História How to become a liar !2Won! - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, Monsta X
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Seungri, Show Nu, T.O.P, Taeyang, Won Ho
Visualizações 18
Palavras 1.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Second lie.


    Esperou mais uns dez segundos depois do seu delay mental e guardou o documento e caneta dentro da sua mochila rosa fluorescente, qual só possuía um casaco, seu notebook e umas camisinhas caso precisasse. Com isso saiu de onde estava, apertando os olhos pela claridade, e passando por uma garota sentada num banquinho, deixou com a garota o copo de suco.

—Pode ficar com isso, tem um gosto horrível. — Disse simplesmente, indo em direção as escadas.

  Sua vida era sempre a mesma, passava batido pela multidão que não ligava para sua fama, mas também não queriam contato com alguém tão sujo. Viu algumas garotas que queriam rasgar seu pescoço e uns caras que adorariam dar uns pegas agora mesmo, e foi isso que resolveu fazer, como se fosse uma despedida de solteiro. Usou as três últimas aulas para transformar a escada de incêndio em um motel e foi foder com Son Hyunwoo, um dos estudantes de microbiologia e o mais próximo que tinha de um amigo, se considerar comer pizza depois de foder como amizade. Além disso era um dos poucos que dava bons orgasmos ao mais novo.

  Então lá estava Hyungwon com sua pose mais comum, jogado no chão gelado e sem as calças, somente com o top levantado e os mamilos cheios de saliva alheia, recuperando o ar enquanto Hyunwoo arrumava as calças, e logo depois se sentava no chão.

—Você não acha que tá um pouco magro demais? — Perguntou, cruzando os braços. —Não que esteja feio... Só... Não parece saudável.

—Não. — Respondeu, simplesmente. —Me promete que mesmo que eu arrume um namorado, você vai continuar me comendo? — Pediu, virando o rosto para o outro.

—Prometo. — Hyunwoo disse, dando de ombros. Pegou um pequeno pacote de salgadinho de camarão de dentro da bolsa e jogou para Won. —Coma algo, Wonnie.

  E então Hyunwoo saiu da escada de incêndio, o deixando sozinho. Hyungwon gostava dele um pouco, da forma que ele transava e da forma que o chamava de "Won". Mas nunca teriam nada sério, até mesmo Hyungwon sabia que o Son merecia algo melhor que a si mesmo.

  Se vestiu em seu próprio ritmo sentindo a dorzinha na bunda, a essa altura já não deveria sentir mais tanta dor, no entanto, seu corpo era pequeno e magro, toda vez que ia transar era como um virgem apertado, e por um lado isso era bem legal. Subiu as escadas com um pouco de dificuldade e vendo que faltava uma meia hora para o fim das aulas, subiu até o rooftop atrás da caixa de força como havia combinado com Hoseok antes.

  Se sentou no chão sentindo uma fisgada de dor, mas a ignorando para poder ler os papéis. Era basicamente um contrato só explicando como seria esse namoro, e sinceramente, Hyungwon se sentiria extremamente mal caso tirasse mil dólares do rapaz para fazer essas coisinhas que não lhe custavam nada, então, riscou a parte do pagamento inteirinha e escreveu "eu faço de graça :)" desenhando uma carinha feliz do lado. Não se importava com nada dessas coisas de sair acompanhado ou dormir com Shin, até porque, já dormiu na mesma cama em que um casal estava transando, então encontrar algo mais desconfortável que isso seria uma tarefa difícil.

   Então ficou ali esperando, notando alguns roxos no pescoço deixados por Hyunwoo anteriormente, quando se olhou na câmera do celular, mas isso não era nada, até porque, aparecia assim quase todo dia.

Assim que Hyyngwon viu a porta se abrindo e a presença do nerd bombado dar o ar da graça, Hoseok piscou várias vezes até se acostumar de novo com a pouca claridade que havia no local, tirou seu óculos do bolso e colocou no rosto novamente andando ao encontro da figura sentada no chão sujo, "pelo menos ele veio" pensou esperando que Hyungwon se erguesse, nem a pau que se sentaria naquela imundice. Mas o Chae permaneceu quieto ali, com um sorriso mínimo, e ao ver que o outro realmente não iria se sentar no chão, se levantou.

—Vou só explicar uma coisa que eu mudei aqui. — Disse direto, já que era um contrato, iria tratar como tal.

—Ok. — Assentiu ao ouvi-lo dizer, segurando a alça da sua bolsa e tentando se manter calmo e sem sorrir, isso significava que Won havia aceitado, em algum canto da mente de Hoseok uma pequena porcentagem pessimista de seu cérebro achava que Hyungwon nunca aceitaria mesmo com aquela quantia toda de dinheiro já que teria que ficar preso a um nerd líder do time de xadrez que ouve a Marcha do Darth Vader como se fosse uma música normal e decorou todo o alfabeto Klingon sabendo até como se fala a língua fictícia.

