História Hold Me Tight Or Don't-MiTW - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe "Febatista" Batista, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", TazerCraft
Personagens Felipe "Febatista" Batista, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Mike, Pac
Tags Dia De Los Muertos, Khirathefurry, Mitw, Slash
Visualizações 48
Palavras 1.335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, LGBT, Misticismo, Shonen-Ai, Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Tentando recomeçar


Mikhael abriu os olhos lentamente, dando de cara com o teto do quarto na completa escuridão, apenas com um feixe de luz iluminando um quadro de dois garotos na escrivaninha. 

Mikhael desviou o olhar para o quadro, sentindo a maldita vontade de chorar invadindo sua garganta.

O garoto do quadro  acompanhado a Mike era seu namorado Pac, que tinha morrido recentemente em um acidente de carro. Quando soubera a notícia, estava discutindo com seus amigos o que dar para Pac de presente de aniversário de namoro, quando seu telefone tocou.Ela pensara que era sua mãe ou algum parente querendo falar, mas viu que era da mãe de Tarik.

-Que estranho.-ele atendeu e do outro lado da linha dava para ouvir apenas um choro forte e pesado. -Sra.Pacaganam? O que houve ?

-M-mikhael...O-o Tarik....-ela balbuciou as palavras e voltou a chorar, fazendo Mike ficar mais tenso ainda.

-O-o Pac...sofreu um acidente de carro. ..Está em graves condições....-deu para ouvir uma voz no fundo a consolando, enquanto as lágrimas de Mikhael brotavam de seus olhos.

-O QUE ? ELE TÁ BEM, NÃO É? -ele chorava mais enquanto seus amigos ficavam confusos pela conversa. 

A mãe de Tarik suspirou pesadamente e falou com a voz rouca.

-Por favor Mike, venha ao Hospital Sakura o mais rápido possível. -ela desligou deixando Mike chorando e seus amigos o olhavam preocupados.

-Mike, o que aconteceu ?Tá tudo bem com o Pac?-o de cabelos rosa explicou a eles e pegaram o carro indo para o Hospital Sakura. Ninguém falou o nada o caminho inteiro.

Quando chegaram lá ,era tarde demais.

A mãe de Pac estava em prantos.

Tarik já havia morrido.

Foi nesse exato momento que a vida de Mikhael desmoronou. 

Para ele, seu mundo era Pac.

Agora seu mundo desmoronou. Mike se sentia no chão.

Sem ter um ombro para chorar e o falar:"Está tudo bem . Não precisa ter medo."

"Sem ele, eu tenho medo."

"Medo do futuro.E de qual outra coisa importante ela irá arrancar de mim da próxima vez."



Mike olhou de lado para o banheiro e fixou seu olhar em um objeto encima da pia. Lâminas.Parecia a única salvação naquela hora . Não parecia ter salvação . Não queria continuar a viver assim . Não sem ele . Não daquele jeito.

Mike se dirigiu lentamente ao banheiro e segurou a lâmina perto de seu pulso.Seus braços tremiam, as lágrimas voltaram a correr. 

Aproximou a lamina de seu pulso, fazendo um corte não muito fundo, continuou repetindo os movimentos,enquanto a estranha sensação de alívio e prazer invadia seu corpo . 

Ficou lá, sentindo o sangue escorrer sobre sua roupa e os pulsos arderem, apenas sentindo suas lágrimas caírem.Apenas desejando ser morto o mais rapido possível.

-•●-•●-•●-•●-

-Mike?-a mãe dele abriu a porta, observando o filho deitado de lado na cama.-Mike, seus amigos estão aqui.Vieram fazer uma visita . Estão preocupados.

Mike queria falar que apenas queria ficar sozinho, mas nenhuma palavra saiu da sua boca.

-Meninos, podem entrar.-a mãe de Mike deu espaço para três garotos entrarem no quarto. -Se precisarem de alguma coisa, é só me chamar. 


-Obrigado Sra. Linniker!-ela fecha a porta e um dos garotos senta na cama.-Okay Mike! Qual sua desculpa para ficar tres FUCKING semanas sem ir para a aula?-Batista diz irritado segurando o pulso dele para ele sentar e Mike geme de dor.


-M-mike?-Cellbit se aproxima, puxa sua manga e vê seu pulso cortado e arregala os olhos.-Mike....Você passou dos limites! 

-Mike, não acabou que você tentou se matar!-Jv grita se jogando na cama e ficando ao seu lado.

-Não precisam se preocupar, eu tô muito bem!-fala ele puxando o cobertor tentando se cobrir, mas Batista puxa de novo.

-Mike, por favor, eu..quer dizer, nós estamos preocupados com você!Você acha que ele ficaria feliz em te ver assim???-Batista

-POR QUE SE PREOCUPAM?ELE SE FOI, E NUNCA MAIS VAI VOLTAR!OK ? SEM ELE, EU NÃO NADA NESSE MUNDO!POR QUÊ EU CONTINUARIA AQUI?-ele gritaajá com as lágrimas correndo sobre sua face e fazendo seus amigos se afastarem assustados e Batista o abraçar forte.

