1. Spirit Fanfics >
  2. Home Swett Home - Avengers au >
  3. Capítulo Três - Me poupe, se poupe...

História Home Swett Home - Avengers au - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


VOLTEI


viram a capa nova? linda né? Eu que fiz 😉 kkkkk
Obs: o coulson tá do lado do Wade, mas sem querer cortou :(



Enfim, cheguei com mais entretenimento pra vcs nesses dias de quarentena! Boa leitura 😊



~ tia Vick 💕

Capítulo 3 - Capítulo Três - Me poupe, se poupe...




Pov's  Spider-Man



   Acordei assustado por conta do barulho do alarme que soava por toda a mansão.

"O senhor Stark deve estar fulo da vida."

                    Dito e feito! 

 Após terminar as minhas higienes pessoais eu desci correndo em direção a cozinha, onde encontrei alguns companheiros com os rostos meio amassados de sono.


- Bom dia! - Exclamei animado e acabei recebendo olhares feios. - Ok... Mal dia então!


- Eu preciso de café. - O senhor Stark comentou coçando os olhos.


- Todos nós precisamos Tony... Cadê o Loki, a Hill e o Sam? - Natasha perguntou num sussurro baixo, aposto que ainda estava com sono.


- Vamos fazer o seguinte: Todos vocês voltam á dormir, eu vou chamar os outros pra me ajudarem no café, e quando tudo estiver pronto eu acordo vocês novamente, ok? - Propus e todos concordaram.


- Você é bem inteligente em Peter... - Carol falou e me deu um meio sorriso, no qual eu retribui.



 Acho que assim como Loki e Pietro, Carol também seria minha amiga ali dentro. 


Subi as escadas e fui em direção ao quarto da agente Hill. Na porta tinha uma plaquinha onde estava escrito "M. Hill"  e uma arminha desenhada ao lado. Sorri e bati na porta.


- Coulson se você veio me azucrinar a essa hora da manhã, saiba que eu não estou no meu melhor dia! - Ela esbravejou nervosa.


- Sou eu, Peter! Vim te chamar pra ajudar no café, já que ontem a senhora não ajudou na janta. -  Expliquei apreensivo.


- Senhorita. - Ela falou ao abrir a porta com uma expressão cansada no rosto. Assenti e ela desceu na minha frente.


Avancei mais um pouco pelo corredor e parei na frente do quarto de Sam.

 Bati na porta e não obtive respostas, bati de novo e novamente ninguém respondeu.

 Abri a porta devagar e vi ele fazendo flexões. Arfei involuntariamente e acabei chamando a atenção do mesmo.


- Bom dia garoto! - Ele me cumprimentou com um sorriso.


- Ãnn... Eu posso voltar depois! - Falei envergonhado enquanto reparava em cada pedacinho do corpo malhado a minha frente.


"O QUÊ TÁ ACONTECENDO?? Por quê você não para de olhar?!"


- Tudo bem... Eu já estava descendo. - Explicou vestindo uma camisa vermelha. - Costume do exército...


- Ahh... Então eu vou indo. - Falei e saí do quarto o mais rápido possível.


"O quê tá acontecendo com você Peter?"

Apressei os passos e parei em frente ao quarto de Loki.

Mas antes mesmo de eu bater na porta, ela se abriu revelando um homem com uma toalha na cabeça.


- Uma piada e eu corto sua língua! - Loki advertiu me dando espaço e eu entrei sorrindo.


- Quarto legal! - Exclamei sentando na cama, sendo observado pelo mesmo.


- Não gosto que sentem em minha cama... Mas você pode! - Ele falou com aquele tom frio na voz.


- Por quê o seu quarto parece o Palácio das Trevas? - perguntei curioso.

E realmente parecia. As paredes eram pintadas com Verde-grama e bege claro; Tinha os móveis dourados com detalhes medievais; Possuía um lustre lindíssimo e as cortinas, cobertas de cama e tudo o que envolvia tecidos eram douradas, pretas e verdes.


