História How could an angel break my heart - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, June de Camaleão, Mascára da Morte de Câncer, Shaina de Cobra, Shaina de Ofiúco, Shun de Andrômeda
Tags Afrodite, Afroditexjune, Drama, Hentai, June, Romance, Saint Seiya, Shoujo
Visualizações 53
Palavras 1.020
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!

Olha eu aqui de novo com mais uma atualização. Estou tirando os atrasados(no bom sentido) que estava com visita aqui hj.😂😂

Espero que gostem!

Até as notas!

Capítulo 2 - I wish I didn't so hard


Fanfic / Fanfiction How could an angel break my heart - Capítulo 2 - I wish I didn't so hard

Dias depois…


Após aquele dia passar, pensei muito sobre tudo que havia acontecido e sobre as palavras de Shina. Não fazia sentido algum pra mim saber que Afrodite havia ficado preocupado comigo.


Sua fama nunca foi das melhores e parece que depois de tudo, não fazia a menor questão de mostrar arrependimento pelas coisas horríveis que fez. Shina poderia falar o que quisesse… até Athena. Para mim, as pessoas são incapazes de mudar. Mesmo que venham a sofrer com isso, elas não deixam de ser o que são. No caso dele, um canalha.


Minha decisão sobre isso foi esquecer. Apaguei aquele comentário de minha cabeça e não fiz questão de saber o porquê da tal preocupação. Eu desejava mesmo que ele desaparecesse. Aliás, aqueles dois. Acho que não sou a única a pensar, mas a maioria resolveu engolir e fingir que aceitou. Eu não sou assim.


Segui a vida e novamente estava pronta para mais um dia de treino. Me concentrei ao máximo, tentando ignorar tudo e todos ao meu redor, focada. Eu tinha de melhorar e resolvi abraçar meu destino de amazona de vez.


Enquanto treinava com uma aspirante, notei que dois dos santos dourados se aproximavam da nossa área e vi Shina e Marin indo até eles. Levei um soco com a distração, mas consegui contra atacar e desferi alguns golpes, derrubando minha oponente no chão. Aproveitei aquele pequeno instante para observar o que aqueles dois faziam ali e tive uma surpresa ao vê-los aos risos com elas.


Voltei a focar no meu treinamento, uma vez ou outra, olhando para eles, curiosa, pois já andava algum tempo desconfiada que eles tinham algo.


Marin sempre foi reservada quando o assunto é namoro. Havia alguns rumores que ela mantinha um relacionamento sério com o cavaleiro de leão, mas nunca os viram juntos mesmo, como namorados. Depois do que vi hoje, estou começando a considerar que o boato não é apenas um boato.


Já Shina, parecia não se importar com o que estavam pensando. Após ficar sofrendo pelo Seiya por anos, resolveu esquecê-lo e partir para outra. Foi então, que engatou um romance com o cavaleiro de escorpião, Milo. Os dois não negavam o quanto gostavam um do outro e confesso que até batia aquela invejinha (boa, claro) por sentir falta de alguém para amar e ser amada.


Me peguei distraída novamente e levei um golpe que me fez cair. Fechei os olhos com o impacto, sentindo minha audição um pouco comprometida e fiz uma careta de dor. De onde aquele soco veio? Me perguntei e abri os olhos, sentindo a brisa passando pelo meu corpo. Aquela brisa. Eu quase podia adivinhar de onde a conhecia tão bem e aquele perfume… não. Devia ser coisa da minha cabeça.


Abri os olhos e me sentei, tendo meu olhar atraído para onde Shina e os outros estavam. Meus olhos não quiseram acreditar, quando viram aquele homem junto a eles. O que ele estava fazendo lá, afinal? Me perguntei e senti meu coração palpitar ao ter os olhares voltados para mim, inclusive o dele.


Me levantei rapidamente, dispensando a garota que treinava comigo e sai dali. Era realmente impressionante o modo como me deixava. Sua presença me afetava e isso me deixava chateada e frustrada. Ele não merecia nada vindo de mim, mesmo meus sentimentos mais obscuros. Nada.


Saí da arena, pegando um caminho alternativo pra casa e segui até lá com a cabeça cheia. Assim que entrei, fui direto para minha cama e me deitei. Fechei meus olhos com força, sentindo uma vontade imensa de desabar, mas não queria chorar. Fui fraca por muitas vezes e cada lágrima que derramei não foi o suficiente pra mudar nada. Eu tinha de ser forte, mas ainda não sabia como.


Fiquei algum tempo deitada, quieta, apenas ouvindo o som do vento batendo em minha janela. Havia passado algum tempo que estava ali sozinha, mas sabia que não seria por muito tempo, e eu estava certa.


Esse perfume… não. Você deve estar delirando, June… pare com isso. – pensei e em seguida, ouvi algumas batidas na porta.


Sentei rapidamente na cama, me dando conta de que eu havia largado tudo lá e provavelmente seria Shina para me dar mais uma bronca. Sim, devia ser ela. O problema é que eu não queria ter de lhe revelar toda a verdade. Eu não queria, mas era inevitável. Eu não era uma pessoa mentirosa e sabia que se tentasse, isso ficaria bem evidente. Não faz parte de mim.


Fui até a porta conformada que teria de enfrentar minha superior e abri a porta. Franzi o cenho ao ver que não havia ninguém ali e acabei tendo uma surpresa ao ver algo na frente da porta: Uma rosa.


Me inclinei para frente, segurando no marco da porta para olhar para os lados, mas não vi ninguém, tão pouco senti aquele perfume.


Voltei a olhar para a rosa e me abaixei para pegá-la, segurando o cabo com cuidado. Olhei para suas pétalas, passando a ponta de meus dedos para sentir sua textura e levei até o nariz.


Me esqueci por uns segundos de onde ela tinha vindo e abri os olhos ao lembrar que ele tinha aquele mesmo cheiro. Suas rosas não tinham culpa por ele ser tão sujo, mas… eu não conseguia.


Deixei a rosa no mesmo lugar onde ele havia colocado e voltei para dentro. Fui até a geladeira para servir um pouco de chá gelado e me sentei, olhando para a porta ao mesmo tempo que provava da bebida.


Por que Afrodite estava atrás de mim agora? Remorso? Pena? O que ele queria? O que pretendia com aquilo?


Eram tantas dúvidas as minhas dúvidas que não tive outra alternativa a não ser pensar na possibilidade de vê-lo. Por outro lado, esclarecer aquilo tudo com alguém tão inescrupuloso com ele poderia ser perigoso. Será?


Soltei um longo suspiro e coloquei o copo vazio sobre a mesa, levantando em seguida. Dei alguns passos até a porta e abri, vendo sua rosa ali.


Afrodite…


Apertei o punho e me inclinei para pegá-la novamente e voltei para meu quarto. Definitivamente eu precisava procurá-lo. E dessa vez, meu orgulho não iria me impedir de saber toda a verdade.


Notas Finais


Ihhh, rapaaaaz 🌚🌚🌚🌚 parece que alguém está mexida com um certo cavaleiro. Nem imagino quem. 🎶🎶🎶😗

Agradeço a todos que estão acompanhando a fic! Muito obrigada!

Beijão, seus lindos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...