História Hot Dance - Unidos Pelo Ritmo (Imagine Jimin) - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 74
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores! Tô meio ocupada esses dias, mas está aqui! Amo vocês de mais!
Espero que gostem! 🌹🤗🌹🤗♥️🤗🌹🤗♥️🤗🌹🤗♥️🌹🤗🌹🤗🌹🤗♥️🤗♥️

Capítulo 20 - Minha História...


Senti nossos lábios roçarem e, infelizmente, não poderia lhe dar o deleite de um beijo profundo, pelo simples fato de que, além da dignidade que guardo em mim, ele é o Ex-Amor da minha falecida amiga...



Como disse: Não poderia.




Ele apenas me selou com delicadeza, me abraçando aconchegante, e não passou disso. Então, em um estalo de nossos lábios, ele se afastou, entornou a boca e disse baixo:


- Me Desculpe, s/n... - abaixou a cabeça - Eu... - passou as mãos no rosto e, após um suspiro, me fitou - Eu não queria ter feito isso...


- Não se preocupa... Não foi um beijo. Não... Não é necessário tanta auto-condenação. - o fitei acolhedora - Só... Fingiremos que nada aconteceu... - ele abaixou o olhar preocupado, concordando com a cabeça levemente afirmando minha proposta. - Hey... - levantei seu rosto com meu dedo indicador levemente dobrado em seu queixo - Ainda serei sua amiga... Não precisa ficar assim. - Então... Suspirei ao ver seu semblante triste - Olha, se quiser eu posso te ensinar português amanhã... Que tal? - ele deu um sorriso de canto.

- Obrigado, S/n... - ele disse e completou - Acho... Acho melhor eu te soltar agora, rsrs - riu e me soltou de seus braços fortes.


- Vamos... Vamos continuar? - falei e soltei a música Pompeii. Ele sorriu e no começo, ele dançou a primeira estrofe.


I was left to my own devices

Many days fell away with nothing to show

And the walls kept tumbling down

In the city that we love

Grey clouds roll over the hills

Bringing darkness from above

Fui deixado por conta própria

Muitos dias se passaram sem nada para mostrar

E as paredes continuaram a desmoronar

Na cidade que amamos

Nuvens cinzas rolam sobre as colinas

Trazendo a escuridão de cima

Bastille - Pompeii


Na segunda estrofe, entrei com ele. De vez em quando, nos batíamos, quando não, eu escorregava, e ele resolveu aumentar a velocidade, então, levei como um desafio, tentando ultrapassa-lo.





(...)



Jungkook on:


Eu não sabia o que tinha dado em mim. Dentro dos olhos dela, daqueles grandes olhos castanhos, eu pude ver e sentir algo que não era-me estranho, pelo ao contrário, eu conhecia esse sentimento muito bem. Tanto que ele foi o motivo pela qual eu sorri e chorei todos os dias da minha vida.

Eu mereço isso...

Eu fui o culpado por tudo o que aconteceu com aquela que eu amei.


  Amei...


Por quê? Por quê comigo? Eu sou uma presa tão fácil para o Amor... Espera? Amor? Não, não. Isto não é possível. Afinal, ela é a amiga do meu Ex-Amor... E pensar que eu nunca me Imaginei dizendo esta palavrinha: Ex-... 



Saí de meus pensamentos idiotas quando S/n gritou:

- JUNGKOOK! - a olhei assustado - Responde! - falou e vi que, depois que concordei com algo, que provavelmente eram as vogais, que S/n já tivera me ensinado, fiquei com meus pensamentos loucos de um Amor que não existe. - Está é a...?

- Vogal "A". - falei.

- Excelente! Agora... Me dê um exemplo. - falou sorrindo e anotando algo em um caderno de capa preta.

- Aaamor. Aaaalface. - falei com receio de estar errado.

- Muito bem! - sorriu - Ah, você tá me colando - sorriu convencida e eu gargalhei.

- Eu tenho uma memória excelente, tá? - falei. Realmente, eu tenho. Esses exemplos ela me disse mais cedo na Academia de Dança, assim que falou que iria me ensinar as vogais do português, como "A" de Alface e Amor.

- Desgraça... - falou algo em português e eu disse:

- Deeeesssgraça - repeti e ela arregalou os olhos:

- Não fale isso! - falou e me deu um tapa no braço.

- O quê? Desgraça? - falei a palavra novamente. Talvez seja um palavrão.

- Jungkook! - repreendeu-me.

- Hahaha, Desgraça! Desgraça! - quiquei pelo seu quarto e ela veio atrás de mim para bater-me. Eu a joguei na cama e fiquei fazendo cócegas na garota, que ria loucamente, mas era uma risada muito linda.

- Tá, tá! Hahaha, desgraça! - repetiu e eu ri com sua ironia, me jogando ao seu lado na cama. Ficamos com sorrisos no rosto, até que ela disse - Ah... Quero te dar uma coisa...- se sentou na beira da cama e foi pegar a "coisa" no criado-mudo ao lado da sua cama. Ela revirou a gaveta e pegou um caderno de capa grossa e de couro falso marron, um pouco empoeirado. Ela se virou e ficou olhando o caderno em suas mãos - Era... Era da Lua... O caderno que ela quis que eu te entregasse.... - me estendeu o caderno e eu o peguei em minhas mãos. Fiquei o olhando por um tempo, decidindo se abria ou devolvia... - Eu... Eu vou pegar uma água para nós - se levantou e eu continuei intacto. Ela ficou segurando a maçaneta da porta e virou-se para mim, dizendo - É só abrir.... - insistiu e saiu.


Fiquei um tempo olhando o caderno e, enfim o abri. Nele, na primeira folha, tinha escrito em português uma frase estranha.

(Minha história...)


Fiquei olhando aquelas palavras estranhas e S/n voltou com um copo de água:

- Quer? - falou e eu não disse nada. Ela pôs o copo sobre o criado-mudo e se sentou ao meu lado, pegando o caderno e traduzindo:

- Minha história... - falou e passou a primeira página do caderno, rindo de um desenho que... Era eu? - Olha, "Vi...


... Este garoto na minha sala de aula hoje... Algo nele me intrigou, acho que me apaixonei. Esse sorriso de coelho e essa boca bem desenhada é uma tentação... Como se o conhecesse de outra vida

Tenho certeza de que...

- Ele é especial... " - S/n sorriu com uma lágrima escorrendo. Me olhou contraindo os lábios e disse - Mais uma? - falou e eu sorri. Ela virou a página do caderno e tinha um desenho das duas - "Amiga não! Irmã!" Hahaha! - ela riu e eu ri junto. Ela passou as folhas e foi traduzindo para mim. 

Em uma folha, ela parou e leu um texto um tanto curto e disse:

- Essa parte a gente pula... - sorriu nervosa e eu segurei sua mão.

- Não! Lê para mim! - falei sorridente e ela entornou a boca, voltando à página. Ela deu um suspiro e eu imaginei que não poderia ser muito grave, até ela dizer uma data e completar:

- "Hoje nós... - a garota travou e ficou suando fria, mas falou - Hoje nós transamos e foi inesquecível. Quero poder explorar cada canto do seu corpo por horas... e vou" - quando ela terminou de ler, nem esperou que eu falasse algo, se levantou e saiu.

Por que ela agiu assim? Ela... Ela estava com ciúme?




Notas Finais


Tchauzinho 🤗♥️🌹


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...