História Homophobic (Camren) - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Visualizações 217
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 30 - I found you


Fanfic / Fanfiction Homophobic (Camren) - Capítulo 30 - I found you

 Camila estava finalmente abrindo os olhos. Ela cansou de tudo que viveu até agora e chegou seu momento de mudar.



A latina voltou para casa como um furacão. Ela subiu correndo as escadas e começou a puxar todas as fotos do seu mural. Fotos de quando ela era do time, registros dos seus jogos, fotos com seus antigos amigos, fotos com... Dinah.

Camila segurou uma foto e a observou por um tempo. Ela e Dinah. Elas eram melhores amigas e Camila confiava nela novamente, ela lhe deu uma segunda chance, apesar de tudo que já aconteceu e isso não passou de uma... mentira.

"Kaki?!" Sofia abriu a porta devagar e observou a irmã e o quarto com as fotos espalhadas, "O que..."

"Eu não quero isso mais" Camila falou baixo.

"O que aconteceu?" Sofia se aproximou.

"Eu não quero minha antiga vida" a latina falou trsite, "Eles não mercem meu esforço... eles que são pessoas ruins!" Camila falou amassando a foto e a jogando no chão, "Eu não preciso disso" ela falou levantando a cabeça, "Eu posso ser feliz sem precisar ter esses homofóbicos me babando novamente."

"Camila..." Sofia ficou confusa.

"Eu aprendi!" a latina respirou fundo, "E agora eu vou mostrar quem é a nova Camila!"

Sofia ficou assustada, mas não questionou a irmã. Camila apenas arrumou tudo que havia jogado no chão e colocou no lixo. Ela não queria mais isso na sua nova vida.

No outro dia, a latina caminhou calmamente para o colégio. Ela não queria fazer nada sem pensar, mas assim que passou pelo portão, ela sentiu raiva. Ela se lembrou de todas as vezes que apanhou, que foi o motivo de piadas e todo o preconceito que sofreu.

"Hey!" Ally sorriu, "Está tudo bem?" a baixinha notou o rosto de raiva de Camila.

"Eu só preciso resolver uma coisa" a latina continuou andando até ficar de frente para uma garota loira de costas que ria, "JANE!" ela chamou e todo mundo lhe deu atenção.

"Quem-" Dinah virou olhando para Camila, "Oh... Chancho" ela continuou fingindo.

"Pare de mentir!" Camila fechou as mãos em punho, "Eu não acredito mais nas suas palavras!"

"O que está falando Mila?!" Dinah riu, "Eu não-" seu discurso foi interrompido por um soco, "PORRA!" a loira foi parar no chão.

"Eu cansei de você!" Camila falou com ódio, "Eu cansei do que você faz comigo!"

A latina puxou Dinah pela camisa e a empurrou até os armários com força. Camila continuou distribuindo socos em Jane. Todos do colégio estavam observando boquiabertos.

"PARE" Dinah pediu chorando, "PARE CAMILA!" ela se jogou no chão e ficou encolhida como um bebê.

"LEVANTE!" Camila tirou o casaco, "SUA COVARDE!"

"O que você quer de mim?" Dinah falou entre lágrimas e com o rosto já sujo de sangue.

"QUE VOCÊ VEJA COMO É BOM!" a latina puxou Dinah, a encostando novamente nos armários, "Você está sentindo dor? Você está desejando não estar aqui?" a latina falava perto do rosto de Dinah que chorava, "Você está sentindo isso agora?!" ela puxou e empurrou Dinah com mais força e a loira ofegou, "FALE!"

"Por favor..." Dinah implorou, "Pare!"

"Quantas vezes eu já pedi para você parar e nunca ninguém me ouviu" a latina falou puxando e empurrando Dinah mais uma vez e a loira tossiu, deixando um pouco de sangue espirrar na roupa de Camila.

"Camila" Ally colocou a mão no ombro da latina e Camila soltou Dinah.

"Não é tão bom assim quando alguém que você acredita que é sua amiga faz isso com você, não é?!" Camila falou à loira que estava no chão chorando, "Eu já me senti assim" ela saiu entre as pessoas que estavam assustadas.

"Dinah eu..." Ally tentou ajudar Dinah, mas a garota apenas a empurrou e olhou em volta. Ela foi humilhada.

