História Horror of house - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Original, Personagens Originais, Survive Horror
Visualizações 9
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Necrofilia, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yooooo galerinha,

Bem, desculpa a demora para postar, estava sem criatividade e de repente, BOOOM EXPLODIU!

Para recompensar o atraso, ta ai um cap grande :3

Espero que gostem :33

Boa leitura X3

Capítulo 33 - Operação Salve Kyo- parte final


*pov off

todo mundo desce da espécie de plataforma que estavamos, confesso que eu fiquei meio assustada por a Reiko ter adivinhado todo o trageto

Yuki: não é que ela conseguiu mesmo

juan: volto a dizer que a macumba dela é braba ksksk (ele permanecia flutuando deitado e ainda fazendo gracinhas enquanto ri)

Eu escuto a voz de Reiko lá longe dizendo: "EU OUVI ISSO JUAN"

Adimito, comecei a rir que nem idiota, juan, mie, hanna e yuki me acompanharam na risada, acho que hayato estava destraido com algo... Bem parece que hanna percebeu o fato, ela foi até ele, eu chego um pouco mais perto para tentar escutar.

Hanna: eae defunto beleza?

Hayato: da onde você tirou essa dessa vez?

Hanna: da tua cara de morto vivo que não foi..... a espera............................. é foi sim

Hayato: (ele bota a mão no rosto –facepalm – e se lamenta baixo) ai eu mereço em

Hanna: sim você merece (ela faz uma carinha fofa)

Hayato: hun...

Eu viro minha cabeça para ver ao longe o que está acontecendo, eles não perceberam que estou a observar....

Hanna: Aaaaaaaa me responde defunto (ela está flutuando e cutucando a bochecha dele)

Hayato: em primeiro lugar, eu NÃO sou um defunto, ao contrário de você, e segundo, pra que quer saber? isso vai mudar em que na sua vida? E finalmente, terceiro, minha bochecha não foi feita para ser apertada!

Hanna: ai seu grosso!

hayato: sou mesmo.

Hanna: (ela volta ao chão e o encara persistente) É sério hayato o que houve?

Hayato: eu não sei, só achei estranho o fato de sequestrarem justamente o kyo, por que logo ele? É.... estranho

Hanna: sim, bastante

Hayato: parece um tipo de ordem ou algo do gênero... talvez seja por que o tem uma boa interação com todos ou....

O resto da conversa eu não consegui escutar, pois o Yuki.... — Ai meu Deus, onde ele arruma essas coisas? — Digamos que ele tocou uma corneta no meu ouvido, eu levei um susto, chamou a atenção da Hanna e do Hayato, e ainda por cima gritou:

Yuki: TERRA CHAMANDO SEIKOOOO!!!

Seiko: AAAAAAA! SEU DESGRAÇA VAI ASSUSTAR OUTRO CARALHO!

Yuki: Aaaaa ela me chamou de desgraça ( carinha triste )

mie: você mereceu yuki (diz ela rindo)

juan: realmente kkkkk

nesta hora a Reiko passa a nossa frente, ela estava com uma cara um tanto quanto abatida, ela olhava para uma porta de ferro sem saber o que exatamente fazer, eu estava realmente com um aperto em meu peito também, como kyoichi foi raptado dessa maneira... será que vamos realmente conseguir resgatar ele, e se nesse momento ele já não estiver morto? eu já não escuro seus gritos, não escuto nada... até então, um grito profundo e desesperado ecoa por todo o local

*pov Reiko

.... que se dane

Reiko: QUE SE NADE ESSE PLANO IDIOTA

Seiko: o-o que?

Reiko: VOCÊS ESTÃO TODOS AI PARADOS COMO IDIOTAS! ELE VAI MORRER NESSE RITMO SABIA? (eu estava muito angústiada, muito)

Hayato: mas não temos como entrar sem uma chave...

Reiko:QUE! SE! DANE!

eu dou um chute muito, muito forte mesmo, na porta fazendo-a ser arrombada e também emitindo um barulho estrondoso, todos ficam assustados com minha atitude desesperada, eu simplesmente olho aquela escadaria que não parecia ter um fim eminemte

Eu começo a desce-las, aparentemente eles me seguem também, eu começo a descer mais rápido, mais rápido e mais rápido ainda, então após quase cair nos últimos degrais, me seguro no corrimão e olho a frente, me deparo com um corredor escuro, escuto os passos desesperados dos outros que vinham atrás de mim.

Reiko: Seiko! lanterna!

Seiko: Sim capitã! (eu olho para ela, ela estava fazendo uma daquelas "saudações" que se usa quando o capitão estava presente, eu realmente segurei a risada enquanto pegava a lenterna)

Eu aponto a lanterna para o corredor, só tinha uma curva no fim do corredor, eu estava com calafrios só de pisar no chão de madeira a minha frente.

Yuki: esse corredor não parece muito seguro.......

Reiko: fazer o que? é nossa única opção!

eu sigo andando adiante, a madeira fazia um som alto, isso me dava maus pressentimentos, sendo assim tiro meus sapatos ficando só de meias naquele chão frio.

Eu paro de andar e olho para os que estavam me acompanhando, os mesmos se entre olham e tiram seus sapatos. menos o Juan, ele estava flutuando, Mie o acompanhou nessa, pelo que parece Hanna é meio burra em questão de pensamento para lembrar que ela também flutua, enfim...

