História Hotel Califórnia - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles
Personagens Harry Styles
Tags Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, One Direction, Zayn Malik
Visualizações 23
Palavras 1.417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tô escrevendo algo novo, pq a "danger" não era o meu estilo e decidi começar a escrever outra. E ai está, espero que gostem S2.

Capítulo 1 - 001


Fanfic / Fanfiction Hotel Califórnia - Capítulo 1 - 001


"Cuidado com as garotas da Califórnia" Meu melhor amigo avisou antes de eu fazer as minhas malas e fugir para San Francisco. Ele realmente estava certo, quando o avião pousou e coloquei os meus pés em solo americano, eu observei todas as lindas garotas californianas. Aluguei um simples carro no aeroporto e peguei a estrada em nenhuma direção. 

Passava pela a ponte de San Francisco, meus olhos brilhavam em excitação, a adrenalina corria pela as minhas veias, o cigarro acesso preso entre os meus dentes, me deixava extasiado e com uma sensação boa no meu corpo. Eu teria uma nova vida em um novo país e todos os meus fodidos problemas estarão para trás. Sair de Manchester foi uma complicada escolha, eu tinha tudo a perder, mas era a minha felicidade que estava em jogo. 

Dirijo cansado e com sono, tudo que eu queria era encontrar um lugar para passar a noite. A estrada era escura e deserta, a minha única companhia era o vento que balançava o meu cabelo. De longe observo uma luz trêmula, forço a minha visão e minha teoria estava certa. A dor na minha cabeça e a minha vista embaçada me faz parar imediatamente. Em frente do prédio tijolado de apenas 3 andares, saio do carro e pego as minhas malas. Suspiro aliviado e olho para a entrada do meu lar por enquanto, a fachada era iluminada e bonita, havia só um pequeno letreiro escrito "Hotel Califórnia". 


Caminho em passos rápidos para dentro do Hotel. Me aproximo do balcão e um homem estranho saí de trás do mesmo. 


- Oi, eu sou o Harry. - falo olhando para o homem baixo e gordinho. 


- Oi, Harry. Eu sou o Francisco. - aperto a sua mão estendida. 


- Oi, Francisco. Eu gostaria de saber quanto é o preço de uma noite? - pergunto e o homem me olha com um sorriso, mostrando os seus dentes amarelos. 


- Bom, meu jovem rapaz. Aqui no Hotel Califórnia, todos são bem vindos. Não cobramos a estadia. - sua voz saí alta e em um tom assustador. 


- De graça? - pergunto desconfiado. 


- Sim, meu jovem. Totalmente de graça. - ele responde assinando um papel. 


- Hm... Está bom. - falo depois de pensar bem. 


- Tudo bem, meu jovem. Vou chamar a menina que vai te apresentar os quartos. - ele me entrega uma chave com o número 7. - KATERINE. - seu grito me faz saltar do meu lugar. O velho homem olha para mim e solta uma risada amarga. 


- Não precisa se assustar, meu jovem. Ainda nem começou. - engulo em seco e concordo. - Assine aqui. - ele me entrega um papel e eu não faço nem questão de ler. Eu estava assinando a minha chegada no inferno, eu sentia. 

Entreguei o papel com o meu nome escrito perfeitamente. 


- Me chamou? - escuto uma voz feminima e subo o meu olhar imediatamente. Pisco várias vezes tentando acreditar no que os meus olhos viam. 


- Chamei sim, Katerine. Mostre o quarto para esse jovem. - seus olhos eram em um tom claro de azul. Eles me observavam com curiosidade e divertimento. Seu corpo estava vestindo apenas um vestido branco, ela era a porra de um anjo. 


- Posso ajudar, senhor... - seus olhos vagueiam no papel onde meu nome está escrito. - Harry Edward Styles. - seus lábios vermelhos sorriam de lado e seus olhos encaravam os meus. A sua voz era uma mistura de inocência e malicia. Ela era o céu e o inferno. O meu nome saiu de sua linda boca de uma forma sedutora. Respiro fundo antes de responder. 


- Sim, sou eu. - minha voz saí mais grossa que o normal. Ela solta um pequeno riso. 


- Me siga. - seu corpo esbarra levemente no meu quando ela passa. Seus passos na minha frente eram rápidos e eu a seguia observando os seus pés descalços e seu cabelo castanho escuro balançar na altura de sua cintura. As vozes eram altas no corredor, eu não conseguia entender o que elas falavam, tudo só passava de palavras sem nexo. A garota para em frente de uma porta de madeira e olha para mim. 


