História How did i fall in love with you? - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Backstreet Boys, Fifth Harmony
Personagens AJ MacLean, Ally Brooke, Brian Littrell, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Howie D, Kevin Richardson, Lauren Jauregui, Nick Carter, Normani Hamilton
Visualizações 5
Palavras 1.268
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura jovens 😘

Capítulo 22 - Happily never after...


Ally e eu decidimos sair um pouco, afinal logo ela estaria voltando para casa e eu ficaria sozinha de novo. A pior parte de viver aqui é que não tenho ninguém além de Kevin que já maior parte do tempo estava ocupado e não tinha tempo pra mim...

– Ally fica só mais uma semana! Por favor... - falei ficando de frente a ela enquanto andávamos no shopping

– Venha você comigo e deixe Kevin um pouco só. Ele tá a maior parte do tempo trabalhando mesmo...

– Eu já pensei em adiantar a viagem e ir antes... Estou me sentindo muito só

– Para de ser dependente de macho Lo, ele tem a vida e o trabalho dele, ele não para por você! Você tem a sua vida e não vai deixar de viver por causa dele - Ally falava sério agora

– Mas eu não sou dependente - suspirei – na verdade nunca estive apaixonada assim

– Amiga... Você sabe o que eu penso sobre isso não sabe? É por isso que não me apego a homem nenhum, pois eu já sei como termina e tô correndo de desilusões amorosas!

– Porque você tá sempre implicando com Kev?

– Eu não consigo ver nada concreto entre vocês. E a cobra da mulher dele está sempre ao redor... Aonde ele está agora? Com ela! Querendo ou não eles teem filhos e ela sempre vai estar ali... Lo, eu só não quero te ver sofrer mais uma vez! Tu é muito lerdinha pra relacionamento! Deus me livre viu? - ela falou dando um tapa de leve em minha testa

– Ele não está com ela agora!

– Não mesmo? Então liga pra ele agora e pergunta se você pode almoçar com ele e os filhos...

– Eu não quero... Os filhos dele ainda não me aceitam totalmente

– Só faz um teste. Toma, liga... - ela me estendeu o celular insistente

Disquei o número e aguardei enquanto o bipe soava várias vezes até que alguém atendeu...

– Amor sou eu, é que estou sem bateria e liguei do celular da Al... - fui interrompida

– Oi, não é o papai. Sou eu Mason, ele está nadando com mamãe e meu irmão

– A-ah... Tudo bem com você? Será que posso falar com ele agora?

– Espera um pouco... - ele disse e gritou falando com seu pai – papai! Telefone pra você...

– Fala pra ele que é coisa rápida... - eu disse já desanimada com aquela conversa

– Desculpe mas ele disse que liga depois. Quer deixar algum recado?

– N-não precisa...

– Espera, eu queria falar um pouco com você

– Pode falar meu bem... - eu disse suspirando e relaxando achando que ele queria ao menos tentar ser meu amigo

– Você sabe que hoje é o meu aniversário né?

– Sim, e te mandei um cartão te parabenizando

– Obrigado, papai me deu. Eu queria te pedir um presente... Que só você pode me dar - ele falou com voz calma me tranquilizando

– Claro, pode dizer querido! O que você quer? - indaguei sorrindo

– Eu quero a minha família de volta. Só você pode me dar, eu sei que não é culpa sua tudo o que aconteceu mas por favor, sai da vida do papai e deixa ele voltar pra nós... Você é uma garota legal mas o papai é nosso e não seu... - ele falou diretamente sem intervalo e eu fechei o sorriso deixando uma lágrima cair

– Mason eu... Eu não tenho a menor intenção de tirar o seu pai de vocês. Eu o amo e tudo aconteceu de repente. Por favor não torne as coisas mais difíceis do que já estão

– Bom eu vou desligar. Pensa no que eu te pedi. - ele falou desligando em seguida sem me deixar falar

– O que foi? Porque essa cara Lo? O que o metidinho falou? - Ally perguntou insistente

– Ele me pediu que deixasse o pai dele, o presente de aniversário que ele quer é o pai de volta...

