História How Not: Las Vegas - Amor Doce - Capítulo 3


Escrita por: e FumadasDeFeijao

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Visualizações 80
Palavras 1.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello :3

Esse capítulo vai ficar sem capa por enquanto, até eu fazer uma nova.

Espero que vocês gostem do capítulo

^-^

Capítulo 3 - Capítulo III - HNLV


Fanfic / Fanfiction How Not: Las Vegas - Amor Doce - Capítulo 3 - Capítulo III - HNLV

 

 | Pov's Castiel |

 

 Depois de sairmos do aeroporto e pegarmos o ônibus para irmos até o lugar para alugar um carro, Olivi ficou apaixonada por uma Kombi rosa e só não fez a Sol alugar ela por que não era pra alugar.

 

 No final, nós escolhemos uma van, meio que na pressão, já que a Sol foi mexer no porta mala daquela budega e conseguiu quebrar um negócio do carro.

 Eu realmente não confiava nem um pingo na ideia de a Sol dirigir até a casa da vó dela, mas como nos EUA é permitido adolescentes com mais de 16 anos dirigirem até umas horas era o que tinha pra hoje, já que ninguém ali era "nativo" dos Estados Unidos a não ser ela.

 - Agora, rumo a casa da Dona Neiva! - Alexy fala em pé no banco enquanto a Sol dava a partida, eu só estava esperando ela dar uma freada pra ele cair.

- Nós não íamos no shopping primeiro? - Rosa fala abrindo um salgadinho.

- Caralho menina, saco sem fundo tú - Falo e recebo uma cuspida, sim ela cuspiu em mim salgadinho. Já percebi que a viagem vai ser longa.


***

 

 

 Eu tava "dormindo" tranquilamente quando sou acordado pelo canto dos infernos.

 

 

- O ARMIN ROUBOU PÃO NA CASA DO JOÃO - Olivi, essa menina injeta cafeína no sangue só pode.

- QUEM EU? - Armin fala ainda olhando para o PSP.

- TU SIM! - Alexy, Rosa, Olivi e Yeslly tavam berrando na parte de trás da van, seria uma pena se eu não tivesse ficado atrás também.

- EU NÃO! - Armin, não entendo como ele ainda não gorfou no banco inteiro, podia gorfar no Nathaniel, só um palpite.

- ENTÃO QUEM FOI? - Os loko de cafeína tavam batendo palma agora.

- FOI A PRIYA! - Armin fala concentrado.

- A PRIYA ROUBOU PÃO NA CASA DO JOÃO - E foi assim até nós descermos pra comprar uns negócios em um posto de gasolina.

Primeiro nós estacionamos, e a Sol virou lá da frente e gritou.

- QUEM É QUE VAI DAR UMA DE FRENTISTA? 

- EU QUERO! - Olivi fala pulando no banco.

- Ninguém? Então eu escolho, Nathaniel tu vai ser o frentista - Sol fala se virando pra frente e tirando a chave da van.

- Mas eu ... - Olivi fala com uma cara de "Mas que porra". Achei melhor mesmo o Nathaniel fazer isso, Olivi não era muito confiável era capaz de ela explodir o posto.

- Ok, todo mundo descendo - Kentin fala abrindo a porta e pulando pra fora.


***

 

 

Vou resumir o que aconteceu naquele posto, fatos, Nathaniel é um frentista de agora em diante. Ando com pessoas com problemas mentais.

 

 

Yeslly invocou com um ursinho de fucking 200 reais e ela comprou, agora aquela porra ocupa dois bancos e ela não deixa nós colocarmos ele no porta mala.

Os negócios do posto eram muito caros, comprei um refri e paguei um rim.

Tinha uma estátua naquela merda, porque tinha um restaurante e pessoas com massa encefálica inferior a dois decidiram subir lá. Por que ... não que eu não tenha subido pra tirar uma foto e postar no Insta, bem blogueirinha tá meninas. Mas eu fiquei só no pé do bicho, diferente de pessoas como o Alexy e a Priya que foram os únicos que conseguiram subir até o topo do negócio. 

Adivinha o que aconteceu? Fomos expulsos? Não agora. Mas levamos um esporão de um cara que trabalhava lá, tudo culpa da Ambre.

