História House Of Cards - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, TWICE
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Jikook, Yaoi
Visualizações 9
Palavras 4.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá olá pessoal. Eu voltei

E sim, eu voltei trazendo uma nova fanfic, eu sei que eu deveria atualizar a minha outra fanfic primeiro, mas eu estava empolgada demais para esperar, então eu comecei a minha nova fanfic, House Of Cards.

Espero que gostem dela e leiam com carinho, pois fiz com muito esforço e do fundo do meu coração.

Obrigada, e até a próxima atualização

Capítulo 1 - Chapitre 1: Le roi


Fanfic / Fanfiction House Of Cards - Capítulo 1 - Chapitre 1: Le roi

O seguro novamente, perigoso novamente

Muito ruim

Por que?

Nós dois

Durando mais, resistindo

É tão difícil, não conseguimos ~

                                            House Of Cards


Às 11 da noite, o carro de luxo corria em alta velocidade pelas ruas iluminadas de Seul.

O Mustang preto conversível chamava a atenção das pessoas que passavam pela calçada, invejando o dono do automóvel.

O sinal fica vermelho, obrigando o motorista a parar de dirigir. Com uma mão no volante e o outro na janela, ele esperava impacientemente. Enquanto esperava, jovens betas trajadas com roupas de marca, passaram cortejando o alfa por puro interesse em seu dinheiro. Ao perceber, ele decidi se divertir um pouco, piscando para as três moças interesseiras.

O sinal abre e ele logo volta a dirigir em direção ao destino desejado.

Ao chegar, ele para o carro na frente do local. Saindo do carro, ele joga a chave para o manobrista que a pega no ar. O dono do carro dá a volta no automóvel, se aproximando do jovem manobrista.

- Boa noite, Jong-In - Ele dá um tapinha de leve no ombro do alfa

- Boa noite - Ele sorri gentilmente

- Ótimo trabalho. Aqui uma gorjetinha - Ele entrega uma nota de 100 dólares para o garoto

- Obrigado 

Após o garoto agradecer, o homem coloca a mão no bolso da sua calça social e começa a caminhar com elegância pelo tapete vermelho da entrada do edifício, chamando a atenção das pessoas que esperavam na fila. Ele passa na sua fila "especial", irritando ainda mais as pessoas que estavam ali.

Os seguranças abrem passagem para o homem entrar no local. 

Como esperado a boate estaria cheia como sempre. Aquela era a casa noturna mais famosa da capital, só pessoas da alta sociedade frequentavam aquele estabelecimento. E o nome daquele edifício tão adorado pelos milionários era, House Of Cards, e o seu dono Jeon Jungkook, um alfa lúpus de 23 anos de idade, administrador daquela boate e um dos homens mais ricos da capital.

Ele adentra o local barulhento e pouco iluminado por algumas luzes coloridas. O espaço era grande e continha uma pista de dança, um local afastado para mesas e bancos perto do palco onde acontecia diversas apresentações, garçonetes e garçons servindo bebidas para as pessoas que estavam sentados e os que estavam dançando. O cheiro do estabelecimento era impregnado pelo cheiro doce dos ômegas que trabalhavam ali. A maioria era ômega, mais um motivo para a boate ser tão famosa.

O homem anda até o bar, se sentando em um dos bancos. Ele, então pede um coquetel ao barman que logo é servido.

O mesmo olha o relógio feito de ouro no pulso esquerdo, vendo que faltava apenas três minutos para o espetáculo começar. 

Ele bebe um pouco da bebida alcoólica, e então a música animada é pausada e as luzes do edifício são apagadas, chamando a atenção de todos que estavam ali. Assustando alguns e animando outros.

E então, a música River é iniciada. Uma única luz branca vai de encontro ao palco onde aconteceria o show. A cortina bordo antes fechada, é aberta, dando as pessoas o privilégio de poder ver os lindos dançarinos ômegas e betas que estavam sentados em cadeiras no meio do palco com vestimentas sensuais. 

- É a hora do show - O homem sorri, terminando de beber seu coquetel e se levanta, deixando o copo no balcão. Ele anda até perto do palco se sentando na área vip. 