- Ora, por quê eu gosto assim! - Ele explicou olhando pra mim através do espelho enquanto arqueava uma sombracelha.


- Ata... Você ainda vai demorar muito? - Perguntei.


- Já acabei, satisfeito? - Ele perguntou olhando pra mim meio bravo, sorri. Coisa que resultou com um pente na minha cabeça.


- Ei! Doeu...

- Pare de choramingar e vamos logo! -
Ele ordenou e saiu do quarto.


  Fui atrás dele e rapidamente chegamos a cozinha, onde começamos a conversar e a preparar o café da manhã.


☆☆☆



- Você pode terminar isso pra mim Hill? Eu e o Loki iremos acordar os outros. - Pedi apontando para a jarra de suco á minha frente e ela assentiu.


- Deixe que eu acordo o Thor. - Loki falou tocando no meu braço enquanto subíamos as escadas.


- Por quê?


- Oras! Por quê eu quero. -
Ele respondeu emburrado e foi em direção do quarto do mesmo.


   "Euem! Vai entender..."


 Preferi acordar Natasha, Pietro e o senhor Stark primeiro, teria menos tumulto com os três no controle. Por mais que as vezes eles se mostrassem bem "bagunceiros" e agitados.

O próximo no qual eu iria acordar seria o Wade.

Não sei por quê, mais eu estava receoso. Decidindo se o chamava ou não.


Pelo pouco tempo que tô passando com Wade já pude perceber que ele é sincero, debochado, irônico e muito pervertido

Ele me deixava envergonhado e nervoso, mas de algum modo... Não era 100% ruim se sentir assim.


- Wade? - Chamei baixinho ao bater na porta.


Ouvi um barulho alto e um gemido de dor, me desesperei! Girei a maçaneta e quando ia abrir a porta ele se jogou contra a mesma.



- NÃO! NÃO ENTRA! - Ele gritou assustado.



- Calma Wade, eu não vou entrar... Juro! - Falei tentando acalmar ele.



- BabyBoy? É você? 



- Sim? Eu sou o BabyBoy? Você tá bem? Eu vou chamar o senhor Stark! -
Comecei a tagarelar, estava nervoso.



- NÃOOOO! Não chama ninguém, eu 'tô bem! - Ele explicou arfando cansado.



- O quê está acontecendo? Você quer ajuda? Eu posso ajudar! - Me ofereci desesperado.



- Não precisa, eu só me assustei! - Ele comentou.



- Desculpa... Eu vim te chamar pro café! 


- Tô sem fome nenê! -
Ele disse se recusando.



- Tem certeza? Você não tocou na comida ontem... Desse jeito vai acabar desmaiando de fraqueza! - O adverti receoso. Parecia até a Tia May.



- Eu tô bem cacete... Só estou cansadinho, você pode me deixar dormir mais um pouquinho Babyboy? - Ele perguntou.



- Claro Wade.... Se acontecer alguma coisa, não hesite em me chamar! - O aconselhei gentilmente e desci para a sala de jantar meio preocupado.



     O dia seria agitado...





Pov's Hewkeye




  Eu já estava surtando com aquele silêncio horripilante no qual eu estava vivendo. A praticamente 18 horas atrás eu estava ouvindo perfeitamente bem, e agora estou aqui... Surdo novamente!


Loki já veio me chamar pro café e eu só resmunguei um "ok", em parte de eu ainda não o ter perdoado totalmente sobre aquele "lance" de controle mental e por ainda não estar escutando absolutamente nada.


 Eu estou nesse exato momento com zero vontade de descer e encarar aquele pessoal todo, mas sei que se não for Nat sobe aqui e me mata a sangue frio!

 Desci as escadas lentamente como se estivesse certa melancolia no ar. Me sentei e tentei acompanhar toda a situação a frente, o quê foi deveras difícil.

