História House Of Cards - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Hoseok, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Jung Kook, Kookmin, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Rapjin, Seokjin, Seoknam, Suga, Sugamon, Taehope, Taehyung, Taekook, Vhope, Vkook, Yaoi, Yoongi
Visualizações 229
Palavras 1.164
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Suspense, Violência
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee gente que saudade
Desculpa a demora, estava com um bloqueio e tanta coisa aconteceu tanto com o bangtan quanto na minha escola dai eu não tive tempo (T_T)
Espero que vcs não tenham desistido de mim nem da minha fic

Boa leitura e obrigado por tudo

Capítulo 10 - With Me


Fanfic / Fanfiction House Of Cards - Capítulo 10 - With Me

*hoseok on*

Saí de casa decidido à partir Taehyung no meio. Ele foi longe demais. Não iria ter perdão dessa vez.

Jung Kook e Jin hyung haviam me prevenido por mensagem de não fazer nada sem pensar, que eu poderia ser punido severamente, mas eu não estava nem aí.
Taehyung tem que aprender o significado da palavra "limites".

Mal entrei pelos portões da escola quando Jung Kook e Jin correram até mim, cada um segurou um braço meu.

– Me soltem. — Disse, tentando me soltar deles.

– Só se você prometer não bater nele! — Implorou Jin hyung.

– Não vou prometer nada! — Falei, tentando me soltar novamente.

– Ele me pediu desculpa, hyung. Hoje de manhã ele foi até a minha casa, me deu uma cesta de bolinhos e implorou por perdão. — Disse Jung Kook, rápido e urgente, como se ditasse instruções para desarmar uma bomba.

– Quem disse que ele está sendo sincero? Aposto que ele não se arrependeu de nada. — Repliquei.

Jung Kook, como sempre, coração mole.

– Mas, hyung-

O sinal anunciando para os alunos que a primeira aula estava para começar interrompeu a fala de Jung Kook.

Mesmo com o sinal, eles não me soltaram.

– Me soltem, eu tenho aula de Matemática agora. — Mais mandei do que pedi.

Relutantes, eles me soltaram.

•••

Fui pra aula de Matemática um tanto contrariado. Não vi Taehyung pelos corredores, se não, logo partiria pra cima dele.
Ouvi as pessoas comentando pelos corredores coisas do tipo "Taehyung e Sejun deram uma surra no nerd do Namjoon", "Namjoon e Taehyung estavam disputando o JungKook". Resolvi não dar ouvidos para esses comentários. Já tenho muita coisa em que pensar.

No meio da aula, pedi para ir no banheiro. Não estava realmente com vontade, só queria sair para andar um pouco.

Um sorriso vitorioso inundou meu rosto quando vi Taehyung no bebedouro, ao lado do banheiro masculino. Seu cabelo vermelho berrante como se fosse um semáforo o distinguia do resto da escola.
Me aproximei devagar, com as mãos nos bolsos, e me apoiei na parede ao lado do bebedouro. Como ele estava de costas para mim, não notou minha presença.
Quando se virou para meu lado, com um copo descartável na mão, se assustou e o derrubou, derramando a água que continha nele aos meus pés.

– Que susto, seu idiota. — Resmungou baixinho, pegando o copo do chão e voltando a se virar de costas para mim.

Ergui as sombrancelhas em descrença. Ele teve a audácia de me ignorar? Será que ele acha que eu realmente vou deixar passar?

– Soube o que você fez ao Jung Kook. — Disse com a voz calma, contrastando com a minha raiva que só aumentava.

Ele nada disse, continuou a me ignorar.

– Você acha que eu vou realmente te perdoar? — Disse, minha raiva começando a transparecer na voz.

Me ignorou novamente.

O virei bruscamente de frente para mim, e segurei com força o colarinho de sua blusa.
Me surpreendi ao ver seus olhos marejados.

– Eu sei que o que eu fiz foi errado! — Ele disse com a voz embargada. — O Jung Kookie disse que me perdoou, mas eu não me perdoei!

A cada palavra que ele dizia, eu ficava com menos raiva e mais pena.

Eu ainda segurava sua blusa, e ele agora segurava meu braços. Não em uma tentativa de afasta-los, mas sim de apoio.