Os dançarinos começam a dançar no ritmo da música, se movimentando com sensualidade e seduzindo todos que estavam ali. 

Todos eram ótimos, porém, o que mais chamava a atenção era o ômega Kim Taehyung, o dançarino mais cobiçado de toda a boate, por ser tão lindo, sexy e talentoso no palco. 

Iria fazer quase três anos que Kim estaria ali, é claro que esse nunca fora seu objetivo de vida. Ele sempre quis se tornar um cantor famoso, porém, foi rejeito por todos as empresas que se candidatou. Tudo veio a piorar quando negou o casamento que seus pais haviam lhe arranjado e foi expulso de casa. Ele havia conseguido um lugar para ficar, porém ele logo perdeu o emprego, junto com seu apartamento e seus sonhos. E quando ele não tinha mais nada, ele foi até a nova boate que foi inaugurada em Seul, onde era necessário dançarinos profissionais. E foi então que conheceu Jungkook, com o mínimo de esperanças que lhe restava, ele se tornou o primeiro dançarino de Jeon. 

Durante esses três anos, se tornou cada vez mais próximo a Jeon, ficando mais íntimo a ele, passando de um funcionário para seu amante, porém não era nada com compromisso. Além de ter mudado de vida, ele também mudou sua personalidade, antes era um jovem doce, sonhador e brincalhão, agora era superficial, interesseiro e esnobe. 

Taehyung teve outras oportunidades de mudar e deixar de trabalhar para Jeon, porém, na boate seu talento era reconhecido e por este motivo e por Jungkook ele decidiu permanecer lá.

Os dançarinos continuaram a dançar, e foi depois do refrão que os homens começaram a oferecer dinheiro para os dançarinos. Notas e mais notas de $100.

Assim que a música acaba, os dançarinos param, exercendo uma pose, então a cortina é fechada, causando palmas e gritos pela apresentação.

Porém, logo uma outra música foi iniciada, uma mais lenta e ainda mais sexy.

O homem reconhecia aquela melodia, ele sorri de canto ao ver a cortina novamente sendo aberta, vendo que agora seria o show principal da noite, o solo de Kim Taehyung.

Ele estava sentado na cadeira, com o palco vazio apenas para si. A música que tocava era a sua autoral, singularity. 

Toda sexta, Jeon permitiu que Taehyung cantasse e dançasse sua música autoral, tendo um show fixo, pelo fato de ter feito muito sucesso. Todos enloqueciam ao assistir a apresentação do homem.

Taehyung começa a passar perto das mesas vip's, subindo as mesas, caminhando elegantemente por elas.

O homem que estava na mesa vip principal então decidi aproveitar a oportunidade de ser o primeiro a oferecer-lhe dinheiro. Kim olha atentamente o rosto do homem que havia lhe oferecido o dinheiro, logo ele aceita.

Ele desce da mesa para então sentar no colo do homem, começando a fazer uma dança exclusiva. Ele chega perto do ouvido do homem, sussurrando para que apenas ele ouvisse

- Boa noite, senhor Jeon... - Ele desfere um beijo no pescoço de Jungkook, logo ele se levanta e volta para o palco voltando a dançar o final da música.

Assim que ele acaba, as cortinas se fecham. Jeon se levanta indo até o lado privado da boate, os fundos do palco. Onde muitos dançarinos se arrumavam para as próximas apresentações. Jeon chama a atenção de todos. O lugar era impregnado pelo doce e enjoativo cheiro dos ômegas que ficavam lá.

- Olá Jungkook-ssi - Um ômega assenou

- Jungkook Hyung, como está? - Outro beta grita

- Jungkook oppa - Outra ômega dançaria, escandalosamente o chama

- Como estão? Vocês foram ótimos na última apresentação. Continuem assim - Jeon fala orgulhoso

- Sim senhor - Todos falam, logo voltando a se arrumar

Kim então desce do palco, indo para o seu camarim privado, dividido dos demais.

Jeon sorri com malícia, indo atrás dele.