 Me servi com torradas e logo o Maximoff veio sentar ao meu lado. Tentei fazer leitura labial porém ele falava muito rápido por conta do sotaque, então apenas concordei e sorri. Ele se levantou sorrindo e Natasha se sentou no mesmo lugar rapidamente.


- Oi docinho, dormiu bem? - Me perguntou por língua de sinais.


Sim... E para de conversar assim comigo, os outros vão perceber! - Respondi fazendo uma careta.


Não antes de você me contar como vai ser hoje á noite! - Disse animada.


- Hoje? O quê vai ter hoje a noite? Questionei confuso.


Ué! Você e o Maximoff no quarto dele... Ele acabou de te chamar nego! - Ela explicou enquanto bebericava seu chá.


"QUÊ PORRA EU FUI FAZER??"


- Nat? Como assim, meu pai? O quê eu fiz? - Comecei a me desesperar.


- Aí meu Deus Clint! Não acredito que você concordou sem ouvir nada! - Ela exclamou indignada.


Helloo! Eu ainda estou surdo! - Respondi revirando os olhos. - O quê eu falei pra ele?


 - Falar você não falou, né! Mas concordou em ir no quarto dele hoje a noite! - Ela explicou.


Merda! Como eu vou conversar com ele se eu ainda não estou ouvindo?


- Então quer dizer que o senhorzinho vai? Safadinho do jeito que eu te ensinei! - Nat zombou rindo.


Vou ué! Não posso deixar ele esperando... É triste! - Expliquei. - E você fecha a matraca em!


Tá garanhão! - Ela zombou novamente e eu a belisquei. - Ai! Vai logo pedir um aparelho no confessionário migo, você não pode ficar assim.


 - Pelo menos desse jeito eu não escuto sua voz irritante! - Alfinetei. - É sério Nat! Eu não vou pedir nada a ninguém.


Ah Clintizinho... Se você não for pedir essa caceta de aparelho agora mesmo, eu quebro sua cara em duas partes! - Nat me ameaçou.


- Tá! Só vou porque eu quero, não por quê tenho medo de você. - Avisei me levantando e recebi um revirar de olhos por parte da ruiva. Sorri e me direcionei até o confessionário.


 Quem vê Nat no campo de batalha não imagina o "amorzinho" de pessoa que ela é ao ar livre. Com certeza a melhor coisa que eu fiz foi aceitar ir naquela missão á Budapeste e fazer amizade com essa ruiva maluquinha.


 Entrei na sala Verde (Sim! Ela era verde), e me sentei numa cadeira de frente a um painel que passava o filme "Procurando o Nemo".

      Suspirei e comecei: 


- Então... Eu não faço idéia se estou falando certo, só vim pedir uma coisa importante... -  Olhei pro painel e ele me mostrava vários tipos de livros e quebra-cabeças. - Eu preciso de um... Ahn... Aparelho auditivo, ok? Eu não estou ouvindo nada e preciso disso pra me comunicar com os outros, obrigado e de nada!  - Completei saindo do cômodo enquanto sentia meu coração se apertar.

  Eu odeio essa surdez estúpida que me persegue, e a odeio mais ainda quando alguém descobre que ela existe.

  As únicas pessoas que sabem disso é Fury, Nat, Laura, (Minha ex-namorada na qual me arrependo de ter conhecido), e o James.

Sim, o "esquecidinho" sabe!

Só porque ele é um curioso de uma figa e ficou investigando minha vida toda até descobrir. Se bem que ele leva jeito pra detetive!

   E falando no Diabo...


Já tô sabendo da situação... Como foi lá dentro? - James perguntou.


Nat é uma fofoqueira e você é um  enxirido! - Respondi em desdém. - Mudando de assunto.... Viu o Wilson?


 - Euem! Porquê eu iria saber sobre aquele... Ahh não tenho nem palavras pra descrever aquele idiota! - Ele balbuciou irritado. Sorri.


Não esse Wilson, o outro... Wayse, Wendy... Sei lá! Você viu ele? - Perguntei novamente.


