História Hora de Aventura - Eu amo... - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Finn, Jake, Marceline, Personagens Originais, Princesa Jujuba, Rei Gelado
Tags Desenho, Drama, Finnceline, Horror, Kathyzenhagameplays, Originais, Pão De Batata, Personagens Originais, Romance, Terror, Yaoi, Yuri, Zoeira, Zueira
Visualizações 225
Palavras 2.366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yooooooo...



(Imagem do cap: Peter Stone. Ele é tipo... mil vzs mais bonito mas, eu n achei outra imagem então vai essa msm.)

Capítulo 33 - Cada vez mais louca...


Fanfic / Fanfiction Hora de Aventura - Eu amo... - Capítulo 33 - Cada vez mais louca...

Katherine2: Oieee! Ah demora foi por pura preguiça, ( e bloqueio de criatividade )e porque eu leio histórias, né? Eu tmb sou filha de Deus. Em compensação, o cap tá bem grandinho, na minha opinião.

Desculpem qualquer erro, eu estava com sono e grogue, deve ter escapado algum.


Espero que gostem ♡





~ No mesmo dia



~ Ainda na cabeça da Luna




- Peter... - Olho pras minhas mãos, e vejo que eu estou começando a sumir.

- Que foi? - ele olha pra mim curioso.

- Estou... sumindo! - olho pra ele assustada e ele sorri de canto.

- Relaxa... você está acordando. - ele sorri divertido.

- Nos vemos amanhã... - sorri e ele retribuiu.


~ Fora da cabeça da Luna


- Hn... - Acordei e olhei em volta. Eu estou deitada numa cama bem confortável, mas eu não me lembro de nenhum quarto assim... será que fui sequestrada?
Tentei me mecher para levantar dali, mas eu não conseguia. Estava cansada e com fome.
- Peter Stone... - Olhei pro teto. - será que ele existe mesmo ou... foi apenas um sonho...? - fechei os olhos.
- Luna! - Ouvi uma voz fina, e olhei para o lado e vi (UM COELHO) a Nana, correndo até mim, e logo em seguida pulando na cama e me abraçando.
- Nana... - dei um sorriso torto. Poxa, ela é chata comigo, e depois vem me abraçar?
- Luna... - separou o abraço e me olhou nos olhos. - me perdoa?
Congelei na hora. Como assim, cara? A Nana me pedindo perdão? Isso estava na minha lista de coisas impossíveis de acontecer.
- Por favor, me perdoe por ter sido tão... tão... insuportável com você... - ela sorriu envergonhada.
Que me perdoe, Nana, mas eu estava buscando alguma forma de me vingar!
"A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena" quem que disse isso mesmo?
- Ahn... tudo bem. - sorri, e posso jurar que vi estrelinhas nos olhos dela.
- Yaaaay!! - ela me chacoalhou, e eu me assustei, e deixei escapar uma expressão de enjoo. - Ai... d-desculpe... eu tinha esquecido... - ela sorriu envergonhada novamente.
- O-okay... estamos na casa do Finn? - Indaguei, eu ainda não conhecia esse cômodo.
- Sim! Aqui é o quarto dele. - ela sorriu de orelha a orelha.
- Ah sim... - coçei minha bochecha.
- Está com sono? - ela falou.
- Um pouco... - me lembrei de Peter novamente.
- Volte a dormir, então... - ela sorriu.
- Posso comer algo antes? - perguntei meio envergonhada.
- A-ah desculpa, desculpa, desculpa! - ela rapidamente se levantou e desceu as escadas em disparada.
Eu lentamente ergui minha cabeça, e voltei a fitar o teto.
Tantas coisas aconteceram, em tão pouco tempo.
Eu não podia deixar o que aconteceu comigo, acontecer denovo! Não mesmo! Eu vou ser mais forte... ainda não sei como, mas eu vou conseguir.
Sobre o que eu quero aprender... tantas opções... ser feiticeira, ser bárbara, ser arqueira, ser...


