História How I Fell In Love - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Adolescentes, Amor, Drama, Paixão, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 35
Palavras 2.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então, aqui está o segundo capítulo dessa história de amor!
Coloque os fones e boa leitura!
Deixe sua opinião nos comentários para que possa melhorar futuramente ♥

Capítulo 2 - I Am Not Afraid Anymore.


Fanfic / Fanfiction How I Fell In Love - Capítulo 2 - I Am Not Afraid Anymore.

-Eu sinto muito por isso Elizabeth… -Shawn sentiu-se um idiota por pressionar a garota a revelar uma experiência traumática.

-Está tudo bem Shawn, eu já superei. –ela respondeu, compreensiva, lhe dando seu melhor sorriso.

Ele segurou as pequenas mãos da jovem e as fechou contra as suas e ali ficaram observando seus respectivos traços. Elizabeth percebeu detalhadamente os lábios desenhados por alguma divindade, o castanho de seus olhos que combinava perfeitamente com o de seus cabelos, o maxilar marcado de um jeito extremamente sexy. Tudo nele a deixava louca, faltava pouco para seu desejo explodir em luxúria.

-Puxa..você é realmente muito bonita...-Shawn acariciou a bochecha de Liz, a deixando corar, e logo puxou uma mecha de cabelo e a ajeitou atrás da orelha da garota.Ele gostava de seu olhar, e a forma como seus lábios se comprimiam quando ela estava tímida, tudo nela era muito delicado. Ele aproximou seu rosto, enquanto fixou o olhar em seus lábios que imploravam por um beijo, eles, já de olhos fechados, foram interrompidos por um toque de celular. Era de Shawn.

-Alô?...Está correndo tudo bem, amanhã estarei ocupado compondo. –Elizabeth voltou à realidade e percebeu que o dia já estava no fim. Ela esperou Shawn desligar sua ligação e sugeriu:

-Que tal voltarmos agora?

-Eu poderia ficar aqui o resto do dia, mas infelizmente temos obrigações para cumprir. –Ele disse fazendo uma careta de decepção. Os dois se levantaram e pegaram o ônibus mais próximo. Já estavam na frente do hotel que hospedava o rapaz, quando ele se virou para Liz, a segurou pelos ombros e lhe apertou num abraço aconchegante. A jovem sentiu seu rosto pressionado contra o peitoral forte de Shawn e era bom demais para sair de lá tão cedo. Seus olhares de encontraram e dali sabiam que não seria a última vez que se veriam. Nem poderiam, então Liz pediu o celular do rapaz e adicionou seu número. -Nos vemos em breve, princesa. Ele deu um beijinho em sua testa e andou em direção á recepção do hotel. Ela, com um sorriso de lado, deu as costas e caminhou em direção a sua casa, que ficava a umas seis quadras dali.

Chegando em casa, abriu a porta e se deparou com seu pai, dormindo no sofá da sala, com a televisão ligada e várias garrafas de cerveja, vazias, ao lado do sofá. Ela seguiu pelo corredor que dava para seu quarto e sussurrou: - Mãe? Está em casa? – mas não obteve resposta então foi tomar um banho quente. Eram quase meia noite quando ela ouviu sua mãe adentrar a casa de fininho, ela fingiu estar dormindo quando a Sra. Thompson parou na porta, e logo seguiu para o seu quarto. Elizabeth ficou desconfiada de sua mãe mas ela já conhecia sua mãe, isso seria algo típico dela, então tentou dormir.

 

No dia seguinte acordou com uma mensagem no celular, que vibrava. Ela abriu e lá estava. Uma mensagem de bom dia de Shawn, o que fez a garota pular da cama, alegre. Saiu do quarto para tomar um café da manhã e se deparou com seus pais, sentados na mesa, tomando seus respectivos cafés, sem trocar um pio.

-Bom dia – Liz se atreveu a dizer e se deparou com um olhar severo de seu pai enquanto sua mãe nem o olhar levantara.

