1. Spirit Fanfics >
  2. Host Family (Taekook) >
  3. Capítulo 03

História Host Family (Taekook) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Gente é isso o capítulo de hoje
Boa Leitura <3

Capítulo 3 - Capítulo 03


- Isso não será necessário.

                Jeon vira-se de costas, donde vinha o som daquela voz grave que falava a mesma língua que si. O mesmo dá de cara com um homem de terno cinza, que ao ser fitado por Jungkook, sobe os óculos escuros, passando-os a estar sobre sua cabeça.

                - S-senhor Kim? – Jeon pronuncia meio nervoso enquanto encarava o homem olho-no-olho.

                - Você é Jeon Jungkook, certo?               

                - S-sim, sou eu. – Respondeu ainda com um pouco de nervosismo.

                - Não precisa ficar tão nervoso meu jovem. – Ele sorriu. Surpreendentemente, sorriu.

                - Tudo bem. – O moreno sorriu de volta mostrando seus dentes.

                - Eu vim resolver a matrícula do meu filho, e a secretária disse que os intercambistas chegariam hoje, então eu aproveitei para vir te buscar. – Disse sem expressar nada, apenas pronunciava de forma um tanto sincera.

                - O senhor tem um filho? Puxa que coisa boa. – Sorri animado. – Quero muito conhecer ele. – Deu uma pausa. – Desculpa a falta de educação, mas nós já vamos agora? – Jungkook pergunta olhando para o mais velho dando um sorriso de leve.

                - Já sim, venha, vamos até meu motorista e... – Olha para Jimin e vê que o mesmo de sentia invisível perante os dois. – Não acha melhor se despedir do seu amigo? – Olha para o Jeon.

                - Claro! – Chega perto do loiro e o abraça de forma carinhosa. – Até mais Minnie, eu te mando mensagem assim que eu chegar lá, ‘tá bom? – Ele pergunta de forma fofa para o Park, e o mesmo assente com a cabeça.

                - Você fala como se não fosse sua obrigação. – Disse sorrindo dando um soco levinho no ombro do Jeon e em seguida o moreno também ri.

                Jungkook pega suas malas e caminha um pouco para frente acompanhando o homem mais velho. Ele vira para trás e faz um sinal de “tchau” com sua mão direita para o Park e o mesmo retribui o gesto. Jungkook vira para frente, notando que o Kim já estava um pouco distante, decide aumentar a velocidade de seus passos, fazendo o loiro dar uma risadinha de leve ao ver a cena.

                O moreno, a pedido do mais velho entra no banco de trás de seu carro PEUGEOT 3008 preto. O Kim então, senta no banco da frente ao lado de seu motorista, que, por sua vez, dá ré e parte em direção à imensa mansão do Kim. O Park, por outro lado, põe sua mochila nas costas, paga sua mala e caminha a fim de entrar na Bridgeport.

                Pela janela do carro, Jungkook foi capaz de ver uma parte da enorme mansão Kim. O mesmo admirou-se somente com aquele pedacinho que viu da enorme morada de seu acolhedor. Avistou uma piscina do outro lado da casa ainda estando dentro do carro, riu de si mesmo ao lembrar que mesmo tendo uma boa renda, ainda sim nunca pensou em pôr uma dessas em casa, e, também porque sua avó sempre achou desnecessário. Seu transe foi quebrado ouvindo que o barulho do automóvel havia cessado, indicando que podiam descer do carro. Jungmin então abre a porta para Jungkook e o mesmo sai, passando a admirar a bela casa portada pelo Kim. A casa tinha uma mistura perfeita de moderna com tradicional, com muitas vidraças e uma bela sacada. Jungkook via inúmeros empregados, podia jurar que havia um atrás de si, limpando o caminho que ele percorria com um empanador, mas limitou-se a não confirmar sua impressão, deixando isso de lado e retornando a admirar o interior da mansão, mas principalmente os belos lustres que haviam. Lembrou de sua tia Jeon Daemi, que era uma verdadeira viciada em lustres, a mulher tinha pastas recheadas no App Pinterest só disto. O Jeon ri baixinho lembrando desse fato.

                - Senhor Kim, seu filho acaba de chegar. – Uma mulher, que, aparentava ser um tipo de assistente pessoal ou governanta de Jungmin pronunciou em inglês.

                - Certo, obrigada. – O homem responde na mesma linguagem.

                Nesse momento Jungkook sorri interiormente. Desde que o Kim mencionara que tinha um filho que, iria estudar na Bridgeport, Jungkook ficou bastante animado, afinal iria poder ter mais um amigo coreano em meio à tantos americanos espalhados pela universidade. Não soube o porquê, mas por um instante, se recordou do tal Taehyung por uns segundos e riu lembrando o quanto o cara era um nariz empinado.

                - Você!? – Uma voz um tanto recordável fez Jungkook dispertar-se de seus pensamentos em uma fração de segundo.

                - Filho, este é Jeon Jungkook.

                - M-mas p-pai, quem é ele? E... Por que ele está na nossa casa? – Era Kim Taehyung, o metido a rico que Jeon encontrara frente à universidade.

                - Ele que é seu filho senhor Kim? – Perguntou o Jeon olhando para Jungmin.

                - Cala boca! Eu perguntei primeiro. – O rapaz recém-chegado pronunciou apontando seu indicador para Jungkook. – Pai o que ele está fazendo aqui? – Retonou deus olhares para o Kim mais velho.

                - Kim Taehyung! Que modos são esses!? Escute, eu te avisei que eu traria um intercambista coreano para ficar aqui enquanto ele faz o curso. – Respirou fundo e fitou de forma sério o Kim mais jovem. – Se você, por acaso, não prestou atenção no que eu disse, não posso fazer nada. – Continuou.

                - Mas, mas pai e-eu...

                - Sem mais! Agora ande, ajude Jungkook com as coisas e mostre a casa para ele. – Ele termina de falar e vira-se afim de seguir para outro cômodo. Taehyung o interrompeu com um grito que dizia:

                - Eu não vou fazer isso! – O Kim mais velho, ao ouvir isso, parou e virou-se em direção ao que gritara. O mesmo começa a se assustar vendo o olhar que seu pai fizera ao virar-se.

                - P-pai?

                - Você não vai me desobedecer, não é? – Pergunta mantendo os mesmos olhares que fitam o filho intensamente.

                - C-claro que não, eu já vou. Tchau, bom serviço. – Sorriu forçado tentando amenizar o clima assustador.

                Kim Jungmin sai de sua mansão, entra em outro de seus carros e parte afim de chegar cedo no trabalho. Outro dia o mesmo atrasou-se devido Taehyung ter feito escândalo para não ir à festa de Olívia Deker, e, como um bom pai teve que ficar até o filho parar com o piripaque repentino para depois ir à reunião. Mas como agora o rapaz teria uma companhia mais jovem e de sua idade, seria mais fácil para o pai poder lidar com o filho mimado.

                O fato era que Kim Taehyung nem sempre foi assim. Houve um tempo em Taehyung era um bom menino, fofo e adorável, mas devido a morte de sua mãe e ter passado a morar sempre com o pai... Mudou muito ele, por isso Jungmin se limita a não corrigi-lo rigidamente, mas sim na base da palavra. Agora era escolha do Kim mais jovem ser obediente ou não ao seu pai, pensava Jungmin.


Notas Finais


Obrigada por ler e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...