1. Spirit Fanfics >
  2. Hot Girl Bummer (Catradora) >
  3. Capítulo 2

História Hot Girl Bummer (Catradora) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Hot Girl Bummer (Catradora) - Capítulo 2 - Capítulo 2

Seu celular não parava de vibrar ao lado da cama. Deveriam ser por volta de seis da manhã. Adora sentia que o despertador ainda não havia tocado.

Com lerdeza pegou o celular e o ligou. Eram seus amigos que não paravam de conversar.

3° ano A de Etérnia

grupo criado por Perfuma 

Glimmer 
Ouvi minha mãe comentar que provavelmente o professor de física não virá hoje.


Bow
Podemos aproveitar e ensaiar para o festival de música, galera


Spinerella
E quem não vai participar do festival?


Mermista 
Vai estudar.


Perfuma
Ou ajudar no grupo de jardinagem!


Vocês adoram papear, né?


Bow
Oi, Adora! Achei que acordava mais tarde!


Umas pessoas me acordaram...


Mermista 
Aproveite e estuda.

Frosta
Perfuma, eu quero participar do grupo de jardinagem!

Perfuma 

Que bom, Frosta! Começaremos hoje então!


Adora então decidiu se levantar vendo que seus amigos já estavam bem dispostos e ela ainda iria se aprontar para o colégio.

Normalmente Adora odiava segundas feiras com todas as suas forças, porém aquele era um dia especial : seu time de vôlei jogaria e a comunidade estava convidada para assistir. Etérnia era uma escola popular por ali.

- Oi, mãe! - Adora beijou o rosto da moça enquanto ela lia o jornal.

- Hoje é o grande dia, hein! - A mãe disse virando a página do jornal.

A filha suspirou como se estivesse orgulhosa de si mesma e tomou uma caneca de café de uma vez. A mãe estranhou aquilo mas entendeu que ela estava muito ansiosa.

Adora vestiu um short jeans de cintura alta e uma camisa regata com linhas finas de preto e amarelo. Calçou um all star amarelo e meias brancas e levou uma blusa de frio bomber branca na mochila. E, obviamente, usava seu clássico rabo de cavalo.

- Vamos? - Sua mãe a esperava na sala. Adora concordou e as duas entraram no carro.

- Mal posso esperar para ver minha princesa jogando! - Exclamou a mãe. - Me lembra de quando eu tinha sua idade... Eu também era a melhor jogadora de vôlei.

- Mãe, eu não sou a melhor jogadora! - Adora negou. - Só sou a capitã, todas lá jogam muito bem.

Sua mãe revirou os olhos enquanto dirigia.

- Se te indicaram para capitã, é porquê você é a melhor, minha filha. Não seja modesta.

Dessa vez Adora nem disse algo sobre. Ela não gostava de se gabar.

Quando chegaram na escola, Adora estranhou não ter muitos carros como sempre tinham quando ocorriam jogos.

- Que estranho. - Adora falou. - Não tem muito movimento.

- Pelo menos tem vagas. - Sua mãe foi positiva e estacionou o carro.

Ao entrarem na escola, o ginásio estava com todos os alunos nas arquibancadas e a direção em pé na frente deles. Havia alguma coisa errada!

- Mãe, acho que o jogo foi cancelado! - Adora disse à ela. - Vá pra casa e eu vejo o que houve, não perca seu tempo!

Adora iria para ficar junto com os outros alunos mas sua mãe a puxou.

- E se houver jogo? Não quero perder você jogando!

- Pode ir tranquila, mãe! Eu te ligo! - A filha a tranquilizou mais uma vez e correu discretamente para as arquibancadas.

Abaixada, Adora passou por alguns alunos até chegar em Glimmer e Bow, seus melhores amigos, e sentar entre eles.

- Você se atrasou um pouco! - Sussurrou Bow.

- Mas chegou a tempo dos avisos da diretora. - Glimmer a deixou tranquila.

- Você quer dizer sua mãe? - Bow a provocou.

- Shh! - Glimmer colocou o indicador na frente da boca.

- Shh! - Bow a mandou ficar em silêncio de volta.

- Vocês vão parar com a palhaçada? - Mermista falou no banco de trás.

Vendo que os dois ficaram quietos, Adora perguntou :

- E o jogo de vôlei?

Glimmer fez uma expressão tediosa.

- Adora, todo mundo sabe que é semana que vem!

- Você esqueceu? - Bow riu.

Adora bateu na própria testa se xingando. Sua memória era horrível.

