História Hold Me Tight - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Jinyoung
Tags Drama, Got7, Hetero, Im Jaebum, Jaebum, Jj Project, Romance
Visualizações 16
Palavras 2.922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gente, finalmente apareci hehe
perdão o atraso de muitas semanas, eu tive outro bloqueio criativo, pois é
mas agora a história vai tomar começar a tomar realmente o rumo dela e eu vou parar de ter os bloqueios
bom, espero que aproveitem o capítulo, mesmo que eu não esteja completamente satisfeita com ele

Capítulo 5 - Betrayal


Naomi’s POV

 

Acordei com severos barulhos vindo do andar de baixo, rapidamente reconhecendo os gritos de Jackson e Mark. Provavelmente jogando Xbox. Olhei o relógio pelo meu celular e não passava do meio dia ainda. Respondi algumas poucas mensagens no celular e levantei para lavar o rosto e escovar os dentes.

Antes de descer até o grupo barulhento no andar de baixo, troquei meu pijama para um vestido florido e me olhei no espelho, admirando como ele me fazia ter um ar jovial e alegre. Era diferente, porém traduzia bem meu estado de espírito depois da noite anterior.

- Ya, como vocês podem ser tão barulhentos, achei que estariam de ressaca. – declarei quando cheguei na sala, por trás do sofá. Mark e Jackson em pé jogando enquanto meu irmão e Jaebum estavam sentados no sofá, concentrados em seus livros.

- Naomi, minha querida. – Jackson deu pause no jogo e veio em minha direção. – Ressaca nenhuma é capaz de me derrubar, sou forte demais para isso. – ele colocou um dos braços ao redor dos meus ombros e fez um muque com o outro.

- Jackson, você nunca muda. – ri, dando um tapa em seu peito.

- E isso que faz você me amar tanto. – sorriu, dando tapinhas no topo de minha cabeça, como se faz com uma irmã mais nova.

- Convencido. – revirei os olhos. – Mark está te dando uma surra no Mario Kart? – comentei, chegando mais perto do outro, que estava de braços cruzados esperando o chinês.

- Obviamente. – gabou-se.

- Nos seus sonhos, Mark. – Jackie fez careta e eu ri de como os dois pareciam duas crianças. – Quer jogar, Naomi? Faz tempo que não jogamos juntos, mas será que ainda me vence?

- Eu sempre vou te vencer. – falei convencida, sentando no único sofá vazio.

- Ya, você está de bom humor, nem imagino o porquê. – Jinyoung se pronunciou, levantando os olhos do livro.

- Não achei que fosse dessas que voltam com o ex, Naomi. – Jackson tirou sarro, voltando a jogar para a alegria de Mark.

- Eu não voltei, estamos recomeçando. – expliquei, sentindo-me à vontade em explicar isso a ele, já que Jackson fez parte de tudo que aconteceu e me deu muito apoio.

- Você sabe que eu sempre gostei muito do Yug, eu tenho vontade de amassar ele e por num potinho depois. – ele explicou, fazendo-me rir.

- Não vai por ele em potinho nenhum, eu preciso dele, ok? – constatei, fazendo tom sério.

Antes mesmo que Jackson risse, Jaebum soltou um grunhido da poltrona que sentava, os olhos no livro. Foi alto, como se tivesse feito de propósito, o que fez com que todos os olhos estivessem nele. Porém, nem isso fez com que tirasse os olhos do livro que lia.

- Não liga para ele, não é todo mundo que se deu bem ontem. – Mark foi quem fez o comentário, dando um sorriso debochado.

Eu continuei encarando Jaebum, totalmente confusa sobre o que estava acontecendo. Ele nunca foi desse jeito, e eu jurava que antes era como se eu nem existisse. E no meio desses pensamentos, ele levantou o olhar em minha direção e me pegou o olhando. Minhas bochechas ficaram rapidamente quentes, lembrando da situação que eu o havia pego. Não fui a única a me sentir assim, pois ele também ficou como uma pimenta e voltou seus olhos para o livro, limpando a garganta.