-Onde esteve ontem o dia todo, Elizabeth? Quem lhe deu tal liberdade de fazer o que quer da vida? Você ainda mora embaixo do meu teto e enquanto estiver, obedecerá a minhas regras. –Robert, pai de Liz levantou o tom de voz com a jovem.

-Saí pra tomar café da manhã e caminhei no Central Park com...- Ela sabia que seus pais nunca foram presentes em suas dificuldades que sofreu na escola, logo, não saberiam que ela não possuía amigos-...uns antigos amigos de escola. –Ela atravessou a bancada onde seus pais estavam e preparou duas torradas e um suco de laranja. Assim que terminou de comer, se levantou imediatamente e foi trocar de roupa e voltou a verificar se Shawn enviara alguma outra mensagem:

-Bom dia, princesa. Queria te ver hoje de novo, o que acha de me encontrar no hotel?

-Estarei aí!

Era quinta feira, seu pai já tinha saído para mais uma viagem, já que era caminhoneiro. E sua mãe, sempre estava fazendo uns bicos pela cidade para ajudar na economia da família, mas nunca adiantou, Jennifer Thompson sempre foi irresponsável, e já chegara ao ponto de gastar as últimas economias para o uso de drogas e bebidas numa boate.Elizabeth a culpava por sua família ser do jeito que era, desestruturada. Por isso ela vive uma vida quase independente, evitando contato com seus pais o máximo possível, e sim, foi complicado no começo, mas hoje em dia a garota se considera independente por ganhar um pequeno salário como professora virtual de inglês uma vez por semana. Ela consegue se virar bem.

Elizabeth colocou uma muda de roupa e alguns pertences dentro de uma mochila pequena bem personalizada com chaveiros fofos, calçou seus tênis preferidos e saiu de casa empolgada para encontrar Shawn novamente. Chegando na recepção, foi liberada para entrar no quarto onde o rapaz estava se hospedando, o qual se certificou de avisar que a visita da moça era permitida a qualquer momento. Ela apertou no botão para o 16º andar e sentiu seu estômago se revirar em nervosismo, enfim em seu destino, se deparou com a porta 722 e deu três batidinhas leves, não demorou mais que dez segundos e já estava frente a frente do jovem alto que deixava suas pernas bambas.

-Você veio, princesa! –Ele disse com um sorriso encantador e um brilho nos olhos.

-É...eu sabia que você não aguentaria muito tempo sem mim, então resolvi te fazer companhia. – Ela argumentou em tom de brincadeira e logo foi puxada para dentro do quarto, tão grande que parecia um apartamento, ela não pôde deixar de notar um violão e folhas de papel espalhadas pela cama de casal. –Alguém esteve trabalhando muito hoje...

-Pois é..consegui terminar as últimas músicas que faltavam para completar o álbum. – Ele respondeu, passando a mão em seus cachos e ergueu um olhar de alívio pelo dever cumprido. – Mas agora estou livre para aproveitar o fim de semana inteiro!

-Ótimo! O que acha de irmos ao cinema essa noite? Ouvi dizer que ótimos filmes estão em cartaz.

-Acho uma ótima idéia, deixe-me conferir os próximos horários.. – E abriu seu notebook rapidamente –A próxima sessão é daqui uma hora. Vou me arrumar para não nos atrasarmos.

Liz apenas concordou com a cabeça e enquanto o rapaz adentrava o banheiro, ela andou até um grande espelho na parede ao lado da cama e ali abriu seu estojo de maquiagem  e começou passando um corretivo abaixo dos olhos, em seguida uma leve camada de rímel e por último um gloss brilhoso, que ressaltava seus lábios, fazendo-os parecer mais carnudos. Ela raramente se maquiava, e quando o fazia, era algo bem natural.

