1. Spirit Fanfics >
  2. Homem aranha: a Verdadeira ascensão! >
  3. Descobrindo poderes e dever junto de responsabilidade.

História Homem aranha: a Verdadeira ascensão! - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Novo capítulo!!! Espero que gostem, de verdade e bem Boa leitura!!!

Capítulo 2 - Descobrindo poderes e dever junto de responsabilidade.


Fanfic / Fanfiction Homem aranha: a Verdadeira ascensão! - Capítulo 2 - Descobrindo poderes e dever junto de responsabilidade.

Naquela noite enquanto Peter descansava adormecido, uma mudança incrível acontecia dentro de seu corpo, mais especificamente em seu DNA. Isso o alteraria de uma forma absurda e seria o primeiro catalisador para uma Ascensão além da imaginação,mas melhor do que isso, seria o início da maior lenda de todas.

No outro dia 

Peter no seu quarto continuava dormindo, quando de repente se puderam escutar batidas em sua porta" Peter, meu filho já está na hora de você acordar" Gritou a voz agora sendo reconhecida como Mary Parker. Ao ouvir isso, instintivamente o garoto abriu os olhos de forma arregalada e logo depois deu um salto se prendendo no teto de ponta à cabeça. Ao perceber o que havia feito Peter ficou completamente abismado, sem entender o que estava acontecendo e sem controle o garoto caiu do teto, batendo com força no chão. Quando Mary ouviu o barulho, rapidamente abriu a porta e viu Peter caído no chão" Meu deus filho, você está bem?" Perguntou a mulher preocupada com Peter que sem saber direito o que ocorria ainda simplesmente disse" Uh, sim mãe. Eu estou bem, me virei errado da cama e caí no chão" A mulher logo soltou um suspiro aliviada vendo que não lhe ocorreu nada" Bem, vá tomar um banho e desça para comer" Disse ela antes de sair do quarto. Peter se levantou do chão e olhou para o teto, agora mais acordado e consciente" O que diabos acabou de acontecer?! Eu me prendi ao teto? Mas como isso pode ser possível? e….. espera um momento"  Peter parou seus pensamentos por um segundo ao perceber algo esquisito, sua visão estava perfeita, como se ele nem precisasse usar óculos. O garoto rapidamente foi até uma cômoda e pegou seus óculos para logo depois os colocar,mas sua visão estava completamente borrada então quando ele os tirava era perfeito, na verdade parecia até que sua visão era melhor do que a de pessoas comuns e isso causava ainda mais confusão em sua mente só que o mais absurdo viria logo depois. Peter assim que retirou seus óculos e os colocou de volta na cômoda, havia se virado, ficando de frente ao espelho do seu quarto e o que ele viu o deixou de boca aberta, ele até mesmo coçou seus olhos para ver se o que via era uma ilusão. O seu espelho agora obviamente o refletia, mostrando seu corpo por inteiro e ontem quando havia desmaiado tinha tirado sua camisa então Peter em descrença conseguia observar como de uma noite para outra ele tinha conseguido 6 abdominais, seus músculos estavam muito tonificados. Ele não tinha o corpo de um fisiculturista, na verdade ele continuava magro mas era definido, tudo isso deixava o garoto realmente confuso só que após pensar um pouco ele talvez tenha chegado em alguma conclusão" Será que tudo isso tem haver com o que aconteceu ontem? A picada que eu tinha recebido no pescoço? Eu saí rápido da Oscorp então nem prestei atenção no que era mas com toda certeza deveria ser uma das Aranhas que estava no cabo biológico… Mas porque me afetou dessa forma?" Se perguntava o garoto pensativo até que ele se lembrou de algo e sussurrou chocado" Cruzamento genético de espécies". Rapidamente Peter saiu do seu quarto e foi tomar um banho, já que precisava falar com seu pai porque pelo o que ele sabia, seu pai tinha trabalhado antes com o Doutor Connors e anteriormente fazia parte da Oscorp então talvez ele soubesse mais sobre isso. Depois de tomar um banho e se vestir, ele desceu e foi comer o seu café da manhã junto com sua mãe" Você está bem Peter? Ontem você chegou em casa tão pálido meu filho, me deixou preocupada" O garoto simplesmente balançou a cabeça em relação a isso" Não se preocupe mãe, eu só estava cansado mesmo. Nada demais" falava enquanto terminava de comer, para logo em seguida ir até a sala que ficava do lado da cozinha vendo seu pai sentado no sofá enquanto via alguns documentos" Pai você realmente é um viciado em trabalho, no Domingo você aqui no sofá vendo coisas do trabalho" Falou Peter rindo e Richard sorriu enquanto a isso" O trabalho é importante filho, tenho que me concentrar e me esforçar bastante, para chegar aos resultados desejados mas você tem toda razão. Se for para fazer isso, deveria estar fazendo no meu escritório e não no sofá" Falou o Homem mais velho rindo antes de arrumar alguns dos documentos" Então Pai, ontem eu havia… Uh, lido algumas coisas sobre uma pesquisa