- Vocês deviam é deixar de ser tão barulhentos e respeitar a ressaca alheia. – resmungou, arrancando um sorriso dos outros dois.

- Ninguém mandou beber como se toda a bebida do mundo fosse acabar. – Jackson continuou com o deboche.

- Crianças, o almoço está quase pronto! – minha mãe apareceu na sala e eu me assustei por ela já ter voltado para casa. – Naomi, você acordou. – sorriu, beijando a minha testa por cima do sofá.

- Cansou demais de beijar, por isso dormiu até tarde. – Mark não perdeu a oportunidade de me zoar.

- Você e o Yug voltaram? – mamãe exclamou feliz.

- Te conto tudo como foi depois. – sorri, olhando para ela.

- Certo, então vamos todos almoçar, sim? – ela assentiu, caminhando de volta para a cozinha.

Os meninos se sentaram e logo se serviram do Mac and Cheese maravilhoso que mamãe havia preparado. Eles não paravam de falar um só minuto, contando da noite para ela que ouvia tudo atentamente e com um sorriso no rosto. Foi só então que me dei conta que ela sentiu falta de ter a casa cheia de gente.

- O que acham de aproveitar a piscina hoje? – mamãe sugeriu, vendo que todos estavam satisfeitos e um restinho se encontrava no fundo da panela. – É domingo, verão e tem um sol incrível lá fora.

- Nós já pensamos nisso, Eomeuni! – Mark respondeu animado. – Trouxemos nossas roupas de banho e toalhas. – sorriu orgulhoso.

- E você, Naomi, devia chamar seu namorado e amigos. – comentou, olhando em minha direção.

- Uh, vou chama-los então. – concordei, sentindo já falta dos braços de Yug.

 

Passada apenas uma hora do final do almoço, a campainha tocou e eu rapidamente fui atender a porta. Ao abri-la, encontrei todos esperando, um sorriso no rosto. Provavelmente Youngjae passou para buscar todos, como sempre fazia.

- Finalmente chegaram, vocês enrolaram. – reclamei, dando passagem a todos.

- Rosé que parecia nunca terminar o almoço. – seu namorado reclamou, dando um sorriso para sinalizar que era brincadeira.

- Você sabe do meu apetite antes mesmo de começar a namorar comigo, tarde demais para reclamar. – ela jogou o cabelo, sorrindo depois.

- Pelo menos chegamos. – Yug revirou os olhos, rindo. – Senti saudades. -  chegou perto de mim, depositando um leve selinho nos meus lábios.

- Ya, vocês se viram ontem. – Bamie fez cara de nojo.

- Se reclamar mais eu te expulso daqui. – coloquei a mão na cintura, erguendo a sobrancelha.

- Quero ver conseguir. – riu debochado, bagunçando meus cabelos.

- Vamos nos trocar logo. – Rosé puxou minha mão, nem deixando que eu desse um soco no braço do meu melhor amigo.

Subimos a escada e fomos para o meu quarto. Minha melhor amiga colocou um biquíni preto floral, de cintura alta. Como eu também queria evitar muita exposição por estarmos em meio de tantos meninos, escolhi um maio listrado vermelho para amarrar na frente. Passamos protetor e rapidamente estávamos na área da piscina da minha casa.

- A gente não passa uma tarde na piscina há mais de um ano. – Rosé comentou, enquanto colocávamos nossas toalhas nas cadeiras.

- Prometo que vamos aproveitar bem esse verão, ok? – estendi meu mindinho, esperando que enlaçasse o seu também. Assim ela fez, encostando nossos polegares em seguida, selando nosso trato.

- Casal, entrem logo. – Jinyoung chamou, jogando água em nossa direção. Irritei-me um pouco por ele nos chamar como sempre costumava, como se tudo estivesse igual. Porém soube fingir bem.

- Eu acho que elas precisam de ajuda. – Yugyeom sorriu malicioso, indo em direção à borda da piscina.

