História How I Met Your "Mom" - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Abo, Jeongcheol, Junhao, Meanie, Seokhoon, Verkwan
Visualizações 59
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem-me a demora, minhas aulas começaram e estou dando mais atenção aos estudos.

Boa leitura.

Capítulo 5 - Casa do Hyung


Fanfic / Fanfiction How I Met Your "Mom" - Capítulo 5 - Casa do Hyung

Mais um dia começa nesse inferno, vulgo universidade, desta vez não cheguei atrasado, certifiquei-me de colocar um alarme no meu celular, afinal, teria que ir andando até o campus, por motivos que já contei anteriormente.

Encontrei-me com Hansol ainda no portão, mas como fazemos cursos diferentes, nos separamos no meio do caminho. E sobre Seungcheol? Nem me pergunte sobre, desde ontem de noite que ele não fala nada em suas redes sociais, e com toda certeza não comparecerá às aulas hoje, prefiro não esquentar a cabeça com isso, não sou mãe dele ou algo do tipo.

Vou para a minha sala, escolho o lugar que sentaria, não quero morrer de frio e nem ficar no fundão, é difícil de enxergar o quadro, mesmo eu sendo quase que uma árvore.

Sento-me adequadamente e espero o bendito professor aparecer, agradeço aos deuses dessa primeira aula ser de um assunto que eu pelo menos entenda. Depois tem a aula de língua estrangeira, a qual eu entendo o sentindo de estarmos estudando, nem quero trabalhar em outro país.

Alguns minutos depois e o professor aparece, todos se calam e passam a prestar atenção no que o mesmo diz, inclusive eu, não posso reprovar ne.



~



- Amanhã teremos uma excursão para visitar a área de autópsia do hospital local, não se atrasem. - Diz o professor antes de deixar a sala.

Presumo que as outras aulas, do dia seguinte, serão tomadas pelo "passeio", acho bem cedo para ver corpos humanos sendo examinados, mal começamos o primeiro semestre.

Como vou mudar de sala, pego apenas o necessário e me encaminho para outra sala de aula. Entro na mesma e vejo novos rostos, será que mudaram a língua a ser estudada ou só começaram o ano hoje? Enfim, melhor me aquietar, depois desta bendita aula, preciso ir atrás do material das aulas de Wonwoo.

- Olá. - Uma alma penada fala assim que sento. Olho em sua direção e tratava-se de um beta, não possui cheiro nenhum, cabelos negros e olhos do mesmo jeito. E a propósito, sua pronúncia é péssima, deve ser estrangeiro.

- Oi, por acaso você é coreano? - Preciso tirar minhas dúvidas, ou ele é muito burro ou é de fora do país.

- Percebeu erros meus. - Ri e meu deus, meus ouvidos estão sangrando ao ouvir isso. - Meu nome é Wen Junhui, chinês. - A última parte falou em inglês, eu até posso ser péssimo na matéria, mas sei de algumas coisas.

- Seja bem-vindo ao país.

- Obrigado. - Pelo menos o seu "obrigado" foi pronunciado da maneira correta.

Volto minha atenção a frente da sala, o professor havia chegado e não quero perder assunto, então apenas sigo o fluxo da aula.



~



Finalmente chega o fim da manhã e com isso termino meu dia na faculdade. Sobre o chinês que conheci, descobri que ele fazia aulas de coreano normal, mas achou tão difícil que mudou para o inglês em menos de 2 semanas, por isso, deduzi que ele só veio para Seul estudar e depois vai meter o pé daqui.

Também fui atrás dos professores e colegas de classe do hyung para tirar fotos dos conteúdos copiados, os professores apenas indicaram alguns livros para estudar. Peguei todas os livros sugeridos por estes, pesou na mochila/costas? Óbvio que sim, mas o que eu não faço pelo crush?

Passo numa loja de conveniência e compro algumas coisas, como dois potes de sorvete de baunilha - todo mundo gosta de baunilha, então não teria erro - algumas barras de chocolate meio-amargo e alguns doces diferentes. Vou na farmácia ao lado e compro remédio para ômegas e alguns curativos para caso Wonwoo tente me assassinar.

Pego meu celular e coloco no GPS, não quero me perder, logo, sigo meu caminho. É bem tranquila a caminhada até o prédio, não demorou tanto quanto eu achei, pelo menos foi uns 25 minutos andando, certeza que os sorvetes derreteram nesse meio tempo.

Chego a portaria, sou recebido pelo porteiro que me deixa entrar assim que digo que foi o Woozi quem me mandou, ele me diz o caminho até o elevador e me relembrou o andar.

Quando chego na porta de seu apartamento, respiro antes de tocar a campanhia. Ouço passos pesados e o mesmo só abre uma brechinha da porta.

- Quem é? - Sua voz sai meio falha.

- Sou eu hyung, está tudo bem? - Abro mais um pouco a porta, ou pelo menos tento antes dele fechar na minha cara. - Ei!

- Vai embora!

- Eu so quero te ajudar.

- ATA! Eu sei com o que você quer me ajudar. - Ouço seus passos se afastando.

- Eu não sou assim! Eu realmente quero te ajudar e não estou falando sexo. - Falo alto para que ele pudesse ouvir.

- Até parece que acredito nas palavras vindas de um ALFA!