do Doutor Curt Connors sobre Cruzamento genético de espécies e eu me lembrei que o senhor trabalhou na Oscorp junto com ele, então o Senhor acredita que realmente é possível cruzamento genético de espécies?" Perguntou Peter e Richard ao ouvir isso deu um longo suspiro" Bom, você tem razão por anos eu e sua mãe trabalhamos na Oscorp e eu trabalhei com Curt… sobre sua pergunta, sim com certeza mas por anos eu e Curt fomos julgados e Zombados, não apenas por grande parte da comunidade mas por todos na Oscorp também, nos chamavam de Cientistas loucos" Falava com um sorriso nostálgico e um pouco amargo Richard" Então eu comecei a criar as Aranhas e tudo mudou, os resultados foram encorajadores, espetaculares de verdade. Íamos mudar a vida de milhares, de milhões até mas… tudo acabou" Vendo a expressão sombria de seu pai, Peter logo percebeu que ele não queria falar sobre o que aconteceu,mas ele perguntou" E se funcionasse? E se fizesse funcionar? De quanto seria a predominância da outra espécie? Quais seriam os Efeitos colaterais?" Richard olhou para ele pensativo" É difícil dizer, considerando que nenhuma Cobaia sobreviveu" Peter ficou em silêncio ao ouvir isso" Mas porque tanta curiosidade filho?" Perguntou Richard e Peter balançou a cabeça em negação" Nada importante, de verdade, só vontade de saciar minha mente curiosa" Falou Peter antes de se levantar do sofá e dizer elevando a voz mais" Eu vou ir pra Biblioteca de novo, se não houver qualquer problema" Disse ele e Richard simplesmente falou que ele poderia ir, logo Peter saiu de casa, sendo observado por Richard e Mary que saiu da cozinha tendo ouvido toda a conversa, os dois se olharam seriamente" Você acha que é possível que ele tenha sido mordido por uma das Aranhas?" Falou Mary" Não faço idéia, vamos ter que observá-lo mais, se ele tiver sido. Vamos torcer para que como esperado, ele só colha os benefícios mas acho que deve ter sido só coincidência, as Aranhas estão na Oscorp, não teria como ele chegar lá de qualquer jeito" Falou Richard e Mary assentiu" Sim,mas temos que estar atentos" ela disse antes de sair da sala, sendo seguida por Richard. Peter agora estava há alguns quarteirões de sua casa, em um beco, então o garoto estava olhando para a parede de um pequeno prédio que está a sua frente, ainda com algum receio mas se concentrando no que queria fazer ele colocou uma de suas mãos na parede e depois colocou a outra então lentamente ele começou a subir o prédio, escalando a parede, até que parou e olhou para o chão onde estava antes com um olhar incrédulo mas com um sorriso enorme" UHUUUUUUUUUU" Gritou o garoto com muita emoção para depois dá um salto enorme e chegar em cima do prédio então ele começou a correr e pular por vários prédios enquanto gritava a todo vapor. Quando não havia mais prédios perto para ele pular, Peter parou e apertou suas mãos com força, ele de certa forma conseguia sentir toda a força que tinha agora, era inebriante só que ele não pararia por aí porque ainda tinham várias coisas que ele precisava testar agora que tinha as habilidades de uma aranha. Com isso em mente Peter foi correndo(Depois de descer do prédio em que estava) a toda velocidade, tudo passava rápido, foi realmente algo impressionante considerando que ele nunca havia corrido profissionalmente na vida mas ia a uma velocidade incrível. Então logo se viu em um Armazém abandonado que havia nas redondezas, entrando ele viu alguns maquinários, correntes presas ao teto e várias outras coisas jogadas, querendo testar sua força ele foi até uma viga de metal e a agarrou o mais forte que pode e em um movimento rápido tentou levantá-la. Para imensa surpresa de Peter, ele levantou a viga de metal sobre sua cabeça e sem tanta dificuldade assim, o que fez um sorriso vitorioso cruzar os lábios do garoto, ele se sentia verdadeiramente incrível como um Super herói ou algo além. Após isso pelo resto do dia Peter ficou no Armazém testando sua nova força e outras coisas como agilidade e equilíbrio, até mesmo se balançou nas correntes presas no teto como uma aranha faria mesmo, ele até tentou ver se conseguia atirar teias de alguma forma mas aparentemente ele não tinha teias orgânicas, o que na verdade ele agradecia já que não sabia se essas teias viriam do seu braço ou do seu pulso ou se não de outro lugar assim como as Aranhas, por isso ele preferia ficar sem teias mesmo. Com esses poderes que Peter tinha agora, o garoto se sentia imbatível e muito confiante(Até mesmo orgulhoso e arrogante de certa forma) com isso o garoto não seria mais humilhado no colégio e tinha confiança de que conseguiria ficar com a garota dos seus sonhos, ele não poderia deixar de ansiar segunda feira onde ele mostraria para todos que Peter parker não é mais o Nerd fracote que é intimidado por qualquer um. 