A diretora Angella pediu silêncio de uma vez e passou a falar :

- Vocês devem estar se perguntando porquê reuni vocês nesse horário. O motivo é que eu e Micah tivemos uma ideia para animar o terceiro ano de vocês.

- Vamos beber até cair na festa de formatura? - Bow supôs levantando a mão.

- Com certeza não. - Angella continuou a falar. - Esse ano faremos uma competição entre turmas. E para incentivá-la a fazerem atividades físicas, teremos esportes para realizar essas competições.

Nenhum aluno dizia alguma coisa. Angella então disse o que todos gostariam de ouvir :

- E a turma vencedora ganha um dia no parque de diversões.

No mesmo momento todos começaram a falar sobre. A diretora sorriu percebendo que havia despertado o interesse dos estudantes.

- É sério?

Todos pararam de falar ao verem a mãe de Adora entrando no ginásio rindo.

- Mãe? - Adora ficou confusa.

- Do que tanto ri? - Angella questionou.

A mãe de Adora deu uma boa olhada nos alunos e suspirou.

- No meu tempo as coisas eram mais radicais.

- Não me lembre disso. - A diretora se recusou a se recordar.

- Do que elas estão falando? - Glimmer pensou alto fazendo de suas palavras as de todos.

- Seus pais devem se lembrar de uma Mara jogadora de vôlei. A melhor jogadora de vôlei. Que sou eu. - Enfatizou ela. - Nossos jogos eram mais emocionantes.

- Não dê ideia! - Angella adverteu-a.

Mas Mara tornou a falar aos alunos :

- Vocês sabiam que disputávamos três dias em um resort contra a pior escola de todas?

- Mara, não. - Angella continuava a tentar interrompê-la.

- A Zona do Medo? - Adora perguntou. - Eles são perigosos!

- Mas é muito radical! - Bow exclamou. - Podemos fazer isso também, diretora Angella?

A diretora quase riu. - É claro que não! Mara não contou mas esses joguinhos resultaram em um desastre total em Etérnia!

- Quem quer acabar com a raça dos alunos da Zona do Medo? - Glimmer perguntou gritando e todos entoaram um coro :

- Vamos vencer! Vamos vencer!

Angella gritou dando um basta em todos.

- Eu e Micah vamos ver o que podemos fazer. - Disse a diretora. - Entraremos em contato com a Horda.

***

Adora estava com tanto sono. Seus olhos teimavam em fechar porém ela se mantia forte (ou pelo menos tentava) e controlava a vontade de abaixar a cabeça e cochilar até não querer mais.

Uma bolinha de papel acertou seu braço. Adora pegou-a e a abriu, sabendo que era um bilhete de Glimmer.


Eu acho que você deveria se canditar pro Grêmio Estudantil


Adora nem ao menos sabia que haveria um Grêmio em Etérnia, por que Glimmer estava falando sobre aquilo? A loira escreveu outro bilhete e jogou em Glimmer.


Você começa a falar sobre isso assim do nada?


Sua amiga revirou os olhos do outro lado da sala e começou a escrever em outra folha. Depois de um tempo Adora recebeu uma nova bolinha.


Achei que você tivesse juntado as peças! Você é uma boa aluna e é a melhor no vôlei. É mais fácil de se tornar líder do Grêmio, que por sua vez, te transformaria na voz dos alunos e convenceríamos a direção sobre os jogos contra a Horda!


A loira revirou os olhos para ela e fez uma expressão tediosa. Glimmer não entendeu sua cara e então Adora a respondeu :


brincando? Eu não ligo pra essa competição contra a Horda e espero que isso não ocorra! Ouviu sua mãe dizer que da última vez resultou em desastre?


- Pare de chamá-la de minha mãe! - Glimmer falou alto quebrando o silêncio na sala.


Adora havia se esquecido que sua amiga não gostava que chamassem a diretora como "mãe da Glimmer" pois não gostaria que todos da escola soubessem que ela era filha da diretora. Glimmer acreditava que seria zombada por isso por mais que Adora a contrariasse dizendo que se aquilo aconteceria, qual problema teria? Glimmer via problema em tudo!


A professora de física virou-se ao ouvir o grito de Glimmer e a repreendeu só com o olhar. A garota ficou morrendo de vergonha e abaixou a cabeça, querendo esconder o rosto.


Para sua sorte o horário havia tido o fim e agora eles se ditecionariam ao auditório para a aula de artes. Adora arrumou suas coisas e saiu acompanhada de seus amigos. Bow gargalhou enquanto carregava sua mochila e Glimmer se encolheu segurando seus cadernos pois sabia que ele iria comentar sobre seu grito.


