História How to collide two worlds - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Bangtan Boys (BTS), Jikook, Jimin Alfa, Jungkook Alfa, Kookmin
Visualizações 301
Palavras 3.560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heyyyyy :D

Tenham uma boa leitura

Capítulo 14 - Como descobrir segredos


Jimin sentiu uma curiosidade lhe corroer por completo, se viu tão tentado a ir atrás de Jungkook e descobrir o motivo que o levava a caminhar pela floresta aquela hora da noite, entretanto o loirinho sentiu medo, com certeza não conhecia a selva o bastante para se aventurar sozinho, mesmo que já tivesse até acostumado a ir a alguns lugares em meios aos arvoredos.

E também tinha o fato de que Jungkook sentiria seu cheiro, ouviria seus passos e sentiria sua presença, o plano de tentar o seguir disfarçadamente não funcionaria se Jimin fosse pego nos primeiros instantes.

Voltou para sua cabana criando mil e uma teorias para explicar porquê o Jeon saia de sua dormida para andar sozinho pela mata, porém nada do que pensava parecia fazer realmente sentido, Jungkook era alguém muito seguidor de regras para se aventurar fora do toque de recolher, ou ao menos era o que aparentava.

A verdade era que Jimin não podia dizer que realmente conhecia o Jeon, porque além dele contar bem pouco sobre si, Jimin tinha passado pouco menos de mês na alcateia, tempo quase nenhum para se dizer que entende sobre alguma pessoa de verdade, e bem, às vezes não conhecemos direito nem quem viveu a vida inteira ao nosso lado, o ator não colocaria a mão no fogo pelo Jeon, mesmo com todo o afeto que tinha pelo mesmo.

Mas claro, nem todos as suas hipóteses iam para um lado negativo, alguns eram bem simples, como o fato de Jungkook gostar de fazer caminhadas noturnas ou ter insônia, quem sabe até tivesse um encontro planejado num canto mais reservado, longe dos olhares curiosos da alcateia, afinal estar solteiro não significava não estar se envolvendo de alguma forma com alguém.

As opções eram diversas e a curiosidade de Jimin era aguçada, até demais.

— Se eu fosse você, eu não tentaria sondar o Jungkook sobre isso. — Taehyung disse, após ouvir Jimin para ele e Yoongi contar sobre as saídas, e também sobre querer descobrir o que o motivava a sair aquela hora.

O Park não se conteve na manhã seguinte em ir procurar os seus amigos para saber se eles sabiam de algo, o trio decidiu ir para a cachoeira que Jungkook tinha lavado Jimin e Taehyung tempos atrás, a mesma onde o ator tinha levado uma mordida de um peixe, era um bom lugar para eles terem uma conversa em particular.

Após se livrarem de suas vestimentas e mergulharem no rio, Jimin iniciou o papo, contando o que tinha visto e deixando clara toda a sua curiosidade, e também sua preocupação com Jungkook, pois não existia um toque de recolher à toa, porém os ômegas também não tinham informações.

— O que você faria? — Jimin indagou ao amigo, que estava sentado ao seu lado, dentro do lago, assim como Yoongi.

— Nada, porque normalmente quando alguém dá escapadas escondidas assim, é porque está fazendo algo que não quer que os outros descubram, e se até o eu, que é provavelmente sou o melhor amigo dele aqui, não estou sabendo de nada, significa que o Jungkook quer manter um segredo. E se você insistir em descobrir algo que não é da sua conta, pode acabar comprando uma briga com o Jungkook.

— Ou você pode descobrir simplesmente que ele foi soltar um barrão no meio do mato. — Yoongi completa em seguida, dançando seu dedo indicador pela água cristalina distraidamente. — Mas o Tae está certo, porque quem procura acha, e você pode acabar achando o que não quer, já que está se intrometendo.

— Aish, o que o Chulmoo faria? — O Park indagou para si mesmo, olhando em direção a cachoeira, relembrando quando Jungkook o trouxe ali da primeira vez, tirando o mico que pagou, tinha sido uma tarde muito agradável.

— Ele iria perguntar diretamente, porque era o líder e a alcateia devia explicações a ele, mas você é um plebeu como todos nós, então não sei. — Yoongi completou em seguida.