 Dia seguinte- Segunda feira 

O Garoto com poderes aracnídeos, estava nesse momento indo até o ponto de ônibus e quando chegou, o motorista o percebeu logo e apressou as pessoas para entrarem então estava prestes a fechar as portas quando rapidamente Peter correu á uma alta velocidade e parou as portas de se fecharem com força, o garoto olhou friamente para o motorista que engoliu em seco e olhou para qualquer lugar que não fosse para Peter então o menino subiu no ônibus e foi encontrar um lugar para sentar. Enquanto passava pelos assentos, viu um monte dos adolescentes que iam para a mesma escola que ele só que no seu caminho Peter não havia percebido que um garoto havia colocado o pé na sua frente para que ele tropeçasse,mas no momento em que ele iria passar e provavelmente tropeçar, do nada Peter sentiu algo muito estranho em sua cabeça, como se fosse um aviso e com seus reflexos rápidos agindo Peter rapidamente levantou a perna e pisou no pé do garoto com força fazendo o já mencionado grunhir de dor. Depois com rapidez ele se afastou e procurou um lugar para se sentar, quando viu uma garota loira que ele conhecia bem sentada sozinha enquanto escutava música no seu IPod então com um pequeno sorriso ele sentou do lado dela e tocou no seu ombro fazendo ela virar a cabeça" Peter?" Perguntou Gwen um pouco surpresa e o garoto de cabelos castanhos respondeu" Claro, quem mais seria?" Gwen riu um pouco com isso" Foi mal, quase não te reconheci sem os óculos. Você se esqueceu deles ou algo assim? Não tem problema de visão?" Ao ouvir isso ele só deu um sorriso animado e relaxado" Eu me sinto bem, hoje em dia tudo em mim parece melhor, parece até que minha visão melhorou. Por isso decidi vir sem óculos hoje" Gwen olhou para ele um pouco estranhada antes de dar de ombros" Bem, tenho que dizer que você fica bem mais atraente sem eles" Disse a garota com um sorriso sensual no rosto, em troca o garoto sorriu de volta" Bem, não tanto quanto a Deusa do meu lado" Gwen corou com isso e bufou fazendo ele rir um pouco. Depois disso a viagem foi bem tranquila, com os dois conversando e se provocando mutuamente, além de também escutarem música juntos em um silêncio confortável e nisso Peter começou a pensar sobre o que tinha acontecido antes" Aquele aviso na minha cabeça, foi outra habilidade? Acho que sim, foi como uma premonição do perigo. Se eu não me engano as Aranhas têm um conjunto de reflexos nervosos rápidos que dá às aranhas uma percepção muito melhor que a humana sobre o perigo e também elas têm um tato capaz de sentir o vento e vibrações. Talvez tudo isso se combine para me dar uma espécie de premonição e intuição super desenvolvidos, então em essência eu posso prever o perigo… Uau, isso está ficando cada vez melhor!!!" Pensou Peter emocionado com todas as possibilidades que essas habilidades lhe estavam dando. Finalmente o ônibus chegou no colégio e todos desceram, indo em direção das salas de aula, Peter foi acompanhado de Gwen, dessa vez o garoto não foi repreendido como na sexta já que chegou cedo então o dia passou normalmente sem nenhum acontecimento realmente importante, mas isso não duraria muito porque quando as aulas acabaram e Peter estava saindo do colégio com Gwen, de repente Richard rider apareceu junto com seu grupo novamente" Você está pronto