-Mike... nos também sentimos falta dele...e....e...gostaríamos que ele voltasse....P-por q-que ele teve que ir ?-Batista chorava fortemente no ombro do amigo junto com ele, enquanto os outros apenas observavam calados e tristes.

Ficaram alguns minutos assim, até que Batista parou e tirou a cabeça do ombro do amigo, enquanto ele enxugava suas lágrimas. 

-Eu sinto falta dele. ..mas não é por isso que eu tentei desistir da minha vida e abandonar meus amigos.-Batata olhou no fundo dos olhos do amigo.

-Gomenasai.-Mike

O lugar ficou em silêncio por um tempo,até Jv se pronunciar. 

-Bom, mas você vai parar de chororô, querendo ou não,pois tenho uma surpresa! -Jv diz animado botando a mão no bolso e tirando quatro papéis. 

-O que é isso..?-Mike pega os papéis e seus olhos iluminam ao ver que eram passagens para o México. -Pera um pouco...

-Nós vamos daqui a três dias, onde vai ter o Dia dos Mortos!-Batista diz animado abraçando o amigo de lado e Mike da um sorriso. Depois de tanto tempo, um sorriso. 

Mike sempre amou a cultura do México, principalmente o Dia dos Mortos, em que sempre quis comemorar junto com seu namorado Tarik.

-Eu disse que seria melhor ir a Disneylandia, mas eles não me deram ouvidos.-Cellbit diz com toz de voz irritado e Jv o empurra da cama, fazendo-o cair no chão. 

-E então ? O que achou ?-Batista diz animado.

-Vocês são incríveis! É obvio que eu vou!-ele diz sorrindo de leve e os dois garotos comemoram.

-Jesus amado, isso tá um chiqueiro! -Cellbit fala levantando do chão e observando o chão escuro e bagunçado.-Deixa esse pedaço de lixao com o Cellbit!

Cellbit abre a janela, fazendo  os olhos de Mike doerem por causa da falta de luz.

-Nós vamos ajudar também!-Batista diz se levantando e pegando as roupas jogadas no chão. 

-Eu vou varrer o chão! -Jv se pronuncia saindo do quarto.

-E eu vou dormir um pouco.-Mike diz calmamente enquanto os outros o encaram indignados.-O que foi ?

-Ah não, só por causa disso você vai ajudar também! -Cellbit joga um bolo de roupas na cara de Mike o fazendo rir.


"No México, o dia dos mortos é uma celebração de origem indígena, que honra os falecidos no dia 2 de novembro. Começa no dia 31 de outubro e coincide com as tradições católicas do Dia dos Fiéis Defuntos e o Dia de Todos os Santos. "

"Além do México, também é celebrada em outros países da América Central e em algumas regiões dos Estados Unidos, onde a população mexicana é grande. A UNESCO declarou-a como Património Imaterial da Humanidade[1]"


"As origens da celebração no México são anteriores à chegada dos espanhóis. Há relatos que os astecas, maias, purépechas, náuatles e totonacas praticavam este culto. Os rituais que celebram a vida dos ancestrais se realizavam nestas civilizações pelo menos há três mil anos. Na era pré-hispânica era comum a prática de conservar os crânios como troféus, e mostrá-los durante os rituais que celebravam a morte e o renascimento."


"O festival que se tornou o Dia dos Mortos era comemorado no nono mês do calendário solar asteca, por volta do início de agosto, e era celebrado por um mês completo. As festividades eram presididas pela deusa Mictecacíhuatl, conhecida como a "Dama da Morte" (do espanhol: Dama de la Muerte) - atualmente relacionada à La Catrina, personagem de José Guadalupe Posada - e esposa de Mictlantecuhtli, senhor do reino dos mortos. As festividades eram dedicadas às crianças e aos parentes falecidos"

" É uma das festas mexicanas mais animadas, pois, segundo dizem, os mortos vêm visitar seus parentes. Ela é festejada com comida, bolos, festa, música e doces preferidos dos mortos, os preferidos das crianças são as caveirinhas de açúcar. Segundo a crença popular, nos dias 1 e 2, chamados de Días de Muertos, os mortos têm permissão divina para visitar parentes e amigos. Por isso, as pessoas enfeitam suas casas com flores, velas e incensos, e preparam as comidas preferidas dos que já partiram. As pessoas fazem máscaras de caveira, vestem roupas com esqueletos pintados ou se fantasiam de morte."


"No, this isn't how our history ends"

"So hold me tight, hold ne tight...or don't"


C O N T I N U A .....


Notas Finais


Deus, meu braço tá doendo muito.
Howdy galera! Tô trazendo para vocês essa nova fic! Ela será curta, provavelmente terá três capítulos contando com esse.
Comentem o que acharam se puderem, pois sou incentivada com comentários :3
Falooooou *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...