrumar (roupas e acessórios na capa) e desci para ir ao estábulo, não está com fome então não tomei café da manhã, fui direto cavalgar.

Cheguei ao estábulo e ordenei que arrumacem meu cavalo, tenho Ranger desde que eu era muito pequena, ele cresceu comigo, hoje é um lindo cavalo preto de pelos brilhosos, seus olhos sao como cristais, monto nele e saiu por aí sem rumo algum, precisava ficar sozinha e espairecer a mente.


**QUEBRA DE TEMPO**

Depois de muito cavalgar cheguei no castelo, deixei o cavalo no estábulo e subir direto para meu quarto precisava de um banho para fazer um lanche pois não tinha tomado café da manhã. Tomei um banho rápido e desci, sentei na mesa e pedi para prepararem uma lanche leve para mim, não demorou muito e logo trouxeram.

Quando terminei minha refeição, fui até a área de treinamento ver os guardas treinarem, no caminho até lá encontrei encontrei Wislasia.

- Olá minha irmã, Bom dia - sorriu para ela
Wiss - Bom dia minha irmã, onde vai?
- estou indo na área de treinamento, quer ir comigo?
Wiss - Não obrigado, não gosto muito de tocar em armas, são sujas e pesadas
- não vamos tocar nelas fique tranquila, vamos apenas ver os homens treinarem
Wiss - já que é assim, eu vou então, vamos - sorriu largo para mim, sorriu de volta e vamos andando até a área.

Quando estamos próximos, já podia - se ouvir o som de de espadas de chocando, quando entramos tinha muitos homens sem camisa treinando, Wislasia me olha espantada, ela não estava acostumada, eu não ligava, já tinha visto os homens assim eu posso olhar, eles que não podem me olhar nem me tocar.

Wiss - como consegue olhar esses homens nesse estado com tanta naturalidade? - me olha incrédula.
- eles não fazem nada, fique tranquila, se fazer será um homem morto no mesmo instante - sorriu sacartisca para ela.
Wiss - o que quer dizer com isso?
- minha querida irmã acha mesmo que algum deles ousaria tocar em um fio dos cabelos da princesa e da futura rainha do Reino, ele gostam de respirar, gostam de continuarem ricos e poder enfiar sua genitália masculina em outras mulheres - Ela ficou assustado, Wislasia era uma menina doce, relativamente frágil, não estava acostumada ao ver ou escutar esses tipos de coisas, qualquer pessoa que não soubesse que ela é, diria q ainda era muito mais nova para idade dela, mas Wislasia é assim, vive no mundo onde ela enxerga a bondade e a inocência em tudo, isso é bom, mas ela ainda precisa de mim e dos nossos pais para mostrar um pouco da realidade para ela.

Seguimos para as cadeiras de observatório e sentamos, e olhei para uma dupla que estava treinando, havia- me chamado muita atenção, pois nunca havia visto um soldado com roupas de costura totalmente nobre, foi aí que percebi de quem se tratava, era ele, o motivo dos meus calafrios e da minha futura infelicidade eterna, Park Jimin, fiquei ali o observando, encarando -o descaradamente, até que os nossos olhos se encontraram e ele parou o que estava fazendo, a expressão do rosto dele era de confuso, ele veio até mim com essa mesma expressão.