Parker?! Para pagar pela humilhação que me fez passar ontem?" Perguntou o valentão com um olhar de puro ódio no rosto, Gwen estava prestes a gritar com ele quando Peter a parou e disse para ela que tudo estava sob controle e que dessa vez ele iria lidar com isso, então mesmo com receio a garota se afastou e Peter com um sorriso um pouco arrogante disse para Rider" O que foi Richard? Não consegue lidar com verdades? Não é minha culpa se você é tão lixo que nenhuma garota quer você" Rider ao ouvir isso ficou completamente enfurecido e em um ataque de raiva correu até Peter tentando dar um soco em seu rosto,mas Peter com extrema facilidade segurou seu punho e começou a virar com força sua mão fazendo o valentão gemer de dor e ficar de joelhos então Peter deu um chute no seu peito mandando Rider longe. Todos que estavam presenciando a cena não conseguiam acreditar no que seus olhos viam, um dos garotos do grupo de Rider até tentou bater em Peter só que o garoto aracnídeo desviou de seu golpe e ainda segurou o outro menino pelo pescoço, o elevando do chão porém antes que ele fizesse qualquer coisa Gwen correu até ele e disse" Peter, já chega!!! Eles já receberam o que merecem, por favor solte ele!" Peter olhou para ela e estreitou os olhos antes de suspirar e soltar o garoto no chão que logo junto com o resto do grupo saíram correndo de medo. Gwen olhava para Peter realmente chocada com o que havia acontecido" O que? Não esperava que o Nerd magro e fraco pudesse lutar?" Perguntou Peter e Gwen simplesmente abaixou a cabeça timidamente" É que ontem você levou um soco do Rider tão fácil e realmente não esperava que você tivesse tanta força assim" Peter só olhou para ela com grande confiança em si mesmo" Pois então, acredite agora já que eu não vou mais me deixar ser intimidado por esses cara… Principalmente por Rider" Falou ele com raiva e Gwen olhou para ele preocupada" Peter você não pode se deixar levar por eles, talvez você se meta em vários problemas, se toda vez que eles te incomodam você vai e dá uma surra neles" Peter só bufou e deu um sorriso arrogante" Não se preocupe Gwen, eu consigo lidar com esses idiotas sem nenhum tipo de problema e em algum momento eles vão aprender que não devem mexer comigo" falou orgulhosamente o Parker enquanto a loira só balançava a cabeça suspirando, os dois enfim se separaram e Peter foi andando para casa se sentindo o Rei do mundo por finalmente ter dado uma lição em Rider e seu grupo de idiotas,mas no meio do caminho ele parou e sussurrou" Droga, esqueci de comprar o leite que a mãe me pediu hoje de manhã". Peter ao se lembrar disso se virou e foi por outro caminho, indo até uma loja então assim que chegou pegou o leite e foi até o caixa pagar e o homem que estava no caixa disse" Deu 2,07" então Peter pegou o dinheiro que tinha e colocou na mesa mas percebeu que faltava dois centavos" Deu 2,07" repetiu o homem ao ver que faltava dinheiro então Peter foi e pegou uma moeda que tinha em um negócio do lado no balcão e deu pro homem" Não, você tem que me dar uma moeda, não pegar uma moeda. Você pode me dar quanto quiser,mas tem que gastar 10 dólares para pegar uma moeda, política da loja" Falou o Homem irritado vendo que tinha um homem atrás de Peter esperando" Garoto você tá parando a fila, se não consegue pagar