História Hoseok é um bebê. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Kookmin, Sope, Taegi, Taeseok, Taeyoonseok, Vhope, Vsuga, Yoonseok
Visualizações 314
Palavras 553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prólogo.


Jung Hoseok era um bebê.


O garoto gostava de roupas em tons pastéis e bem infantis com estampas de bichinhos, gostava de macacões com pezinhos que bebês usam, gostava de agir feito um bebê, que ele certamente era.


O Jung ficava muito carente, ele era carente, sempre pedindo por atenção, querendo carinho, ele esperava por seu namorado todos os dias, este que chegava do trabalho lá para o fim de tarde.


Taehyung era mais velho que Hoseok, ele sustentava ambos, já que o híbrido de gato era seu bebezinho que ele recusava deixar solto pelo mundo, tinha medo de machucarem seu bebê.


Então, Hoseok esperava, esperava, esperava e esperava pacientemente andando pela casa de calcinha e com algum blusão fofo e felpudo que seu “Appa” tenha lhe dado.


Para ele não tinha coisa melhor do que ver o Oppa entrando pela porta da frente, o terno favorecendo seus ombros um pouco largos e as vestimentas em geral o deixando mais alto e másculo que o normal.


Aí, Taehyung pegava seu garoto nos braços, o levava para a sala de estar e colocava no colo.


“Você preparou a mamadeira direitinho como pedi?”


“Sim Papai! O senhor sabe que eu sou obediente.” Fazia um biquinho fofo que o maior mordia, depois levantando, procurando pela mamadeira e voltando para a sala, pondo o garoto novamente no colo e passando a alimentar o híbrido.


O gatinho sugava o biquinho da mamadeira o olhando, cada gotinha de leite quentinho indo para sua barriguinha, para que depois se aninhasse adoravelmente no maior e fechasse seus olhinhos, grato.


“Amor, o Papai precisa te contar uma coisa.” Disse baixo, Kim.


“O que, Papai?”


“Eu sei como você fica sozinho por aqui quando estou trabalhando, eu calculei os gastos e… Temos um novo morador vindo ficar aqui com a gente.”


“Ahn?”


Taehyung não terminou, a campainha tocou e ele sorriu deixando Hoseok no sofá com cuidado, indo abrir a porta.


Aquele pequeno híbrido de coelho ali o fitando com inocência, ao seu lado o dono que tinha doado este, como um animalzinho.


Taehyung não tinha afeto algum pelo homem, ele sabia como híbridos fofinhos como aquele eram tratados em todos os países, eram vendidos, escravizados, abusados, estuprados, entre outras coisas terríveis que fariam o pequeno gatinho na sala de estar, deixar de dormir.


Mas infelizmente ele não podia fazer nada a respeito, não existiam leis ou regras que protegessem aqueles pobres híbridos, então as pessoas mais bondosas os adotavam e davam vidas legais e confortáveis para eles.


O de cabelo castanho e pele amorenada trouxe o híbrido para dentro fechando e trancando a porta, depois o levou até a sala.


No momento em que Hoseok olhou para o pequeno e vice e versa, os dois sabiam que teriam um tipo de rivalidade ali naquela casa, afinal, Taehyung era o dono deles, era também um homem muito bonito e atraente para os dois híbridos jovens, portanto, por que não ver quem conseguiria ter o dono para si?


“Bebê, esse aqui é Yoongi, Yoongi, esse é Hoseok.” Segurou a mão do pálido que olhou bem para Taehyung e se deixou ser guiado até o sofá, o maior dos três ficando no meio, entre os menores, quase da mesma altura.


Acontece que, apenas de olhar para seu Papai, seu Taehyung, seu, e para a mão dele unida a de Yoongi, ele sabia que teria mesmo de se livrar do híbrido de coelho.


Mas como faria aquilo?


Notas Finais


Vamos lá minha gente MAIS UMA FIC DA OMMA KEH PRA VOCÊS, dessa vez um short-fic de provavelmente cinco capítulos, mas vou ver ainda...

AGRADEÇO SE NÃO COLOCAREM NOS COMENTÁRIOS COISAS COMO "Ain mas eu prefiro Taehyung passivo!", "Ah, mas eu não consigo ver o Hoseok ou o Yoongi como bottons!"

GENTE PELO AMOR DE DEUS EU NEM PERGUNTEI O QUE VOCÊ IMAGINA OU NÃO OU O QUE VOCÊ PREFERE, SE QUER LER LEIA, SE VOCÊ SE SENTE INCOMODADA COM ESSAS POSIÇÕES NÃO LÊ

TAEHYUNG ATIVO É MINHA RELIGIÃO COM LICENÇA JÁ TÔ CANSADA DE DIZER ISSO PRAS PESSOINHAS, ATÉ PORQUE TEM GENTE QUE AINDA RECLAMA

O que eu tô fazendo?

Enfim, até galeros, acho que vou mudar o nome de TwoArmys para JustOneArmy, mas não vem ao caso é eu estou realmente muito fumada...

Byeeeeeennnn!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...