Ele fica de frente para a porta, dando duas batidinhas

- Toc toc - Jungkook brinca

- Quem é? - Taehyung pergunta, entrando na brincadeira

- Abre que você vai descobrir 

- E se eu não quiser? - Ele provoca

- Aí eu não me responsabilizo pelo meus atos

- Então eu acho melhor eu abrir - O ômega dá uma risadinha 

Taehyung abre a porta lentamente, porém, Jeon com brutalidade abre a porta, avançado no dançarino, iniciando um beijo desesperado e necessitado, que logo é retribuído. Jungkook fecha a porta, prensando Taehyung contra a parede. 

O beijo é pausado por Jeon, que desce um pouco até o pescoço de Taehyung, sentindo o cheiro doce do ômega, seu aroma era de pêssego. Ele começa a deixar ali chupões e mordidas. Em um movimento rápido, ele rasga a roupa que Taehyung trajava, deixando apenas seu peito desnudo.

- Essa era a minha roupa favorita, Jungkook-ah - Ele fala de maneira arrastada

- Foda-se - Jeon rosna, continuando a beijar o pescoço do Kim

Taehyung naquele momento já estava necessitado, com as mãos de Jungkook passeando pelo seu corpo, era difícil não ficar. 

Jeon descia ainda mais os beijos, começando a beijar a área do seu peitoral, especificamente no seu mamilo. 

Taehyung se contorceu e passou a murmurar baixo, assim que sentiu Jungkook mordiscar de leve seu mamilo.

Assim que Jungkook ia retirar a roupa de Taehyung, batidas na porta são ouvidas.

- Taehyung, próxima apresentação em dois minutos - Um dos dançarinos avisa, interrompendo o momento dos dois

- Tudo bem, eu já estou indo - Taehyung suspira tristemente

- Aff! Que droga - Jungkook resmunga

- Quero que você vá para o meu apartamento está noite - Jungkook se aproxima, iniciando um beijo lento 

- Tá bom então, chefinho - Ele retribui o beijo

- Ok, agora vá trabalhar. Temos muitos clientes hoje - Ele se afasta, deixando Taehyung sair para se arrumar

- Até mais tarde - Ele se despede enquanto senta em uma cadeira giratória

Jungkook sai da área dos camarins voltando para o bar. Assim que sentou em um dos bancos, percebeu que Kim Namjoon, patrocinador da boate e seu melhor amigo, estava sentado ali

- Namjoon! - Jungkook o chama, logo Namjoon se aproxima de Jeon, sentando ao seu lado no bar - Oi Hyung

- Oi Jungkook - Ele fala sorrindo gentilmente 

- O que faz aqui? Você parece cansado. 

- Tá tão aparente assim? 

- Vish! Então é melhor você beber algo forte hoje. Duas vodkas, por favor - Jungkook pede ao barman - E então, por que está desse jeito?

- A empresa - Namjoon pega um dos copos com vodka, bebendo-o rapidamente - Aquele lugar tá me deixando louco

- Deve estar mesmo, escritórios são sempre assim - Jungkook copia a ação de Namjoon, bebendo o líquido alcoólico que estava no copo

- Foi por isso que você não quis comandar a empresa do seu pai? 

- Você ainda pergunta? É claro que sim. Comandar uma boate é bem melhor - Jungkook pede novamente mais dois copos de vodka - Além de ganhar dinheiro eu posso ficar me divertindo todas as noites, tem coisa melhor que isso? - Jungkook brinca, fazendo Namjoon rir

- Na verdade tem sim

- O quê? 

- Aquele ômega bem ali - Namjoon aponta para o mesmo, mostrando para Jeon um garoto baixinho de fios pintados em tom acinzentado, aparentando ter 19 anos de idade. Seu corpo era lindo, coxas grossas, cintura fina e nádegas fartas. Jungkook suspirou ao ver o corpo do indivíduo, porém, aquele garoto não lhe era familiar, nunca havia visto ele em sua boate, e - Não sei quem é, mas ele é um pedaço de mal caminho - O Kim comenta.

