1. Spirit Fanfics >
  2. Hollow, o assassino de Deuses >
  3. Segredo

História Hollow, o assassino de Deuses - Capítulo 24


Escrita por: Buytendorp

Notas do Autor


Eu sempre volto, mas dessa vez eu atrasei com um bom mutivo, eu estou escrevendo outras historias, mas elas não siram do papel ainda, então eu gostaria de perguntar, vocês querem que eu poste elas junto com O Hollow, ou termine o Hollow primeiro ?

Essas historias acontecem antes dos eventos dessa, uma delas conta a historia do meu querido accelerator.

E a outra, em que o Hollow acabou ficando preso em no universo principal de Boku no hero(minha segunda obra favorita).

Eu pretendo lançar as duas algum dia.

Capítulo 24 - Segredo


Nosso protagonista albino estava deitado em sua cama, se contorcendo e suando muito, muitas coisas passavam na cabeça dele, mas não durou muito tempo, ele acordou desesperado.

Bell: “O que está acontecendo no universo principal, já é a quinta vez essa semana que eu sonho com eles”.- Pensava ele enquanto recuperava fôlego.

Ele pega de seu criado-mudo uma cápsula azul e a come, seus olhos ganham uma coloração azulada.

 

Bell: C., o que está acontecendo no universo principal do meu mundo, meus sonhos não me enganam.

C.: Eu não posso chegar muito perto de nem um outro universo, mas pelo que eu sei, Freya atacou Orario e roubou o Bell para ela, bem eu não posso dar mais detalhes, mas não se preocupe, não é nenhum ataque de fora.

Bell: Certo, isso já me alivia um pouco.- A magia se desfaz.

 

( Olha eu por aqui, bom as cápsulas azuis, tem como propriedade dar para a pessoa que consumiu, a habilidade de ver tudo e acessar a mente de qualquer pessoa, sendo limitado pelo controle mental de cada pessoa, Bell não tem tanto controle ao ponto de ver outros universos, a contra parte C. consegue ver todas as dimensões existentes, no caso de comunicação, é um jeito bem prático por precisar de bem pouco controle mental.)

 

Ele se levanta da cama, ainda cambaleando um pouco indo em direção ao banheiro. Após se trocar ele desse para a cozinha, estava mais quieto que o normal, mesmo tendo apenas mais três pessoas morando ali, estava bem quieto.

 

Bell: Acho melhor fazer a café para eles e eu descer a dungeon hoje.- Diz ele se aproximando ainda mais da cozinha.

 

Em poucos minutos, Bell tinha preenchido a mesa de comida e Mikoto e Welf estavam descendo as escadas.

 

Mikoto: Bell-sensei, pelo que vejo você ainda está tendo pesadelos, né ?

Bell: Porque a pergunta ?

Welf: Porque ainda são cinco e meia da manhã, o sol nem acordou direito.

Bell: A, talvez eu tenha perdido um pouco da noção do tempo, mas vocês estão acordados que tal comermos.- Ele estava passando a mão atrás do pescoço, será esse um dos raros momentos que ele fica envergonhado.

 

Após eles comerem, Bell se despede e parte para a dungeon, alguns aventureiros ainda saiam do caminho dele, mas ele já estava até se acostumando a ser temido. 

 

Bell: “Já faz tempo que eu não saio para a cidade, como será que eles estão ? Não Bell, eles devem estar recheados de perguntas.”- pensava ele.

Bell: Vamos descer essa dungeon logo.

 

_________________________________________________________________________

 

Emiya: Ainda estamos muito longe, talvez nós consigamos chegar lá em dois a três dias.- diz ele caminhando.

Nora: Porque não abre outro portal, nós já estaríamos lá.- Ela andava ao lado dele.

Emiya: Eu só consigo abrir portais com a minha Benção, eu só uso ela para isso e o senhor Butterfly fez questão de selar ela até encontrarmos o Hollow.

Nora: Eu não uso minha benção para quase nada, eu só percebi que sem ela eu me sinto mais lenta, mas nada que atrapalhe.

Nora: Que florzinha bonita.- Ela a abaixa para pega-lá.

Emiya: NÃO TOQUE.- Mas já era tarde, ela arrancou a flor do gramado.

 

O chão começa a rachar. Os dois pulam para longe e uma planta gigante destruiu o chão.