— Ok, realmente, estou sendo um intrometido, mas vai ser só uma espiadinha… Qualquer coisa eu volto correndo e finjo que nada aconteceu. — Jimin disse em seguida fazendo os ômegas trocarem um olhar preocupado.

— Eu realmente espero que o Jeon só vá no mato pra cagar mesmo. — Disse o Min, fazendo os outros dois rirem.

— Será que eu era deveria ter chamado o Jungkook para nossa tarde de relaxamento aqui também e perguntar diretamente? — Jimin indagou, levando a mão até o queixo, pensando na possibilidade.

— Se vissem nós quatro saindo de fininho para vir até aqui, iriam pensar que estamos fazendo uma suruba na cachoeira. — Yoongi concluiu, e novamente os três gargalharam.

— Bem, se viram nós três, já devem estar pensando isso, parece que quase todo mundo nessa alcateia só sabe fofocar sobre a minha vida sexual. — Disse o Park, revirando os olhos, farto daqueles falatórios.

— Olha só o alfa da cidade, passando o rodo, ui ui. — Yoongi zombou, fazendo os demais rirem. — Mas na boa, estamos num momento descontraído aqui, peladões no rio, então vou confessar… — Proferiu em seguida, fazendo suspense. — Eu super tomaria um threesome com vocês.

— Pô, eu seria o alfa mais sortudo do mundo tendo dois ômegas incríveis assim querendo estar comigo, claro que topava também. — Jimin respondeu primeiro, fazendo os amigos fingerem expressões sensuais cômicas, como se tentassem flertar com ele.

— Não costumo ficar com alfas, mas o Jimin tem todo esse charme, me conquistaria.— Brincou, piscando para o alfa, que riu jogando seu corpo para trás. — E já fiquei com ômegas antes, então toparia fácil.

— Somos tão fofos, brother. — Disse Yoongi, passando os braços sobre os ombros dos dois amigos, que estavam cada um de um lado seu.

— E não liga para o que falam, Jimin, você é a novidade por aqui, e os fuxiqueiros ficam de olho. — Taehyung expressou em seguida. — A verdade é que eles tem que arrumar o que fazer e parar de cuidar da vida alheia.

— Eu acho que nem estão mais achando que você e o Jungkook passaram o cio juntos, ouvi uns comentários de que o Jeon parecia pleno demais para quem dia passado um heat com um alfa enérgico como o Jimin. — O Min contou, o que mais tinha escutado naquela semana eram falatórios sobre os alfas estarem ou não juntos.

— Sem contar que o cheiro de vocês não parece estar mesclado, algo que sempre acontece quando duas pessoas passam esse período juntos. — Taehyung também apontou mais um fato.

— Mas sério, eu realmente fiquei surpreso em saber que não rolou nada entre o meu casal de alfas favorito. — Yoongi falou, rindo soprado. — Se bem que quando vocês voltaram eu só conseguia pensar que o piruzinho do Jimin deveria ser bem modesto, porque nem mancando o Jungkook estava.

— Yoongi! — O Park exclamou com uma expressão de choque, enquanto Taehyung quase engasgou de tanto rir.

— O quê? — Yoongi indagou, falsamente desentendido. — Menino, já acompanhei cio de alfa, eu sei como é que é, e olha que nenhum dos meus ex era um Kid Bengala da vida, mas né, a gente sabe que os alfas ficam bem exaltados durante o período, e ômegas também, os instintos e os hormônios nos deixam assim.

— É verdade, mas eu tomei o chá e o Jungkook só ficou ali para me ajudar nas refeições mesmo. — Jimin comentou, e não era difícil notar um certo desânimo em sua voz.

— Acho que ele na verdade é muito controlado, porque o cheiro do Jimin é todo diferentão, até eu que não estou afim dele fico todo ouriçado, imagina o Jeon. — Taehyung comentou logo após.

— Ah mas ele não está afim de mim não. — O Park retrucou rápido. — E você está perto do cio, Tae, qualquer cheiro de alfa vai te atiçar.

— Até ele te dizer isso com todas as palavras, não temos certeza. — Disse, levantando o dedo indicador. — E não é qualquer cheiro não, só o seu... E o do Hoseok.

— Pô, me senti excluído. — Yoongi murmurou, fingindo chateação. — Por que ninguém se sente agitado com meu cheiro? É uma delícia, ok?

— Quem sabe o Jin se sinta… — Jimin respondeu, sorrindo maliciosamente.

