História How an assassin fell in love with a spider - Capítulo 3


Escrita por: e iS2music

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Alluka Zoldyck, Bonolenov, Chrollo Lucilfer, Feitan, Franklin, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Kalluto Zoldyck, Killua Zoldyck, Kortopi, Kurapika, Leorio Paradinight, Machi, Nobunaga Hazama, Personagens Originais, Phinks, Shalnark, Shizuku
Tags Adultrio, Gay, Gay Romance, Hisoillu, Hisokuro, Kuroillu, Pakumachi, Romancegay, Silvakuro, Yaoi, Yuri
Visualizações 51
Palavras 1.286
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Ecchi, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEI!
Desculpe-me pela demora nessa publicação. Eu estava sofrendo com uma cena.
Espero que gostem.

Capítulo 3 - Que não haja amanhã


Illumi acordou com o seu telefone tocando. Chrollo abriu os olhos lentamente e deu um olhar de desaprovação para o assassino.

-Até meus companheiros na trupe tem mais educação que a sua família. E isso é dizer muito, sendo que sou amigo do Nobunaga.-Ele disse, pegando celular e entregando para Illumi.-É seu pai.

Illumi agradeceu e pegou o telefone.

-Alô?

-Illumi? Você não deu notícias.-era sua mãe.-Fiquei preocupada.

-Eu estou bem, mãe. Não se preocupe.

-Está bem. Adeus.

-Adeus.

Chrollo olhou para Illumi. O assassino estava colocando seu celular no mudo.

-Conversas breves que você tem com sua família.-Chrollo comentou.-Eu nunca tive nenhuma família além da trupe, mas eu posso dizer que você não gosta dela.

-De quem?

-Da sua mãe. Ela é tão insuportável?

Illumi não respondeu, ao invés encarou para o teto.

-Não quero reclamar de meus problemas com você.-ele disse, depois de alguns minutos de silêncio.-Vamos voltar a dormir.

Chrollo se ajoelhou no colo de Illumi e o beijou.

-Não devia ter tocado em um assunto que é sensível. Desculpe.-ele se desculpou.

Illumi se sentiu culpado por fazer o ladrão dizer tais palavras e o beijou novamente.

-Não precisa pedir desculpas.-ele disse, deitando o ladrão na cama.-Eu agradeço pela preocupação com meu estado mental.

Eles se beijaram novamente e Illumi correu as mãos por debaixo da camiseta imensa no corpo de Chrollo que a aranha chamava de pijama, acariciando a pele branca cheia de cicatrizes e machucados.

-Suas mãos estão frias, Illumi.-Chrollo disse, estremecendo sobre o toque.

Illumi tirou suas mãos de debaixo da camiseta de Chrollo e o beijou.

Ele deitou o ladrão na cama como se o homem fosse uma princesa e traçou uma linha de beijos na mão para o braço de Chrollo até a cabeça da aranha, onde beijou toda a extensão de seu rosto e selou seus lábios logo depois.

-Você é tão lindo.-ele elogiou, enquanto tirava a camiseta de Chrollo.

O assassino colocou o homem de quatro e traçou uma linha de beijos nas costas do ladrão até chegar em sua lombar, tirar seus boxers (a última peça de roupa que o ladrão usava) e dar uma lambida no orifício rosado, fazendo a aranha gemer de prazer. Chrollo afundou sua cabeça no colchão e ergueu seu traseiro. Illumi dava apoio para o ladrão com uma mão e com a outra, ele começou a provocar os mamilos do outro e Chrollo estremeceu de prazer e gemeu mais alto.

Após um momento, a aranha estava quase gozando e gemendo o nome de Illumi várias vezes.

-Illumi...ah...p-pare...gah...eu v-vou gozar...ahh~

O assassino tirou sua língua da entrada de Chrollo, beijando o orifício mais uma vez, e inseriu dois dedos dentro da aranha, para iniciar o processo de preparação.

Quando Chrollo estava preparado, Illumi estocou seu membro lentamente para dentro do outro, fazendo Chrollo arquear as costas e jogar a cabeça para trás. O assassino estocava lentamente e fundo, tirando seu membro e somente deixando a cabeça dentro e estocando de volta, e isso deixou o ladrão enlouquecido com prazer.

Quando ambos estavam perto de alcançar o clímax, as estocadas ficaram violentas, mas prazerosas, e Chrollo derretia sobre o toque do assassino.

Illumi distribuiu carícias delicadas sobre o corpo do ladrão e este gozou, se contraindo em volta do assassino e fazendo o outro gozar também, dentro de Chrollo.

Eles se deitaram, um ao lado do outro, e Chrollo se levantou para limpar o sêmen de Illumi, que escorria em suas pernas. O assassino pediu desculpas e o ladrão o beijou.

Eles adormeceram logo depois.


-----------------------------------------


Illumi acordou só às 7 da manhã de novo. Seu celular estava tocando e Chrollo já havia levantado, estava na varanda, vestindo uma camiseta grande.

14 ligações perdidas.

175 mensagens não lidas.

Ele desbloqueou seu telefone e viu que as ligações eram de sua mãe. As mensagens eram uma mistura de seu pai e sua mãe.

Ele deixou o celular de lado e andou até a varanda.

-Bom dia.-ele disse para Chrollo.

-Bom dia. Venha para perto. Quero te mostrar uma coisa.