O garoto misterioso até então estava servindo bebidas na área vip; que para a opinião de Jeon, o lugar era nojento, tinha apenas alfas velhos e pervertidos porém milionários naquela área. Para a insatisfação do garoto, um dos alfs começa a passar a mão em suas pernas, passando a falar coisas para ele. O garoto se assusta, começando a pedir para o homem parar de toca-lo. 

- Não me toque, velho nojento - O garoto grita irritado

O homem não para, continuando a toca-lo, começando a oferecer dinheiro para o menino, que recusava com raiva. O homem, então, segura com força a cintura do jovem, obrigando-o a sentar-se em seu colo. O garoto, acaba caindo no colo do homem, ficando nervoso assim que o velho começou a passar a mão em sua coxa. O garoto implorava para que o mesmo parasse, porém nada parecia adiantar. O pior foi que mesmo as pessoas vendo a situação não foram ajudar o garoto indefeso.

Ver aquela cena, irritou Jeon. Por mais que aquele lugar fosse uma casa noturna, todos os funcionários deveriam ser tratados com respeito. 

Logo, ele tratou de se levantar, indo até a mesa em que o homem estaria. Namjoon vendo o ato do amigo, o chama, falhando na tentativa de impedir Jungkook de fazer algo.

- Ei! - Jungkook chega perto do homem - Não está vendo que ele que não quer? Solte-o agora! - Jungkook exigi, gritando para o homem

- Como ousa falar assim comigo? Você sabe quem eu sou? - O homem fala intimidador - Quem você pensa que é, pirralho?

- O dono do estabelecimento, Jeon Jungkook - Ele ergue a cabeça, semi-serrando os olhos, encarando o homem com desprezo e raiva, intimidando e surpreendendo o homem

- Ah... Mil perdões, senhor Jeon - Jungkook o interrompeu

- Solte-o, agora! - Ele ordena, vendo que o garoto parecia assustado e confuso com a situação. Logo o homem obedece, largando o garoto, que se levanta rapidamente, por pouco acaba quase fugindo, porém, Jeon segura o braço do garoto, impedindo que corresse. Com medo, o garoto não tenta correr. Jeon olha para o garoto, vendo atentamente os lindos pares de íris castanhas e brilhantes que o fitava com curiosidade, ele fica hipnotizado com tamanha beleza do pequeno ser a sua frente - Saia daqui! - Ele volta a olhar o homem, com um semblante sério no rosto

- Sim senhor - O velho se levanta saindo disparado para fora da boate

- Aff! - Jungkook resmunga - Agora você vem comigo - Jeon segura o braço do garoto com força, levando-o para o seu escritório. Sem escolha, o garoto o obedece

Eles chegam no escritório, Jeon puxa o rapaz para dentro da sua sala. Ele liga a luz, podendo finalmente ver claramente o rosto do garoto. 

- Quem é você? E o que faz na minha boate? - Ele pergunta deixando de lado o seus pensamentos 

- Me-meu nome é Park Jimin... - Ele fala encolhido - Eu vim aqui porque SeokJin me recomendou começar a trabalhar nesse lugar nojento. Se eu soubesse que seria assim eu nem teria vindo... - O garoto assume, totalmente irritado 

- Como assim? Eu não estava ciente de nada. Ele te deixou entrar aqui sem a minha permissão? - Ele pergunta, não recebendo uma resposta de Jimin - Ah, eu vou mata-lo! 

Jeon enfurecido, novamente puxa o garoto pelo braço, arrastando ele pela sala, porém, o garoto o empurra com força, mas para sua infelicidade ele era bem mais fraco que Jeon, então falhou ao atentar se soltar

- Ei! O que está fazendo? Me solte! 

- Não, nós vamos procurar SeokJin e vocês dois vão me explicar essa merda direitinho! Caso o contrário, eu... - Ele é interrompido pelo garoto

- Você vai fazer o quê? Me dar um sermão? - Ele fala irritado. Jeon segura ainda mais forte seu pulso, fazendo com que Jimin arfasse de dor, ele olha assustado o homem que se aproximava de si

- Escuta aqui, Park! Não brinque comigo, você não sabe do que eu sou capaz! - Ele se afasta, soltando o garoto - Fique aqui, e nem pense em fugir, se não, o seu amiguinho SeokJin perderá o emprego - Jimin assente intimidado vendo Jungkook sair da sala

 Jungkook olha para os lados, tentando encontrar SeokJin, vendo que ele estava trabalhando no bar. Ele vai até o local, chamando a atenção de SeokJin, que logo se assusta ao ver o chefe irritado. 