Ele saiu da água, sendo seguido por Youngjae. Em um piscar de olhos, eu corria de Yug assim como Jae ia atrás de sua namorada. Gritávamos, fazendo palhaçada, até que braços molhados me envolveram, direcionando-me com força até que senti a água gelada tocar todo meu corpo.

- Delícia de mergulho, não? – Gyeomie riu, ainda envolvendo meu corpo e beijando minha bochecha.

- Você é mal. – fiz bico, que ele fez questão de beijar.

- E você é fofa. – ele riu, fazendo-me perder o ar por ser tão estonteante e lindo.

Rosé e Youngjae também se encontravam dentro da água, ela batia no namorado enquanto tentava arrumar o cabelo. Mas rapidamente deu um beijo na bochecha dele e se envolveu em seus ombros largos.

- Então, Yugyeom, você voltou a ser meu cunhado. – Jinyoung disse num tom descontraído, andando lentamente até nós.

- É, pode se dizer assim. – ele deu de ombros.

- Isso pede um castigo. – meu irmão deu um sorriso sombrio, e eu sabia o que isso significava.

Antes mesmo que eu pudesse me afastar de Yugyeom, Jinyoung passou o braço em volta de seu pescoço e começou a afoga-lo, claro de forma brincalhona. Yug tentava se soltar e meu irmão ria enquanto dava vários avisos que ele deveria cuidar de mim e coisas do tipo. Fui até a beirada da piscina e cruzei os braços enquanto observava a cena. Eu sempre ria das brincadeiras de ódio e amor entre meu irmão e Gyeomie, mas naquele momento me senti apenas incomodada.

- Ya, deixa o coitado do Yug, vamos fazer algo mais interessante. – Jackson chegou perto dos dois, fazendo com que aquela bobeira acabasse.

- Vamos jogar biribol, assim eu posso humilhar o Jinyoung como sempre. – Yugyeom se gabou, respondendo a provocação do meu irmão como sempre fez.

Todos concordaram com o jogo e rapidamente armaram a rede. Como estávamos em um número ímpar, decidi que eu seria a juíza e observaria o jogo da beirada, e também porque Rosé insistiu que eu estava muito branca e precisava aproveitar para tomar um sol. Mas no fundo sabíamos o real motivo de eu não querer jogar.

Os times estavam montados: Yugyeom, Jackson, Rosé e Jaebum de um lado, enquanto Jinyoung, Mark, Youngjae e Bambam formavam o outro. Estava bem equilibrado, na verdade, e eu estava mais animada para ver Rosé jogando novamente. Desde o acidente, não tive mais vontade de assistir mais os jogos da escola, e minha melhor amiga compreendia isso, por ser simplesmente maravilhosa. Mas eu sentia falta, então seria emocionante assisti-la.

O jogo começou e Yugyeom atrapalhava meu irmão enquanto ele sacava, como se realmente tudo fosse igual. Um sentimento ruim subiu pelo meu estômago e eu não sabia dizer o que realmente era aquilo. Mas me incomodava. E fiquei tão distraída sentindo isso, que quase perdi quando minha melhor amiga conseguiu fazer um ponto. Ela rapidamente veio até a beirada e ergueu as mãos para que eu pudesse bater.

Eu falava a pontuação toda vez que a bola batia na água, fosse ponto de um lado ou de outro. As interações entre meu irmão e meu namorado só aumentavam, e eles riam enquanto se provocavam. Continuei a ter a sensação esquisita no meu estômago, e na verdade ela só aumentava, fazendo com que eu compreendesse bem o que era. Era a sensação de traição.

Nunca em anos de amizade e relacionamento senti-me dessa forma em relação ao Yugyeom. Mas vê-lo interagindo com meu irmão, o mesmo que me abandonou por um ano enquanto passei por todo tipo de coisa, como se tudo permanecesse o mesmo, fazia meu estômago revirar. Ao mesmo tempo me senti ridícula, eu não controlava o fato de que meu namorado não sentir remorso em relação ao meu irmão por minha causa.