Illumi abraçou Chrollo pela cintura e o mais baixo abriu os braços.

-Eu consigo ver toda a cidade daqui. Eu sinto como se estivesse absorvendo a energia de todos. Me sinto acima de todos.

O ladrão se virou para encarar o assassino e o beijou.

-Você é o primeiro com o qual eu compartilho isso.

Eles se beijaram.

-Vamos comer.-Chrollo disse.-Fora, é claro. Infelizmente, não sei cozinhar.

Chrollo entrou no banheiro.

-Você vem ou não?-Ele perguntou, rindo.

Illumi quase corou ao entrar no banheiro. Chrollo estava nu e estava enchendo a banheira. Ele começou a tirar a calça que usava como pijama e seus boxers.

Chrollo tirou a camiseta e eles entraram na banheira, a aranha sentada na frente do assassino.

Illumi pegou o sabonete e começou a ensaboar Chrollo. Suas mãos eram experientes e o vapor de água deixava o ladrão com sono. Ele estava quase dormindo quando percebeu que o assassino estava terminando de lavar seu cabelo.

Chrollo se virou de frente para Illumi e o ensaboou. Quando ele foi lavar o cabelo do outro, o ladrão perguntou:

-Posso?

Illumi respondeu com um aceno da cabeça. Chrollo pegou o shampoo e começou a passar delicadamente no cabelo do assassino. Ele lavava com delicadeza, tomando sempre o cuidado de não acabar machucando o outro. Chrollo não era bruto, mas ele poderia machucá-lo sem querer.

-Você está fazendo um ótimo trabalho.-Illumi encorajou.

Chrollo molhou o cabelo de Illumi e este fechou os olhos. O ladrão pressionou seus lábios contra os do outro em um beijo que demonstrava nada além do amor.

Eles acabaram o banho abraçados na água.

-Eu só tomei banho com meus irmãos. E eles jogavam água em mim.-Illumi disse e Chrollo riu.


--------------------------


Eles decidiram comer em uma padaria próxima. A aranha pediu torta de chocolate e o assassino pediu waffles. Eles acabaram dividindo a comida, então esse fato não fez muita diferença.

-Que vamos fazer hoje?-Illumi perguntou.

-Vamos tirar selfies em algum lugar. Em frente à arena, por exemplo. Só para termos a memória disso.

Quando eles voltaram para a arena, pararam em frente ao lugar e tiraram uma selfie com o celular de Illumi e depois com o celular do Chrollo.

A mãe de Illumi voltou a ligar. Ele não atendeu.

-Não vou atender.-Ele disse.

-Vamos ser educados e fazer ela parar de ligar nesse número.-Chrollo disse.-Me deixe atender.

Illumi entregou o telefone para Chrollo e este atendeu o telefone.

-Alô?

-ILLUMI ZOLDYCK! QUERO SABER QUEM TE DEU A PERMISSÃO PARA IGNORAR MINHAS LIGAÇÕES!-ela gritou e Chrollo deu um pulo de susto.

-Quem fala?

-Isso é uma espécie de brincadeira?! É sua mãe!

-Senhora, eu realmente não sei quem é você. Minha mãe faleceu há 22 anos. Acho que ligou para o número errado, não sei quem é Illumi Zoldyck.-Illumi estava quase rindo da tranquilidade de Chrollo.

-Ah. Me desculpe pelo engano.

Ela desligou e Illumi estava rindo.

-Sabia que você não gostava dela.-ele disse.-Puta auto-falante sua mãe. Quase me deixou surdo.

-É exatamente por isso que você não vai conhecê-la.

Chrollo sorriu e Illumi beijou a testa do ladrão.


---------------------------


Eles passaram por vários lugares. Livrarias, sorveteria, até assistiram um filme no cinema. Às seis da tarde estavam no andar de Chrollo, abraçados no sofá, conversando.

-Você é meu ficante ou meu namorado?-Chrollo perguntou.

-Temos que decidir isso. Que tal namorarmos?

-Eu topo.

-Então, eu serei seu namorado.

Eles se beijaram. Chrollo ficou brincando com o cabelo de Illumi.

-Estou feliz.-Illumi disse, olhando para seu namorado.-Não quero me preocupar com nada do mundo de fora.-beijou o ladrão.-Com você, eu sou mais que uma máquina de matar. Eu posso viver da maneira que pretendo viver. Desde aquela noite, você é o assunto que ocupa minha mente e eu tenho vontade de abandonar tudo para aproveitar todos os momentos que passamos juntos.

-Eu me sinto da mesma maneira. Com você, eu não sou o líder da Trupe Fantasma. Sou apenas um ser humano que procura por felicidade. Você é a melhor pessoa que eu já conheci em toda a minha vida e eu pertenço somente a você, mente e corpo.

Eles se beijaram. Aquilo era gostoso. Illumi desejou que não houvesse amanhã.


Notas Finais


Gostaram? Eu estou em uma fase fluffy que não vai durar muito tempo.

Nosso chat no Whatsapp:
https://chat.whatsapp.com/HU9n5IkSn8MDfwKMywZPxK

Muito obrigada por esperarem por esse capítulo. Finalmente eu percebi que tenho que largar de ser um Togashi na vida kkkkk.
Até a próxima! XD
(Obs. Eu publiquei o capítulo sem ter nada escrito! Foi muito sem querer kkkkk!)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...