- EU TROUXE SORVETE E ELE 'TÁ DERRETENDO! EU JURO QUE NÃO TENHO SEGUNDA INTENÇÕES! - Grito, quase urrando.

A porta é aberta num piscar de olhos… então ele se deixa ser vencido quando o assunto é comida? Bom saber… vou anotar isso, talvez crie um diário para curiosidades do hyung.

Entro e fecho a mesma, encontro o mais baixo escondido atrás de um porta e… JESUS! Que cheiro forte, um cheiro doce, algo parecido com flores muito cheirosas. Mingyu… controle-se, morrer cedo não vale a pena.

- Aqui. - Jogo o frasco do remédio para ele. - Deve ajudar.

Ele pega e sorri, tranca-se dentro do quarto de imediato, rio de leve e vou a cozinha, preciso colocar as coisas que comprei na geladeira.

Após deixar tudo guardado na cozinha, lembro que trouxe os livros do hyung, porém, ele ainda 'tá enfurmado naquele quarto, o bom é que seu cheiro amenizou, não está tão forte como antes. Será seguro se eu for conferir como ele está?

Que saber, foda-se se eu acabar morrendo, vou ver como Wonwoo está!

Vou ao que presumo ser seu quarto, abro a porta devagar, a qual estava incrivelmente destrancada, e o vejo deitado em sua cama, num sono profundo, está tão fofo agarrado nos travesseiros e encolhido, nem parece que é um demônio em pessoa.

Saio dali, fechando a porta e sento-me no sofá, agora que percebi, a casa do hyung é maior do que o esperado, a cozinha é espaçosa, sem não me engano tem uma pequena mesa para refeições na mesma, a sala é ampla o suficiente para ter uma mesa de centro, e contando as portas, deve ter dois quartos e um banheiro no corredor, sendo o quarto do Jeon uma suíte. Tem uma varanda também, pequena, mas tem.

Vou fazer minhas obrigações da universidade, não tenho mais nada de muito interessante par fazer agora.



~



São cinco da tarde e a criatura ainda não acordou, meu deus, isso que é ter um sono pesado. Já faz uma hora que acabei minhas obrigações e aqui estou eu completamente esparramado no sofá assistindo um filme qualquer.

Ouço a porta do quarto se abrir, imagino que seja Wonwoo, o mesmo aparece na sala, com cabelos, literalmente em pé, e a sua famosa cara de tacho.

- Ainda não foi pra casa? - Pergunta frio como sempre é.

- Bom saber que está expulsando a pessoa que te ajudou.

- … o que são aqueles livros? - Pergunta olhando na direção dos mesmos.

- Livros que seus professores recomendaram, mandei para o seu celular as fotos dos assuntos copiados também. - Digo me ajeitando no sofá.

- Obrigado. - Vejo um pequeno sorriso formar em seus lábios, mas logo some.

Agora que me dei conta, ele usa um pijama, blusa de manga longa e um short curto, eu até não queria comentar, mas amo aquelas pernas, são fofas, branquinhas, me dá vontade de morder.

- Por que está me olhando? - Ouço a voz do hyung e isso me afasta dos meus pensamentos, ele olha para onde meus olhos estavam concentrados. - Quer apanhar? - Que doce de pessoa.

- Calma hyung, o que é belo tem que ser apreciado. - Merda, falei o que não devia. - Quero dizer… elas são bonitas, por que não olharia? - Piorei o que 'tava pior.

- Alfa sendo alfa… - Revira os olhos.

Volta para seu quarto e fico sem entender… eu não ia levar uma surra?

Enfim, vou na cozinha preparar algo pra comer, na verdade, só vou pegar um dos potes de sorvete e colocar nos copos, não estou a fim de cozinhar. Após colocar, vejo o hyung me olhando da porta.

- Você é bem folgado, sabia? - Fala, cruzando os braços. - Invade a minha casa e ainda mexe nas minhas coisas… sabia que eu poderia ligar para a polícia agora?

- Eu te ajudei e é assim que me trata? - Reviro os olhos e entrego um copo para o mesmo.

Caminho para a sala já devorando o sorvete, há tempos que não tomo um, bateu saudades. Sento no sofá e volto a ver o filme de antes.

- Ainda não tinha assistido esse filme? - Pergunta Wonwoo, juntando-se a mim no sofá, só que um pouco mais afastado.

- Não, é bem confuso olhando por um lado.

- Sim, eu tenho os livros que inspiraram o filme, deveria ler.

- Vai me emprestar?

Afirma.

- Obrigado! - Não deixo de sorrir, ouço sua risada ao fundo e agradeço ao mundo por me fazer ter essa oportunidade.

Wonwoo levanta-se e vai a estante, vasculha um pouco e depois tira da mesma uma série de livros, do mesmo nome que o filme que se passa na tv, me entrega logo em seguida.

- Tem o prazo de um mês para ler todos. - Diz.

- Ok!

Após, terminamos de assistir o filme.

Quando percebi já era quase oito horas da noite, despeço-me do hyung e vou direto para casa. Amanhã tem mais.


Notas Finais


Se chegarmos a 50 favoritos dentro de um prazo de 2 meses mais ou menos, eu faço um especial contando o que aconteceu com o S.Coups ou D.K com o Woozi :v

O jeito do Jun falar vai ficar meio estranho mesmo, ele não sabe muito de coreano nesta fic.

Desculpem-me qualquer erro.

Sayonara e beijinhos de arco-íris :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...