Novamente, estava tão imersa nos meus pensamentos que só acordei porque um barulho muito alto de contato seguido pelo grito de Jinyoung ecoou pelos meus ouvidos. Rapidamente arregalei os olhos e vi ele massagear o peito, onde um vergão vermelho começava a se formar. Jaebum passou debaixo da rede e rapidamente foi até o melhor amigo.

- Nyoungie, desculpa. – falou desesperado, colocando a mão no ombro do meu irmão.

- Caramba, eu esqueci de como você é forte. – meu irmão sorriu, indicando que estava tudo bem. – Estou legal, só não precisava se empolgar num jogo de brincadeira. – ele riu.

- Foi sem querer, eu juro. – Jaebum continuou a repetir.

- Se você me pedir desculpas de novo, eu vou te afogar. – meu irmão ameaçou, mas deu um leve sorriso logo depois.

- Esse era o ponto da vitória do time de vocês. – anunciei, dando minha atenção agora a minha melhor amiga, meu namorado e Jackson.

- Podemos trocar os times e você pode jogar, Nana. – Jinyoung ofereceu, e no momento que ele disse o apelido que costumava me chamar, eu paralisei.

- Na verdade eu enjoei de biribol. – Rosé tentou me salvar, olhando para Youngjae.

- Vamos fazer outra coisa. – Jae assentiu, sentindo o olhar da namorada.

- Só mais um set... – Yugyeom fez bico, mas minha melhor amiga olhou para ele como se fosse mata-lo. Eu fiz junto, acompanhado de uma expressão que queria simplesmente dizer “você esqueceu que eu não jogo vôlei/biribol há um ano???”. – Se bem que outra coisa seria interessante. – acrescentou, tentando disfarçar.

- Vamos fazer um ringue de briga de galo, acho que seria interessante. – Jackson sugeriu. Óbvio que ele viria com a ideia de briga na água.

- Eu gosto. – Jaebum sorriu de lado.

- Bumie e eu somos a melhor dupla de briga de galo. – meu irmão rapidamente se jogou nas costas dele.

- Acho injusto as meninas competirem com vocês, olha a finura da Rosé. – Mark apontou, levantando o braço de minha amiga para mostrar.

- Ya, eu sou forte mesmo com o braço fino. – ela se fez ofendida, fazendo um muque.

- Eu sei que é, mas você e a Naomi podem ficar em cima da gente enquanto lutam, que tal? – Mark continuou com a sugestão. – Assim comparamos justamente a força de vocês duas e as nossas. – argumentou.

- Escapou com graça, Mark. – ri, mas concordei com a cabeça. – Acho a ideia boa, se decidam então como vão fazer.

E como todas as decisões que caem no colo de homens, a de separação dos times foi feita com pedra, papel e tesoura. Quem tirasse o mesmo que Yugyeom, ia parar ser do meu, e quem tirasse o mesmo que Youngjae seria do time de Rosé. No final, Jackson e Jaebum caíram no meu, Jinyoung e Bambam no de Rosé e Mark entraria na segunda rodada no time no dela também.

Começamos a brincadeira com Yugyeom e Bambam. Rosé e eu ríamos enquanto tentávamos empurrar uma a outra. Depois de muitos gritos, Bambam cedeu e minha melhor amiga caiu para trás. A vitória veio e assim que desci dos ombros de Yug, ele me deu um beijo terno.

- Ok, vamos começar a próxima rodada. – Jaebum se aproximou, fazendo que eu e Yug nos separássemos rapidamente. Eu fiquei com vergonha novamente, dessa vez sem nem saber o porquê.

Subir nos ombros do melhor amigo do meu irmão foi no mínimo estranho. Não trocávamos afeto desde o enterro do meu pai, e antes disso tinha mais tempo ainda. E agora suas mãos se encontravam firmes na minha perna, eu sentia que ele não ia me deixar cair por nada no mundo.

Jackson foi quem segurou Rosé nos ombros e começamos a nossa briga novamente. Eu ria, mas ao mesmo tempo ficava tensa sempre que Jaebum aumentava a pressão nas minhas coxas. No entanto, não foi suficiente, pois minha melhor amiga fez cócegas nas minhas axilas e eu caí de lado, levando meu parceiro comigo.