Eu não! Por quê?


Preciso fazer umas perguntas pra completar meu quadro de brincadeiras! - Respondi dando de ombros.


- Deixa que eu acho ele pra você. - Ele se ofereceu sorrindo meio torto, o quê era de fato estranho.


Obrigado! - Eu agradeci e ele assentiu se distanciando.


 Só espero resolver esse problema logo e poder ganhar um novo aparelho.
 Eu estou pressentindo que tudo vai dar errado. E minhas intuições, assim como minhas flechas, nunca erram.




Pov's Winter Soldier



"Aonde aquele merdinha vermelho se meteu?"


Perdido de novo James? - Uma voz masculina perguntou. 

Samuel lixo Wilson.



Não me chame de James! - Falei me virando e o encontrando escorado em uma porta de um quarto qualquer.


- Prefere Bucky? - Questionou debochado enquanto dava um sorrisinho cínico, coisa que fez meu sangue ferver.


- Pra você é Barnes! - Exclamei nervoso.


- Calma cara, eu só quero conversar. - Ele falou me fazendo revirar os olhos.


- Hoje eu não estou afim de quebrar sua cara, ok? Eu estou ocupado e você está atrapalhado o meu serviço! - Expliquei em desdém.


- Mas eu nem fiz nada seu neurótico!  - Ele alterou a voz.


- Cara... Só fala o que você quer logo e sai do meu pé! Saco! - Falei irritado.

       "Foco Bucky... Foco!"



- Eu só quero te pedir... Arghh... desculpas?! - Ele falou mas saiu como uma pergunta, coisa que me fez ficar confuso. - O Steve e o Peter estão enchendo o meu saco pra eu fazer isso, então lá vai: Me desculpa por te irritar e te tirar do sério! - Ele completou falando de olhos fechados e punhos cerrados, como se realmente estivesse fazendo esforço pra falar aquilo.

 Gargalhei alto enquanto colocava a mão na boca pra abafar a risada, coisa que Steve apreciava bastante.


- Cara... Só fique longe, ok? - Falei entre risos.


- Você por acaso é bipolar? Estava todo bravinho á minutos e agora está gargalhando! O quê tem tanta graça assim? - Ele questionou irritado e constrangido.


- Você fazendo esse papel ridículo de cão arrependido! - Respondi debochado. - Ah cara... Só falei isso por quê quero paz sacou?


- Você pode muito bem enganar o Stee, mais à mim você não engana! - Afirmei.


- Steve... Então o problema é ele né? - O idiota perguntou sorrindo de lado.


- Quê?

- Você sente ciúmes dele né? Por isso sempre 'tá brigando comigo pra chamar atenção dele e se mostrar o macho-alfa! - 
Ele explicou e eu me embabasquei todinho.


- Q-quê insinuação é essa? O quê diabos você tem na cabeça? - Perguntei alterado.


- Ué! Estou apenas falando o óbvio: Você gosta do Steve, por isso sempre está brigando comigo! - Ele esclareceu a idéia alienada dele.


- Olha eu diria que isso foi o maior absurdo que eu já ouvi, mas na verdade o maior foi: Dê um voto de confiança pro Sam, ele é legal Bucky! - Respondi irônico.


- Se você não gosta, por quê sempre arruma brigas comigo quando eu estou do lado dele? Olha eu realmente não ent... Ohh... É de mim que você sente ciúmes? - Ele perguntou meio aflito e só faltou eu explodir de vergonha.



"Da onde esse jegue tirou essa idéia?"


Pelo amor de Deus cale a boca! Eu já estou com medo da próxima loucura que irá me dizer. - Pedi com os olhos arregalados.


Se eu estava assustado? Sim!

Se ele era louco? MIL VEZES SIM!

Se ele tinha razão? NUNQUINHA!!



- É sério... Olha eu até fico meio...