- Jungkook? - SeokJin pergunta com medo 

- Venha para a minha sala agora! - Ele ordena, voltando para a sala sendo seguido por SeokJin, logo ele vê que Jimin não havia fugido

SeokJin olha para o amigo irritado, assustado ele fica do lado do garoto. 

- Comece a explicar, Kim SeokJin! - Jeon sem paciência fala, intimidando os dois

- Jungkook, esse é Jimin o meu melhor amigo. Ele estava passando por algumas dificuldades financeiras, ele estava sem opções e estava quase perdendo o apartamento. Então eu resolvi ajudá-lo, como aqui estava precisando de novos garçons eu resolvi, deixar que ele trabalhasse escondido está noite. Por favor Jungkook, me desculpe, mas ele realmente precisava de ajuda

- Não me interessa, não é problema meu. Você deu o trabalho para uma pessoa sem a minha permissão - Jeon fala seriamente - Não vejo outra escolha a não ser despedi-lo, SeokJin - Ele fala friamente

- Por favor senhor Jeon, não faça isso. Eu imploro - Ele implorava quase chorando

- Ei! SeokJin não merece isso, eu sei que ele errou em esconder isso de você, mas ele só estava tentando me ajudar. Ele não merece ser punido por tentar ter feito uma boa ação. Se você tem que punir alguém essa pessoa sou eu! - Jimin se intromete, impedindo que Jeon dissesse algo a mais.

Jeon e SeokJin se surpreendem com o que o garoto fala. Jungkook pensa por alguns minutos a respeito

- SeokJin eu vou pensar no seu caso, agora eu quero que você me deixe a sós com o senhor Park - Jungkook olha Jimin de cabeça a baixo, vendo que ele trajava o uniforme tradicional da boate, uma tiara de orelhas de coelho, um body preto e uma meia calça arrastão. Seu corpo ficava perfeito com aquele traje

- Certo... - SeokJin sai da sala

- Então, Park Jimin... Posso perceber que o senhor tem um corpo muito bonito... - Ele fala, começando a caminhar em volta do garoto, passando a admirar melhor o seu corpo

- Eu não quero nada com você, então pode continuar me elogiando mas não vai adiantar nada - Jimin fala ameaçador

- O quê? Acha que eu estou interessado em você? Por mais que você seja atraente, você é muito atrevido para o meu gosto, então não se preocupe não tentarei fazer nada com o você - Jeon fala - O caso é, você sabe dançar ou tem um outro talento?

- Bom, eu sei dançar e cantar... Por que? 

- Interessante... Já que você precisa de um emprego, preciso de mais dançarinos para a minha boate. Como você é muito bonito e possivelmente tem talento, acho que seria bom se você se apresentasse para mim pra conseguir uma vaga aqui. Tem interesse? - Ele propõem

- Está falando sério?

- Eu pareço estar brincando?

- Ahn, não... - Ele fala meio sem graça - Bom, eu vou pensar melhor na sua proposta

- Certo, você pode trabalhar por essa noite como garçom, mas amanhã você não poderá mais até eu te avaliar. Enfim, tome aqui meu cartão, ligue para mim pra me dar uma responda, ou se preferir a gente pode se encontrar... - Jeon fala em um tom malicioso 

- Ah, vai sonhando! - O garoto pega o cartão rapidamente das mãos do homem, logo saindo da sala, causando a Jeon uma risada debochada

Após sair da sala, Jimin da de cara com SeokJin, que o olhava com arrependimento e medo

- E então? O que ele falou? - Ele pergunta desperançoso 

- Vai se foder Jin! - Jimin sai irritado do estabelecimento sendo seguido por SeokJin

- Me desculpe mochi, eu não sabia que ele ia descobrir - Ele fala segurando a mão do amigo - Eu só tava tentando ajudar

- É, e eu agradeço, mas por causa da sua ideia maluca eu fui assediado por um velho asqueroso

- Como? - Jin pergunta espantado - Meu Deus, desculpa Jiminie eu não tinha ideia que isso iria acontecer

- Tudo bem Jin, já passou

- E então, o que o Jungkook falou?

