História Home - Taegi - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X, TWICE
Personagens Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Taegi, Taehyung!bottom, Vga, Vsuga, Yoongi!top, Yoontae
Visualizações 220
Palavras 1.461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem-me pela demora? Na semana passada aconteceram coisas horríveis que me afetaram muito, tanto que eu nem consegui comer ou dormir direito, e essa semana eu fiquei doente. Eu nem ia atualizar Home, mas graças ao meu hyung me falando de taegi, eu fiquei com vontade de atualizar, então espero que gostem e que perdoem a tia Sukkie

Ah, eu perdi o banner do capítulo, mas tudo bem, depois eu acho e coloco ksksksks

Capítulo 18 - A (trágica) primeira vez


Taehyung estava sentado em sua cama olhando o resto das coisas que tinham naquela caixa enquanto algumas lágrimas desciam por seu rosto. Ele estava fazendo aquilo há horas, apenas pensando no momento em que teria que ir fazer a fisioterapia em Yoongi antes de dormir e ter que encarar ele de novo.

-Por que você teve que ficar assim, Yoongi? - Ele disse para uma foto dele e de Yoongi, colocando a mão acima do peito e sentindo falta de seu colar. - Eu te amo tanto, seu idiota. Nós éramos melhores amigos, não acredito que fez isso comigo. Droga.

Ele guardou a foto e colocou a caixa na mesa de cabeceira, deitando na cama em seguida e encolhendo o corpo enquanto abraçava o travesseiro e chorava, mas para sua salvação, como sempre, Hoseok "estava ali". 

O celular de Tae começou a tocar e assim que ele viu que era Hoseok, atendeu imediatamente.

-Hobi... - Ele chamou com a voz chorosa.

-Tae? O que está acontecendo? Estava chorando? - Hoseok conhecia o namorado suficientemente bem para saber que ele chorou.

-Eu sinto sua falta, Hobi. - Foi só o que Tae disse entre seus soluços.

-Eu também, meu amor. Eu sinto sua falta todos os dias. Mas adivinha quem está aqui comigo e quer falar com você? Tenho certeza que vai se animar.

-Quem?

Um curto silêncio se fez presente, até que a voz familiar e reconfortante ecoou pelo outro lado da linha:

-Taehyung! - Kihyun chamou.

-Kihyun? - Um sorriso se formou imediatamente nos lábios de Tae, que sentou na cama animado e colocou o travesseiro em seu colo. 

-A menos que você conheça alguém com essa voz, sim, sou eu.

-Eu senti sua falta! - Tae claramente estava mais animado, ele adorava falar com o amigo. - Como você está?

-Estou bem. Eu e o Hoseok.

-Está cuidando bem dele? Você sabe muito bem que o que é meu é seu, e que por isso...

-Por isso eu devo cuidar dele como se eu fosse o próprio namorado. - Kihyun completou a frase várias vezes dita por Tae antes mesmo de ele próprio fazer isso.

-Isso mesmo. - Tae disse com um tom de voz mais sério. - E como vai na faculdade?

-Bem, muito difícil como sempre, mas nada que eu não possa suportar.

-Eu sinto falta de ir com você todos os dias pra faculdade.

-Eu também. - Um suspiro vindo de Kihyun foi ouvido. - Por que você teve que ir embora, hein, seu corno?

-A menos que você conheça alguém além de você que queira roubar meu namorado de mim, sim, eu sou corno

Os dois riram com aquilo, eram acostumados com aquele tipo de brincadeira da parte de Tae, e mesmo que aquilo incomodasse Kihyun pelo menos um pouco, ele não reclamava.

-Taehyung! - Uma voz chamou Tae do lado de fora, fazendo ele revirar os olhos.

-Já vou te ligar de volta, Kihyun. Acho que o senhor gelo está me chamando. - Tae usou o apelido que ele deu para Yoongi, o apelido que ele só usava com Kihyun, já que se Yoongi ouvisse, poderia ficar furioso. - Dê um beijão no Hoseok por mim.

Depois de uma curta despedida, Tae guardou o celular e foi até a porta, abrindo ela em seguida e bufando ao ver Jimin do outro lado, com dois copos em uma mão e uma sacola com alguma coisa na outra.

-Posso entrar? - Jimin perguntou com um pequeno sorriso.

-Não. - Tae disse curto e grosso. - Acho que depois do que você fez, ficou bem claro que eu não estou com vontade de falar nem com você e nem com o JungKook.

-Mas eu vim por isso mesmo. - Sem a permissão de Tae e recebendo um olhar indignado do mesmo, Jimin entrou no quarto, deixou os copos na cômoda e tirou três garrafas de bebida da sacola. - Vim me redimir. 

-Com isso? - Tae apontou para a bebida.

-Sim. - Jimin sorriu. - Você não gosta de beber?

-Gosto, mas... - Tae nem terminou a frase e Jimin já colocou um copo em sua mão, começando a encher ele de bebida.

-Eu me sinto muito mal com o que aconteceu, porque eu realmente gosto muito de você e porque você me ajudou aquela vez. Mas eu estava seguindo ordens, nunca quis te machucar.

