História Hooded - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Vampire Knight
Personagens Kaname Kuran, Takuma Ichijou, Yagari Touga, Yuuki Kurosu, Zero Kiryuu
Tags Amizade, Aventura, Família, Perdão
Visualizações 33
Palavras 703
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiro de tudo desculpem por não atualizar eu to numa falta de inspiração que é uma merda, eu crio vontade de criar mais, mas não consigo atualizar as que já tão 'começadas'. Bem...é uma merda.
ATENÇÃO :SPOILER, SE NÃO QUER NEM LEIA A HISTÓRIA.

Nessa história, a morte de The Hooded Woman e a hibernação de Kaname só ocorreram séculos antes do inicio do anime e não a milhares de anos atrás. ( sim eles possuiam sim mais de 10 mil anos de idade, mas a guerra só foi estourar séculos atrás e nao 10 mil anos :3 )
LEMBREM-SE IMPORTANTE.

Capítulo 1 - Prólogo


A noite era serena, a lua cheia erguia-se majestosa em todo seu esplendor e magnitude, iluminando a floresta, floresta esta por onde somente uma única pessoa andava calma e lentamente. 

Seu capuz branco e longo arrastava-se por suas costas, e mesmo arrastando-o na Terra ele permanecia tão branco quanto o luar, luar este que lhe dava a impressão de brilhar.  Seu passos eram leves, porém decididos.

 Ela sabia que não possuía muito tempo, nem ela nem seu bebê, seu doce bebê, sua doce menina. Mas não podia fraquejar, esta era sua única chance de salva-la, sabia que o que faria seria injusto com Kaname, mas era o único jeito.

Lily,, ou como todos a maioria a conhecia 'A mulher encapuzada', finalmente pode soltar um suspiro de felicidade ao avistar um pequeno casebre na clareira da floresta. 

Aproximando-se a passos largos, a mulher bateu na porta de imediato que chegou a sua frente. 

- Oh, santo Deus! Uma mulher não pode ter um minuto de paz, nem mesmo numa floresta?! - Uma voz rouca e gasta podia ser ouvida ecoando de dentro do casebre. Lily não pôde deixar de sorrir, mesmo depois de tantos anos, Izumi continuava igual. 

Izumi fora a única humana que a aceitara como era, quando todos os humanos queriam-na morta, Izumi a deu abrigo, e mesmo vendo seus anormais cabelos de cor exótica e olhos tão exóticos quanto, nunca a acusou de bruxaria ou de ser o demônio, na verdade, nem parecera se importar. Quando soube sobre o que ela realmente era Izumi simplesmente dissera enquanto acariciava seu pequeno porco ''Contando que você não finque suas presas no meu pequeno Garran estou de bem!''

Ao abrir a porta Izumi estava preparada para encontrar muitas coisas, exceto ela. 

- Lily..- disse complacente a velha de meia idade, enquanto sorria tristemente. 

- Eu sei que você pode não estar entendendo nada Izumi, mas você é a minha única esperança....- Lily encontrou-se incapaz de terminar ao se ver laçada em um abraço. 

Ao ouvir um pequeno grunhido infantil, Izumi, rapidamente libertou Lily de seu abraço. 

- M-mas..

Sorrindo ternamente Lily levantara uma parte de seu manto revelando um pequeno bebê a qual segurava ternamente em seu peito com uma das mãos. 

- Eu não tenho muito tempo Izumi, logo partirei, mas  essa criança, eu só quero sua felicidade, algo que jamais poderei dar morta. Por isso, eu lhe imploro, em nome de nossas boas lembranças, cuide dela. 

- Lily? Partir mas o que está acontecendo. Espera....essa criança? Ela é como você? - disse Izumi, não em tom de nojo ou preconceito, mas pura preocupação, sabia o quanto a amiga havia sofrido por suas diferenças.

- Não. Não mais....- murmurou tristemente, era doloroso ter que ter selado seus poderes, contudo era a única forma de a proteger, até que a guerra entre humanos e vampiros acabasse esse mundo não era seguro para uma puro-sangue. 

- Lily! O que você fez?! - disse a amiga preocupada. Lily parecia tão distante, tão misteriosa, tão triste..., não parecia nada a garota alegre e espontânea que conhecera quando ainda era jovem. Ver tal angústia no rosto de Lily lhe partia o coração. 

- Em breve eu partirei desse mundo, me deixe partir sabendo que ela estará segura, por favor.

- Sabe que eu faria qualquer coisa por você. - disse a mulher estendendo os braços em direção a criança. 

Dando-lhe um último beijo em sua testa Lily a entregou a Izumi, dê isto a ela quando ela crescer, é a minha última herança, esse capuz me acompanhou ao longo de minha jornada até o fim. É muito importante que seja dela. Diga-a que mantenha isso consigo que manterá também uma parte de mim. 

- Lily...- começara a amiga na esperança de faze-la reconsiderar, tão logo como Lily surgira em sua porta a mesma desaparecera correndo em uma alta velocidade vampírica. Deixando para trás somente uma amiga querida, amado bebê e seu velho capuz. 

 

Eu sinto tanto minha criança, sinto por você e por seus sucessores a quais nunca poderei conhecer.

Mas eu preciso ir, pelos humanos, pelos vampiros, por Izumi, por você, por Kaname, por todos!

Eu estou indo. 

Estou indo entregar meu coração para essa guerra, literalmente.

 


Notas Finais


Nem um pouco exagerado né minna-san?! ¬¬
Bem, eu geralmente não costumo fazer personagens OC, até pq os odeio ver em histórias, mas a Izumi só vai aparecer nesse episódio, provavelmente, então né...
Me avisem se tiverem erros, sou eu que escrevo tudo e eu sou burra.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...