então saí fora. O que foi? O papaizinho não te deu o dinheiro do leite hoje?" Peter já irritado com aquele homem disse" São só dois centavos, sério que você tá reclamando de dois centavos?" Falava ele consternado" Saí logo da fila garoto". Peter então pegou seu dinheiro de volta e muito irritado estava prestes a sair da loja quando viu como o Homem que estava atrás dele na fila tinha derrubado um negócio de propósito que estava no balcão e o homem do caixa disse" é sério isso?" Antes de abaixar para pegar mas enquanto ele se abaixava, o outro homem foi e pegou o dinheiro do caixa e de quebra ainda pegou o leite que Peter queria comprar e jogou pro garoto, que logo depois guardou o leite no seu casaco que estava usando e saiu da loja. Peter andando viu como o Homem que tinha roubado saiu correndo e o cara da loja saiu logo depois" Ei garoto, me ajuda aqui" falou ele um pouco desesperado e Peter deu de ombros" Desculpa cara, não é minha política" falou o garoto com um sorriso começando a ir embora enquanto o Homem da loja voltava para dentro correndo para chamar a polícia. O Jovem Parker já estava perto de sair daquela rua quando de repente ouviu uma mulher gritando então olhando de longe viu como o ladrão da loja estava roubando um carro de uma mulher que estava com sua filha mas a mulher não deixava aí ele empurrou ela em direção a um beco e sua filha correu atrás deles desesperada, logo depois Peter ficou completamente horrorizado ao ouvir tiros então o garoto colocou o capuz do seu casaco e saiu correndo em direção daquele beco. Ele escalou um pequeno prédio do lado e viu chocado, como a filha da mulher chorava muito enquanto sua mãe estava morta no chão, tendo levado um tiro na cabeça e o ladrão estava prestes a correr em direção ao carro mas Peter não aceitando mais isso, pulou do prédio em cima do homem e o empurrou para a parede porém o ladrão rapidamente pegou sua arma e tentou atirar em Peter só que o garoto prevendo o perigo, deu um giro e acertou um chute na arma que foi enviada longe, para assim logo em seguida socar o Homem com grande força, fazendo ele desmaiar com o soco. Peter suspirou aliviado, liberando a tensão que estava sentindo antes de ir até a menina que chorava muito e abraça-lá, falando as palavras mais reconfortantes possíveis para a menina que tinha acabado de ter a visão mais traumática de sua vida. Peter ouviu as sirenes da Polícia e disse para a menina" Os policiais estão aqui, eles vão cuidar de você tá bom, eu tenho que ir" Disse ele rapidamente e a menina o segurou forte" P-por F-favor fique, eu estou com medo" Disse a menina chorando e o garoto abraçou ela com força" Está tudo bem, tudo vai ficar bem. Eu prometo, eles vão te ajudar e te proteger. Aquele homem não vai mais te fazer mal" A menina ouvindo isso olhou para ele" V-você jura?" Perguntou ela e o garoto assentiu" Juro por tudo". Então a menina assentiu e começou a correr para fora do beco em direção da Polícia mas antes de sair completamente ela se virou e perguntou" Q-quem é V-você?" Peter não sabia exatamente o que dizer já que a menina provavelmente diria que ele havia a salvado pros policiais então resolveu dizer a primeira coisa que veio a sua mente" Eu sou… o Homem aranha!" Disse ele antes de pular e escalar o prédio, desaparecendo da vista da menina. 

