1. Spirit Fanfics >
  2. Hotter than Hell - Padackles >
  3. Capítulo 40

História Hotter than Hell - Padackles - Capítulo 40


Escrita por:


Capítulo 40 - Capítulo 40


"Eu não deveria ter favoritos, mas você... Você era o meu. Você sempre vai ser o meu." ~Alguém aí.

 

02 de Setembro

Sexta Feira

Toronto, Canadá

 

Jared não queria admitir mas por um momento, olhando o lugar onde o noivo cresceu e logo estaria herdando sentiu que aquele casamento jamais daria certo, ele estava acostumado a ser a pessoa mais poderosa do lugar mas desde que o loiro voltou para a sua vida, ele mais parecia com um mero telespectador na sua própria vida.

Ele só se sentia bom em uma coisa, que era proteger a sua família mas nem mesmo isso tinha conseguido fazer, e a horas ele estava somente se deixando ser protegido; e odiava a sensação. Ele gostava de ser o líder e estar na comando, mas ultimamente não se sentia assim.

Jared estava no jardim, encostado em uma árvore e fumando um cigarro o que nunca acontecia mas como ele estava se sentindo desconfortável naquele lugar então estava atrás de alguma coisa para poder se ancorar; ele observou um carro parar na entrada da casa de onde um segurança desceu e permaneceu ao lado do carro esperando que o dono fosse até ele, e não muito depois o possível dono dele saiu acompanhado do loiro que parecia ter muita intimidade entre eles.

Jensen viu o noivo parado próximo dali e cutucou o amigo que acompanhou ele, aquelas eram duas pessoas importantes na sua vida e era necessário que eles se sentissem confortáveis entre eles.

- Jay, esse é o Ben, vocês vão se ver bastante pelos próximos dias já que ele também mora por aqui, e Ben, esse é o meu noivo e as outras informações você já sabe. -Jensen falou se aproximando do noivo e pegando na mão dele.

- É um prazer Padalecki, tenho certeza de que vamos nos ver bastante, agora tenho que ir fazer alguns serviços pro loirinho aí. -Ben falou acenando e já começando a andar em direção ao carro que esperava por ele.

Ben já conhecia muitas coisas sobre o Jared e tinha certeza que o relacionamento deles não seria amigável, ao mesmo tempo que o Jared só tinha certeza de que não gostava do outro moreno mas isso estava relacionado ao ciumes que sentiu assim que viu o outro sendo tão amigável com o seu noivo.

- O que está fazendo aqui fora? Achei ia estar descansando igual os meninos. -o loiro falou pegando o cigarro do outro e tragando.

- Acho que você ainda não foi no seu quarto, porque assim que for lá vai ver que não dá pra descansar lá não, não sabia que você estava de mudança. -o moreno falou levantando uma sobrancelha como se estivesse questionando o que estava acontecendo.

- Eu também não sabia, isso é novidade pra mim, acho que preciso conversar com o meu pai em relação a isso. -Jensen falou tentando entender o que estava acontecendo mas somente balançou a cabeça abraçando o moreno tentando descansar um pouco.

 

03 de Setembro

Sábado

Toronto, Canadá

 

Como quase todos as refeições na mansão Morgan, todos estavam sentados em seus olhares comendo em silêncio, as únicas pessoas pessoas de fora da família que estavam presentes eram os visitantes de Atlanta que mesmo que não estivessem acostumados a aquela rotina estavam tentando se adaptar ao que era a rotina deles naquele momento.

- Eu conversei com o Jensen sobre o que aconteceu com vocês em Atlanta, vamos chamar um médico pra avaliar se vocês vão sofrer algum dano. Venha conversar comigo no escritório quando terminar Jen. -Joseph falou levantando da mesa de jantar e saindo do cômodo depois de fazer um carinho nos cabelos da neta, que estava terminado o seu café.

Desde que houve a mudança na vida da criança, não era mais todos os dias que ela ficava com o pai loiro e pedia pelo momento dos dois, apesar de que a maior parte das vezes sempre estava os dois então não tinha porque ter ciúmes ou medo de deixar de lado; e o mesmo acontecia quando ela estava com o Jared, a America não precisava brigar pela atenção que recebido do moreno já que ela era a principal pessoa em sua vida.

- Se o papa loirinho vai ficar no escritório com o vovô eu vou ajudar na reunião ou vou ficar com o tio Ben e o tio Mis? -America falou fazendo todos olharem pra ela principalmente o Avan que estava mesmo esperando o momento em que iria finalmente conhecer o Misha.

- Então quer dizer o Misha vai aparecer finalmente? Achei que só iria ver o chifre. -Avan falou fazendo o namorado bufar e os amigos arregalarem os olhos, enquanto os loiros tentavam disfarçar uma risada.

- Você pode ficar com a vovó, vamos ficar no controle dos seus tios pra eles fazerem tudo que a gente quiser. -Cate falou pra neta que sorriu pra ela, estendendo os braços pra pedir colo.

- Como se a America precisa de mais ajuda pra gente fazer o que ela quer, ela tem todo mundo enrolado no dedinho dela. -David falou suspirando, fingindo um drama mas todos sabiam que ele estava completamente certo.

 

Jensen encontrou no escritório depois de terminar de comer e deixar os amigos com a mãe, ele primeiro bateu na porta mas nem mesmo esperou a permissão para poder entrar, somente entrou no cômodo vendo que a bagunça parecia um pouco pior a cada momento.

- Cate já falou que não posso demorar e sabemos que não é bom deixar ela esperando, então não podemos demorar. -o loiro mais novo falou se aproximando e sentando em uma das poltronas que ficavam em frente a mesa.