Pj - O que minha futura rainha e esposa, está fazendo nessa área?
- não é óbvio, vi ver os meus soldados treinando
Pj - não é apropriado para você e sua irmã aqui, aqui tem armas pesadas, lutas perigosas, homens com trajes inapropriados, não é lugar de mulher aqui em baixo
- primeiramente Park, o castelo é meu e eu fico aonde eu bem entender - todos seguram o riso e eu permaneço séria - segundamente mulher fica e faz o que ela quiser - terceiramente eu entendendo mais de armas do que todos vcs juntos e todos aqui sabe disso, se não concorda, vou te propor uma coisa bem simples
Pj - e o que séria essa coisa simples ?
- lute comigo - sorriu e todos olham para Park Jimin assustados, todos sabiam das minhas experiências com armas, sabiam que fui treinada durante muito tempo para isso, eu ganharia de jimin facilmente, jimin me olha e dá risada.
Pj - não futura rainha, não quero que minha esposa se machuque, sabe que não tem chances para mim - ele sorrir galanteador
??? - Príncipe Jimin indico que não confronte a futura rainha, ela não é o que aparenta ser, não cometa essa burrada
??? - Eu vou adorar ver ele no chão, ele parece que não conhece ela mesmo jkkjkkk
??? -senhor Park não aceite isso, não tem chances, não adianta quando a futura é consumida pela raiva - Park começou a ficar com expressões de assustados com aquilo que os soldados lhes diziam.
- Vamos Park, está com medo ? Não era você que tava dizendo que eu não tenho chances? Não era você que já estava cantando Vitória Park Jimin? - sorriu diabólica em direção a ele, eu estava com raiva, ele havia dito que eu não era capaz, eu odeio que me chamem de incapaz, eu sou capaz de qualquer coisa para conseguir o que eu quero e o que eu queria naquele momento era fazer o jimin se arrepender do que havia dito na frente de todos.
Pj - Eu aceito o seu desafio então, só não reclame se você se machucar
- ok então, não reclamarei de nada - sorriu, começamos a nos preparar, jimin estava nervoso, todo mundo percebia isso, eu estava confiante e determinada. Os homens começam a gritar, olho para Wislasia e ela estava assustada. Jimin me olha desafiador e sorriu sarcástica, nos entregam as espadas e ficamos em nossas posições, no 3 começariamos a lutar.
??? - preparem -se - olho séria para Park Jimin e intensamente - 1... 2... - ele me olha - 3, que comecem a luta

Jimin avança em minha direção com espada logo desvio de seu golpe ele quase caiu no chão por ter vindo muito rápido, mas como eu era pequena eu mais ágil, chuto sua perna e Park Jimin urrando no chão, Park se levanta e vem em minha direção não desvio mas me defendo com a espada e as nossas espadas se chocam, ele me olha intensamente, desvio meu olhar e ele acaba golpeando meu braço, foi de raspão e meu braço sangrava, os homens ficaram assustados e paralisados, ficaram preocupados, mas era forte, a raiva me consumia mais ainda, comecei a golpear agilmente Park e ele já estava ficando fraco, no último golpe Park cai no chão, coloco meu pé sobre sua mão e ele fica paralisado e assustado, tipo a espada de sua mão e ele geme de dor, logo depois pego em seu pescoço e coloco ele ajoelhado, paralisei o seu corpo e coloco a espada sobre seu pescoço, todos começam a gritar, no meio dessa gritaria uma ideia surge em minha mente.

Ele estava ali de joelhos pra mim, assustado, estava com medo de perder sua vida, eu tinha que decidir, eu poderia facilmente mover minha espada rapidamente em seu pescoço e acabar com esse sofrimento de casamento que me atormentava, imagens da minha liberdade sendo tiradas com um simples "sim" vinham e eu comecei a acreditar que essa era melhor decisão, eu mataria Park Jimin ali mesmo, ele estava assustado, segurava meu pulso fortemente, os homens gritavam muito pois já sabia que a ideia que Park Jimin teve de me enfrentar foi estupidamente ridícula, quando estava prestes a mover minha mão para acabar logo com isso, escuto um grito sério, vindo do observatório.

Wiss - O PLANO NÃO É MATAR O FUTURO REI S/N, ESSA IDEIA E PRECIPITADA E ESTÚPIDA - olho para ela e largo Park Jimin, caído no chão da área de treinamento e vou até minha irmã - você é extremamente louca
- exatamente, eu sou louca e que pena que o plano não era esse - Ela dáuma risada fraca e me olha incrédula - Vamos entrar, Park Jimin já aprendeu a lição dele - entramos e seguimos para meu quarto.





CONTINUA.....?








Notas Finais


💥 Vixi, que briga feia
💥comentem o que acharam a opinião de vocês é importante
💥até o próximo capítulo
💥desculpa os erros de ortografia
💥 espero que vcs realmente tenham gostado, faço isso para vcs e tbm pq gosto de criar histórias
💥Obrg por pedirem que eu continuasse, vc me motivaram muito
💥 bjsss
💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...