— Ih, sei não. — Proferiu, dando de ombros.

— Você não andavam conversando esses dias? — Taehyung questionou.

— Sim, mas ele é bem sério, não dá muita brecha pra eu saber o que ele realmente está sentindo, e eu até entendo que seu posto de líder impõe que ele tenha que ser alguém mais centrado, porém talvez só signifique que ele não está afim. — Yoongi contou, meio desanimado.

— Você perguntou? — O Kim indagou arqueando as sobrancelhas.

— Não. — A resposta acompanhou um aceno de negação com a cabeça.

— Olha, o que falta em vocês dois é algo essencial para qualquer tipo de relacionamento, o diálogo. — Afirmou o Kim, suspirando pesadamente. — Vocês ficam tirando conclusões precipitadas, sem antes sequer questionar a pessoa, assim não vão chegar a lugar nenhum.

— Jimin, o maknae está nos dando lição e ele está completamente certo. — Yoongi falou, dando um toque no ombro do alfa, que sorriu assentindo.

— Olha, quando comecei a me envolver com o Hoseok, logo notei que tinha algo errado, era claro que alguma coisa incomodava ele ou o fazia não se sentir completamente à vontade, e eu comecei a inventar coisas na minha cabeça, até enfim a gente conversar e eu me dar conta que poderia ter evitado tantas paranoias se simplesmente tivesse ido lá e falado com ele.

— E como estão as coisas entre vocês agora? — Jimin perguntou logo após.

— Estamos indo com calma, o último relacionamento dele acabou de uma forma ruim e bem complicada, é difícil superar coisas assim, mas ele está caminhando, o vejo cada vez mais desligado do que aconteceu a cada dia que passa, fico feliz por o ver superando e seguindo em frente. — Sorriu levemente, sendo acompanhado pelos demais. — E nem digo isso por nós dois como casal, digo por ele como pessoa mesmo, eu quero o ver superando e ficando bem, não importando se vamos ou não ficar juntos.

— O maknae é o mais maduro daqui. — Yoongi novamente disse. — Estamos na lama, Jimin.

— Pior que é verdade. — Concordou o Park, e Tae apenas riu.

Jimin ficou pensativo após as palavras de Taehyung, realmente conversar com Jungkook seria bem mais simples do que dar uma de espião e tentar descobrir as coisas sozinho, sem contar que mesmo que tivesse já tinha um bom treinamento por parte de Jungkook, ainda não significava que sabia se virar na floresta sem ajuda.

{...}

Como o Park tinha ganhado alguns dias de folga dos treinos por conta de seu heat recente, pôde passar aquele dia inteiro com seus amigos, jogando conversa a fora na cachoeira, apenas retornaram no final da tarde, para se alimentarem.

Taehyung não pode continuar com o grupo após isso, pois precisava fazer algumas coisas com Seokjin, então Jimin e Yoongi sozinhos, de pernas pro ar o resto do dia.

Ainda era bem estranho para o Jimin notar certos olhares em sua direção, as pessoas pareciam interessadas demais em saber as coisas sobre ele e isso o incomodava, aquelas pessoas pareciam apenas quererem vê-lo tropeçar para ter o que comentar depois, era bem diferente de receber olhares na rua por ser reconhecido como o filho do casal Park ou ser parado por algum fã que já tinha visto um de seus trabalhos.

Yoongi tratou de tentar acalmar e distrair o amigo, o levando para sua cabana e se disponibilizando a contar um pouco mais sobre si mesmo, histórias de sua época de exército, coisas sobre sua infância e até mesmo sobre o tempo que foi vizinho de Jungkook.

— Você não sabe mesmo porque ele decidiu vir para a cá? — Jimin perguntou assim que o assunto surgiu.

— Não, éramos colegas ali de vizinhança, mas não posso dizer que fomos realmente íntimos, a família Jeon era bem reservada. — Yoongi falou dando de ombros.

— Você estudou na mesma escola que o Jungkook? — Questionou em seguida, quem sabe Yoongi se lembrasse de algum ponto chave.

— Não, nem lembro qual escola os Jeon’s frequentavam. — Respondeu, demonstrando uma expressão pensativa. — Quando eles se mudaram, os meus pais indicaram a minha escola para a família, mas os pais deles tinham outros planos, não sei para qual colégio eles foram.