- Jensen, você sabe que eu não me arrependo do que fiz com você, com certeza me arrependo da forma que eu fiz mas não de ter feito de você quem você é hoje, você se tornou um grande homem e eu sei que um dia a lenda sobre o criminoso que protegeu a família vai ser sobre você.

- Você está começando a enrolar Joseph, vai direto ao ponto e que de preferência não seja sobre a minha infância porque com certeza vamos brigar sobre isso, como acontece em todas as vezes.

- Eu estou te dando meu império, o que aconteceu com vocês em Atlanta e a sua caçada que ainda não terminou, me mostrou que por mais que você tenha muitos recursos ainda não são todos e você só vai ter todos quando for o chefe, então está aqui o meu presente pra você. Tudo, a Mansão Morgan é sua, o império Morgan é seu, America é sua e até mesmo o nome Azul agora é seu. -Joseph falou abrindo a primeira gaveta da sua mesa tirando os dois porta retratos que sempre ficavam ali e duas facas de arremesso que eu sabia que ele sempre mexia com elas quando a situação estava muito difícil.

- O nome? Caralho, eu nunca achei que isso iria acontecer, eu por um momento achei que iria passar o resto da vida correndo de você e tentando ignorar quando alguém me chamasse por Hope. Eu sei que o nome é importante pra você, e achei que não era mais digno dele.

- Você é a melhor coisa que eu fiz Jensen, foi por você que tudo começou e se você quiser, é com você que vai terminar porque agora é seu; e com o meu nome estou te dando as facas, eu consegui elas no meu primeiro roubo, ele deu errado mas eu não fui pego e fiquei com as facas então conto como vitória e o mais importante, como aprendizado. -Joseph falou entregando as facas para o filho e colocando os porta retratos dentro da única caixa que ainda estava aberta.

- Qual aprendizado? -Jensen perguntou sorrindo ao testar o peso das facas e ver o quanto elas eram lindas de perto, desde pequeno ele sempre quis pegar nas facas mas jamais tinha tido a permissão.

- Que mesmo que não o plano não der certo, as vezes a gente só precisa de um ponto de incentivo para da próxima vez fazer muito melhor, no roubo eu levei a faca e depois fiz um bem melhor; você, no último encontro não matou o Jeffrey mas derrotou o Stephen, essa é a vitória que você trouxe e na próxima que vocês se encontrarem, você vai matar ele.

- Como pode ter tanta certeza de que eu vou matar ele? De que eu vou ganhar? 

- Porque eu criei um bom imperio e um filho melhor ainda, eu sei que você vai ser capaz de fazer o que quiser e derrotar quem quiser, Azul. -o loiro mais velho sorriu se aproximando do filho e beijou a sua testa- Fai grandi cose, figlio mio. (Faça coisas grandiosas, meu filho.)

 

Jensen ainda passou um tempo dentro do escritório, ele sabia que logo iriam tirar as caixas do seu pai dali então seria o momento ele trazer as suas coisas para aquele cômodo, e depois de passar algum tempo pensando na situação, ele estava amando a ideia de estar no controle de tudo.

Quando o loiro teve certeza de que não poderia ficar mais tempo ali sem que atrasasse, e a sua mãe viesse como louca atrás dele e se tinha uma coisa que qualquer pessoa naquela casa queria evitar, era deixar a Cate realmente brava. Assim que ele se levantou escutou barulhos fazendo ele sair rápido do escritório, levando a sua arma junto, ele abriu a porta fazendo um barulho ainda mais alto a chamando a atenção para si e fazendo todos ficarem em silêncio.

Jared estava parado no final do corredor observando tanto Charles quanto o Avan com a mão pra cima que estavam próximos à porta da onde o loiro estava saindo, na frente dos dois tinha um móvel vazio e diversas fotos que o loiro sabia que ficavam em cima estava jogadas e quebradas no chão.

- Eu quero saber qual é a dificuldade em escutar o que eu falei, eu tenho certeza que falei que essa era uma área proibida porque levava até o escritório. Eu não pedi muita coisa, somente pedi para seguirem as regras da casa. -Jensen falou com a voz baixa e calma, o que fazia ser ainda mais assustador do que quando ele gritava.

- Me desculpa Jensen, eu não sabia que a gente ia derrubar tudo que estava em cima e quebrar as coisas. -Avan falou parecendo realmente arrependido, mas eles sabiam que não iriam conseguir o perdão fácil assim.

- Quando eu falar que é proibido UMA PARTE DESSA CASA! EU ESPERO QUE VOCÊS ME ESCUTEM. Agora, os dois vão até a cozinha procurar a governanta da casa e pedir para que ela indique pra vocês onde fica os materias de limpeza, e então vão limpar a bagunça que vocês fizeram e não adianta pedir para os funcionários. -o loiro falou sério, apontando para cozinha fazendo os amigos olharem pra ele incrédulos antes de irem fazer o que ele mandou.

- Não precisava fazer todo aquele drama só por causa de algumas fotos, um funcionário não podia fazer isso por eles? Eles não fizeram por mal. -Jared falou tentando fazer não causar mais problemas.

- Sim, precisava; e se você não acha que eu fiz certo, por favor, pegue suas malas, seus amigos incheridos e barulhentos e vai embora! As regras da casa são claras! Então sigas elas ou ache outro lugar para ir e por favor não esqueça de passar aqui para pegar o anel. -Jensen falou com aquela voz calma e baixa novamente.

- Você está certo Jen, vamos todos seguir as suas regras. -ele falou se afastando pronto para sair- Sua mãe está te esperando, só falta você e a America fazer o exame.

- Nem precisa me procurar, eu vim falar com você Jensen, temos um problema. -Cate falou se aproximando com a neta nos braços e com uma cara nada boa, estava claro que alguma coisa séria tinha acontecido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...