História How you make it up? How you fake a love? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Lil Peep, Lil Pump, Lil Xan
Personagens Lil Xan, Personagens Originais
Tags Amizade, Drama, Revelaçao, Romance
Visualizações 20
Palavras 1.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoas! Como estão? Desculpe qualquer erro e boa leitura! ❤️

Capítulo 2 - Diga X!


 Estava cada vez mais difícil conciliar as contas. A faculdade tomava parte do meu tempo, e o dinheiro que eu recebia já não dava para os gastos. Eu fazia alguns bicos de fotógrafa quando sobrava tempo, o que me salvava. Decidi dar aulas particulares de fotografia no meu pouco tempo livre. Postei nas redes sociais, coloquei cartazes pela boate e alguns pelas ruas. Um dia sentada na cafeteria terminando meu trabalho de fotografia recebo um e-mail.

 

“ Olá, vi seus cartazes sobre aulas de fotografia, e tenho interesse. Gostaria de pagar 10 aulas adiantado, porém exijo começo imediato e exijo contrato.”

 

Logo me animei. Seria um dinheiro bom que entraria, e pelo visto meu aluno era responsável. Logo respondi, pedindo os dados para preencher o contrato. 

 

- Vejamos só. Meu primeiro aluno se chama Diego Leanos. Vamos ver como será seu rendimento nas aulas.

 

 

 

 

      X 

 

Era quinta feira, anoitecendo. Eu corria pra lá e pra cá arrumando a casa, aonde eu daria aula. Arrumei a pequena mesa, com livros, anotações das minhas aulas. Cupcakes estavam no centro da mesa. Eu estava vestida com um vestido preto, e uma jaqueta. Havia feito um coque, e estava com meus óculos. Ouvi batidas na porta, e logo corri pra conferir tudo. Quando abri, era ele.

   - O que você está fazendo aqui? - Era o Xan. Logo me empurrou, e entrou. 

- É assim que recebe seus alunos? Com falta de educação? - ele observava cada canto da casa
Espera aí. Você é o...
 - Diego. - estendeu a mão - Diego Leanos. 

 

Ele abriu sua mochila e tirou dois papéis.

 

- Os contratos. Fiz questão de imprimir e assinei a minha via e a sua. Só falta você.

 

Eu estava parada no meio da sala, o observando enquanto ele se sentava na mesa e mordia um cupcake. Ele estava como sempre de touca, e um blusão vermelho. Seus olhos eram verdes... como não percebi isso antes? 

 

 - E ai, quando você começa a me dar aula? 

 

 Me sentei e comecei a explicar tudo do começo. Ele me ouviu atentamente e posso parecer louca, mas as vezes ele olhava pra minha boca. A forma com que ele me observava me deixava sem graça, algo que era difícil. A aula finalmente acabou e eu me levantei. Diego continuou sentado, encostado de braços cruzados. Ele tirou o cigarro do bolso e já estava prestes a acender.

 

- Ei! Não é pra fumar aqui. Vê se larga de ser um drogado pelo menos quando vier aqui?
             - Você não fuma? 
             - Não. Não vejo graça nisso. 
             - Você fotógrafa há quanto tempo? 
         - Desde quando tinha 13 anos. Meus pais são fotógrafos, então sempre tive convivência com isso. E você? Fotógrafa desde quando? Ou só veio aqui pra me infernizar?
      - Um pouco dos dois - ele sorriu. E que merda de sorriso - na verdade, eu trabalhava fotografando até que roubaram minha câmera.
      - Triste. É algo triste de se perder. 

 

Peguei minha câmera e fui para a sacada. Estava escuro lá fora, porém tinha pouca luz vindo da lâmpada. Diego encostou na sacada e pegou a câmera de mim. 

- Diga X! 
            - Ei! Para! 
            - Meu Deus... você é linda.

 

Tomei a câmera de sua mão me afastando. Seu celular toca e ele volta para sala. 

 

- Preciso ir. Obrigada pela aula. 
            - É o meu trabalho.
         - Bom, antes de ir... - disse caminhando para a porta - preciso comprar uma câmera pada aprender e preciso de ajuda, você pode ir comigo? 
             - Diego...
           - E não, não estou dando em cima de você. - ele pegou um papel e me entregou com seu número escrito - você não faz meu tipo. 

 

 Eu fiquei imóvel sem entender o que ele tinha dito. Como assim não faço o tipo dele? Enquanto o via descer as escadas, pensei quem seria o tipo dele. A Ananda? E porque eu me importaria com isso? Ele é apenas meu aluno, nada além. Fechei a porta e joguei o papel no sofá. Se ele achava realmente que eu iria ligar, estava enganado. 

 

 

 

 

         X 

 

 

 - Amiga! Você não acredita quem me chamou pra sair! 

 Ananda não parava de falar. Ela planejou uma noite e tanto. Noite do pijama, eu e ela. Enquanto ela tagarelava sobre seus ficantes, eu rolava o feed do Instagram. De repente surge uma nova mensagem, de um número que eu não conhecia.

 

“Ei, você não falou comigo, gostaria da sua ajuda para comprar a câmera. Posso passar aí pra te levar?” 

 

Era o Diego. Será que ele realmente queria ajuda ou queria outras coisas? Bloqueei a tela do celular e de repente uma nova mensagem.

 

“Estou indo aí. Chego em 20 minutos”

 

Meu coração gelou. Eu não podia ir, além do mais Ananda estava comigo. O que ela ia pensar, que eu a famosa amiga fura olho? Mas espera aí, eu apenas dava aulas a ele. Não pensei muito bem e logo expulsei Ananda de casa.

 

 - Ananda, você precisa ir! Eu tenho que ir para casa de uma colega de faculdade terminar um trabalho! 
         - Como assim? Combinamos essa noite a semana toda! Não tem como ela vir pra cá? 
                 - Não. Ananda eu preciso sair.

 

 Ananda arrumou suas coisas com raiva de mim, e saiu batendo à porta. Realmente eu fiquei com pena dela, mas depois eu resolveria. 

Ouço batidas na porta e deduzo que seja Diego.

- Vamos? 
            - Diego, eu não confirmei nada.
        - Você está tão sexy. - mal me dei conta que estava com uma camisola de cetim que marcava todo meu corpo.
              - Diego... - ele fez sinal de silêncio. 
              - Te dou 5 minutos. Vamos.

 

Entrei e troquei de roupa. Coloquei apenas um short, uma camiseta preta e um tênis. Descemos do prédio e Diego me conduziu até o seu carro. 

- Diego, já estou avisando... se você acha que eu sou uma das garotas que você... 
      - Melinda, não quero nada com você. Estou apaixonado por outra pessoa. Só quero sua ajuda.

 

Não sei por que aquilo me doeu e me deu um frio na barriga. Afinal, quantas vezes eu tinha o visto? Três? E o que eu tinha a ver com as relações dele? 

 

- Tudo bem. Vamos comprar essa câmera.

 

 

 

 


Notas Finais


Eita! Quem será a dona do core do nosso Xan? Deixem seus comentários! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...