Estava sentada na beira da cama de Shawn, mexendo em seu celular quando ouviu a porta do banheiro se abrir e ergueu o olhar, se deparando com o jovem de toalha, descalço e os cabelos molhados voltando para buscar suas roupas que havia esquecido. Liz não conseguiu evitar de olhar cada músculo perfeitamente desenhado no corpo daquele homem. Abaixou a cabeça e voltou a mexer no celular rapidamente quando Shawn se virou, evitando assim, que ele percebesse que estava sendo encarado pela garota.

Alguns minutos se passaram e estavam prontos. Shawn usava uma calça jeans e uma camiseta preta justa, Elizabeth continuou com seu look inicial de um vestidinho florar e seu tênis branco, com os cabelos soltos. Ele a encarou por alguns segundos sem perceber e logo desviou o olhar.

-É...então...pronta?

-Sim, qual filme vamos ver?

-Que tal “Chamados”?

-OK, só não vale ficar com medo! – Ela brincou dando uma piscadinha para o rapaz.

Os dois desceram sozinhos no elevador e parecia uma eternidade, não podiam negar a tensão sexual presente ali. Shawn estava com sua vida sexual ativa, mas devido ao trabalho contínuo, nos últimos meses, não teve tempo pra outra coisa. Já Liz, desde seu ex-namorado, não se relacionou com mais ninguém. Quando finalmente as portas se abriram, eles caminharam até o táxi que Shawn havia chamado e sentaram lado a lado durante o trajeto. Conversaram sobre seus gostos para filmes e sobre suas expectativas para o que iam assistir.

Uns minutos atrasados, correram para a bilheteria e os ingressos para o filme previsto haviam esgotado.

-Droga..o que vamos ver agora? –Shawn perguntou se virando para Liz.

-Ainda há poltronas para a sessão de “50 Tons Mais Escuros”, que começa daqui cinco minutos. – Falou a funcionária, vendo a indecisão dos jovens. –Mas vou precisar da identidade de vocês.

Os dois se olharam e pareciam obrigados a concordar, já que não havia outra opção. Então entregaram á moça suas identidades e entraram na sala de cinema. Sentaram nas últimas poltronas, sendo ali um ótimo lugar. O filme começou e vez ou outra faziam alguns comentários sobre.

Quando o filme acabou, estavam inspirados e criando fantasias em suas próprias mentes, alimentando cada vez mais o desejo sexual um pelo outro. Shawn se levantou e pegou Liz pela mão a puxando rapidamente para fora do cinema e procurando o táxi mais próximo com euforia. Liz sabia do que se tratava: Tesão. Eles estavam pegando fogo, era quase perceptível ao seu redor uma onda de calor. Finalmente apareceu um táxi e os dois entraram imediatamente.

Shawn colocou uma mão sobre a coxa de Elizabeth, fazendo a jovem queimar por dentro e se arrepiar com o toque. Ela posicionou sua mão acima da dele e a apertou, olhando nos olhos do rapaz, que transbordavam luxúria.

 

( Música: Not Afraid Anymore – Halsey )

Chegaram ao quarto e ao fechar a porta, Shawn pressionou Liz contra a parede, a segurou forte na cintura e chegando perto de seu ouvido sussurrou: -Você está bem?

-Mais do que bem. –Liz afirmou com a respiração ofegante. Shawn a ergueu para ficarem da mesma altura, sentiu-se ser entrelaçado no quadril pelas pernas de Liz, e a segurou, encostada com as costas na parede. Ele começou a beijando no pescoço dando leves mordidas, até que uniu seus lábios com desejo, a jovem sentiu uma corrente de prazer passar por seu corpo, e se segurou para não soltar um gemido. Então separou suas bocas em busca de ar e desceu com pequenos selinhos para o queixo dele, e depositou ali, uma mordida, Elizabeth colocou as duas mãos nos ombros do jovem quando ele começou a beijá-la novamente.