— E os irmãos dele? Como eram? — Indagou, se lembrando do fato de ser Jungkook quem cozinhava para os irmãos.

— Mais velhos que o Jungkook, quando se mudaram eles tinham dezessete e dezenove anos, e o Kook tinha quinze. — Informou, não tendo muito para falar sobre. — Mas fora as idades e os nomes, eu não sabia nada sobre eles, só os cumprimentava, não tínhamos uma amizade.

— E como os pais eram? — Sondou mais um pouquinho, fazendo Yoongi rir soprado.

— Bem educados, sempre falavam comigo e com meus pais, porém não passava de cordialidade. — Proferiu, tentando recordar de alguma coisa, mas nada veio em sua mente. — O Jungkook era a única pessoa que eu realmente conversava, ele sempre ia lá em casa pra gente jogar videogame, mas até ele era bem fechado, não falava muito de si mesmo.

— O Jungkook me disse que a família se mudava bastante, eles ficaram sendo seus vizinhos por muito tempo? — Jimin perguntou, a vontade de saber mais sobre o moreno era tão grande que mal cabia dentro de seu corpo.

— Sim, foi ali que ele se estabilizaram realmente, moram lá até hoje. — Afirmou rapidamente. — Mas eu saí de casa pouco tempo depois, fui para a faculdade e depois para o exército, então não sei se a família se tornou mais comunicativa hoje em dia.

— O que poderia ter o levado a largar a família e a vida na cidade? — O Park questionou mais para si mesmo, tentando juntar as peças, porém elas ainda eram poucas, o quebra-cabeça não ficaria pronto dessa maneira.

— Realmente não faço ideia. — Yoongi expressou logo após.

Jimin continuou criando suas teorias mentais pelas próximas horas, mas logo os dois saíram novamente para poder jantar, e assim se separaram, pois o Park queria ir a biblioteca da alcatéia, fazer algumas pesquisas mais uma vez, agora tinha um tema mais específico para se focar.

A bibliotecária ajudou Jimin a encontrar livros que lhe contariam mais sobre conexões que poderiam acontecer durante o período do heat, assim que ele escolheu o que mais lhe chamou atenção, buscou por algo naquele livro que explicasse e se assemelhava ao que havia acontecido entre ele e Jungkook.

As respostas eram bem parecidas, esse vínculo poderia acontecer quando dois lobos se reconheciam como parceiros, o que Jimin entendeu que não era exatamente o seu caso, pois quando havia esse reconhecimento, se tivesse os dois teriam os instintos que os levariam ao “acasalamento”, algo que não aconteceu entre os alfas, não houve a atração sexual.

A outra informação que encontrou era sobre cuidado ou senso de responsabilidade, ou seja, se um lobo entendia que tinha que cuidar de alguém que estava entrando em seu heat, ou se o lobo da pessoa no cio escolhesse alguém por si só, as duas pessoas poderiam sentir um elo os ligando apenas durante o cio, mas nada antes ou depois, o que também não era o caso de Jimin e Jungkook, pois o Park já tinha sentido coisas bem antes e continuava sentindo.

Também poderia acontecer, em caso de pessoas solteiras, um lupino decidir que não queria que o hospedeiro passasse por mais um heat desacompanhado, e assim liberar feromônios excessivamente focando em alguém específico, provavelmente alguém em que confia, e as duas pessoas também iriam sentir que estavam conectadas, mas se esse fosse o caso de Jimin, ele somente teria começado a sentir algo na semana do seu cio.

Tinham mais algumas opções específicas, como as que eram direcionadas somente para ômegas e algumas para alfas, e até mesmo descobriu que alguns betas poderiam criar mentalmente os sintomas de um cio, mesmo que fosse biologicamente impossível para um beta ter um heat, mas era apenas algo mental, provocado por inúmeros motivos, como a não aceitação de ser um beta, traumas diversos e por aí vai.

Porém ainda sim nenhuma delas se encaixava na situação de Jimin, ele se sentiu bem decepcionado, e até um pouco temeroso também, afinal se o seu caso não entrava em nem um daqueles, o que mais poderia ser?

Esgotado de tanta leitura, o ator deixou o livro novamente na prateleira e saiu da biblioteca, se vendo mais uma vez fora de sua cabana fora do horário, sendo acompanhado somente pelos sons dos grilos e um ou outro sapo coaxando, Jimin caminhou diretamente para sua cabana.