- Você está bem? – Jaebum fez questão de me ajudar a sair da água e segurava meu braço com preocupação.

Apenas assenti, surpresa demais com seu toque para proferir qualquer palavra. Pela primeira vez, eu reparei como ele havia ficado bonito com o tempo, desde quando paramos de conversar para ser mais exata. Fiquei um pouco desnorteada pela nossa distância, mas rapidamente lembrei de seu súbito afastamento e me desvencilhei do seu aperto.

- Quem é o próximo? – perguntei, ficando mais longe de Jaebum.

 

Depois de Jackson ganhar a brincadeira, continuamos na piscina por muito mais tempo. Tentei aproveitar para ficar com Yugyeom sempre que possível, mesmo que tivesse que engolir suas piadas com meu irmão. Sentia-me mal por não estar confortável com a situação, mas era difícil controlar isso. Então, quando saímos da piscina ao anoitecer e esperávamos a pizza chegar, resolvi desabafar com minha melhor amiga.

- Chaeyoung Park. – chamei, saindo da sala e indo para a cozinha.

- Naomi Park. – ela atendeu ao meu chamado, me seguindo.

- Não acredito que ainda fazem isso para fofocar. – Jinyoung comentou, dando uma risadinha em seguida. Eu apenas ignorei.

- Aconteceu algo? – Rosé encostou no balcão assim que me viu fazer isso.

- Eu ‘tô com essa sensação estranha e preciso desabafar com você. – contei, sentindo sua mão encontrar a minha assim que terminei de falar.

- Tudo bem, pode falar, sou totalmente sem julgamentos, sabe disso. – afirmou, passando-me toda a segurança, como sempre.

- Sei que é idiota, mas eu realmente fiquei incomodada com o Yug agindo naturalmente com o Jinyoung. – mordi os lábios. – Quer dizer, eu sei que sou eu que não sabe agir perto do meu irmão, mas ele sumiu por um ano, não é como se tudo estivesse igual.

- Eu te entendo, meu amor. – ela assentiu, como sempre sendo a melhor amiga do mundo. – Seu irmão está tentando forçar um pouco a barra, mas o Yug sempre vai tratar a sua família da mesma forma que trata você, independente de qualquer coisa.

- Eu sei, ele é o melhor namorado do mundo. – concordei, sorrindo levemente com essa afirmação. – Só espero que ele não esqueça mais os pequenos detalhes sobre tudo que aconteceu, assim como fez na hora do biribol.

- Homens, você sabe que às vezes eles não pensam. – ela revirou os olhos e eu ri. – Tenho sorte que Youngjae já se acostumou com todos os meus olhares de morte.

- O Youngjae é a melhor pessoa do mundo, sério. – concordei.

- Obrigado, agora vocês podem deixar de fofocar e vir comer? A pizza chegou. – o mesmo apareceu na porta, andando até a namorada.

- Graças a Deus, eu estou faminta, poderia comer uma pizza inteira. – Rosé comentou, puxando Jae pelo braço para irmos comer.

- Eu amo o apetite da minha namorada. – ele riu, se deixando levar pela pequena draga que segurava sua mão.


Notas Finais


chegamos ao fim de mais um capítulo haha
espero de verdade que tenham gostado, gostei muito do feedback que tenho recebido...
bom, a naomi realmente está incomodada com o imão agindo como se tudo estivesse normal, no entanto ele também não faz ideia do que aconteceu no ano que ficou fora, hmmmmm
como é briga de irmãos, lembrem que não existe lado errado ou certo, a gente simplesmente não controla o que sentimentos em relação aos irmãos, é uma relação que não tem lados...
lembrando isso, o apelido que o jiny chamou a naomi se pronuncia nã-na, uma mistura de naomi com mana, muito fofo
prometo que essa semana já vai ter cap novinho no sábado, eu já comecei e termino ele em breve, assim volto a programação normal de postagem
é isso meus amores, beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...