1. Spirit Fanfics >
  2. Hot as hell (KTH - BTS) >
  3. 03

História Hot as hell (KTH - BTS) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura 🧡

Capítulo 3 - 03


Fanfic / Fanfiction Hot as hell (KTH - BTS) - Capítulo 3 - 03

Capitulo 3

🧡

Autora POV'S 

Já era cedo e S/n ainda estava acordada. A garota não havia dormido ainda. 

Por quê? 

Ela amava levar as fanfics de seu tão amado ídolo, Shawn Mendes. Havia virado a noite lendo uma estória de muitos capítulos. 

Todos os dias S/n, sonhava em que algo do tipo viria acontecer. Que ela um dia encontraria sua alma gêmea. 

Seus olhos brilhavam e ela se encantava toda vez que assistia aos filmes de romances e até mesmo os clichês. Algumas pessoas até a criticavam falando que ela era iludida  por achar que iria encontrar seu príncipe encantado e viveria feliz para sempre. 

Mas ela não liga.

  "Afinal sonhar é de graça." Era o que S/n pensava 

Após perceber que o Sol já estava aparecendo, ela deitou-se na cama. E encarando o pôster do seu ídolo, ela adormeceu. 

{ 10h24min }

S/n despertara ao ouvir som de algumas conversas. Confusa ela saiu do quarto e seguiu as vozes e chegando na sala de estar, a garota viu sua mãe e mais três pessoas, dois rapazes e uma moça. 

A garota franziu o cenho olhando para as pessoas a sua frente. Se aproximou um pouco e continuou a observar, até ser vista por sua mãe. 

— Uh S/n! Que bom que acordou! — sua mãe sorridente se aproximou fazendo as três pessoas ali, te encararem com sorrisos — 

— Essa é sua filha Mary? — um dos caras se levantou. Lhe encarou de uma forma fria fazendo o corpo da jovem arrepiar por inteiro — 

— mãe? — olhou para a mãe que já estava sentada — 

S/n se aproxima da mãe calmamente, tocando o ombro da mesma fazendo seu corpo cair deitado no sofá. Ela imediatamente tapa a boca com as mãos e sente lágrimas molharem sua face. 

— m-mãe! — A pobre menina estava aos prantos — 

— Agora é sua vez querida. — o rapaz que estava em sua frente, se transformou em uma figura medonha — 

— p-por favor. — S/n começou a recuar e agora as três pessoas estavam lhe encurralando enquanto soltavam sorrisos macabros — 

— Mãe! — S/n acorda assustada mais uma vez. Seus olhos estavam lacrimejando. Seus cabelos estavam suados e suas mãos estavam trêmulas. Garganta seca e coração disparado... automaticamente ela correu e desceu as escadas para checar sua mãe estava bem — 

— Uh... bom dia S/n. — A mais velha se assustou por causa do pulo que S/n havera dando a alguns segundos atrás — 

— a Sra está bem? 

— estou sim meu bem. Por que? Teve aquele sonho denovo? 

Sim, a mãe dela sabe. 

A alguns anos atrás, S/n começou a ter sonhos do tipo. E sempre, são as mesmas pessoas. Um cara de cabelos castanhos, uma garota loira e um cara de cabelos negros. 

E sempre era esse "cara de cabelos negros" que matava alguém especial para a garota. 

E no começo, S/n e sua mãe pensavam que não era nada. Eram apenas pesadelos. Mas no fim, não eram simples pesadelos, eram sempre as mesmas pessoas, sempre as mesmas coisa, sempre. E isso não poderia ser apenas uma coincidência. 

— sim mãe... — suspirou pesado — 

— onw meu bem... —A mesma acariciou os cabelos da filha — Você está bem?

— estou sim. Não sei por que ainda tenho tanto medo... 

— Querida, você tem medo por quê tem sentimentos. E ninguém é de ferro. 

— eu sei mãe. — sorriu forçado — Mas tudo que importa agora é que nós duas estamos bem, certo? 

— sim. Vá se trocar para tomar café.  Temos que nos organizar para sua formatura. 

— Ah é! Havia me esquecido que era hoje. 

— que cabeça essa sua. — riu — 

— já estou voltando para o meu quarto... até já mãe.n

 — Até filha. 