Porém deu uma pequena desviada de caminho, seguindo pelo lado da cabana de Jungkook, e mesmo que não fosse admitir nunca em voz alta, sabia que estava indo por aquele canto porque pretendia esbarrar com o Jeon ou saber se mais uma vez ele estaria do lado de fora mais uma vez.

Mas não precisou nem chegar perto das janelas da cabana para ver Jungkook, não estava nem tão perto do lugar quando avistou o vulto do moreno andando na direção da floresta como da última vez, parecia estar com pressa, e Jimin quase inconscientemente guiou seus passos na mesma direção, ainda sem saber muito bem o que pretendia.

— Droga, o que eu faço? — Jimin questionou a si mesmo num sussurro, olhando para um lado e para o outro, não podia simplesmente ir pela mesma trilha, Jungkook sentiria o seu cheiro.

Foi quando pensou no mais óbvio ao olhar para o chão, a chuva que tinha caído a pouco tempo deixou a terra barrosa, e Jimin com muito pesar, sujou suas mãos na lama e começou a passar por toda a sua roupa, pelos braços e até pelo rosto e cabelos, nublando seu odor natural completamente.

Quando parecia que tinha literalmente tomado um banho com terra enlameada, lamentou mentalmente por toda aquela sujeira, mas pelo menos não eram as suas roupas de grife, e assim seguiu pela mata, tentando usar a “visão noturna” que Jungkook tinha lhe ensinado tempo atrás, ainda não era perfeita, mas Jimin tinha melhorado bastante.

Com o auxílio de seu olfato apurado e também da audição sobre-humana, identificou o trajeto que Jeon tinha tomado, e seguiu por ele, usando também de sua agilidade para esconder-se por entre as folhas dos arbustos e troncos de árvores, e tomando cuidado para não fazer barulho pisando em algum galho seco, o que sem dúvidas era a tarefa mais complicada.

Enquanto caminhava, Jimin foi percebendo que o alfa não tinha ido por um lugar desconhecido, era a trilha que tinha os levado até aquela caverna onde houve um deslizamento, porém Jeon estava indo mais adiante, quase chegando na área de acampamento que tinha mais a frente, e Jimin estava achando tudo aquilo ainda mais estranho.

Mas não demorou muito para alcançar Jungkook, levando um pequeno susto ao ouvir a voz do moreno, porém Jeon não estava falando consigo…

Jimin se escondeu entre as folhas e galhos de uma moita, prestando atenção na aparente conversa que acontecia mais a frente, tentando enxergar a pessoa que estava com o Jeon, mas infelizmente o lugar que ela escolheu para ficar não permitia que o Park a visse, ainda mais porque ela também estava meio escondida, entre o matagal denso a frente da trilha.

— Eu preciso confirmar uma coisa, Jungkook, estou desconfiada faz tempo. — Uma voz feminina soou, ela sussurrava, mas Jimin podia ouvir bem, porém não conseguia identificar a quem pertencia aquela voz.

— Do que você está fazendo? — Jeon respondeu, mostrando uma expressão confusa.

— É melhor que eu tenha certeza antes de te contar. — Ela disse em seguida, e Jimin só queria conseguir entender aquele assunto, mas parecia que nem o próprio Jungkook estava entendendo.

— Você só está me deixando confuso. — O moreno proferiu.

— Eu só preciso ir até lá e averiguar, Jungkook, depois te contarei tudo. — A moça afirmou de forma apressada.

— Isso é muito arriscado, podem te ver. — Jeon retrucou e Jimin arqueou as sobrancelhas, por que ela não poderia ser vista?

— Eu sei me manter invisível em qualquer lugar que vou, você sabe disso melhor do que ninguém. — Ela murmurou, suspirando pesadamente.

— Tudo bem, mas tome cuidado. — Jungkook alertou. — Eu prometi que iria te proteger, mas não vou poder fazer muita coisa se você começar a se arriscar assim

— Eu sei, Kookie, prometo que não vou me aventurar além da conta. — Ela falou em tom de riso, e ele também soltou um riso nasalado.

Quem era aquela mulher? O que ela queria fazer? Por que teria que estar escondida? E principalmente, por que Jungkook saia no meio da noite para encontrá-la na surdina? Era tudo o que Jimin queria saber naquele momento. 

 


Notas Finais


hehe até o próximo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...