- Então, Harry Styles. De que parte da Inglaterra você é? - sua pergunta me deixa surpreso. 


- Como você sabe? - indago á linda garota que olhava para o meu rosto. 


- Não seja tolo, Harry. Seu sotaque não é americano. E aliás, sempre recebemos ingleses no Hotel. - ela passa a língua pelo os lábios e minha atenção se direciona para eles. Eu estava confuso e assustado, aquela garota era estranhamente diferente. 


- E-eu vim de Manchester. - falo um pouco perdido. Sua boca me distraia. 


- Manchester... - diz ela pensativa. - por que saiu de lá? - eu não sabia responder aquela pergunta, na verdade eu sabia, mas eu não confiava nela. 


- Problemas. - respondo simples e ela solta um riso nasalado. 


- Problemas... todo mundo tem problemas. - a cor dos seus olhos atingiram um tom escuro. - Todos têm demônios, alguns só não sabem conviver com eles e decidem fugir, mas eles nunca abandonam a sua cabeça. - sua voz estava rouca e profunda. Engulo em seco e concordo levemente. Os meus problemas eram a porra dos meus demônios, mas eu pensava que sair daquela cidade e esquecer tudo, iria ajudar. 


- Ás vezes tentamos apagar o nosso passado fugindo. - falo me encostando na parede ao lado da porta e encarando o teto. 


- Você pode até fugir do passado, mas ele nunca saíra daqui. - ela aponta para a sua cabeça e solta um suspiro. - Bom, trocando de assunto. San Francisco é uma cidade bem diferente de Manchester, por que decidiu se mudar para cá? 


- Eu realmente não sei. - respondo sincero e olho para o seu sorriso. 


- Bom, fez uma ótima escolha, San Francisco é muito legal de se morar. Você vai gostar bastante. - ela diz ainda com aquele sorriso. Os seus olhos tinham voltado a coloração normal. O azul era tão claro quanto o céu de verão. Eu sentia a minha alma sendo sugada bem devagar. Dentro daqueles olhos eu via a dor e a luxuria. - Está ficando tarde, eu acho melhor você entrar. Nunca é seguro andar pelo os corredos á meia noite. 


- Por que? - pergunto com os olhos levemente arregalados. As vozes do corredor haviam parado e só se ouvia as nossas. 


- Nem todas as pessoas conseguem controlar os seus demônios. Alguns são levados para a total insanidade. - ela olha para as portas e volta o seu olhar para o meu. Concordo em silêncio. - Eu acho que estou falando muito, me desculpe. 


- Não tem problema, você é a única pessoa que eu conheço por enquanto. - acalmo a garota e lhe dou um sorriso de leve. - e aquele Francisco. Ele é meio... Estranho. 


- Eu sei, não liga para ele. Francisco é totalmente inofensivo, é o tipico filha da puta que finge ser corajoso. - ela revira os olhos e ri. 


- Então eu não corro perigo? - pergunto fingindo procupação. 


- Com certeza não. - ela gargalha e eu gargalho também. - Bom, aqui está a sua chave. - ela entrega a chave nas minhas mãos e eu sinto uma leve ardência no lugar onde ela tocou. - A água é desligada ás meia noite, mas já que você chegou quase ás meia noite, eu vou desligar ás meia noite e meia. O café da manhã é ás nove horas da manhã até ás dez. - a garota fala rápido e eu solto um riso. 


- Ok, muito obrigado pela a gentileza, Katerine. - chamo-a pelo o nome e a mesma arregala os olhos. 


- Bom, boa noite, Harry. - sua voz saí baixa e ela se vira rapidamente sumindo da minha vista. 


Abro a porta e o quarto era confortável. Havia apenas uma cama no centro, ao lado da mesma tinha um pequeno criado-mudo. Uma televisão antiga e um banheiro. Entrei no mesmo e tomei um banho morno, a água não esquentava muito, mas o suficiente. As toalhas estavam incrivelmente limpas, quando terminei de fazer tudo, já eram meia noite e quarenta. 


Me deitei na cama desconfortável e me afoguei no silêncio do quarto. E a única coisa que invadiu a minha mente foi a linda garota e o meu melhor amigo falando "Cuidado com as garotas da Califórnia"





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...