Dinah se levantou com dificuldade pela dor e saiu do colégio. Ela ficou um tempo no estacionamento. Chorando. Depois de alguns minutos, ela ligou o carro e seguiu até um lugar que ela sabia que sempre estava aberto para ela.

"Você faltou aula novamen-" Normani parou de falar quando olhou a garota ensanguentada na sua frente, "Oh!"

"Cuide de mim!" Dinah falou chorando, "Eu não tenho mais ninguém..."

"Entre" Normani abriu mais a porta, mas foi surpreendida por um abraço, "Quem fez isso com você?" ela perguntou ainda na porta e envolvendo a garota machucada em seus braços.

"Cabello" Dinah falou baixo.

"Como..." Normani pensou um pouco e respirou fundo, "Vem" ela puxou a loira e a sentou no sofá com cuidado. Normani caminhou até o armário e pegou coisas para cuidar de Dinah, ela virou até a cozinha e pegou uma bebida. Ela sabia que iria precisar.

"Eu não quero" a loira falou baixo.

"Oh! Isso é novidade" Normani riu, "A maior parte do tempo você gosta mais de bebida do que de mim" ela começou a limpar os machucados de Dinah.

"Você me ama?" a loira perguntou e recebeu um suspiro de Normani.

"Você sabe que sim" Normani continuou encarando Dinah que desviou o olhar.

Normani continuou cuidando dos machucados de Dinah em silêncio. A empresária odiava quando a loira estava furiosa, ela sempre falava coisas para machucar quem estivesse na sua frente. Sempre algo machucava Normani.

Normani sabia que Dinah falava sem pensar, mas isso não deixava de doer. Elas estavam juntas há muito tempo e era uma relação complicada. A loira sempre dizia que era algo sexual, mas sempre quando bêbada dizia que gostava de Normani, às vezes ela nem precisava estar bêbada para mostrar um pouco mais de afeto e era esse o motivo pelo qual Normani nunca a deixou.

Dinah nunca disse que amava Normani e isso na cabeça da loira significava que ela não era lésbica. Ela apenas queria Normani como algo sexual. Algo para se satisfazer quando não tivesse ninguém e não algo sentimental. Logo ela não era uma sapatão de merda como Cabello.

"Eu vou matá-la!" Dinah falou quando já estava totalmente limpa e com curativos.

"Dinah..." Normani falou calma.

"Você sabe que eu vou fazer!" a loira falou com ódio, "Você sabe que eu vou matá-la!"

"Por favor..." Normani pediu com medo, "Amor, por favor não!"

"Não me chame assim sua sapatão de merda!" Dinah falou com raiva e pegou a bebida, "Eu realmente preciso disso para te suportar hoje" ela bebeu longos goles. Normani apenas suspirou e esperou até a garota ficar bêbada e amorosa novamente.

No colégio, Camila havia entrado no banheiro e colocado sua mão inchada embaixo da água da toneira. Ela se olhou no espelho e começou a chorar. Ela podia ser forte, mas ela não queria se tornar alguém violenta... Ela só queria fazer essa dor passar. A dor de todas as traições que ela estava sofrendo, principalmente por Dinah.

A latina também havia parado para pensar em Lauren. Ela sabia que a hispânica não sabia de muita coisa quando atacava 'Cabello' na noite passada, mas isso não muda nada. Ela não podia ser legal com uma homossexual e continuar uma otária homofóbica com os outros. Isso era errado!

Uma mão desligou a água e lhe entregou uma toalha. O olhar de Camila virou e se arregalou. A garota na sua frente lhe deu um sorriso e começou a enxugar sua mão com cuidado. Ela estava cuidando de Camila.

"Eu achei você, Camila" Lauren falou devagar, "Camila Cabello."

-♡-

Eu fico sempre muito triste quando estou a adaptar as interacções entre Caminah, eu amo tanto Caminah que aff... dói muito fazer isso com elas na fic.
Quero avisar que (acho que já repararam) elas agem como se fossem rapazes às vezes, eu tento adaptar e colocá-las o mais femininas possíveis, mas essa briga tinha de acontecer. Tudo acontece por uma razão.
Vou dizer já que vocês vão sofrer muito com Norminah...

Notas Finais


Um dos momentos mais esperados


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...