História Homophobic (Camren) - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Visualizações 214
Palavras 1.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 34 - We are safe


Dinah estava furiosa com tudo que estava acontecendo. Ela não acreditava que conseguiu ser tão violenta, mas ela não sabia se controlar mais. Ela não conseguia entender como todos ainda estavam do lado de Cabello. Até mesmo Normani havia a deixado.

Talvez a partida de Normani tenha a afetado mais que qualquer coisa. Ela se sentiu sozinha e vazia. Ela odiava se sentir assim. Ela poderia insistir e até mesmo correr atrás de Normani, mas ela não iria fazer isso. Isso só provaria que ela se importa e tem sentimentos por Kordei. E ela não é lésbica.

Eu não sou lésbica!

Dinah começou a bater com raiva no volante enquanto dirigia. Ela estava com tanta raiva, ela queria se livrar disso de alguma maneira e ela pensou em algo. Ela pensou em algo para se vingar de Lauren e Normani por ficar do lado de Camila.

A loira estacionou e respirou fundo. Ela pegou a barra de ferro que havia levado para o colégio e desceu do carro. Ela caminhou devagar e pegou uma chave do bolso, algo que ela ainda não tinha devolvido. Dinah abriu a porta e entrou no estúdio.

"Você não queria ficar do dela?" ela usou a barra de ferro como taco e bateu com força na estante com os discos de ouro que Lauren ganhou, "VOCÊ NÃO DEFENDEU A SAPATÃO?" ela falou derrubando tudo que havia na mesa de Normani, "VOCÊ NÃO FICOU NO MEU LADO!" ela começou a quebrar tudo que via pela frente.

Dinah estava fora de controle e destruiu todo o estúdio de Lauren. Ela não havia deixado nada intacto e quando ela se abaixou para pegar uma foto quebrada. Ela viu. Ela teve uma ideia melhor para se vingar. Dinah iria trazer alguém que resolveria tudo e curaria Lauren. Alguém que faria Lauren se arrepender de tudo que estava fazendo.

(...)

Lauren abria os olhos devagar e estalava o pescoço com dor. Ela dormiu totalmente torta. Já estava tarde e ela dormiu quase um dia inteiro. A hispânica saltou da poltrona qunado viu Camila a examinando com o olhar. Ela estava acordada.

"Hey" Lauren falou nervosa.

"Porque está aqui?" Camila perguntou tentando entender.

"Você poderia dizer boa noite, ou obrigada por me livrar de ficar três semanas em um hospital que eu odeio" a hispânica falou se aproximando de onde Camila estava com vários aparelhos ligados.

"Obrigada" Camila falou rindo leve e vendo que a hispânica encarava os aparelhos ligados ali, "Não se preocupe, isso é só para ter a certeza que eu não vou morrer e meu coração está regular."

"Ah! E não precisa agradecer" Lauren riu e se sentou na beira da cama, "Seu quarto é legal. Meio 'tenho 13 anos', mas é legal."

"Imagino que não é como seu quarto maravilhoso de cantora milionária" Camila debochou.

"Você está muito engraçadinha para quem quase morreu" Lauren fez piada, mas logo se arrependeu, "Eu não quis brincar com isso e-"

"Vamos fingir que foi o corretor" Camila riu.

"Não posso mais falar isso" a hispânica levantou o telefone novo, "Comprei um celular novo, corretor novo."

"Você realmente acha que eu acredito nisso do corretor?" Camila riu um pouco alto.

"O quê?" Lauren se ofendeu, "É claro que é verdade, aquele corretor era muito louco" a hispânica brincou e começou a acompanhar Camila nas risadas, "Você tem um sorriso bonito" a hispânica falou sem perceber.

Camila encarou Lauren, parando de rir imediatamente. A hispânica corou e ficou encarando o chão. Camila não conseguiu evitar sorrir. Lauren era diferente de tudo que ela poderia imaginar.

"Eu não quis falar do seu sorriso" Lauren começou, mas parou quando Camila segurou sua mão. A hispânica começou a respirar pesadamente.

"Porque tem medo disso?" Camila perguntou notando o nervosismo de Lauren.

"Porque eu nunca me senti assim" Lauren encarou Camila e seus olhos se conectaram, "Eu nunca senti isso" ela se inclinou um pouco e ficou alguns centímetros da boca de Camila.

"Não precisa ter medo" Camila sorriu, "Está tudo bem se isso te faz sentir viva, lembra?" a latina fechou os olhos e esperou pelo movimento de Lauren. Isso aconteceu. Lauren se inclinou mais e a beijou.

O beijo não foi tão intenso como o do banheiro, mas havia coisas novas ali. Lauren começou a sentir seu corpo leve, como se tudo que antes a preocupava e pesava... sumisse. Camila lhe trazia paz. Já a latina começou a sentir felicidade, ela se sentiu segura e bem com aquele beijo. Ela se sentiu feliz novamente.

O contato das meninas logo foi quebrado e Lauren ficou mais vermelha que antes. Isso ainda era algo novo para ela e ela não sabia nem o que exatamente era seu 'lance' com Camila. Ela apenas se deitou ao lado de Camila que abriu um espaço para a hispânica. Lauren ficou ali, sem abraçar a latina, apenas deitada. Lado a lado.

"Ele vai me matar dessa vez" Lauren comentou baixo e com tristeza.

Camila virou o rosto e encarou Lauren. Ela não entendeu, mas ficou com receio de perguntar. Lauren parecia magoada e com medo, mas não um medo de algo desconhecido como tinha sobre Camila e sim um medo de algo que ela conhecia bem. Algo que ela estava recordando.

A latina não conseguiu perguntar. Camila apenas virou para encarar o teto e com sua mão começou a procurar a mão de Lauren. Ela encontrou e entrelaçou os dedos nos da hispânica. Camila sentiu Lauren estremecer, mas ouviu uma pequena risada. Ela estava bem. A latina sorriu também e fechou os olhos. Elas estavam seguras.

"Eu estou aqui porque eu quero" Lauren falou depois de minutos de silêncio.

"O quê?" Camila ficou confusa.

"Você me perguntou o porquê de ainda estar aqui, eu estou aqui porque eu quero, não tem outro lugar que queira ficar" a hispânica falou piscando lentamente para o teto e depois fechando os olhos. Ela não dormiu, mas ficou ali. Ela não queria mais deixar Camila.

O tempo passou rápido e o celular de Lauren começou a tocar. A hispânica se assustou e pegou rápido o aparelho. Ela recebeu um olhar confuso de Camila, mas ignorou. Era a polícia ligando.

"Filha da puta" Lauren falou quando desligou o telefone e encarou Camila. Ela iria matar Dinah.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...