– Ué mas você não tirou o pai deles... Isso é coisa daquela lacraia oxigenada!

– Ally! Ele estava nadando com ela e o outro filho... E disse que depois ligava, estava ocupado.

– Como é que é? Tá vendo? O que eu acabei de dizer!

– Quer saber de uma coisa? Eu vou com você! E nós vamos hoje mesmo... Eu já estou cansada disso tudo

– Já estava na hora de acordar não é mesmo? Aprenda a fazer falta amiga, o Kevin não se decide! Nem trepa e nem sai de cima, assim não dá!

– Se ele não se decide decido eu!

– Agora vamos comer, por favor! Essa novela mexicana me dá fome... - Ally debochou

– sínica! - falei com olhos serrados

Nós caminhamos pelo shopping e subimos para a área de alimentação até o McDonald's mais próximo. Eu queria esquecer um pouco toda essa história mas a atitude de Kev me machucou, ainda o pedido de seu filho que me quebrou por dentro. All logo me fez sorrir e esquecer um pouco daquilo me contando sobre como foi a noite com o loiro apimentado, segundo ela...

– Acredite que ele não vai esquecer da Ally engolidora de espadas! - ela falou gesticulando me arrancando risadas

– Então quer dizer que é grande mesmo como dizem?

– Meu anjo... Entenda, espadas são grandes e grossas. Ain, adoro! Só de lembrar o momento "tô ficando atoladinha" fico encharcada

– Sua sem vergonha!

– Vergonha? Nunca nem vi! Pra que pagar de santa? Aproveitei até a última gotinha

A gente conversava sobre os detalhes de sua noite e nos divertimos sem ver o tempo passar. Comemos feito duas lobas e fizemos amizades com algumas pessoas ali que riam das loucuras dela, é claro que as pessoas não faziam ideia de quem se tratava mas ainda assim riam de suas histórias. Decidimos ir embora e arrumar as nossas coisas pra partir ainda aquela noite. Descemos as escadas e sem perceber demos de cara com Lauren e Nick que vinham de mãos dadas em nossa direção. Ally engoliu à seco e fingiu não se importar, mas por conhecer bem o seu jeito eu sabia que vê-los ali a afetava de alguma forma. Tentamos passar por eles fingindo demência mas fomos paradas para uma conversa rápida...

– Olha quem encontramos por aqui! Como está águia? - Nick me provocou e Lauren não escondia a antipatia

– Lá vem você com suas provocações seu chato! Estamos bem e já de saída e vocês? Tudo bem senhorita? - perguntei com o mesmo nojo olhando-a nos olhos

– Estou ótima! - limitou-se a dizer com um sorriso forçado

– Oi Ally! - Nick falou seu nome com voz rouca mantendo contato visual

– Oi... - Ally sorriu largo para ambos sem se importar com a cara de Lauren

– Quem é essa garotinha? Sua irmã mais nova? - ela perguntou em seguida se referindo a Ally

– Não querida! Eu não sou garota, sou bem mais mulher do que você possa imaginar...

– Hum... Pinscher não costuma me assustar

– Engraçado... Também não tenho medo de cavalos! - Ally rebateu

– Bom Nick nós já estamos indo! Achei que sua esposa fosse uma pessoa mais agradável e que tivesse o mínimo de educação mas já vi que não dá pra respirar o mesmo ar que ela... Nos vemos por aí! - falei puxando Ally que passou batendo em Lauren

Saímos dali sem olhar pra trás. É óbvio que o clima entre eles não foi dos melhores depois de falarmos. Nick ficou constrangido pois apesar de ser implicante ele não era de tratar as pessoas mal. Pegamos um táxi e seguimos para o apartamento onde fizemos as malas e estávamos saindo de casa quando...

– Aonde você está indo? - Kev saia do elevador quando estávamos prestes à entrar 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...