 

Emiya: Ótimo, um monstro de sei lá qual o nível, vamos acabar logo com ele.- Diz ele invocando seu arco.

Nora: Pode deixar.- Uma aura dourada começa a percorrer seu corpo e sua espada aparece em sua mão.

 

_________________________________________________________________________

 

Bell estava descendo a dungeon normalmente, mas ele sente que algo estava errado, era como se tivesse muitas pessoas o seguindo.

 

Bell: Só pode estar de brincadeira. -Ele se vira achando que a família Loki que o estava o seguindo, mas assim que ele olha, ele percebe que não era eles.

Bell: Membros da família Ishtar, o que elas querem ?- Ele percebe que Haruhime também estava ali, mas porque ?

???- Capturem ele.

 

Elas vão para cima dele, mas com sua velocidade, ele desvia de todas e avança para cima delas, com vários socos elas são mandadas para longe, mas não deu tempo para ele fugir, Aisha com o poder de haruhime o ataca e lança um pó em seu rosto, fazendo-o desmaiar.

 

Aisha: Parece que o pó ainda funciona, vamos levá-lo logo, antes que ele acorde.

 

_________________________________________________________________________


 

Nora: Essa maldita planta não morre.- Ela estava presa pelos tentáculos do monstro.

Emiya: Fique parada para eu não te acertar.- Ele estava um pouco longe, olhando com um rifle anti-tanque, atirando nos tentáculos que seguravam Nora.

Nora: Já CHEGA.- Ela começa a liberar muita energia.- MORRA.- Sua espada começa a brilhar e com um ataque ela parte a planta no meio e tudo em sua volta começa a explodir, sendo vista a quilômetros de distância a explosão que ela vez.

Emiya: Você exagerou.

Nora: Eu nunca exagero, vamos logo antes que eu destrua o mundo inteiro junto.- diz ela voltando a caminhar.

Emiya:” Eu queria saber como esses dois se gostavam antes”- Pensava ele.

 

_________________________________________________________________________


 

Bell acorda acorrentado na parede, ele vê muitos instrumentos de tortura e muitas seringas coloridas em uma mesa, ele sabia onde estava, esse era o calabouço de Ishtar.

 

???: Vejo que acordou.- Essa voz Bell conhecia muito bem.

Bell: Então a maldita Deusa Ishtar mandou suas aventureiras me capturarem.- Ele olhava ela com nojo.

Ishtar: Como você sabe da Haruhime, como sabe que usaremos ela.- Ela estava brava.

Bell: Então ela contou, vejo que será mais difícil do que eu pensei.

Ishtar: ME RESPONDA.- Ela encara ele, chegando bem perto de seu rosto.

Bell: Vá para o inferno, sua Deusa maldita.- Dando uma cabeçada quebrando o nariz dela.  

Ishtar: Maldito, PHRYNE ARRANQUE O MAXIMO DE INFORMAÇÃO POSSIVEL DELE.- Diz ela saindo com a mão em seu nariz.

Phryne: Eu vou te matar lentamente pelo que você fez com a minha Deusa.

 

Ela pega uma faca e encrava em seu ombro, mas ele não mostrava sinais de dor, ela pega uma das seringas com um veneno bem potente e infinca no pescoço dele, mas ele continua o mesmo.

 

Phryne: Vejo que você fez um treinamento muito bom para suportar toxinas, mas que tal isso ?

 

Ela tira a faca de seu ombro e crava ela em seu estômago, finalmente ele solta um pequeno indício de dor, ela começa a tirar e colocar a faca em diferentes lugares, mas ele parou de demonstrar dor.

 

Phryne: Vejo que isso não vai adiantar.

 

As feridas dele começam a se regenerar, mas Phryne não ia deixar ele descansar, ela começa a fazer diversos cortes nele, com bisturis e facas, finalizando pingando as toxinas das seringas nos cortes, fazendo ele gemer de dor.

 

Phryne: Isso que eu queria ouvir, mas agora que tal me contar o seu segredo, aquele que você esconde até mesmo de sua família, o mais obscuro deles e nem adianta mentir, porque se mentir eu vou continuar a torturá-lo.

 

As feridas dele começaram todas a se fecharem, seu corpo inteiro estava curado, como se não tivesse acontecido nada, ele começou a rir.