Espadachim!


Brilhante! Eu sempre quis aprender a lutar com espadas!
Estou decidida, vou treinar até conseguir o que pretendo!



~ Horas depois



Nesse meio tempo, já me alimentei, e recuperei uma parte da minha energia e força, por isso consegui levantar.
Fiz algumas higienes, como banho, e escovar os dentes.
Agora são exatamente 21:37 e estou pronta para dormir e falar com Peter.
O Jake dorme num tipo de gaveta, Finn dorme numa cama e a Nana... ela dorme no que me parece ser uma rede.
E eu?
Eu queria dormir com o Finn, já que a cama dele é de casal, mas eu fiquei com medo, então eu coloquei algumas cobertas no chão, e vou dormir em cima.
As cobertas são bem grossas, devem ser peles de algumas criaturas, então não acho que vai ser ruim dormir em cima delas.
Finalmente deitei em cima das peles e me cobri com outra que o Finn me deu.
- Boa noite! - os três falaram ao mesmo tempo e eu até tomei um susto. Eles falaram juntos! Assustador...
- B-boa noite... - falei por último.
Fechei os olhos e respirei fundo.


Quando menos esperava já estava novamente naquele lugar...
- Peter! - gritei.
- Hello. - ele falou, por trás de mim, e eu pude sentir o hálito quente dele em meu pescoço.
Virei lentamente em direção a ele... ele tem o poder de eriçar todos os meus pelos! Que ódio!
Por que eu sou tão frágil a garotos? Isso não pode continuar!
- Peter... - Falei baixo, e vi ele arguendo uma sobrancelha. - Eu quero que você me treine... quero ser uma espadachim... - disse confiante.
Ele sorriu, parecia bem feliz.
- Jura? - Falou animado, e eu cerrei os olhos tentando ver algum traço de sarcasmo.. - Eu posso te ensinar... mas olha... você vai saber como é os movimentos, mas não vai saber executar na vida real. Espadas, na maioria das vezes, são pesadas, e você não tem uma condição física boa o suficiente pra conseguir levantar uma espada e se mecher livremente.
BUM! Foi esse o barulho que meu cérebro fez.
Oii? Tudo boum contigo?
Ele falou tão rápido que eu só entendi "espadas, condição física e levantar".
- Anh... - fiquei olhando pra cara dele, e ele revirou os olhos.
- Você precisa treinar na vida real, não em sonho! - bradou.
- Ah... - afirmei como se fosse a coisa mais simples do mundo... e era, não é?
- Luna, você não conhece outra pessoa que saiba lutar com espadas? - disse ele meio desapontado.
- Finn... - Mormurei, e ele sorriu minimamente.
- Peça pra essa garota te treinar... - sorriu, e eu franzi as sobrancelhas.
- "garota"? - indaguei.
- Sim... - fiquei encarando-o. - Não vai me dizer que essa tal de "Finn" é homem... - continuei o encarando. - Qual é? Finn é nome de mulher!
- Você não sabe nada sobre nomes... - dei risada.
- Claro que sei... - ele fez um biquinho engraçado, que eu segurei pra não gritar como aquilo foi fofo.
- Olha, tem Finn, e tem Fionn... - parei pra pensar. - Enfim... se eu tenho que aprender na vida real, por quê não nos encontramos lá? - indaguei erguendo uma sobrancelha.
- Por que... - ele olhou pra mim, e eu vi os olhos dele ficando desfocados. - Não sei...
- Vamos fazer isso! - fiquei animada. - Você já entrou nos sonhos de um garoto loiro, de olhos azuis, que usa um capuz branco? - perguntei e ele reprimiu os lábios.
- Já... acho que me lembro dele... - ele ficou pensativo.
- Sabe aonde é a casa dele? - disse, ele sorriu e eu sorri também.