Ser expulso daquela merda meio que virou questão de honra.

Sol, um ser com pouca capacidade motora e de visão, conseguiu tropeçar em um bagulho de carrinhos de brinquedo, é o posto era tipo um mercadão, mas tipo o negócio era gigante não tinha como ela não ter visto aquela merda e depois ela tava brincando com uma bolinha de metal que tinha na mesa em que nós sentamos pra comer alguma coisa, naquela bolinha tinha os guardanapos, que a Olivi tirou tudo e todo mundo ficou desenhando naquilo com ketchup e mostarda, mas Sol, ela não podia aquietar o cú e desenhar na porra do papelzinho, ela tava jogando a bolinha de metal pra cima e conseguiu quase quebrar o próprio nariz, mano qual é o problema dessas pessoas.

Depois de comermos, algum ser teve a brilhante ideia de irmos para a sessão de brinquedos infantis.

E vocês se perguntam, aonde está a Ambre, ela tava reclamando muito, então agora ela tá com uma mordaça de guardanapo feita pelo Kentin e toda vez que ela tenta tirar, Yeslly ameaça ela com um ioiô, que ela comprou.

E aquele ioiô doí, falei pra ela que o ioiô não tinha nenhuma serventia e ela bateu com ele na minha cara, estou sendo torturado nessa viagem.

Já os outros meninos ... Armin virou burro de carga da Rosa, que tá fazendo uma tortura psicológica com o menino, ela pegou o PSP dele e agora tá fazendo o jogo de refém. O Kentin tá atrás da Olivi pagando de macho alfa, mas todo mundo sabe que ele morre de medo das amigas da namorada. Nathaniel virou o prestativo, o frentista, o mecânico, a Wikipédia, e ele tá lotando a Yeslly de presentes como aquele ioiô do capeta. O Lysandre é o Lysandre, não tá fazendo porra nenhuma, a não ser ajudado a Sol a alcançar as prateleiras, cof cof *smurf* cof cof. Já eu, tô dando risada da desgraça alheia, só isso, tenho um papel muito importante.

Voltando, todo mundo decidiu ir pra sessão de brinquedos, mas tinha que passar pelas roupas e cara, minha galeria tá lotada agora.

Tinha uns óculos estranhos, e por que usá-los? Todo mundo pegou uns óculos loko lá e depois de a Olivi me encochar, começaram a imitar as posses dos manequins do lugar, o porém é que nenhum deles estavam em uma posição normal, e foi assim, dando risada pra caralho que o nosso objetivo de ser expulsos do lugar foi cumprido, mas nós tivemos que pagar pelo que nós compramos ;-;

Nós voltamos pra van que nós demos o nome de ... Betty.

E de volta a estrada, dessa vez ninguém ficou cantando.

- O que nós temos pra fazer por aqui? Tipo é um deserto, não deve ter nada! - Ambre fala quebrando um adorável silêncio.

- Tu tirou a mordaça capeta? - Yeslly fala já catando seu ioiô.

- Respondendo sua pergunta adorável Ambre, em Las Vegas tem uma cidade fantasma, além de Vegas ser conhecida pelos casinos, tem estandes de tiro, nós podemos alugar um tanque de guerra, humm ... O que mais, tem snowboard, mas não estamos na época do ano certa, além de nós podermos ir a qualquer hora para LA, fazer alguma coisa por lá, eu não me lembro de mais coisas, mas quando nós chegarmos na casa da Nona, ela conta - Sol fala com tamanha irônia no começo que até eu fiquei assustado.

- Gente ... - Olivi fala com cara de enterro.

- Fala Olivi - Kentin fala preocupado.

- Não me diga que você vai gorfar, deus me dibre - Priya fala se espremendo no banco.

- ... - Olivi fica mais séria, sempre quando essa demente fica séria é por que o negócio é sério.

Mas do nada ela e a Rosa começam a gritar para a minha infelicidade.

- O CASTIEL ROUBOU PÃO NA CASA DO JOÃO! 

- VÃO SE FUDER!

***

 


Notas Finais


>Críticas construtivas são bem vindas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...