Reiko: acho bom (faço uma cara de "batata bolada")

Continuo a seguir em frente, a medida que eu prosseguia mais o clima ficava tenso, cada vez mais, mais, e mais, até chegar um ponto que estava insuportável! corredor maldito, está brincando conosco!!

Seiko: só eu estou reparando esse ar denso?

Juan: acho que não seiko, deve ser algum fantasma desse corredor....... Mie me dá uma ajudinha?

Mie: hun? ok

Hanna: OOOU EU TB QUERO AJUDAR!

nesse momento uma sinfonia de: "SHIIIII" Como um coral ecoou pelo corredor, eu só podia ver um fantasma meio deformado sair do teto. e me agarrar.

Juan: ah deixa ele está ai

Reiko: ME SOLTA, AAAH ME TIRA DAQUI! (eu estava completamente desesperada, mede batia o tempo todo, o fantasma voltava para o teto, parecia que esta afim de bater minha cabeça, aaah que supimpa em!)

vejo Juan me empurrar para o lado, e quando me deparo, estou nos braços de Mie. Olho para cima, Juan é puxado junto com o outro fantasma...

Reiko: JUAN NÃO!

eu escuto uma voz muito baixa dizendo: "não me espere, eu vou ficar bem", logo após isso a "pressão" do ar volta ao normal...

Eu fecho meus olhos e respiro.

Reiko: vamos

Hanna: O que? você vai abandonar ele assim?

Reiko: Hanna.... Vamos

Hanna: Tsc...

Seiko: calma hanna... ele não pode morrer de novo... eu acho kk

Hanna: é... talvez...

Nós prosseguimos na rota até chegar na porta... eu ponho minhad mãos na maçaneta, estava fria, eu fecho meus olhos, estava com medo do que poderia ver há minha frente... sinto uma mão em meu ombro, eu olho para traz com uma expressão chorosa e ao mesmo tempo assustada.... mãe? balanço minha cabeça e não tem mais nada...

Seiko: ei Reiko você está bem?

Reiko: hã? Ah to bem supimpa hehehe (dou uma risada seguida de um sorriso um tanto quanto forçado)

Seiko: hun... você está meio estranha desde quando o kyoichi foi sequestrado, qual sua relação com ele?

Reiko: (suspiro) nem eu mesma sei...

Seiko: entendo...

nesse momento Hanna interrompe com uma espécie de berro:

Hanna: COÉ VAI FICAR DE MOLEZA AGORA? ABRE ESSA MERDA AE PORRA!

e mais uma sinfonia de "SHIII" acontece.

Ok Reiko... vamos lá! Eu giro a maçaneta e a porta se abre, eu me deparo com uma cena traumatizante.............

*Pov Hayato

Que ótimo a Reiko travou na porta e começou a chorar, bem as outras meninas e o idiota yuki ficam meio em choque, como sempre eu, Hayato, fico calmo, para mim já é normal.... hun? O que aconteceu? simples! Kyoichi está preso em uma cadeira, completamente ensanguentado cheio de cicatrizes, com eu garganta cortada ao meio jorrando sangue pela artéria principal. Seus olhos estavam revirados e chorando... chorando como Reiko ali presente, que tinha se jogado no chão de joelhos.

Reiko: d-demoramos muito.... Kyoichi...

Seiko: (Ela está de cabeça baixa, possivelmente chorando também) ........

Hanna: ..... (estava encarando mie) Você....... (ela susura)

Mie: ............. eu não.... eu.....

Hanna: (ela avança com tudo pra cima da mie segurando seus ombros, a balançando de modo muito forte... hunf... fantasmas) SE N FOSSE VOCÊ, NÃO ESTARÍAMOS NESSA SITUAÇÃO, ESCUTOU? A CULPA É SUA!

Mie: (Ela permanece em silêncio e de cabeça baixa) ...

Hanna: (Joga ela no chão e estende a mão) A CULPA! É! SU-

Eu seguro a mão dela, poderia dar ruim se uma briga de fantasmas acontecesse...

Hayato: cala a merda da boca

Hanna: .... me solta seu imbecil

Hayato: eu sou imbecil? nossa, óbvio que sou eu que estou culpando uma garotinha por um amigo meu ter morrido, nossa, que atitude idiota, né, hanabi?

Hanna: .... (ela abaixa o braço e eu a solto)

*Pov's Off

eu estou meio que em choque, não tanto quanto Reiko, claro, mas... Sinto que eu poderia ter ajudado mais...

Nesse instante algo invade minha linha de pensamentos, uma lembrança, um tanto quanto vaga; nesse mesmo instante eu pego minha mochila e abro, sim estavam ali, pego uma rosa de tom escuro — para ser mais específica cinza — E ando até Reiko colocando minha mão vazia sobre seus ombros.

Seiko: Reiko....

ela me olha com um olhar triste e ao mesmo tempo desesperado, ao mesmo tempo estendo a rosa para ela

Reiko: O- O que?

Seiko: traga-o de volta Reiko

Ela olha fixamente para a rosa, parece ter encontrado algo nela, e começa a chorar, como se estivesse implorando por algo, por algo que quisesse muito, muito mesmo!

Após isso, um brilho intenso surge no local, eu tampo os meus olhos, e depois de um tempo, quando a luz some, lá estava...

Lá estava kyoichi... Lá estava ele em pé na nossa frente...

Conseguimos!


Notas Finais


Bem é isso, espero que tenham gostado ^^

Sayoooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...