- Não! - ele riu e eu paralizei... não era isso que eu esperava. Qual é, ele tava sorrindo.
- Que pontos de referência de Ooo você conhece...? - admito que fiquei com um pouco de medo.
- Conheço... aquele lugar... cheio de gelo... páá... como era o nome... - ele mecheu nos cabelos.
- Reino gelado... - mordi meu lábio inferior, nervosa. - e se o Rei Gelado me perceber?
- Relaxa... se ele estiver dentro da casa dele, é só você não enconstar na neve, aí ele não te percebe, irritante. - ele sorriu, e eu sorri também. Sabe aquelas pessoas que tem o sorriso contagiante? Então...
- Tudo bem então, eu te encontro hoje, quando der uma hora da tarde... vou estar no sul... aonde tem uma rocha média. - "ele é bem perfeccionista" anotei em minha mente. - e não demore... detesto atrasos... - ele mormurou e eu revirei os olhos.
- Tudo bem então... - sorri.
- Vamos envadir o sonho do loirinho? - ele falou com uma expressão sapeca, e eu fiz uma boquinha de gato.
- Vamos... - confirmei, e ele estralou os dedos, fazendo assim aparecer um tipo de portal.
- Segura... - ele parou na minha frente, antes de entrar no portal, e me estendeu sua mão. - Vai, segura. Não precisa ter medo, eu não mordo forte... - ele sorriu, eu fiquei com uma gota atrás da cabeça, mas segurei a mão dele.
Passamos pelo portal e lá tinha, vários "espelhos" que seriam um tipo de outro portal para entrar nos sonhos das outras criaturas. Não acredito que tenho um amigo que tem os poderes da Coruja Cósmica!
Fiquei moscando nos sonhos dos outros. Tinham uns muito bizarros... tipo os de um porquinho rosa... e de um mordomo que parece uma balinha de menta...
E de repente ele parou.
- Kyah... - Me esbarro nas costas dele. - Obeso! Fica parando na frente dos outros... - coço minha cabeça por cima da minha touca de orelhas de gato.
- Você que não tava prestando atenção no horizonte, cabeça de nós todos. - ele disse, e eu fiquei vermelha na hora. De raiva e vergonha!
- E-Eu não sou cabeçuda... - mormurei, e ele respondeu com um "uhun...".
- Olha... esse é o portal pro sonho que ele está tendo agora... - a gente estava meio que flutuando no "espaço", e eu fiquei observando o que realmente me lembrava um espelho. - ele está tendo um sonho romântico...
Cerrei os olhos, e fixei meu olhar no portal, e realmente era!
No sonho tinha ele e uma garota muito bonita, de olhos vermelhos e cabelos pretos, incrívelmente maiores que os meus que vão até a canela, os delas iam até os pés, acreditam? Mas voltando ao assunto, eles estavam deitados numa cama, abraçados e assistindo tv.
Sim, era fofo... mas isso não me deixava confortável. Quem era essa garota?
- Quem é ela...? - rosnei, e ele me olhou sorrindo.
- Ah, essa é a Marceline, a rainha vampira. - ele sorriu mais abertamente.
- Se você não parar de sorrir eu vou arrancar seus olhos mastigar e colocar de volta. - Falei, o olhando fixamente nos olhos. - E você não sabe nem seu nome direiro, "Sr. Stone", e sabe da vida de todo mundo! - ironizei.
- Que dia foi isso? - ele olhou pra mim. - Nunca nem vi... - olhou pro portal denovo.
- seu cara de cu! - revirei os olhos. - Por quê... por quê o Finn tá sonhando com ela? - fiz uma expressão de desgosto, e Peter me olhou risonho.
- Ihh... tá gamadinha ela! - deu risada, e eu tomei um susto, pois na hora da raiva quase soltei a mão do ridículo.
- Não estou nada! - Fiz cosplay de Hallboy corado. - S-só... - olhei pro portal do sonho novamente. - Só não... me sinto confortável vendo isso...