- Ahh... Me poupe, se poupe, nos poupe, poupe aqueles que vos pouparão por aqueles que vos popais e vai tomar no cú! - Falei rápido e saí pisando forte daquele maldito corredor.



Era só o quê me faltava mesmo! O lunático do Wilson achar que eu gosto dele... EU! 


Com certeza é o fim dos tempos!



  Andei mais um pouco e encontrei uma porta que tinha " Deadpool " e  duas faquinhas desenheadas. Bati, mas ninguém respondeu.


- Oh esquisito! Você está aí dentro? - Perguntei impaciente enquanto batia na porta novamente.


- Depende de quem estiver aí fora! - Ele gritou de volta.


"Ai Jesus me dê paciência, porquê se der força eu mato!"


- Bucky.

- Quem diabos é Bucky? -
Ele questionou intrigado.


- Abre a porta que você descobre! - Respondi revirando os olhos.


- Não posso...


- E por quê não? - Indaguei curioso e um silêncio assustador se instalou no ar. - MERDA! ABRE A DROGA DA PORTA LOGO!


- Tá caceta! Mas se você contar o que viu aqui dentro pra alguém, eu te quebro na porrada em! - Ele avisou e eu pude ouvir passos em direção a porta.


- Ah claro, com certeza eu... - Me calei no mesmo instante em que ele abriu a porta e eu pude ver seu corpo e seu rosto deformados. - Ahh meu... M-me desculpe eu...


- Entra logo!  - Ele exclamou num sussurro e abriu espaço pra eu entrar no quarto.


- Eu não vou conversar sobre isso com ninguém! - Eu me adiantei a dizer enquanto entrava.


- Isso? - Ele perguntou sorrindo de escárnio.


- Me desculpe eu... Olha eu vou ser sincero: Eu nunca vi ninguém com tantas manchas e marcas na pele igual você tem, mas isso não me impede de conversar contigo certo? - Falei e sorri fraco.


- Só não fique olhando pra mim... Me sinto feio.


- Somos todos feios. - Brinquei e comecei a andar pelo quarto.


 - O quê você quer Arnold? - Ele perguntou se deitando na cama e colocando os braços atrás da cabeça.


- Arnold? - Indaguei confuso.


- Schwarzenegger... O Exterminador do futuro cara! - Ele explicou e me encarou. - OH MEU DEUS VOCÊ NUNCA ASSISTIU?

- Não?


- Vou adicionar assistir isso na nossa lista de afazeres! -
Ele comentou coçando a barriga, coisa que fazia um barulho deveras agoniante.


- Nós temos uma lista de afazeres? - Perguntei mais confuso do quê eu mesmo em qualquer conversa.


- Todos os melhores amigos têm! Oh... Weasel vai ficar com ciúmes da minha bunda! - Ele exclamou meio preocupado.


- Espera... Melhores amigos? Weasel? Do quê você está falando exatamente?


- Você é sempre lerdo desse jeito? Euem! - Ele falou se sentando. - Weasel é o meu melhor amigo desde sempre, e nós também seremos a partir de agora! - Explicou gesticulando as mãos.

- E por quê?


- Caralhoo! Para de fazer uma pergunta atrás da outra inferno! Seremos melhores amigos porquê está nas nossas mãos o título de "dupla-imbatível" da fic cara! -
Ele respondeu fazendo  aspas com as mãos.


- É o quê? O quê diabos é fic? - Perguntei tombando a cabeça pro lado confuso.


- A gente vai ter que trabalhar muito nesse lance das sua perguntas aleatórias... Mas agora o papo é sério, o quê 'cê veio fazer aqui no meu hárem?


- Clint pediu pra eu te procurar! Ele quer te fazer umas perguntas sobre o negócio das brincadeiras que ele anda planejando. - Respondi dando de ombros e pegando uma blusa azul nas mãos.


- Eu tô zero vontade de ir brincar com o Robbin Hood. - Ele comentou olhando pra mim.


- Ata... Por quê não tomou o café com a gente hoje? - Perguntei como quem não quer nada.

