História Hope Salvatore - Capítulo 27


Escrita por: e silvacicy367

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Personagens Originais
Tags 50 Tons De Cinza, Historia Original, Lgbt, Personagens Originais
Visualizações 5
Palavras 1.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, tem alguém aí?

Demorei tanto que nem sei se vocês ainda estão aí kkk

Desculpem a demora, eu ainda estou sem Internet e vim hoje na casa da sogra pra poder postar esse capítulo

Mas podem ficar tranquilas, a partir de terça-feira vocês terão capítulos todos os dias (se a criatividade colaborar) eu tomei vergonha na cara e vou colocar Wi-Fi em casa eeeeeeeee

Então tenham paciência e desculpem a demora

Espero que gostem do capítulo

Capítulo 27 - Capítulo 27


Capítulo escrito em terceira pessoa! 

Os dias foram passando e Daryl já estava em casa se recuperando, neste intervalo de meio tempo Hope decidiu dar um tempo para Rubi poder colocar seus sentimentos em ordem, mas ela não desistiu de ter aquela mulher na sua vida.

Após conversar com o seu amigo Matt, a Rubi decidiu que era hora de colocar os pingos no I com sua chefe. Talita ainda mora na casa da Hope, mas isso não ia impedir Rubi de ir até lá e resolver sua vida sentimental de uma vez por todas.

Ao chegar em frente ao prédio ela esperou ser anunciada, quando sua entrada foi liberada ela agradeceu ao porteiro e entrou no local. Dentro do elevador ela repassava o "texto pronto" que ela veio o caminho todo pensando, as portas do elevador se abriram e ela entrou na sala ficando tensa ao ver Hope e Talita muito próximas e para piorar a situação, a loira quando viu Rubi fez questão de beijar a Hope e isso deixou nossa querida Rubi morrendo de raiva.

Rubi começou bater palmas bem forte enquanto segurava as lágrimas de raiva, Hope se assustou e olhou para a mulher sem saber como reagir.

- Que cena linda, não sei em qual das suas eu acerto um belo tapa.

- Rubi eu posso explicar.

-Não precisa explicar nada, Hope Salvatore, eu sei o que eu vi.

- Eu não queria ter beijado ela, eu.. Eu não sei o que dizer.

- Manda essa vadia sair daqui agora, ou juro por tudo que é mais sagrado que vou arrastar a cara dela no asfalto.

- Talita nos deixe a sós por favor.

-Mas Hope, nós estávamos conversando, ela não é nada sua e não tem direito de chegar aqui e dar esse show.

- Ela é a mulher que eu amo, Talita, então por favor nos deixe a sós.

Talita com muita raiva pegou sua bolsa e saiu do apartamento indo para qualquer outro lugar, já Rubi ficou encarando a mulher na sua frente com os braços cruzados.

- Juro Que não sei se dava na cara dela, ou se batia em você.

-Me desculpe, eu realmente não sei o que dizer.

-Ótimo, porque eu sei o que dizer. Hope, está mais do que na hora, de você resolver sua vida com sua ex mulher. Vocês já se divorciaram creio eu, ela infelizmente perdeu o bebê, ao que me parece ela e o Daryl estão tentando algo sério, porém você insiste em manter ela dentro da sua casa e eu realmente não estou conseguindo entender.

-É complicado.

- Por que? Não consegue ficar perto dela sem poder tocá-la, ou você ainda nutre um amor por ela mas tem medo de assumir?

-Não é isso!

-O que é então? Porque eu não consigo entender, não a nada que te prenda á ela mas você insiste em manter ela por perto o tempo todo.

- É o meu pai!

-O que tem ele?

-Ele foi o culpado pelo acidente, ontem a noite conseguiram prender meu pai, hoje de manhã descobriram que ele foi o responsável pelo acidente envolvendo o Daryl. Eu não fui para empresa hoje por esse motivo, mas mesmo meu pai estando preso ele ainda oferece ameaça não só para a Talita mas também para qualquer pessoa que se aproxime de mim ou dela.

- Está me dizendo que Daryl corre perigo?

- Não só ele, mas como você também Rubi.

- Isso não pode ser, a polícia tem que fazer alguma coisa para impedir seu pai.

-Sim, mas não sabemos com quem meu pai andou falando ou se ele conhece criminosos. Tudo está ficando complicado e difícil, eu não sei o que fazer para parar o meu pai.

- Nós vamos dar um jeito não se preocupe, o que devemos fazer agora é falar com o Daryl e contar isso para ele.

- Você disse, nós?

-Sim, eu disse! Afinal você não está sozinha, eu estou ao seu lado e juntas vamos achar uma solução para isso. Eu sei o quanto sou complicada, mas eu estou disposta a tentar ser sua mulher mas vamos com calma, ter a Talita por perto não me faz bem porque ela me faz lembrar de um passado que eu quero esquecer.

- Como assim?

-Eu já fui mãe!

Hope ficou tão surpresa que deu dois passos para trás, Rubi contou tudo para ela desde o começo sem poupar nada e no final Hope estava chorando abraçada à Rubi.

Depois de muita conversa e as duas colocarem as "cartas na mesa" elas decidiram ir falar logo com o Daryl, ao chegar no apartamento elas deram de cara com Talita aos beijos com o rapaz no sofá, Rubi fingiu uma tosse e eles se separaram olhando para as duas.

- Onde está o Matt?

-Estou aqui. _ele falou saindo do quarto e secando o cabelo_ Eu estava no banho, mas diga o que deseja com a minha pessoa?!

-Esses dois estavam se pegando em cima do seu sofá, mas enfim eu vim aqui porque Rubi tem algo à dizer para o Daryl, enquanto eles conversam eu vou fazer a janta e você Talita vem comigo, já você Matt fique aí mesmo com os dois.

Rubi arrastou Talita para a cozinha e a loira ficar perdida já que não sabia cozinhar, a morena mandou ela lavar as folhas da salada enquanto ela cortava os outros ingredientes. Do nada a morena puxa a loira pelo braço e aponta a faca para ela que fica assustada, Talita ia dizer algo mas Rubi mandou ela ficar calada.

-Vou ser bem clara com você loira oxigenada, escute bem o que vou dizer pois não irei repetir. Eu percebi o seu joguinho lá no apartamento da Hope, foi só me ver para você beijar ela, eu saquei tudo mas vou avisando para você ficar bem esperta comigo, porque não vou permitir que você brinque com os sentimentos do Daryl, e que muito menos se meta no meu relacionamento com a Hope ou eu acabo com você, porque eu sou boa mas quando quero ser ruim sou melhor ainda.

-Me solta sua louca!

-Exato eu sou louca, então tome cuidado porque os loucos costumam matar.

Rubi como quem não queria nada voltou a cortar os legumes para fazer uma boa salada, depois Matt se juntou a elas para ajudar fazer o jantar enquanto isso Daryl tentava não surtar ao saber que agora corre perigo, mas nosso doidinho é envolvido com gente do crime bem "barra pesada" então ele sabe se cuidar, mas o seu medo é pelo irmão gêmeo que pode ser confundido e sofrer no lugar dele.

Todos jantaram e Daryl pediu para Talita ficar para dormir, já Rubi aproveitou a oportunidade para ir dormir na casa da Hope então juntas elas foram para lá, porém não fizeram nada além de tomar banho juntas e conversar sobre a vida daqui pra frente. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Alguns capítulos serão narrados pela terceira pessoa, acho que fica mais fácil pra mim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...