Ele desgrudou seus lábios dos da garota, a olhou nos olhos, e sussurrou: -O que você quer, Elizabeth? – Ela só conseguia pensar em como desejava Shawn e estava explodindo de tesão. Então ela disse num tom de voz provocante: -Eu quero que você me leve até sua cama e faça comigo o que estava se segurando pra não fazer.- Ele lhe dá um sorriso malicioso e a carrega até a cama de casal com lençol branco, Shawn a deita de frente pra ele e começa a erquer a saia do vestido até a cintura da garota.

( Música: Pray - JRY feat.Rooty )

Ele passa os longos dedos pela calcinha úmida de Elizabeth e vai depositando beijos e mordidas nas coxas da moça, a causando arrepios contínuos. Abaixando a pequena peça de renda da jovem, ele está frente a frente para a intimidade de Liz, então ele passa o polegar por sua região mais sensível e a jovem se curva na cama. Shawn se levanta, arrancando sua camiseta de si, enquanto Liz já está nua em sua cama. Ele abaixa suas calças e fica só com sua cueca boxer preta.O rapaz se posiciona entre as pernas de Liz e abocanha um seio de Elizabeth e começa a chupá-la, enquanto a masturba com seus dedos. Eles mal haviam começado e já era a melhor transa de Elizabeth, com certeza.

Quando Shawn sentiu que Liz estava pronta, ficou de joelhos entre as pernas da jovem e retirou um preservativo de dentro do criado-mudo ao lado, e o colocou em seu membro já rígido.

Liz mal podia controlar a ansiedade de ser penetrada por Shawn quando sentiu sua entrada ser massageada e logo preenchida, a garota dessa vez não conseguiu manter-se calada e gemeu alto. O quarto estava iluminado apenas com as luzes da cidade, vindas da grande janela ao lado. Shawn segurou firme a cintura da garota e começou os movimentos lentamente, e logo acelerou. Elizabeth ficava cada vez mais excitada pelos sons grossos e roucos que Shawn emitia pela garganta a cada movimento. Eles sabiam que aquele momento nunca seria esquecido, os dois, queimando internamente de prazer, com suor escorrendo pela testa, somente com o barulho da cama, que acompanhava os movimentos, e dos gemidos.

Shawn aumentou a velocidade em que ia e vinha, o que levou Elizabeth á loucura. Ela o agarrou pelas costas e passou suas unhas pela pele do rapaz, o causando todo tipo de arrepio. Shawn apoiou-se com uma mão ao lado da cabeça de Liz, e juntou seus lábios aos dela, que pareciam ter o sabor mais doce e delicioso do mundo. Aquilo era muito bom, sentir seus cabelos serem acariciados pelos dedos delicados de Elizabeth enquanto ele dava o melhor de si para satisfazer a jovem.

Entre as respirações desesperadas e ofegantes, eles se beijavam e estavam sincronizados em seus movimentos, Elizabeth sentia-se ser preenchida por Shawn por inteiro, e aquilo era maravilhoso, aquele homem a estava levando para as nuvens.

Ele a virou de costas, bruscamente, a deixando de bruços para ele.

Os dois chegaram ao ápice quase juntos, Liz sentiu suas pernas tremerem e seu corpo perder as forças, e agradeceu por estar deitada, evitando de cair de fraqueza, então ela fechou os olhos, virando a cabeça para trás e deu um suspiro de prazer. O jovem continuou mais um pouco os movimentos, e logo sentiu-se aliviado, retirando a camisinha, e a deixando de lado, ele apenas caiu para o lado de Liz, que o envolveu com um braço e encostou a cabeça no peito de Shawn.

-Foi incrível...-Shawn suspirou com os olhos fechados, ainda se recuperando. E deu um sorriso de satisfação.

-Com certeza, foi...-Liz ergueu a cabeça e depositou um selinho nos lábios do rapaz, que a abraçou carinhosamente.

E ali os dois adormeceram sem perceber.

 

 

 


Notas Finais


As coisas esquentaram entre esses dois jovens, alimentados por uma paixão sem igual. Ainda tem muito pela frente.
Me contem o que estão achando da história até agora :) Beijinhoss ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...