- Sem fome.


- Mentira, porque o Stark Júnior disse pra gente que você estava estranho.- Revidei o olhando.


- Stark Júnior?

- É o garoto mosquito, barata, sei lá que bicho! Aquele novinho que faz a comida! - 
Expliquei dando de ombros.


- Ah filho de puta! O quê tem de gostosinho tem de fofoqueiro. - Ele falou meio irritado.


- Então... Por quê não desceu hoje de manhã? - Perguntei novamente, ele me olhou e depois olhou pro chão.


- Não tenho roupas pra vestir benhê! - Ele respondeu sorrindo fraco e olhando pros próprios pés, parecia até uma criancinha. - Elas não escondem esse corpo escroto do caralho!

- EI! Não fala assim cara... Eu não sou muito bom com conselhos mas sei que não devemos nos esconder atrás do passado e das dores, Steve me disse isso uma vez e significou muito pra mim... Talvez signifique algo pra você também! - 
Falei sereno e de repente senti um abraço meio torto.


- Isso foi tão fofinho benhê! Eu poderia ter comer todinho numa só mordida agora mesmo! - Ele zombou.


- Nunca mais eu te dou uma palavra de conforto idiota! - Resmunguei e sorri. - Mas eu ainda acho que você deve descer, se não vai morrer de fome e solidão aqui em cima!



- Para de se preocupar comigo, parece até meu namorado! - Ele falou sorrindo com deboche.


 Quando abri a boca pra responder alguém bateu na porta.

Ele revezou o olhar entre a porta e eu umas trezentas vezes até que eu entendesse.

Abri a porta e dei de cara com o Stark Júnior olhando pro chão enquanto segurava um prato com ovos e bacons em uma mão e um copo de suco na outra.

Pigarrei e chamei sua atenção.


- Senhor Barnes? O quê o Senhor tá fazendo aqui? - Ele me perguntou surpreso.


- Benhê! Você acha que eu fico mais gostoso com a cueca que estou ou com uma branca? - O maluco gritou de dentro do quarto.


- Eu vim trazer um lanche pro Wade... Mas vejo que ele já melhorou! - O garoto comentou meio bravo.


- Deixa que eu entrego pra ele. - Fiz menção de pegar as coisas porém ele se afastou.


- Ele já melhorou né? Então se ele quiser algo, ele que desça e pegue! - Exclamou irritado e saiu andando.


- Acho que seu namoradinho 'tá com ciúmes! - Falei fechando a porta.


- Euem! Agora eu tenho outro namorado? Quem é? Só pra eu saber se a suruba vai valer a pena.

- O Stark Júnior. -
Respondi dando de ombros e me sentando na cama, já que o mesmo estava de pé.


- Quem me dera amiguinho... Quem me dera! - Ele exclamou com um sorriso bobo no rosto. - Agora deixando o melhor de lado, me faz um favor?


- O quê todos não me pedem sorrindo que eu não faça chorando? - Perguntei em desdém.


- Euem... A gente pode pedir coisas lá no confessionário certo? - Ele perguntou e eu assenti. - Você pode ir pedir roupas longas pra mim?


- Oras... Porque você mesmo não vai?

- Porque não posso me dar ao luxo de mostrar esse corpo defeituoso do caralho pra ninguém benhê! -
Ele respondeu sereno.


- Você com certeza é mais musculoso do quê eu, mas eu posso te emprestar uma jaqueta, aí VOCÊ por conta PRÓPRIA desce e vai no confessionário! - Propus.


- Porra, que imprestável do caralho você em! - Ele falou meio irritado enquanto vestia uma calça. (Sim! Ele estava esse tempo todo só de cueca).

- É preguiça...


- Tá... Vamos logo antes que eu decida me trancar pra sempre nessa porra de quarto! -
Falou melancólico.


- Linguagem caralho! 







Notas Finais


Foi isso kkkkkk


até a próxima e cuidado com o corona vairussss 💕😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...