- Estavam passando bilhetinho na aula de novo? - Perguntou ele.


- Ela me mandou primeiro! - Adora apontou para Glimmer.


- E você me respondeu! - Glimmer rebateu.


- Vocês deram sorte da professora não ter visto vocês passando bilhetinhos. - Mermista disse. - Iriam pra diretoria!


- Seria ótimo! - Glimmer deu de ombros. - Estávamos falando sobre os jogos contra a Horda! A Adora não apoia essa ideia!


Adora se justificou :


- Não é uma boa ideia mesmo! Eles são criminosos, violentos, perigosos!


- Sua mãe gostou da última competição! - Perfuma exclamou.


- Minha mãe é eufórica e competitiva, isso não conta! - Adora falou. - Nem vou contar o que Glimmer queria.


Glimmer esperou a amiga entrar no auditório e sussurrou para os outros :


- Se ela fosse líder do Grêmio conseguiríamos essa competição fácil fácil!


Seus amigos concordaram.


- Que boa ideia! - Bow admitiu.


- Não vai rolar! - Adora berrou já longe.


A professora de artes aguardava a turma toda se sentar nas cadeiras para iniciar a aula. Adora não estava tão interessada pois o conteúdo era sobre performances, e Bow havia se oferecido para uma atividade prática. Havia ensaiado, faria sua performance no auditório e seria avaliado pela professora. Ela permitiu que quem quisesse poderia usar aquilo no lugar de um teste escrito, mas poucos se proporam para passar vergonha por pontos quase gratuitos.

Bow subiu no palco e a professora começou falando :

- Está pronto, Bruno? Escolhi Love Of My Life do Queen pois sei que você adora.

- E a senhora está certíssima! - Disse ele. - Mas fiz alguns ajustes...

- Vá em frente, seja criativo! - A professora fez sinal para que ele começasse.

Adora estava esperando o começo da música do Queen mas só ouviu as batidas de Push It da Salt N Peppa. Para piorar, Bow estava rebolando no ritmo. Ele havia escolhido uma música sem nexo algum com a que a professora havia indicado!

Mermista e Perfuma subiram no palco e começaram a fazer alguns passos dos anos 90 ao lado de Bow.

- Push it, push it! - As meninas sussurraram de forma sexy como na música.

Bow fez uma abertura no chão e Mermista e Perfuma fizeram estrelinhas atrás dele.

- Push it real good! - Bow cantou jogando os quadris para frente.

Os alunos estavam perplexos pois de certa forma era um pouco obsceno. A professora estava branca. Bow iria levar uma bronca. 

Quando a música acabou, Bow finalizou com uma mão na cintura e Mermista e Perfuma apoiadas em seus ombros. Todos aguardaram um surto da professora, que ainda estava quieta.

A mesma se levantou e encarou Bow fixamente.

- Eu adorei pra caralho!! - Disse ela.

Adora olhou sem entender para a professora assim como todos os outros. Já a reação de Bow era diferente : Ele fazia toques com Mermista e Perfuma como se soubesse da boa aprovação que receberia de sua professora.

- Pelo menos você optou por uma música retrô! - A professora continuou. - E a performance ficou super foda, Salt N Peppa morreriam de inveja!

Bow desceu do palco e se sentou com Adora e Glimmer. As duas iriam brigar com ele quando ele disse de uma vez :

- Eu sei. Eu sou demais.

- Excêntrico demais! - Corrigiu Glimmer.

- Já pensou na possibilidade dela ter odiado? Ela botou muita fé em você! - Adora completou, preocupada.

- Eu sei do que a professora gosta, confiem em mim! - Bow as tranquilizou. - Ela ouvia essa música quando trabalhava como prostituta nas ruas!

- O quê... - Adora preferiu nem perguntar e não havia tempo para aquilo.

A diretora Angella entrou no auditório e todos se calaram, esperando o que ela tinha a dizer.

- Entramos em contato com Hordak, o diretor da Horda, e concordamos em realizar jogos entre os dois colégios de forma organizada e pacífica.

Todos vibraram com a notícia. Menos Adora, já imaginando que aquela era uma péssima ideia.

- Alguém discorda? - A diretora questionou.

Apenas Adora levantou a mão.

- Começamos os jogos depois de amanhã. - Angella falou e saiu do auditório, deixando os alunos elétricos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...