História Hold! ( Minsung ) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Tags Amor, Esporte, Han Jisung, Kpop, Lee Know, Lee Minho, Minsung, Stray Kids, Yaoi
Visualizações 96
Palavras 931
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ♡

Capítulo 4 - 4. Grow up!


XXX: bastardo, você vai me abandonar? Como fez da última vez? Apenas me dê essa merda de dinheiro, Jisung!


- Hmm, namorado? - indagara Changbin, assustando Jisung, fazendo com que o mesmo desligasse rapidamente seu telefone celular. Changbin saíra do banheiro, segurando um balde surrado na mão direita e - novamente - um esfregão, na esquerda. Os cabelos escuros de Changbin pregavam no suor de sua testa e suas mãos enfiadas em luvas amarelas borrachadas.

- Lembro-me perfeitamente de ter te pedido para não me assustar assim, Changbin.- reclamara Jisung. - E não. Não é um namorado. - Jisung tentara limpar as mesas madeiradas do estabelecimento. Porém, os tremores em suas mãos dificultavam seu trabalho.

- Talvez seja paranóia minha. Mas, por que você sempre me parece nervoso ao receber uma mensagem? - questionara Changbin, desconfiado, após observar as mãos do amigo. Changbin agora tirava as luvas amareladas de suas mãos, jogando-as agressivamente no balde, com nojo.

- Sim, Changbin. É paranóia sua.

"Changbin não poderia saber, não agora. Talvez nunca." Pensara Jisung.

- Ok. - Changbin conhecera bastante Jisung para saber que ele não estava confortável para falar sobre. Portando, resolvera esquecer. ― Mas eu não entendo. Qual o problema desses "machos alfas" em mirar seus "amiguinhos" na porra do mictório? Por que sujar tudo? - Changbin possui aversão de lavar banheiros e vestir-se de canarinho, sair por aí para entregar folhetos do restaurante. Eram seus dias de luta. - Devo dar uma aula de pontaria? Ou algo do tipo? - reclamara Changbin.

- Talvez seja melhor do que lavar os banheiros do time de futebol. - indagara Jisung. Ele logo fora auxiliar o amigo com os materiais de limpeza. Pegando primeio, o balde da mão de seu amigo.

- Cara, você acredita que ontem eu me deparei com um maluco rindo de mim por estar vestindo a fantasia de canarinho? Eu tive tanto ódio que... - Changbin fora atrapalhado.

- Jisung hyung!!!!!!!! - a porta do estabelecimento fora agressivamente aberta. Jisung deixara o balde cinza em sua mão cair, graças ao segundo susto que levara só nesta manhã.
- Você não sabe o que eu acabei de ver! - o moreno tinha lágrimas escorrendo pelo seu rosto.

- O que diabos você está fazendo aqui, Jeongin? - indagara Changbin, furibundo. Jeongin é o meio irmão de Changbin. Seus pais se casaram logo após a empresa do ex marido de Diana, mãe de Jeongin, falir. Ela reencontrou Chung-ho, pai de Changbin, em um barzinho, enquanto tomavam soju. Podemos dizer que os pais de Changbin e Jeongin viveram um romance de dorama coreano. Algo como Boys Over Flowers, Chung-ho seria Ji-hoo, porém, um Ji-hoo pobre.

Assim como Jisung, Jeongin era completamente apaixonado por Christopher e Minho. Denominara bastante a dupla como "os príncipes da patinação coreana" ou apenas "Victor e Yuri". Jisung não entendia o por quê desta segunda denominação, porém, nunca perguntara. Jeongin possuía uma "queda" por Jisung desde o primeiro momento em que o viu patinando no House of Skating. Para ele, era como se estivesse vendo o Minho ou provavelmente, o Christopher, bem na sua frente. Tanto Changbin, quanto Jisung sabiam disso, porém, fingiam demência.

- O que houve, Jeongin? - questionara Jisung, cansado. Ele já esperava algo como: "comprei um card transparente do Minho", ou "Já que você trabalha, poderia me dar um card transparente do Minho, hyung?". Jeongin confiara mais em Jisung, do que em seu próprio irmão.

- O-o Christopher h-hyung... - gaguejara o mais novo.

- Puta que pariu! - Changbin pôs a palma da mão direita em sua testa, parecendo estar sem paciência.

- ... Deixou a agência - indagara Jeongin. Fechara os olhos por alguns segundos. E, ao mesmo tempo suspirara pesado.

Jisung logo cerrara os olhos para Jeongin. Para ele, era mais uma das tremendas pegadinhas do mais novo. A dupla sempre fora brincalhona, esta semana era a chamada "semana das pegadinhas", onde Jeongin e Jisung contavam mentiras ou planejavam pegadinhas. Basicamente, o intuito deste projeto era irritar Changbin. Infantil. Desnecessário. Totalmente divertido. Essas três palavras definiam a brincadeira.

- Urgh! - reclamara Changbin. - Se o intuito dessa cena toda aqui foi me deixar chocado... - pôs a palma de sua mão direita no peito. - Sinto muito lhe informar, mas essa foi a pegadinha mais merda de todas!

- Q-queria eu que fo-fosse uma brincadeira... - indagara Jeongin, entre soluços. - Eles realmente se separaram, hyung!! - correra para os braços de Jisung, abraçando vigorosamente o mais velho.

- Onde você escutou isso, Jeongin? - questionara Jisung, entrelaçando seus braços nas costas de Jeongin. Jisung não expressara nenhum tipo de preocupação.

- Estava nos trends do Twitter, hyung! É o assunto mais falado mundialmente! Como você não sabe disso?! - Jeongin falara, perplexo.

Jisung logo fora abrir o notebook que levara para o trabalho - cujo estava em sua mochila, no canto do balcão direito do restaurante -. Colora em cima de uma das mesas madeiradas do estabelecimento. Jisung não precisara abrir o twitter, dado que a notícia estara em uma das mais pesquisadas do Google, nas últimas 24 horas, no país. Jisung ficara perplexo. Lera os lamentosos comentários de fãs - o que fizera o menino lacrimejar -, vira também, que Christopher se juntaria a Woojin, patinador sul-coreano.

- Eu preciso ajudá-lo.- pronunciara Jisung. - Eu preciso ajudar o Minho hyung! - proferira determinado, fitando um ponto fixo da vidraça do restaurante.



Você caiu por um momento,

Está tudo bem, eu vou te ajudar a levantar. Você se preocupou muito?

(...) 

Ainda temos muitas coisas pela frente,

está tudo bem, nós vamos crescer

a partir de nossas experiências. Não chore!

- Grow up ( stray kids )



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...