- Ah, ele propôs que eu fizesse uma apresentação para ele, para eu conseguir uma vaga como dançarino aqui

- Mentira? - Jin pergunta sem acreditar

- Mas eu não vou aceitar. Nunca mais volto pra esse lugar! 

- Mas Jimin, você não vai conseguir arranjar um emprego a tempo

- Eu me viro

- Jimin, por favor da mais uma chance pro trabalho

- Mas e se acontecer de eu ser assediado novamente? 

- Aí você desiste do emprego

- Não sei não Jin...

- O salário de um dançarino é muito bom, Jimin. Daria para você pagar o aluguel tranquilo e até mesmo se mudar para uma casa bem melhor. Por favor Jimin, eu tô pedindo pelo seu bem

- Aff! Tá bom Jin, eu vou fazer a apresentação, mas olha, se alguma coisa acontecer comigo, eu juro que te mato! - Ele fala "intimidador"

- Tudo bem Jimin - Ele ri - Agora vamos entrar! É meio perigoso pra gente ficar aqui.

Eles entram para o lado de dentro da boate novamente.



A boate estava quase vazia, poucas pessoas estavam lá, Jungkook após muitas horas bebendo e conversando com Namjoon, O Kim resolveu ir para casa, pois estava tarde e muito bêbedo. "Entristecido", Jungkook resolve ir para o seu apartamento que ficava no andar de cima da boate.

Ele entra no seu elevador privado que continha uma senha, indo para o último andar onde era o seu apartamento.

Assim que ele chegou, ele retira os calçados, junto com o terno. Estava cansado então resolve tomar um banho para poder dormir.

Ele sobe as escadas indo para o segundo andar onde era o seu quarto. Logo, ele entrada no quarto, se surpreendendo ao ver que Taehyung estava deitado na sua cama, de barriga para baixo, vestido apenas um roupão.

- Boa noite chefinho... - Taehyung diz em um tom sensual e provocativo. Jungkook sorri ladino

- Então você veio - Ele se aproxima de Taehyung

- É claro que sim - Após Jungkook se aproximar, Taehyung fica de joelhos na cama

- Bom garoto - Rapidamente, Jungkook avança em Taehyung, subindo em cima do mesmo ele inicia um beijo quente e necessitado

Sem esperar, Jungkook pausa o beijo para retirar o roupão de Taehyung, deixando-o nú.

Jeon começa a passar as mãos pelo corpo magro de Taehyung, deixando-o completamente arrepiando. Novamente, eles voltam a se beijar.

Taehyung coloca os braços em volta do pescoço de Jungkook, aprofundando mais o beijo.

Jungkook, desce suas mãos até os quadris de Taehyung, indo até a sua entrada. Devagar, ele enfia seu dedo pela metade, para Taehyung se acostumar. O ômega suspira, se contorcendo assim que Jungkook enfia todo o dedo em seu interior.

Jeon pausa o beijo, passando a enfiar mais um dedo, começando a movimenta-los lentamente. Ele sorri vendo que Taehyung fecha os olhos começando a gemer.

- Jungkook-ah... - Ele murmura abrindo um dos olhos

O alfa aumenta a velocidade dos seus dedos, estocando com força o interior apertado do ômega.

- Por fa-favor, Jungkook-ah - Ele implora, se contorcendo 

- O que você quer? - O alfa pergunta. O mesmo já sabia da resposta mas isso fazia parte do seu "joguinho", ele adorava provocar e punir Taehyung, apenas para ver suas reações de prazer

- Quero você me foda! - Ele fala ferozmente 

- Então eu vou te foder, ômega... - Jungkook sussurra rente ao seu ouvido, causando um arrepio em Taehyung

Jungkook se afasta retirando suas vestes, ficando nu na frente do ômega, esse que salivava por ver o corpo músculoso do alfa.