 

Bell: Ha, hahaha, HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA.- A risada dele estava sádica, a um nível que assustou Phryne.

Phryne: Porque está rindo tanto maldito, endoideceu ?- O medo estava invadindo toda a sala.

 

Ele parou de rir e fechou o rosto, ele começou a olhar para ela.

 

Bell: Meu maior segredo? A muito tempo, cerca de seis anos atrás, toda a minha família foi morta, por causa de Orário, eles eram as pessoas mais importantes para mim, eles eram o motivo do meu viver.- Ele estava com um vazio em suas falas e seus olhos sem brilho.

Bell: Mas depois que Orario mandou seus aventureiros e guerreiros assassinarem todos eles, eu tive que fugir para bem longe, mas o meu desejo de vingança nunca foi embora, ele se cristalizou em mim da pior forma possivel.- Seus olhos estavam negros e seus cabelos com algumas mechas tambem negras.

Bell: Muito sangue inocente corre em minhas mãos por causa desse desejo de vingança, até hoje eu matei Cento e trinta e sete Milhões, Quinhentos e quarenta e seis Mil, Duzentos e oitenta e cinco pessoas de diferentes raças, eu ainda consigo ouvir elas gritando e chorando por piedade.- Essa afirmação terminou de instaurar o medo na sala, horrorizando Phryne.

Bell: De todos esses números, cerca de Cinquenta Milhões eram Deuses de diferentes mundos, universos e dimensões, eu absorvi a alma de trinta Milhões de Deuses, tendo pesadelos constantes vendo todos eles olhando para mim como se quisessem sair, mas depois de quatro anos eu me acostumei e com isso eu ganhei o meu maior título.- Phryne, estava dando passos para trás, como assim matar e absorver almas de Deuses ?

Bell/???: Eu Hollow, O Assassino de Deuses, DAREI UM FIM A FAMÍLIA ISHTAR.- Seus olhos estavam brilhando intensamente, sua voz duplicada e algumas sombras estavam se formando atrás dele com os olhos vermelhos.

 

Phryne começa a correr para longe, mas Bell foi mais rápido.

 

Bell/???: Não pense que vai conseguir fugir de mim sapa maldita, que tal queimar no inferno um pouquinho.- As algemas que seguravam ele derretem e uma rajada de fogo inunda todo o subterrâneo, matando todos ali. seus olhos e cabelos, estavam voltando ao normal.

Bell: Que na sua próxima vida, você escolha melhor os seus atos.- Diz ele passando ao lado do corpo carbonizado de Phryne.

 

_________________________________________________________________________

 

Emiya: Nós estamos muito longe de Orario, mas eu sei que algo de ruim está acontecendo, o que ele está aprontando.- Ele olhava em direção a Orario.

Nora: Eu não sei, mas é melhor nos apressarmos, eu sinto que muita magia maligna está sendo liberada, é como se…- Ela arregalou os olhos.

Nora: Nós temos que ir para lá agora.- Ela começa a correr.

Emiya: O que está acontecendo à Nora ?- Ele começa a acompanhá-la.

Nora: Lembra de quando metade da mansão Butterfly foi destruída por um ataque desconhecido.- Emiya acessa positivamente para ela.

Nora: O senhor  Butterfly mentiu para nós não foi um ataque desconhecido, O Hollow perdeu o controle da corrupção dele, levando metade da mansão junto.- Emiya estava espantado.

Emiya: Mas como você sabe disso ?

Nora: Eu tive que enfrentá-lo, eu quase morri se não fosse o C. que chegou na hora e derrotou ele.

Nora: Era óbvio que o Hollow não ia conseguir vencer uma Entidade Guardiã, mas usa força e resistência era tanta que ele estava aguentado os socos dele, no final da luta, C. me curou e disse que se eu visse, ou sentisse o Hollow perdendo o controle, era só fazer ele se acalmar e pronto, no último caso se a corrupção já estiver bastante alta, usar um cristal de captura.

Nora: mas eu não sei se o povo de Orário vai conseguir fazer isso, nós temos que correr antes que seja tarde.

Emiya:” Ela está preocupada com ele, isso é mais sério do que eu estava imaginando”.- Pensa ele.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, leiam as notas do autor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...