Finalmente Peter chegou em sua casa, ele estava arrasado com tudo que tinha acontecido e seu desânimo não passou despercebido por seus pais" Aconteceu alguma coisa filho?" Perguntou Richard e Peter simplesmente ficou em silêncio enquanto botava o leite em cima da mesa na cozinha e depois ía e se sentava no sofá. Seus pais o olhavam preocupados e ele depois de um tempo em silêncio disse" Pai… se algo muito ruim acontecesse e fosse sua culpa, o que você faria?" Perguntou o garoto com um olhar desolado" Bem, eu tentaria corrigir meus erros" Falou Richard tentando seu máximo para ajudar seu filho no que ele estava passando naquele momento" E se não der pra corrigir?" Perguntou Peter com uma voz baixa" Tudo dá pra se corrigir Peter, às vezes não da maneira que a gente quer,mas sempre é possível. No final é questão de responsabilidade" Peter olhou para seu pai confuso" Como assim?" Richard simplesmente sorriu para seu filho" Peter, tudo é uma questão de ter responsabilidade. Sabe eu te conheço meu filho e sei que você está assim por provavelmente não ter feito algo e isso prejudicou alguém de alguma forma não foi?"  Peter assentiu surpreendido que seu pai soubesse disso" Peter, a minha vida inteira eu sempre segui uma filosofia, na verdade um princípio. Que se você pudesse fazer algo bom por outra pessoa, você tem a obrigação moral de fazer isso. Sabe meu irmão, seu Tio Ben, sempre teve uma frase fantástica que eu sigo há muito tempo: ' Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades'. " Richard pode ver que aquilo fez impacto em seu filho então ele continuou" Grande frase não é? Eu posso ser muito inteligente,mas seu tio sempre foi o lado mais sábio da família. Não sei o que aconteceu Peter,mas saiba que não importa o que tenha acontecido, tudo pode ser corrigido com ações, fazendo o certo" depois de ouvir isso Peter abraçou seu pai" Obrigado Pai, eu sei o que tenho que fazer agora" Ele disse com um sorriso e Richard assentiu feliz de poder ajudar seu filho então Peter foi para seu quarto, ele agora sabia o que devia fazer. Ele agora podia entender a responsabilidade que tinha com esses poderes, ele deveria ajudar e salvar as pessoas, porque se ele não fizesse coisas ruins aconteceriam e a culpa só seria dele. Peter sabia bem que seu pai não estava se referindo ao que ele está pensando em fazer,mas era a mesma coisa, a obrigação moral e toda essa responsabilidade que ele tinha tendo esses poderes, por isso ele cumpriria seu dever e como havia dito para a menina naquele beco, ele seria o Homem aranha.
por que...





Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades


Notas Finais


Espero que tenham gostado, só lembrando como já havia dito no capítulo anterior que não existe um cronograma específico para a postagem dos capítulos, vai ser algo aleatório mesmo e bem até a próxima pessoal!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...