-Tudo bem, eu te perdôo. - Tae bebeu o líquido alcoólico do copo e sorriu enquanto Jimin enchia seu copo novamente, tinha tempo que ele não bebida.

-Então... - Jimin pegou seu copo e estendeu para Tae. - Amigos?

-Amigos. - Tae brindou e bebeu tudo novamente.


-x- No outro dia -x-


Assim que Tae acordou ele permaneceu de olhos fechados, sentindo um calor que ele conhecia muito bem: calor corporal. 

Ele sabia qual era aquela sensação, a sensação de estar deitado sobre o peito da pessoa que ele amava enquanto recebida um abraço caloroso. Várias vezes ele acordou assim com Hoseok.

Com um sorriso fraco, Tae abriu os olhos devagar e sentiu a luz invadir seus olhos com uma dor de cabeça horrível tomando conta de si; culpa da ressaca.

Assim que ele se sentou na cama e tirou as mãos da frente dos olhos, deu um pulo de susto ao ver Yoongi dormindo ao seu lado com o pescoço completamente cheio de chupões.

-Mas que... - Ele olhou debaixo da coberta e se assustou mais ainda ao ver que sua única peça de roupa era sua boxer.

Por poucos segundos ele ficou estático, paralisado de medo. Ele se recusava a acreditar na única coisa que estava tomando conta de sua mente naquele momento.

Sentir beijos em seu ombro lhe tirou do transe e assim que olhou novamente para Yoongi, viu que ele já estava acordado e com um sorriso de orelha a orelha.

-O que você fez comigo?! - Tae perguntou assustado, se afastando de Yoongi.

-Eu? - Yoongi fez uma expressão confusa. - Eu não, quer dizer você, não é? 

-Eu? - Tae olhou para o nada por alguns segundos. - O que eu fiz?

-Não precisa se fazer de desentendido comigo, TaeTae. - Yoongi segurou o rosto de Tae e deu um breve beijo em seus lábios. - Se gostava de mim a esse ponto, podia ter dito antes.

-Não! - Tae se afastou mais, caindo da cama e se levantando em seguida, pegando o cobertor para cobrir seu corpo. - O que caralhos você fez comigo? - Ele perguntou novamente, sentindo as lágrimas arderem atrás de seus olhos.

-Já que insiste, o que nós fizemos, foi sexo. - Yoongi disse, enfatizando palavra "nós" para deixar claro que Tae também fez aquilo. - Você veio fazer a fisioterapia como sempre, mas depois me beijou e aí aconteceu.

-Como assim eu te beijei? - Uma lágrima começou a descer pela bochecha de Tae.

-Olha, se não acredita, posso te dar detalhes. Eu estou paralítico, mas não estou morto, Taehyung. 

-Cala a boca! - Tae quase gritou, com mais lágrimas descendo.

-Me escuta pelo menos. - Yoongi estava começando a ficar nervoso, mas estava tentando se controlar. - Vou te dar detalhes então, porque o jeito que você cavalgou e rebolou no meu colo enquanto gemia meu nome foi maravilhoso, mas vou ir do começo. Como eu disse, você veio fazer a fisioterapia como todas as noites, aí depois...

-CALADO! - Tae gritou entre o choro.

-O que foi? Por que está assim? - Yoongi fez um breve silêncio, encarando Tae desacreditado em seguida. - Não me diga que... - Mais uma pausa. -... Taehyung, foi a sua primeira vez?

-E DAÍ SE FOI?!

Tae se sentou na cama e Yoongi se apoiou no colchão com as mãos, forçando seu corpo para o lado até estar mais perto de Tae, então segurou os ombros dele e beijou sua nuca:

-TaeTae, eu entendo que você pode estar...

-Não acredito que fiz isso com o Hoseok. - Tae disse mais para si mesmo.

-Não acredito nisso! - Yoongi deu um soco no colchão, recebendo um olhar de Tae em seguida, que finalmente criou coragem para o encarar. - Vai continuar pensando nele? Depois de tudo que fizemos? Sério? - Ele abraçou o corpo de Tae e encostou sua testa na do mais novo. - Depois de ontem a noite, tudo pode ser diferente entre nós dois. Não acha?

-O que quer dizer com isso? - Tae perguntou ainda chorando, mas se acalmando mais.

-Nós transamos, ok? E dissemos que nos amávamos. Não acha que tudo pode ser diferente?

-Você é louco...

-Pode até ser. - Yoongi puxou Tae para seu colo, que não reagiu já que ainda estava um pouco perplexo com tudo aquilo. - Mas eu sou louco por você.

E depois de dizer isso, Yoongi se aproximou perigosamente de Tae e lhe deu um beijo.


Notas Finais


Hmmmm, todo esse papo do Tae ser corno... Será que isso influenciou ele? Ksksks

Só digo uma coisa: não digo nada
E digo mais: só digo isso

Só sei que nada sei

Parei, parei ksksksksks

Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo anjinhos!
❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...