– Eu nunca faria mal para o Jung Kookie! Eu não queria! Como eu pude? — Agora ele chorava abertamente, suas lágrimas escorrendo pela face. — Vamos, o que você está esperando pra me bater? Me bata! Eu sei que eu mereço!

Fiquei sem reação. Minha vontade de bate-lo havia se extinguido.

– Ei, vocês dois! Brigando de novo? — Me virei para ver quem gritava. Era aquela professora que nos fez cuidar dos ferimentos um dos outros. — Castigo para os dois! Me vejam no final da aula!


•••

Na hora do intervalo, contei tudo para Jin hyung e Jung Kook. Sobre a explosão de Taehyung e sobre o castigo.

– No final, tudo acabou mal. — Disse Jung Kook. — Mas pelo menos vemos que Taehyung se arrependeu de verdade.

– Olha, o Namjoon tá sentado sozinho lá. — Disse Jin hyung, apontando para uma mesa no canto do refeitório, no qual Kim Namjoon estava sentado completamente sozinho, enquanto comia seu lanche. — Vamos lá sentar com ele.

– Quê? Tá louco? — Respondi, incrédulo.

– Qual é o problema? Ele deve se sentir muito sozinho todos os dias. — Disse ele, já se dirigindo para a mesa de Namjoon.

Eu tinha quase certeza que o Jin hyung estava preocupado por causa de todos aqueles comentários sobre o Namjoon.

Eu sei que o Namjoon até ajudou o Jung Kook e tudo mais, mas eu não vou com a cara dele. Não é como se eu odiasse ele, eu nem o conheço direito.
O segui de cara amarrada, Jung Kook logo atrás de mim.
Todos nós nos sentamos de frente para Namjoon, que nos lançou um olhar de disfarçada surpresa.

– Oi, Namjoon-ssi. Podemos sentar com você, certo? — Jin perguntou, simpático.

Namjoon simplesmente acenou com a cabeça e baixou seu olhar para a comida.
Depois de um tempo sem diálogo, onde eu pude notar que Jin estava procurando desesperadamente um assunto para conversar, ele diz:

– Ah, eu esqueci de te dizer. Tive uma boa nota nos exercícios de Inglês. Tudo graças a você. Obrigado, você foi um ótimo professor.

Namjoon lança para Jin um sorriso sem dentes, que deixava a mostra suas covinhas que eu nem sabia que ele tinha.

– Que bom. — Respondeu ele.

Fiquei pasmo, por quê nunca havia visto Namjoon sorrir antes.

Namjoon olhou para mim distraidamente, percebendo que eu o encarava. Pigarreou e voltou o olhar para a comida novamente.

Jung Kook e eu não participamos da conversa dos dois. De vez em quando Jin hyung perguntava coisas da matéria que eles estavam estudando. Não passou disso.
Depois de comermos, voltamos juntos para as nossas respectivas salas. Namjoon acompanhado de Jin

•••

*Seokjin on*

Era aula de Inglês. A professora pediu para fazermos duplas, por quê ela iria passar um trabalho.
Vi todo mundo se juntando, menos Namjoon, que continuava sentado em sua cadeira, sem mexer um músculo.

Normalmente, eu costumava fazer dupla com quem sobrava, mas dessa vez tomei coragem para perguntar se Namjoon gostaria de fazer dupla comigo, já que ele sempre ficava sozinho.

Me levantei e fui até sua mesa, dizendo de uma vez só:

– Você gostaria de fazer dupla comigo?
Você quer fazer dupla comigo? — Uma outra voz disse ao mesmo tempo que eu, para Namjoon.
Levantei os olhos e vi que era Yoongi, o aluno mais inteligente da minha sala antes de Namjoon chegar.

Eu estava de um lado de Namjoon e ele estava do outro.
Namjoon olhou para mim e depois para ele, confuso.


Notas Finais


Desculpe se teve algum erro e desculpe pelo capitulo pequeno, foi tudo que eu consegui (;_;)
Quem será que o Namjoon vai escolher para fazer dupla?

Vejo vcs no próximo capitulo (^_−)☆(〃・ิ-・ิ)ゞ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...