1. Spirit Fanfics >
  2. Home- ShojiBaku >
  3. 1-Estufa de vidro e assinaturas

História Home- ShojiBaku - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Heya!
Como vocês estão? Espero que estejam bem.
Antes de tudo, não me julguem.
Eu sei que é um shipp diferente do habitual a ser visto com frequência, mas eu acho adorável e que teria uma ótima estética.
Eu irei postar um novo capítulo de ''O gato da vizinhança'' amanhã ou depois de amanhã, ok?Não me crucifiquem.
Está fic vai ser uma secundária, não pensem que irei abandonar a outra.
A minha escrita tá diferente nessa pois achei melhor escrever com palavras mais comuns, e de forma simples e sem muito capricho, pois sei não irei me esforçar muita nessa fic. Eu irei postar mais já que estou de quarentena, mas também não vai ser todo dia, duas ou três vezes já estará bom.
Ter uma estufa na minha escola é algo que eu sonha em ter faz muito tempo, mesmo com algumas plantinhas no pátio e perto de outras salas, ainda é algo que eu desejo muito, e foi isso que mais me inspirou a fazer essa fic.

Bem, vamos ao capítulo!

Capítulo 1 - 1-Estufa de vidro e assinaturas


Fanfic / Fanfiction Home- ShojiBaku - Capítulo 1 - 1-Estufa de vidro e assinaturas

  A primeira vez que Shoji se sentiu estranho perto de Katsuki foi quando o mesmo deu a ideia de fazerem uma estufa de vidro cheia de flores e outras plantas, e disse que estaria disposto a cuidar de todas as plantas. Mas para ter a autorização ele precisava de assinaturas dos colegas de classe e dos pais.

Deus, Bakugo ficou tão chateado por ter que pedir assinaturas pra algo que só ele fazia questão, e para a surpresa do mesmo foi muito mais fácil pedir aos pais do que aos colegas.

Lida também não estava colaborando, ele não calava a boca e nem acreditava que as assinaturas eram para fazer uma estufa de vidro, sempre fazendo suposições que era para algo de ''delinquente", como a venda de cigarros ou drogas.

Bakugo fez questão de puxar ele pelo braço e levá-lo a coordenação, para que ele escutaste com os próprios ouvidos. E finalmente Lida deu a assinatura e pediu desculpas, que foram ignoradas pelo loiro, que havia ficado chateado e claramente triste pelas suposições do presidente de sala.

A assinatura de Momo foi fácil de pegar, ela até elogiou a disposição do loiro para cuidar de algo que poderia ser aproveitado por muitos outros alunos, e disse que estava disposta a ajudar caso fosse nescessário. O loiro agradeceu, corado das bochechas ao pescoço, e partiu para o próximo.

Kirishima foi compreensível com a ideia, e fez muita perguntas, a maioria bobas. O mesmo prometeu ajudar nos cuidados da estufa e falou algo sobre a ideia ser uma coisa super máscula e viril.

O próximo foi Midorya, era possível ver o nervosismo e as bochechas coradas do mesmo, ele pegou o papel de forma trêmula e escreveu o próprio nome de forma desleixada, um garrancho horrível aos olhos de Shoji. Ele iria falar algo a mais do que as palavras trêmulas que foram ditas de forma baixa, porém foi interrompido pela garota ácida que havia acabado de voltar do banheiro e já esteva falando o quanto era fofo a ideia, provocando como sempre.

Midorya parecia triste e abalado, talvez estivesse já que teve a atenção de Bakugo tirada dele de forma nada delicada, mesmo com o sorriso forçado no rosto era possível ver a vontade de chorar que ele estava.

Deus, ele ainda estava apaixonado por Bakugo?

Havia se passado tantos anos, e ele ainda estava nessa?

E ele ainda deixava esses sentimentos tão a mostra, ele era louco?

E se fosse amor?

Um sentimento amargo se instalou no interior de Shoji, enquanto via Bakugo fazendo uma cara de raiva, totalmente forçada, com as bochechas ainda coradas enquanto dizia a Ashido para ficar calada.

Shoji preferiu não olhar mais aquela cena, e começou a encarar a mesa, perdendo qualquer outra interação de Bakugo com os outros alunos.

Demorou até que saísse do mundinho em que esteva, mas foi nescessário apenas um toque em um dos braços esquerdos para que ''acordasse'' do transe.

Olhando para a esquerda não pode não deixar um suspiro sair entre os lábios escondidos abaixo da máscara.

Bakugo olhando para o rosto do mesmo de forma tão paciente e calma que ele poderia sorrir até doer as bochechas.

Você não vai assinar? Eu sei que sou bonito, não precisa me comer com os olhos.- Disse o loiro, com um sorriso ladino, olhos picantes o encarando de forma cheia de algo semelhante a carinho.

Sim.- Disse Shoji de forma simples e pacífica, tentando disfarçar o rubor nas bochechas, pegando o estojo que estava acima da mesa, pronto para pegar alguma caneta.

Eu tenho uma aqui, seu polvo estúpido.- Katsuki disse enquanto levantava a mão direita, que tinha uma caneta de cor laranja com a tampa que possuía a temática do All might, era adorável.

Temática do All might, huh? Que fanboy você.- Disse de forma brincalhona, enquanto pegava com uma das mãos esquerdas a caneta, que era tão pequena em comparação a mão.

Cale a boca, tentáculos estúpidos, hunf!- O loiro terminou a própria frase fazendo um biquinho. Tal ato foi tão adorável, fofo e inocente aos olhos de Shoji, que ele poderia derreter na mesa.

Aqui- Disse ao terminar de escrever, entregando a caneta junto a folha, que foram pegas por mãos pequenas e delicadas, o loiro estava com um sorriso orgulhoso nos lábios avermelhados e brilhantes, tão diferentes dos de Shoji.

Finalmente! Achei que nunca fosse terminar.- Disse ao pegar a folha, junto a caneta de fanboy.- ........ah obrigada, tentáculos.

Disponha, fanboy- A conversar terminou aí.


Notas Finais


Isso realmente ficou um pouco grande, huh?
Eu estou tentando aproveitar da melhor maneira a quarentena, sendo escrevendo ou lendo.
Me desculpe a referência a angust Dekubaku, eu não pude não fazer algo sobre.
Mano, como assim não tem Shoji Mezo na escolha de personagens???
Bem, não vou demora muito a continuar essa fic, talvez apareça outros shipps e muita angust.


Obrigada por ler até aqui 🦋
Bye~🥀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...