—Eu não quero que me pague por isso, eu me sentiria culpado por fazer algo que não me custa nada. — Deu de ombros, passando a mão pelo cabelo e tentando lembrar de qualquer coisa relevante.  —... Ah, e como você não vai transar comigo, eu não vou ficar na seca, certo? Eu conheço um rapaz que pode me foder em segredo, ele não sabe do seu plano, tá? E também, eu vou sair da cidade todo sábado a noite pra achar alguém que me satisfaça, aí não tem nenhum risco de me verem dando pra alguém que não seja meu namorado. — Suspirou, lambendo os lábios. —Você cuida da sua vida, eu cuido da minha e só ficamos juntos na frente das pessoas, tiramos umas fotos pra postar e pronto. Depois de exatamente um mês a partir de amanhã você vai me chamar no corredor e terminar comigo na frente de todo mundo, dizendo o quão merda e nojento eu sou. Acredite, isso vai fazer bem para sua imagem. — E por fim era isso, Won não sabia se havia mais algo de importante. —Entendeu tudo?

As pálpebras do nerd foram cerradas e aguçou sua audição achando ter escutado mal, ele negaria seu dinheiro e o faria de graça? Se pôs a ouvir em silêncio fitando Chae enquanto falava sem assentir ou piscar, quando o mesmo terminou ainda não sabia o que responder.

— Hum... — soltou, revisando tudo que havia escutado, sentia uma coceira no cérebro um lugar que não podia alcançar, era isso que acontecia quando algo por menor que fosse não seguia o combinado. Maldita mania de querer ter o controle de tudo. —O resto tudo bem, mas você tem absoluta certeza que não vai querer o dinheiro? Eu posso diminuir a quantia ou... Ou pagar com outra coisa se quiser, algo que goste, vai ter que ficar preso a mim por um mês tendo que lidar com meus amigos babacas fazendo perguntas inconvenientes e até nojentas a cada cinco segundos, e ainda aguentar minha família que pode ser um pesadelo quando quer, seria injusto passar por essas coisas e não levar nada em troca.

—Eu acho que posso lidar com isso. Não quero nada em troca, Hoseok. Isso não me custa nada.

Ele analisou todas as alternativas possíveis chegando a conclusão de que seria isso. Hyungwon era uma pessoa boa, afinal?

—Não adianta negar, eu vou arrumar um modo de retribuir pelo seu favor. — Disse, pegando o documento olhando tudo o e notando uns rabiscos, enfiando na bolsa em seguida. —Então, amanhã nós começamos, podemos entrar de mãos dadas no refeitório, eu vi umas coisas sobre namoros e aquelas baboseiras de apelidos, pode me chamar de Wonho se quiser. — Respirou fundo e levou seu óculos para trás pensando se havia mais alguma coisa para acrescentar. — Ah sim, o meu número caso precisemos nos falar ou queira ajuda com algo, eu sou meio atoa então não precisa hesitar em ligar. — Clicou no botão da caneta e segurou a mão de Hyungwon escrevendo seu número de celular na mesma. Ele tinha a pele macia. E bem quente. Era gostosa. —Acho que é só, Hyungwon. — Sorriu fechado a apertando em seguida. —, muito obrigado por aceitar, nos vemos amanhã.— Deu as costas, saiu fechando os olhos com força e seguindo para a sua aula de Estudo dos Corpos.

Mas Hyungwon ficou ali por mais alguns minutos. Estava se sentindo uma pessoa muito boa e caridosa, por mais que essa não fosse a melhor ideia de caridade que alguém pudesse ter.

Estava cansado. Sem nenhuma aula para o período da tarde. Podia ir pra casa, chamar Hyunwoo para uma segunda foda, talvez. Ou só descansar e ir se preparando mentalmente para o baque de sua nova relação.

Nem havia começado, mas sabia que não seria fácil. Namorar não era bem um banho de espuma para si, mas sentia que devia fazer algo pelo rapaz. Podia ver um pouco de si mesmo nele, afinal.

[...]

As últimas aulas Shin Hoseok passou em total harmonia com o planeta, o universo e as pessoas, ele estava feliz por Chae ter aceitado, feliz porque seus pais o deixariam ler HQ's e jogar Xbox em paz, feliz porque Jisoo pararia de flertar com ele e feliz porque seus amigos iriam parar de zoá-lo, um namoro falso era melhor que um namoro real, não teria que dar sua total atenção para Hyungwon, nem ouviria reclamações e sabia que não precisava se preocupar com sentimentos entre eles, era puramente contratual e o rapaz não se interessaria por alguém como Shin nem nessa nem em outra vida a menos que sentisse atração por um cara cujo um dos maiores feitios é saber todas os países e capitais do mundo além de fatos desconhecidos com os quais ninguém se importa.

A aula acabou, Shin recolheu seus materiais e foi até seu armário guardando sua apostila e pegando seu notebook enquanto o guardava sentiu um tapa forte em sua bunda, trincou os dentes e fechou os olhos ouvindo a risada de seu amigo, mas agora quem riria era ele.

—Changkyun, havia me esquecido de te contar, eu estou namorando. Sabia?— trancou o armário e o olhou sorrindo cínico.

—É o quê? — foi a única coisa que o outro disse, Hoseok deu de ombros e foi andando para a saída calmamente depois de sentar essa bomba. —Namorando? Mas eu nem sabia que você tinha uma genitália! Como assim? Wonho, eu exijo explicações, agora! Quem é? Como se chama? Jooheon disse que robôs não podem contar como namoradas, você sabe disso. — Ele falava sério e por experiência própria. —, nem aplicativos, me diz, por favor, eu sou seu melhor amigo, cara. — Shin o ignorou só sabia rir do desespero de Changkyun e negar.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...