- Isso é amor, uh, ôh, ôh, ôh, ôh... - ele cantarolou uma música, e eu sorri.
- Idiota... - dei uma risada leve, e fechei os olhos.
- Vamos espiar o sonho da Princesa Jujuba? - ele sorriu de uma forma maligna, e eu arregalei os olhos. - O que foi?
- Eu... - passei a mão no rosto... esse sorriso maligno... - Nada... vamos! Eu topo... - sorri meio nervosa.
- Tudo bem, então... - ele segurou minha mão firmemente denovo, e continuou a passar voando comigo, pelos portais de sonhos, até que parou novamente. - É aqui... - ele parou antes de entrar e olhou pra mim. - Ela pode ser bem perigosa então... cuidado...
- Princesa Jujuba... - isso não me parecia nome de vilão assustador, pedófilo e estripador de velhinhas, me parecia nome de donzelinha. - Tá... - ele entrou no portal e me puxou junto.
Olhei em volta, e ainda estávamos voando. A gente se encontrava no céu.
Franzi as sobrancelhas com a cena que eu via.
Era possível escutar uma risada muito psicopata, que conseguia me dar calafrios.
- Ela tá cada vez mais louca... - Peter sorriu, e eu o olhei assustada.
- D-de quem é essa risada? - Indaguei assustada.
- Da Jujuba, oras... - ele fechou os olhos. - Hnn... você é amiga do Finn? - falou ainda com os olhos fechados.
- Sim... - Engoli em seco.
- Fala pra ele tomar cuidado... - ele olhou pra mim, bem sério. - Essa princesa está muito louca e paranóica, pode fazer algum mal a ele ou a rainha vampira.
- Ahn... - franzi as sobrancelhas. - Por quê?
- Ela tem ódio deles... - ele pareceu refletir. - E não vai ser muito fácil a deter...
- Se você sabe disso, por quê não apareceu a mais tempo pra mim, ou pro Finn pra avisar? - Perguntei, brava.
- Por que eu tô cagando pra vocês... - sorriu, e eu franzi minhas sobrancelhas denovo.
Eu ia rebater, mas ouvimos um estrondo muito forte, do solo e rapidamente olhamos pra baixo.
E eu vi, uma mulher de cabelos e vestes rosas, pele rosa, tudo rosa! Menos a coroa e alguns detalhes seu vestido longo.
Ela tinha os olhos arregalados, e um sorriso enorme, em sua mão ela carregava o que me parece ser uma katana ensopada de sangue.
Fiquei travada olhando a cena, e apertei a mão do Peter, que me olhou confuso.
- Está com medo? - Falou de uma forma carinhosa.
- Não... por que estaria? - Mormurei.
- Olha... - ele olhou pra baixo novamente, e eu segui seu olhar.
- Hahahaah!! Morram, morram, morram, idiotas!! Hahahahaahh! - Ela gritava e ria golpeando agilmente várias criaturas diferentes, que não tinham sequer tempo de pensar em se defender, (até porque o sonho é dela né) ela parecia se divertir, e o que dominava lá, era o sangue.
Espirrava no chão, em suas roupas, em seu rosto, mas ela não ligava, ela apenas dava gargalhadas mais altas.
- Ain... - com minha outra mão, segurei o braço de Peter. Aquela cena era horrível.
- Quer sair daqui? - Perguntou baixo.
- Quero... - segurei mais forte, quando ouvi um grito feminino desesperado.
- Okay... - ele deu meia-volta e saiu do portal.
- Obrigado... - Sorri. - O que faremos agora?
- Vamos zé pouvinhar os outros sonhos... - ele foi flutuando e me puxando pra outros portais, sorri.
Eu gosto dele...



~(*-*~) Continua (~*-*)~


Notas Finais


Hehe... ELA É LOUCA, ELA... TOMEM CUIDADOOOO AHAHAHAHSHDJCIWHSJJXCJSDN
...
parei.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...