Enquanto isso no inferno...

— ah que noite maravilhosa! 

O príncipe acabara de acordar. Ele sorridente, se levantou da cama e pegou todas as suas vestes. Noite passada havia se relacionado com DUAS ao mesmo tempo. 

— já está indo Tae? — a voz doce e sexy de uma das garotas soou em meios aos ouvidos do príncipe que se vestia rapidamente em um quanto do quarto — 

— já sim Dara. O dever me chama. — o rapaz chegou a cama rapidamente, tocando o queixo da garota, lhe deixando um selar nos doces lábios da mesma — 

Ao mesmo tempo, sentiu mãos passando pelo seu abdômen e descendo ate sua intimidade, a estimulando. Abriu os olhos e viu Hana lhe olhando maliciosa. Ele abaixou fazendo as duas se aproximarem, iniciando um beijo triplo. —Toc toc —

Batidas na porta foram ouvidas. Taehyung separou-se das duas ali revirando os olhos. 

— Taehyung já está acordado? — a voz de Park estava em um tom estressado e apressado — 

— já estou indo Jimin! —Gritou — Tenho que ir meninas. Terminamos isso aqui depois. —soltou uma piscadela sexy dirigindo -se a porta — 

— É sério? Demônios sexuais Taehyung? 

— algum problema Park? Eu queria me satisfazer, okay? 

— Elas merecem algo melhor. — o tom de ironia era claro na voz do mesmo. Ele deu as costas a Taehyung e começou a caminhar — 

— Ei! Olha como fala com seu futuro rei! —Taehyung aproximou-se —

— disse certo. Futuro. — levantou uma das sobrancelhas sorrindo de lado — 

— idiota. 

— pensei que não fossem mais. — Tae-yang apareceu na frente dos dois — 

— e quem disse que você vai? 

—  eu disse. 

— o papai te autorizou?

— claro. Você sabe que sou a preferida dele.

— é eu sei.

— Jimin o que 'tá acontecendo? Por que eu não estou vendo as cores? 

— Park riu — Só irá começar a enxergar as cores quando vi a S/n. 

— O quê? Por quê? 

— Não tenho ideia. Mas foi o que seu pai disse. —deu de ombros —

— Fazia tempo que não visitava essa cidade. —Jungkook inspirou fechando os olhos posicionando as mãos nos quadris —

— E você já havia visitado essa cidade? 

— Claro. Eu conheço essa cidade como a palma da minha mão. 

— Sei. 

— Por onde vamos começar? 

— Você acabou de dizer que conhecia a cidade como a palma da sua mão Jungkook. Então, pergunto a você espertalhão, por onde vamos começar? —Kim, colocou a mão no ombro do outro —

S/n POV's

O dia se passara rápido. Eu passei o dia inteiro arrumando as coisas para minha formatura. 

Depois de cinco longos anos, eu finalmente estou me formando. E daqui a alguns dias mudarei de cidade. Não é que eu não goste daqui, mas é que vivi minha vida inteira nesse lugar e me mudar agora é um pouco difícil. E se tem uma pessoa difícil de se adaptar se chama S/n Parker. 

Isso mesmo. 

Eu nunca fui boa em me adaptar, ainda mais em um lugar desconhecido. 

No dia em que minha mãe falou sobre essa mudança, imediatamente joguei o nome da cidade do Google para descobrir mais sobre ela. 

E parece ser uma cidade pior do que a que eu vivo atualmente. É pequena, tem poucos habitantes e até tem toque de recolher. 

Aí também já é demais, né? 

— S/n! —A mais velha gritou da parte debaixo da casa —

— O quê? —S/n saiu do quarto e a olhou lá do topo da escada —

— Estou indo no mercado. Não demoro, tá?

— Certo mãe. 

— Quer alguma coisa? 

— Não. —Voltou pro quarto —

Alguns segundos depois, o som da campainha ecoou pela casa. S/n pensou que seria a mãe novamente, mas ela tinha uma chave reserva. E alguém apertava a campainha várias vezes fazendo a morena sair do seu comôdo de descanso. 

Continua...



Notas Finais


Não se esqueçam de se cuidar muito contra o corona vírus! 😷❗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...