Jeon se aproxima novamente de Taehyung, subindo em cima do garoto, segurando os braços do mesmo por cima da sua cabeça. Sem esperar, ele enfiou seu membro lentamente na entrada do jovem, dando uma estocada de leve apenas para provoca-lo. O mesmo suspira em sinal de deleite.

O alfa termina de enfiar seu membro completamente no interior do menor, começando a se mover lentamente. 

- Mais rápido, Kook - Taehyung pede em um tom de voz arrastado

Jungkook sorri, rindo maliciosamente. Em um movimento rápido, Jeon estoca com força na entrada de Taehyung, penetrando com rapidez, arrancando suspiros e gemidos do ômega que se assusta com o ato do alfa.

Quanto mais Taehyung arfava, mais Jungkook aumentava a velocidade de suas estocadas. Arrancando gemidos altos e manhosos do garoto.

- Jungkook-ah - Ele geme alto, assim que Jungkook começou a chupar seu pescoço deixando marcas naquela área

- Geme pra mim, putinha! - Ele sussurra no ouvido do ômega, aumentando ainda mais seus movimentos, fazendo Taehyung delirar

Em êxtase, o ômega fecha os olhos, arqueando as costas e jogando a cabeça para trás, gemendo descontroladamente.

Taehyung amava o jeito bruto de Jungkook ser, ainda mais quando o alfa ficava com raiva e descontava no sexo.

Ambos estavam quase chegando no ápice. Então, cansado daquela posição, Jungkook retira seu membro do menor, deixando Taehyung irritado e confuso. Porém, o alfa o pega pela cintura, fazendo ele sentar em seu colo, enfiando seu membro em sua entrada novamente. O jovem treme, começando a cavalgar e a quicar em seu membro.

- Isso... - Jungkook rosna, sentindo que gozaria logo

- Ju-Jungkook - O ômega geme alto, sentindo suas pernas fraguejarem.

Jungkook segura as coxas do menor, apertando com força, dando um última estocada, assim gozando. Após o alfa gozar, Taehyung arfa gozando logo em seguida. 

Os dois com os corpos quentes, tinham sua respiração desregulada, totalmente ofegantes.

Jeon retira seu membro do interior do menor, logo pegando-o no colo, que mantinha sua cabeça deitada no ombro do alfa. Jungkook levanta, indo até o banheiro. Ele entra no chuveiro com o ômega no colo. Ambos tomam banho.

Após saírem do banheiro, Taehyung veste uma camisa de Jungkook, e logo se deita em sua cama, dormindo depois de alguns minutos.

Jeon permanecia acordado. A insônia persistia em lhe incomodar. Jungkook silenciosamente, pega um copo de whisky logo ele senta em uma poltrona que dava de frente para uma parede inteiramente de vidro, que lhe dava o privilégio de poder ver a cidade de Seul por sua janela. A rua mantenha-se iluminada naquela lado nobre da cidade e por mais que fosse tarde ainda tinha pessoas caminhando pelas ruas.

Jungkook vendo aquela bela vista, começava a pensar na vida e em que rumo estava levando para ela. Ele estava feliz com o que tinha, tinha tudo o queria, uma casa luxuosa, dinheiro, bebidas e sexo. Isso foi o que ele sonhou desde sempre.

Mas... Ele realmente precisava de todas essas coisas? Todas aquelas coisas realmente o faziam feliz? Ou só ocupavam um pequeno espaço no seu coração vazio?

'Não! Definitivamente não! Eu estou feliz com tudo isso, e tudo isso é o que eu preciso'

Ele pensa, deixando aqueles pensamentos "inúteis" de lado.

Ele termina de beber a bebida, logo deixando o copo em sua cômoda.

Ele levanta e vai deitar em sua cama, ao lado de Taehyung que dormia tranquilamente.

O alfa põem as mãos por baixo da cabeça, pensando um pouco mais, logo ele adormece.




Notas Finais


E então, o que acharam?

Deixe aqui a sua opinião nos comentários

Love, Sugary


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...